Tutô Retrô: Analógico do N64? Chega de moleza!


Não é segredo pra ninguém: a alavanca analógica do controle do N64 é um troço mal projetado pra caramba. Foi toda confeccionada em plástico, e por isso, o uso constante a médio e longo prazo acaba por causar desgaste nas peças que compõe a frágil estrutura interna do mecanismo. Resultado: seu controle ficava inutilizado, e você, a não ser que estivesse disposto a chutar o balde e abandonar o console, era obrigado a comprar um gamepad novo que, por sua vez, logo ficaria frouxo também. O problema é que na época, essa era a única solução… Mas e agora?

Agora o negócio todo continua frouxo! Achar pra comprar um gamepad que esteja com o analógico em estado aceitável é tarefa para ninja, zero quilômetro então é impossível tanto pela dificuldade, tanto pelo PREÇO que pedem por ai. É bem verdade que desde a época, existem controles paralelos com analógicos mais fortes, mas é bem verdade também que estes controles eram uma bela porcaria!! Entendam uma coisa caros amigos retroaventureiros: o controle do N64 foi concebido para ser algo ANATOMICAMENTE PERFEITO. Parece loucura o que eu disse? Sim, para muitos vai parecer, mas não é: a pegada central do gamepad é algo que encaixa nas mãos de um jeito que NEHUM OUTRO CONTROLE consegue fazer igual. O botão gatilho é perfeito para tudo, muito mais confortável que os atuais L1 L2 e derivados que existem hoje, e a pegada direita possuía nada mais que 7 botões posicionados de tal maneira que ficava fácil demais distribuir comandos dos mais variados tipos nos games do N64.

Sim, o controle de N64, apesar de parecer um tridente poseidônico sem o menor conforto, é um dos melhores e mais anatômicos gamepads já criados na indústria gamística, e este mérito seria plenamente reconhecido por todos se não fosse o GRAVE defeito na estrutura plástica de seu manete analógico. Por isso é que nenhum outro gamepad paralelo criado para o console chegou a fazer sucesso, mesmo apesar de vários deles possuírem analógicos confeccionados em metal. Eu mesmo tenho um, mas ele nem de longe é tão anatômico, funcional e macio quanto o original do meu N64, que pra variar, estava com o analógico mais mole que tarado passeata gay.

Então, já que do jeito que estava não dava pra jogar absolutamente nada, resolvi sair experimentando algumas soluções milagrosas que eu achei na Internet e que prometiam resolver o tal problema que, por sinal, é o mesmo de quase todos os donos de N64 espalhados por este mundão. Não tinha nada a perder mesmo… desmontei o meu gamepad, abri a caixinha que esconde as peças do famoso analógico, e comecei a fazer os testes.

Primeiramente parti para a solução Fita Adesiva, ou, o…

DUREX DO MILAGRE!

Esta tática consistia em desmontar o mecanismo inteiro e engrossar com durex  a alavanca analógica de modo fazer com que ela volte a preencher todo o espaço que outrora era mais estreito.

Explicando melhor: a alavanca analógica possui duas partes de contato que empurram duas estruturas ocas de plástico pra lá e pra cá, e são estas estruturas que, por serem empurradas centenas de horas a fio, acabam se alargando e causando a folga na alavanca. Teoricamente então, engrossar a alavanca acabaria com a folga e o problema estaria resolvido, e essa técnica do DUREX DO MILAGRE (hóóóóóóóó…) parte desta premissa. O trabalho manual é simples: corte algumas tarjas de durex de boa qualidade em uma largura de uns 3 mm e uns 5cm de comprimento. Enrole as tarjas de durex nestes dois locais a seguir até que a espessura se torne suficiente para minimalizar a folga. Monte o analógico, encaixe tudo de volta, e o milagre está feito.

O analógico, no final da operação, realmente fica centralizado e a impressão que temos é a de que ele está perfeitamente recuperado, mas na hora do teste, vemos que o pastor milagreiro era um belo de um charlatão: ao tentar manusear, percebemos que a alavanca se tornou dura e não responde, como se estivesse emperrada!

Após abrir novamente o analógico, pude ver o motivo: a deformidade nas peças ocas não é homogênea: ela sempre está gasta mais no meio que nas extremidades, e o buraco fica quase oval. Assim, quando engrossamos a alavanca, ela fica rente no meio mas emperra nestas extremidades mais estreitas. Simplesmente, não dá certo por isso!

E nem adianta utilizar outros materiais para engrossar a alavanca que vai dar tudo na mesma. Obviamente que eu tentei né… Se não, não estaria dizendo já de antemão que nada funciona!!

Acontece que, após tentar coisas como Super Bonder, Durepox, e perder horas depois lixando a alavanca para deixá-la novamente em seu estado original, percebi que eu estava partindo do princípio errado: o problema não está na alavanca em si, está é na folga das alças plásticas! Então, por que não tentar arrumar as alças e deixar a coitada da alavanca em paz?

Foi assim que eu achei a Solução Plástico Derretido, ou melhor dizendo…

QUEIMA CHESSUS!

Pessoal, antes mais nada, quero deixar bem claro que esta foi a última tentativa de arrumar o analógico, e depois dela, eu não quis mais nem montar o mecanismo de volta no controle… tá tudo jogado em um canto aqui. Acontece que esta técnica verdadeiramente funciona! Sim, ela funciona, mas requer um artesão LV 99 Transclasse no comando das ações para realizá-la, e eu definitivamente não sou esta pessoa.

Essa solução consiste em preencher as partes gastas das alças com plástico derretido de modo deixá-las novamente retinhas e estreitas, o que permitiria o encaixe perfeito e justo da alavanca. A folga realmente some, a premissa é verdadeira, mas simplesmente… NÃO DÁ PRA FAZER!!!!

O cara que divulgou essa técnica fez este vídeo demonstrando passo a passo como executá-la, e vendo, até parece fácil:

Fácil o escambau… Sabem o que aconteceu? Eu simplesmente DERRETI uma das alças plásticas no processo, já era, ferrou-se tudo!! E olha que eu sou extremamente cuidadoso ao mexer nestas coisas, e mesmo assim, o ferro de solda acabou esquentando a alça demais enquanto eu a modelava. QUEIMOU CHESSSUUUUSSS!!

Se você quiser se atrever, vá em frente, o controle é seu mesmo!! Ou, se você quiser economizar tempo e estiver com uma graninha sobrando, então tome a atitude mais sensata de todas: troque a peça.

Bem, caros amigos aventureiros… Como podemos ver, a solução nos dias de hoje pode vir de várias maneiras, mas todas elas vem indubitavelmente da internet. Elas podem aparecer na forma de ideias mirabolantes que não dão certo, na forma de trabalhos perigosíssimos e difíceis que tem muito mais chance de darem merda do que outra coisa, e podem aparecer também na forma de peças de reposição em sites de venda, coisa impossível de conseguirmos naquele passado distante. China e Coreia adoram bombardear o ocidente com peças e mais peças de tudo que possamos imaginar em matéria de videogames, e foi assim que eu fiquei sabendo da existência de um ANALÓGICO PARA REPOSIÇÃO DE N64 PADRÃO GAME CUBE! Sim, exatamente isso mesmo que você leu, caro amigo retroaventureiro, um analógico para ser posto no controle do N64 feito a partir do analógico do Nintendo Game Cube.

Esta foi a solução definitiva, a solução…

NEGÓCIO “MILAGROSO” DA CHINA!!

O procedimento foi simples: verifiquei a procedência do vendedor que anunciava a peça lá no Facada Livre e vi que haviam mais pessoas satisfeitas, a reputação do cara era muito boa, logo, não precisava me preocupar com aquilo não ser real. Pedi a peça, ela chegou 5 dias depois.

A olho, o negócio já me surpreendeu pela macies da movimentação da alavanca e sua manufatura, e a instalação da mesma foi algo que qualquer neandertal conseguiria realizar:

Instalada a alavanca, o teste foi realizado primeiro no aparelho, e o resultado foi MUITO mais que um milagre! Nunca pude presenciar uma movimentação tão suave no gamepad do N64, nem quando ele ainda estava novo.

Pra finalizar, comprei juntamente da peça, um adaptador de controles de N64 para PC, e este também funcionou perfeitamente bem:

O negócio foi Plug and Play, depois foi só calibrar o analógico na guia Dispositivos e Impressoras, que no Windows 7 está logo ali no Menu Iniciar (isso é obrigatório) e partir pro abraço! Isso pra mim é algo extremamente útil, uma vez que não sou colecionador e nem tenho biblioteca alguma de jogos do N64 né!! Mas é melhor assim, por que dessa maneira eu posso jogar Star Fox 64 e Ocarina of Time com gráficos lisinhos e em Wide Screen 1600×900 px igual fiz com Gambare Goemon Mystical Ninja 64… AGORA VAI!!

Pessoal, se vocês estão ai com seus N64 encostados juntando poeira devido a péssima condição dos seus controles, e gostariam muito de consertar essa situação, recomendo então que vocês nem tentem essas maluquices que eu tentei. No final das contas, comprar este analógico reformulado vale MUITO MAIS a pena, e o ganho é altíssimo! Queria eu que o N64 tivesse vindo com um analógico desse patamar desde sempre, pois a qualidade que esse gamepad alcança com ele é algo fora do comum. Então nem percam tempo pagando o olho da cara em controles novos que estarão com folga logo logo ou derretendo plástico em cima da mesa da cozinha: investimento bom é o da CHINA, o ganho é garantido, e sai muito mais barato para o nosso bolso.

Vai com fé, caro amigo retroaventureiro, que esse negócio é um…

MILAGRE!

Fim


Sobre Sabat

Dono, Chefe, Gerente, Cara da Xérox e Tia do Café do RetroPlayers! Meu negócio? Falar sobre games. Como? Escrevendo meus trabalhos, gravando minha voz horrível, ou filmando minhas humildes proezas! Onde? Aqui, ali, ou onde quer que me chamem!
Adicionar a favoritos link permanente.