Histórias Gamísticas do Sabat: O Phantom, o Mega, e os meus dois pais

Um dia, há muito tempo atrás, eu fui o semi-dono de um Atari 2600 Polyvox. Semi-dono sim senhor, pois no momento em que eu esqueci que o aparelho estava comigo por empréstimo, o verdadeiro dono apareceu e o levou embora, … Continue lendo

Histórias Gamísticas do Senpai: nem toda a armadura que reluz é de ouro!

Olá, amigos Retro-Aventurianos ^^ Estive pensando nesses 23 anos de jogatina (estou com 28 e comecei a jogar aos 5 quando ganhei o Atari 2600 com Enduro do meu pai), qual seria nesse período todo, a maior descoberta que eu … Continue lendo