RetroReview Especial: Chuva de Tiros no Mega Drive #8 – Thunder Force III


Thunder Force III Review Retroplayers

Chegamos ao post de nº 8 pessoal. O Sabat foi seduzido a escrever também sobre os shmups e foi ele o responsável por alguns dos reviews anteriores, inclusive fez uma bela explicação sobre o gênero. Além de mim, é bem provável que outros da equipe contribua com alguns posts daqui em diante. Então “vamo que vamo” porque ainda tem muito game interessante para mostrarmos e desta vez, Thunder Force III é quem dá as caras no Retroplayers. O segundo título da série (o primeiro no Mega) foi quem abriu esse especial e você pode conferir o seu review através do link no final da leitura. Sigamos então com mais informações de outro belo shmup horizontal.

Existem muitos bons títulos definidos como shmups, que por razões diversas acabam ficando no anonimato, o que não é caso aqui. Com toda certeza, Thunder Force caiu no gosto da galera, o que motivou a surgimento de uma sólida e conhecida franquia, que na medida do possível, soube evoluir como poucas. Tanto é verdade que o terceiro game da série fez o caminho inverso, sendo lançado primeiro num console e posteriormente portado para os arcades, mesmo não trazendo melhorias absurdas em comparação ao original.

Com relação ao game anterior, é claro que houve uma evolução, tanto na parte gráfica quanto sonora. Mas houve também melhorias significativas em sua jogabilidade. Se você jogou Thunder Force II, percebeu que haviam fases exploratórias, onde a rolagem de tela não existia, ou melhor, não havia um ponto de partida e chegada definidos, devendo o jogador encontrar e destruir alvos específicos. Em Thunder Force III este tipo de fase foi abolido e a partir daí, a tradicional rolagem de tela da esquerda para a direita passou a ser utilizada definitivamente pelo resto da franquia.

Da mesma forma como ocorreu do primeiro para o segundo título, os acontecimentos em Thunder Force III se dão após as batalhas do game anterior. A Federação da Galáxia lutou bravamamente e deu o seu melhor, porém, mesmo com as baixas sofridas pelos ofensores, havia muito a ser feito. De forma sutil e ardilosa, dispositivos de camuflagem inimigos foram instalados em cinco planetas inicialmente controlados pela Federação e isto vem dificultando a localização exata da principal base inimiga. Em meio a este tempo, ORN tratou de criar um sistema de defesa remoto chamado Cerberus, eficiente em destruir frotas e grandes naves de combate. E como a guerra ainda não estava vencida, algo precisava ser feito. Para evitar ser percebido pelo inimigo, a Federação da Galáxia cria o FOGO LEO-03 Styx, um pequeno, porém poderoso caça de combate que é a nave a ser controlada por você, jogador. Sua missão é adentrar aos planetas, destruir todos os dispositivos de camuflagem, infiltrar-se na sede de ORN e então acabar com o imperador, que na verdade é um poderoso Bio computador. Parece fácil falando assim, mas chegar até esse ponto pode exigir vai lhe exigir empenho e uma boa pontaria.

    

A linearidade foi parcialmente quebrada em Thunder Force III. O game é composto por 8 fases e você é quem decide em qual das cinco primeiras sua jornada deve começar, sendo possível fazer esta escolha apenas no início, pois as demais fases vem automaticamente. Após passar pelos cinco planetas infestados de inimigos, será necessário enfrentar mais três fases cheias de perigos dentro da fortaleza de ORN. Caso tenha interesse em realizar alguns ajustes antes de ir à batalha, acesse o menu de configurações, pressionando A, B ou C juntamente com o Start.

    

    

O sistema de armas é bem semelhante ao utilizado no game anterior, porém, jogando em dificuldade normal, caso seu caça exploda, você só perderá a arma que estava usando no momento em que foi abatido e não todo o arsenal conquistado, fato que ocorria em Thunder Force II. Como não poderia deixar de ser, os chamados Claws, que são os canhões auxiliares de seu caça, também marcam presença em sua jornada, assim como os interessantes e indispensáveis PowerUps. Desta vez a velocidade de sua nave pode ser controlada através de um botão, algo que também não existia nos títulos anteriores da franquia. Isso é muito útil aqui, pois a velocidade de rolagem da tela ou movimentação dos chefes de fase podem variar com frequência. A jogabilidade também está mais fluida e isso obviamente vai exigir mais de seus reflexos. Muitos inimigos se confundem com o cenário e atacam com agilidade, podendo surgir de qualquer lugar. Sendo assim, ficar parado nas extremidades da tela não é nem um pouco inteligente.

    

O visual dos cenários corresponde às características de cada planeta, sendo estes gelado, quente, oceânico, florestal e cavernoso, alguns mais detalhados que outros, mas todos cheios de armadilhas. São eles: Hydra, Gorgon, Seiren, Haides, e Ellis. Sem os PowerUps se torna muito trabalhoso vencer cada um deles, praticamente impossível sem usar continues. E como eu não poderia deixar de citar, o game está bem mais difícil que o antecessor. Além da eficiência dos inimigos, há elementos naturais no cenário que influenciam bastante, como por exemplo as bolhas aquáticas em Seiren que lhe impulsionam contra as rochas ou as paredes que se movem nas cavernas de Haides. Você vai perceber também que nem sempre é uma boa ideia sair feito um louco atirando, pois isso pode poluir um pouco o visual na tela em momentos que exigem concentração para realizar manobras arriscadas, ou mesmo porque alguns inimigos deixam destroços quando atingidos e isso dificulta bastante o seu trajeto. Sendo assim, atire apenas com convicção. Ao todo são cinco slots de armas disponíveis e o grande barato é que todas elas tem a sua utilidade. Isso porque a formação de ataque inimiga é muito diversificada e tem sempre uma arma mais apropriada que a outra na hora em que a coisa aperta.

Como dito anteriormente, Thunder Force III foi lançado também para os arcades, recebendo o nome Thunder Force AC. As principais diferenças trazidas nesta versão ficam por conta de novos cenários que substituem dois dos originais, algumas alterações na parte sonora, a reutilização de alguns inimigos e cenários do game anterior e, o fato de não ser possível escolher em que fase começar. O game se mostra também mais difícil que a versão para Mega. Um port deste arcade foi lançado para o Super Nintendo com o nome de Thunder Spirits e é o único game da franquia em consoles Nintendo. Talvez o poderio de hardware presente no Mega seja melhor para esse tipo de jogo, razão pela qual o console negro possua muito mais jogos de navinha que o concorrente. Seja  no SNES ou no Mega, Thunder Force III é totalmente recomendado, não faz feio e por isso é bem conhecido entre os retro-games. Com certeza é a série mais comentada e também uma das mais famosas e jogadas de todos os tempos.

retroscore

O último game da franquia no Mega, Thunder Force IV deu um salto de qualidade em relação a seus antecessores e obviamente não deixaremos de falar dele por aqui. E como este especial ainda tem muito a mostrar, você não perde por esperar. Agradecemos mais uma vez a você pela leitura e, por favor, se quiser comentar algo, fique a vontade. Conte-nos qual foi suas experiências com o game e, se não o jogou, não perca a oportunidade. Até a próxima!!


Confira todas as partes deste especial:

#1 – Thunder Force II 

#2 – Gley Lancer

#3 – Musha

#4 – Elemental Master

#5 – Battle Mania

#6 – Arrow Flash

#7 – Battle Mania Daiginjou

#8 – Thunder Force III (este review)

#9 – Eliminate Down

#10 – Air Buster

#11 – Burning Force

#12 – The Steel Empire

#13 – Gaiares

#14 – Sol-Deace/Feace

#15 – Truxton

#16 – Hellfire

#17 – Gadget Twins

#18 – Gynoug


Continua…


Sobre Jeff

O Jeff é veterano que começou a jogar games com um Bit System. Ele ama jogos 2D. Criterioso e saudosista, adora os jogos de Nintendinho. Atualmente sua plataforma principal é um PCgamer, Mas jogar é com ele, não importa se num console da Sega, Sony e assim vai!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Sirlon Hayate

    Essa coisa meio-arcade nos jogos de naves do Mega Drive que eu me amarro. Esses clássicos assim, sempre me traz aquelas nostalgias das épocas de fliperamas também. 

    • Nostalgia é o que não falta nesses clássicos Sirlon! Em dias frios e cinzentos como esta sexta-feira, eu jogava horas e horas no meu velho Mega Drive…Bons tempos!

  • Ivo

    Esse jogo é fantástico. Eu adorava esse e Phalanx de Snes (aquele com um velhinho na capa). Ótimo Review Jeff. Parabéns! Vai ser minha jogatinha nessa sexta-feira nublada e com frio. Grande Abraço. 

    • Obrigado Ivo. Sexta Cinzenta, ótima oportunidade para destruir alguns vilões e nada como um Thunder Force para esquentar a jogatina!!!

  • eu cheguei a zerar todos os Thunder Force do Mega, só faltou o 5 e 6 que parece ser de PS2….mas essa versão é bem apelona, foi o que mais penei para termina-lo, levei o domingo inteiro de folga para isso, mas valeu. o unico game de nave/Shooter Ace que me deu mais trabalho depois de Gaiares.

    • Leandro, esta realmente parece ser o game mais exigente da franquia no Mega. O lance é não perder os powerups conquistados, o que facilita bastante as coisas….
      Valeu!!

    • Darkbbbbbbb

      lol?
      experimenta jogar touhou leandro…
      hahahaha e se tiver coragem joga no lunatic : D

      • Tô fora….Bullet Hell, sem chance!!!

  • Elcioch

    cara! antes de começar a gostar de games de ação luta ect! eu adorava games de nave pois praticamente foi uns dos primeiros generos que existe pelo menos que eu tive contato! vide galaxia megamania! antigos atari!
    thunder force tambem não podia faltar na minha coleção , conheci a serie ja no 3, mas eu não lembro de ter visto o primeiro game e lugar algum??? o 2 achando que ia ser igual ao 3 acabei ficando surpreso pelo estilo de tela vista de cima em que a nave so  voava pra é pra ca! achei um chute! meu thunder preferido é o 4! o 5 que saiu para play não me fez muita acabaça! pois não curti o 3d desse preferia o 2d!
    uma coisa que gostaria de perguntar, você tem email? pois eu gostaria de pedir mais algumas dicas de como ouvir as musicas de games! eu intalei o foo2000 fui nos codec do media player classic e copiei tudo que tava ali (pelo menos foi onde eu reconheci como codec!) e joguei na pasta indicada do 2000, mas não deu certo os audios cuntinua inrreconhecivel! o que fiz de errado?
    obrigado pela atenção!

    • E ai Elcio, como vai?
      Brother, o Thunder Force II mescla dois tipos de jogabilidade. As fases com rolagem lateral também existem lá.
      Sobre as músicas dos games, você fez errado. Não se deve colocar plugins do Media Player na pasta do Foobar2000. Não vai funcionar assim. O Foobar2000 tem seus próprios plugins. Faça como descrito nas dicas anteriores. Baixe o pack de codecs no link que te passei e descompacte-os na pasta “components”, localizada dentro da pasta onde o player foi instalado. Simples! 
      Caso ainda reste dúvida, pode me enviar email para: soqueroeu@gmail.com , ok?

  • Vinicius

    Eu nao gostei do thunder force II por causa daquela jogbilidade que eu achei muito estranha,mas do thunder force III nao tem do reclamar.

    • E aí Vinicius, tudo certinho?
      Cara, a jogabilidade em Thunder Torce II é misturada. A rolagem lateral também existe entre as fases. As de visão superior pode não agradar, eu sei. Mas eu curti… é estranha mas legal. Eu também prefiro a rolagem lateral, claro, mas é questão de costume, gosto, sei lá!!! 

  • aki é rock

    Jogo bem legal só joguei a versão de psx que é muito bom na verdade viu esse ai eu cheguei a ver nas locadoras mas nunca joguei.

    • Fala Rock! Que tal aproveitar o review para dar uma chance ao game agora hem?
      Obrigado pela participação!!!

  • Vinicius

    Um jogo que não pode ficar de fora nesse especial é o Sol-Deace,que é mais uma obra de arte feita pela wolfteam.

  • Thunder Force III me lembro pouco, como já falei no post sobre o II, lembro de ter jogado mais o IV. Inclusive nem lembrava que tinha o lance de exploração no II.
    O terceiro jogo da franquia parece interessante, mas se o quarto deu um salto de qualidade em relação a ele, fico na dúvida se vai empolgar tanto. Se bem que eu preciso jogar todos os shmups do Mega. Eu tô anotando toda essa lista… hehehe!
    Pra fechar, legal que a equipe está escrevendo sobre os jogos de navinha do Mega, acabam rolando pontos de vista diferentes e tal.
    Abraço

    • E aí Caduco, cê tá legal?
      Obrigado pelo comentário!
      Cara, TF4 é realmente melhor, mas o 3 não faz feio não. Acho que se você gosta do gênero, não deveria deixar de tentar…
      Abraço velho!!

  • Louriberg França Costa

    Eterno Thunder Force 3…O primeiro Shoot’m’up que joguei e acabou se tornando um dos meu jogos preferidos (Thunder force 4 ainda é o melhor) e fez com que eu me tornasse um adepto dos jogos de navinha e desde então esse é o meu estilo de jogo preferido. Me lembro que tinha um shopping perto de onde eu estudava, onde eles adaptaram uma cabine de fliperama, com um Mega Drive dentro, e colocaram o Thunder Force 3 pra gente se acabar de perder ficha. Um colega de escola e eu vivíamos matando aula pra poder ir no shopping dar uma jogadinha de leve…kkk…tempo bom…

    • Olá Costa, como vai?
      Eu me lembro de uma cabine com Thunder Force III aqui em Sampa. Nunca me atrevi a jogar nela, mas achava o máximo o som que vinha de lá.
      Ainda estamos escrevendo o review de Thunder Force 4 e não deve demorar a sair.
      Obrigado pela visita e comentários. Grande abraço!

  • Na minha opinião…Acho que esse foi o jogo em que mais me chamou atenção em termos de gráficos e principalmente suas músicas…lembro de ver um japonês jogando esse jogo em uma locadora de Brasília…lembro que eu não tinha dinheiro para poder alugar hora na locadora…fiquei maravilhado vendo o japonês zerar esse clássico…a fase do fogo, planeta do vulcão sei lá tem talvez a melhor música do jogo. Quando fui jogar pela a primeira vez mesmo, não consegui sair da primeira fase…e com aquela famosa ¨manha¨de conseguir armas a qualquer momento do jogo eu fui longe. Com o tempo conseguir zerar esse clássico e considero esse jogo o melhor jogo de navinha do mega drive e está no meu top 10 jogos de nave da vida!!!! lembro da época do super famicom pessoas dizendo que esse jgo era rival de Gradius 3 do super famicom na época. Lembro também de jogar a versão snes e sinceramente eu não gostei…caiu em tudo praticamente, só prevaleceu os gráficos e…mesmo assim a versão do mega drive é bem superior em termos de tudo…parece brincadeira…mas o super nintendo me decepcionou com esse jogo. bons tempos mesmo!!!!valeu