RetroReview Especial: Chuva de Tiros no Mega Drive #1 – Thunder Force II

Thunder Force II

Assim como os fighting games, os beat n’ups e outros gêneros, eles também tiveram os seus dias de glória. Conhecidos entre a galera como “jogos de navinha”, os shooters aéreos e espaciais foram muito populares, sendo  impossível conhecer algum retro-gamer que não os tenha jogado ou ouvido falar deles. E o Mega Drive/Genesis foi bem servido com este tipo de jogo. Além das conversões vindas de outras plataformas, muitos foram produzidos exclusivamente para o console. Lhe garanto, de alguns deles você nunca ouviu falar.  Então, vamos relembrar ou conhecê-los?

Há muita coisa legal para se dizer sobre eles, como por exemplo suas estórias, seus curiosos chefes de fases ou mesmo seus cenários criativos e cheios de detalhes, onde muita imaginação dos produtores foram empregadas. Mas imagino que o Game Over seja a principal lembrança de muitos que tetavam encará-los, principalmente nos arcades, pois é o tipo de game que exige muito de nossas habilidades. Do ponto de vista econômico,  jogar nos consoles parecia ser sempre a melhor opção porém, mesmo no conforto de nossos lares o desafio imperava. Embora não precisássemos mais gastar o salário com fichas, nossa paciência, perseverança e reflexos continuavam sendo testados, além de nossos dedos que fatalmente recebiam alguns calos. Mas indiferente de toda a trabalheira que é terminar os games de navinha e, mesmo eu não sendo especialista em qualquer um deles, sou apaixonado pelo estilo e não me falta disposição para encarar alguns deles.

Para você que gosta do gênero, neste especial, vamos conferir alguns dos memoráveis títulos que pousaram no console da Sega. Não fique bravo comigo, se algum preferido seu não aparecer em qualquer uma das partes deste especial, o que não quer dizer que você tenha mal gosto. O fato é que são muitos os títulos e daria um trabalhão monstruoso expor todos eles aqui. Então, quem sabe numa galáxia não tão distante eu possa falar daqueles que ficaram de fora. Espero que curtam. Boa leitura!

 

banner

Vamos começar nossa jornada falando deste que é um título controverso. O game é amado por muitos (eu, inclusive), mas tem gente que não gosta. Pra você que não sabe, Thunder Force é uma séria clássica muito querida e popular no Japão, que teve início em antigos computadores da Sharp e NEC. Felizmente seus games alcançaram a popularidade, não ficando restritos somente aos japoneses. A série continuou avançando, marcando presença até mesmo em consoles mais modernos como o Playstation 2. O primeiro título é de 1983 e não chegou a ser portado para o console da Sega, que passou a receber a série a partir de Thunder Force II.  É claro que não deixaremos de falar de suas continuações neste especial, mas achei por bem incluir este que, mesmo não sendo tão bom quanto seus sucessores, não deixa de ser interessante, respeitando obviamente o fato de ser um dos primeiros shooters para Mega.

A estória de Thunder Force II (Thunder Force II MD no Japão) toma lugar imediatamente onde termina o primeiro game. O império ORN criou uma nova e poderosa nave de combate, conhecida como Plealos. Utilizando Plealos, ORN ataca novamente a Federação da Galaxia, da qual você faz parte. Como resultado, um dos planetas afiliadas da Federação, Reda é destruído, além do planeta Nebula, que foi brutalmente atacado e agora está sob o domínio inimigo. A Federação da Galáxia elaborou um plano para buscar e destruir a Plealos, bem como as bases inimigas instaladas em Nebula. Para isso, foi enviado o LEO-02 Exceliza, caça que é utilizado por você nesta missão.

Thunder-Force-II-U-0011 

 

O game mescla dois tipos de jogabilidade. Em um deles você tem a visão superior do cenário, onde a rolagem da tela é livre, permitindo-lhe mover em qualquer direção. Esta característica torna as fases exploratórias, lhe obrigando a destruir todas as bases inimigas para poder prosseguir. Não há limite de tempo que lhe atrapalhe, fique à vontade. Neste modo, alvos terrestres só serão destruídos com os tiros que saem da parte frontal de sua nave. No outro tipo de jogabilidade, o game traz a velha e conhecida rolagem lateral,  preferida de muitos de nós.

 

De início você tem apenas uma arma que pode atirar para frente com tiro duplo ou para frente e para trás ao mesmo tempo, com um tiro simples para cada lado. Mas, como todo shooter que se preze, Power Ups e várias armas diferentes podem ser coletadas, sendo possível alternar entre elas a qualquer momento. Todas são específicas de cada modo de jogo e as que forem adquiridas num modo não poderão ser aproveitadas no outro. Mas todas elas estarão disponíveis na próxima fase de mesmo tipo. É interessante experimentar todas as armas. Algumas são mais eficazes contra alvos aéreos. Uma vez adquiridos, os canhões auxiliares não podem ser destruídos pelos inimigos. Porém, sem uma barra de life, um único disparo em sua nave acaba com toda a brincadeira, pois todo o arsenal conquistado vai embora. Se achar que o game é difícil (ou fácil, vai saber né?), poderá alterar a dificuldade. Para acessar o menu de opções segure o botão A e pressione Start, durante a tela título.

Em modo side-scrolling o game é bem desafiador. Há bifurcações e caminhos estreitos cheios de armadilhas e inimigos. A movimentação da nave é relativamente lenta e você precisa calcular bem os movimentos para não ser surpreendido. Como ocorre no modo anterior, um único disparo lhe tira todos os upgrades, e a vida à bordo de uma nave “pelada” não é nada fácil, não é mesmo? Então vá com calma mas fique esperto.

Thunder Force II certamente não é um título Top, mas sendo um dos primeiros games do gênero para o Mega, merece certa atenção. Inegavelmente ele tem um grande valor nostálgico e ainda é considerado acima da média na opinião de muita gente. Se você não é radical, a ponto de condenar gráficos e sons mais simples, não vai se importar de jogá-lo.

Bem galera retro-gamer, esta foi só uma pequena amostra do que está por vir. Há muita coisa boa para mostrarmos nos próximos reviews. Fiquem atentos que logo aparece por aqui o próximo título deste Especial Shooters Mega Drive. Espero que curtam pois, apesar da trabalheira que é jogar e escrever sobre todos eles, estou me divertindo de mais. Não deixem de postar seus comentários. Grande abraço e obrigado pela leitura!

Fim da Parte #1.
.

Confira todas as partes deste especial:

#1 – Thunder Force II  (este review)

#2 – Gley Lancer

#3 – Musha

#4 – Elemental Master

#5 – Battle Mania

#6 – Arrow Flash

#7 – Battle Mania Daiginjou

#8 – Thunder Force III

#9 – Eliminate Down

#10 – Air Buster

#11 – Burning Force

#12 – The Steel Empire

#13 – Gaiares

#14 – Sol-Deace/Feace

#15 – Truxton

#16 – Hellfire

#17 – Gadget Twins

#18 – Gynoug

Sobre Jeff

O Jeff é veterano que começou a jogar games com um Bit System. Ele ama jogos 2D. Criterioso e saudosista, adora os jogos de Nintendinho. Atualmente sua plataforma principal é um PCgamer, Mas jogar é com ele, não importa se num console da Sega, Sony e assim vai!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Muito bom! Fazia tempo que esperava por isso. Gosto muito de shooters e tenho vários deles em minha coleção de jogos de Mega. Com certeza acompanharei essa série de posts. Sugerindo alguns títulos: Thunder Force III, Hellfire, Phelios, Gynoug, Insector X, Fire Shark, M.U.S.H.A., Zero Wing e Truxton.  Segue também o link para o blog de uns caras que são autoridade em matéria de coleção de shooters no Brasil http://filosofiashmup.blogspot.com.br/

    • Jeff

      Eita Mario, eu penso exatamente como você sobre os Shooters. Foi pensando assim que decidimos criar este especial.
      Pode ficar tranquilo que todos os games citados acima já estão em nossa lista. Aguarde!
      Obrigado pelo comentário e pelo link. Fico feliz que esteja gostando!

    • Só para constar: O Insector X do Mega Drive é a melhor versão do game!

  • edwazah

    é muito raro ver um shooter ruim! 😀

    • Jeff

      Pior que tem Ed. Não tão ruins assim, mas tem sim! Só que não tenho intensão de fazer grandes reviews deles kkkkkkkkkk!

  • Ricardocrush

    Cara meu amigo tem os tres thunder force pra mega e concerteza esse é o mais sinistro que jogo dificil do caramba so de ver ele jogar nem tentei ate por que tava focado no meu snes mais pelo que pude ver é um bom jogo aguardando as proximas materias que coincidencia esse pos hoje logo quando meu r type 3 chegou pelo correio.

    • Jeff

      Que bacana Ricardo! Quem dera eu tivesse ainda meus consoles antigos (e grana) para jogar da melhor mais nostálgica forma. Eu não começo uma coleção porque senão não vou conseguir parar.

  • Cara não sou muito bom em “jogos de navinha” hehehehe tive um Mega Drive e na epoca não tive a chance de jogar o Thunder Force, olhando a capa do jogo me lembro que quando comprei a edição número 2 sa SUPERGAME ela veio como poster.
    Jogos de navinha que joguei muito foram o classico TRUXTON e o ARROW FLASH.
    Muito bom seu texto esperando pelos proximos 

    • Jeff

      Mano Benigno, eu deixei de ser bom como antes em shooters. Jogava muito, mas agora me apaixonei novamente e com prática agente faz cada loucura!!! Aguarde!

    • Arrow Flash. Uma boa pedida, também.

      • Arrow Flash e Insctor X também vão pintar por aqui Mario. Fique na espera…

  • NOVIDADE PARA TURMA! 
    Se alguém aí tem um console retro e uma TV Full HD, vou deixar uma dica para suavizarem a imagem! Um brasileiro criou um dispositivo que cria scanlines para consoles retro.
    Então, se vocês dispensam emuladores e partem pra antiguidade, confiram:
    http://migre.me/9kamj

    Custa apenas R$ 40,00, mas O RetroVGA é um PROJETO OPEN-hardware, o que permite que os interessados e curiosos criem seus próprios adaptadores em casa apenas fazendo o download de todo o projeto. 

    • Jeff

      Boa a dica em Daniel. Valeu pela participação. Jogar uns Shooters assim deve ficar massa!!!

    • Obrigado pela dica, amigo. Pelo que li no link que você mandou é necessário que o console tenha saída VGA, sendo assim creio que seria necessário, além do aparelho, um cabo adaptador que converta a saída de vídeo do Mega Drive para VGA (não sei se isso existe ou se é possível pois não manjo dessas coisas, rs). Como scanlines podem ser obtidas em qualquer emulador existente na face da terra, o que mais me chamou a atenção nesse site foi isso 
      http://www.brunofreitas.com/?q=node/41. Adaptadores USB  para ligar controles originais no PC. Coisa linda!

  • já zerei esse no inicio do Ano. tirando o primeiro game, o resto dos Thunder Force é excelente. e dificil pra diabo

    • Jeff

      Verdade, Leandro. Com certeza estes também aparecerão nos próximos reviews!

  • Jogos de navinha… os malditos jogos de navinha! Como eles me estressaram… e ao mesmo tempo divertiram! huahuahuahuaMas hj não tenho mais paciência pra jogá-los, é muita morte e pouco tempo, infelizmente.
    “Game Over” é sim, de fato, o que mais eu me lembro deles… kkkkk. Falou bem.
    E a coisa que eu menos me recordo definitivamente é a estória de cada um deles. Aliás, não lembro de nenhuma… aliás [2], acho que nunca parei pra ler alguma! hehehe.
    Saber mais sobre cada jogo me faz ficar empolgado com a leitura dos textos!
    Thunder Force II eu joguei sim, mas me recordo bem pouco. O IV tá mais fresco na minha memória, mas como imagino que vc falará dele no futuro, não vou adiantar as coisas aqui… hehe!
    Muito bacana o texto, Jeff, como sempre! Espero que saiam muitos posts do especial.
    Abraço
     

    • Caduco, meu velho… Quem é que nunca, ao menos pensou em atirar o gamepad na parede com os shooters hem?
      Game Over: amigo inseparável deste estilo de game. Só jogando muito para não ser tão noob.
      Obrigado pela participação Caduco, e obrigado pelo elogio. Aguarde, outros bons shmps ainda estão por vir.
      Abraço!

    • Jeff

      É Caduco, quem dera os reflexos e habilidades acompanhasse agente por mais tempo hem?
      Ainda temos muita coisa pra mostrar nesse especial.

  • Na boa, esse jogo é bom mas o Thunder Force IV é um arraso. Dá de 10 nesse daí facinho e é um shump de responsa.

    • Jeff

      E aí Marcel, como vai?
      Cara, TF IV com certeza vai aparecer por aqui, você não perde por esperar…
      Obrigado pela participação!

  • elcioch

    na epoca primeiramente eu conheci este game justo no 3 capitulo, eu ja gostava de jogos de nave!

    lembro space invader, mega mania etc!

    eu alugava tudos os games de nave, mas conhecendo este titulo fiquei bem doido procurando o 1 e 2 cade?

    achei segundo! e descobri que era insuportavel! como pode este ter rendindo uma continuação?

    ja o primeiro jogo mesmo hoje com internet emuladores eu NUNCA vi o primeiro titulo pro mega ou arcade!

    afinal onde estaria esta merda do thunder 1!?? sera que existe?

    so recentemente finalmente achei sem querer!

    foi lançado para um computador antigo super fraco de capacidade! e da
    pra imaginar que o bendido thunder 1 é feio ruim quase sem cores!

    pensei! essa que essa aberração é a versão original?? caraca que bosta
    como inferno um titulo dessa magnitude pode ter ganhado uma seguencia??
    e alem provavelmente era MUITO pouco conhecido apenas alguns pessoas
    jogaram este titulo que hoje ja devem ter morrido tornando se uma
    lenda quem diga que jogou o thunder 1!

    bom! o jogo de longe muito longe era popular! mas o criadores do game
    pelo visto queria lançar uma continuação mais evoloida de sua obra!
    investiram em um novo titulo mais sofisticado! vindo a melhorar ainda
    mais no 3 titulo e ficando muito bom e bonito o 4 que saiu para mega,
    que alias se tornou meu preferido!

    ja o thunder force 5 para play é bom! mas não curto pois é em 3d não lá
    muito bem trabalhado! alias eu não curto jogos em 3d, são raros que
    considero bons!!

    • Elcio, meu velho, como cê anda cara?
      Mano, particularmente, não tenho restrições com games mais velhinhos. É claro que alguns, mesmo para os amantes de velharias como nós, ficam muito aquém de nossos gostos. Thunder Force 1 foi realmente o começo e o segundo game não é tão ruim assim. É mesmo questão de identidade. O lance é que você começou jogando pelo terceiro (como a maioria de nós brasileiros). Isso acaba fazendo agente achar que os primeiros games da série são fraquinhos, mas nem sempre é assim que acontece.
      Obrigado pelo cometário Elcio!

  • Pingback: RetroReview Especial: Chuva de Tiros no Mega Drive #18 – Gynoug (Wings of Wor) – RETROPLAYERS()

  • Pingback: RetroReview Especial: Chuva de Tiros no Mega Drive #17 – Gadget Twins – RETROPLAYERS()