Retro Review: Streets of Rage Remake Final v5.0


streets-of-rage-remake-final-retroplayers-review-banner

Ei você, amigo retroaventureiro, você mesmo aí de bobeira, estava achando que eu havia parado de jogar Beat em Up’s? De jeito nenhum, continuo espancando meliantes em becos por aí a todo vapor, e este novo review só demorou tanto pra ser escrito por que essa tal versão final do Streets of Rage Remake é praticamente eterna: ou a gente para de jogar na marra, ou continua jogando até Jesus voltar, te chamar de indigno e não te levar pro céu… E nesse caso a gente continuaria jogando.

Antes de qualquer coisa, sim, demoramos pra caramba, Streets of Rage Remake Final foi lançado já há vários anos (e tirado do ar no dia seguinte a mando da Sega), mas só agora eu finalmente terminei de jogar esta obra prima em sua totalidade, ou quase… Acontece que o game tem tantas opções, modos de jogo, caminhos e personagens que o replay se torna quase eterno! Mesmo eu obviamente só jogando com a Blaze, me senti obrigado a pelo menos tentar liberar todas as opções, personagens, modos, e passar por tudo que era caminho escondido ou alternativo, e isso me custou um bocado de tempo, muito mais que o normal de um jogo dessa categoria. Mas não é por isso que eu não vou partir do início de tudo, então senta que lá vem história:

2152

No longínquo ano de 2003 a SEGA já começava a cultivar aquele status maldito de abandonar as suas grandes franquias do passado, ou pior, arruinar algumas delas criando jogos tão  medonhos que mais envergonhavam os fãs do que qualquer outra coisa. Foi mais ou menos nesta época também que os fangames começaram a se tornar visíveis, quando vários programadores independentes cansaram de esperar que as produtoras de jogos finalmente olhassem de novo para aquelas franquias que estavam ficando esquecidas no passado. Eles começaram a criar suas próprias versões daqueles games que tanto gostavam, e este foi praticamente o início do mercado Indie de jogos como temos hoje.

streets-of-rage-remake-final-retroplayers-17pngNeste mesmo ano, um grupo de programadores resolveu iniciar um projeto que se estendeu por quase uma década, o Streets of Rage Project… Pelo menos se eu me lembro bem, este foi o seu nome  inicial, e mais tarde, passou a se chamar Streets of Rage Remake Project. Pois é, foram 8 anos e meio em desenvolvimento, algumas versões betas, muito hype, e principalmente muita vontade de jogar por parte dos fãs, coisa que acabou quase não acontecendo devido a visitinha dos advogados da dona SEGA lá no QG dos desenvolvedores: no dia seguinte ao do lançamento da versão final do game, que aconteceu em Abril de 2011, eles foram forçados a retirar o projeto da internet sob a alegação de estarem infringindo as famosas e temidas leis de copyright, o pesadelo de qualquer desenvolvedor de fangames. Sorte nossa que a espera pelo game era tanta que logo no primeiro dia, dezenas de milhares de pessoas efetuaram o download do arquivo, e isso tornou possível se encontrar hoje em dia, e até com certa facilidade, o game para baixar, é só googlear um um pouquinho.

ALLCHARSChega de história, vamos à pancadaria: Streets of Rage Remake Final é sensacional, vamos ver se consigo fazer vocês entenderem qual é a desse jogo: imaginem um Streets of Rage com 4 caminhos distintos, sendo três deles, nada mais nada menos que os três primeiros jogos com melhorias gráficas, visuais, sonoras, inimigos novos acompanhando os antigos, novas animações para a polícia que agora chega até de helicóptero, diversos caminhos alternativos, e mais uma porção de benfeitorias que por si só, já tornam este game um remake completo dos três primeiros jogos. Imaginou? Pois bem, Streets of Rage Remake Final é muito mais: o 4º caminho é um jogo completamente novo cheio de etapas originais, chefes novos, veículos para pilotar como jet-skis e motos, muita dificuldade, e até trilha sonora novinha em folha. Só que eu falei que a jogatina desse game é eterna, não falei? É porque ainda é possível jogar até destravar aqueles personagens secretos dos games anteriores, como o apelão do Shiva e aquele Canguru boboca. Achou pouco? Então some a tudo isso vários modos de jogo, um monte de coisas legais para se desbloquear comprando as opções em uma lojinha com o dinheiro ganho durante as partidas (aquelas barras de ouro, moedas, e mais uma porção de tranqueiras que caem dos inimigos), personagens novos 100% originais, e a possibilidade de se jogar qualquer uma das 4 aventuras utilizando qualquer personagem de qualquer Streets of Rage e configurando tudo do jeito que você quiser, do estilo de golpes e especiais à barra de tempo e magia… Sim, você pode jogar Streets of Rage 2 com a Blaze do 3 ou do 1, com ou sem especiais, com ou sem tempo e barra de magia, e assim por diante. As opções são praticamente infinitas.

sor-remake-route_selection sor-remake-gameplay_weapons

Escolha uma das 4 rotas, e saia fazendo o de sempre: descendo porrada

.

O game possui um monte de finais, clássicos e novos. Joguei por todo esse tempo e fiz 5 deles, sendo que ainda faltam 3 para “zerar” a coisa 100%.  Dois destes finais foram jogando em multiplayer, o que aumenta a diversão imensamente ao mesmo tempo que deixa a missão de se terminar 100% o game um pouco mais fácil, por que não tenha dúvida: Streets of Rage Remake Final não é no geral insano de difícil, mas cada um de seus caminhos recriados apresenta um grau de dificuldade superior à sua versão original com exceção talvez a Streets of Rage 3, que é reconhecidamente uma pedreira… Nunca consegui fazer o melhor final, vencer aquele robô idiota dentro do limite de tempo… Arghhh!!

media_httpiimgurcomwf_doqod-scaled620 O que realmente dá uma ajuda é que o game já vem com com alguns digamos, cheats embutidos na lojinha… Não é algo que eu seja fã, mas como o meu gosto não é o que vale, então tá valendo: podemos comprar e ligar algumas opções como “armas nunca quebram”, “especial infinito”, “dois personagens iguais” e mais um monte de “ajudinhas” para a galera que quer jogar mais casualmente do que pela emoção da conquista, mas não pense que isso estraga a jogatina: essas opções são caras, e será necessário se terminar um dos 4 caminhos ao menos uma vez para que seja possível comprar alguma coisa. Terminei 5 vezes, levei um monte de Game Over (que também dá uma graninha), e mesmo assim não consegui comprar todas as opções nem do primeiro menu, e são uns 4! Existem opções também para deixar o jogo mais difícil, como “dobrar o numero de chefes”  por exemplo… Tô fora!

sor-remake-cutscenesPois é, o negócio comigo sempre foi mais “cru”, nunca gostei de usar qualquer código ou ajuda extra pra nada em matéria de games, e não foi diferente em Streets of Rage Remake Final: fiz os 5 finais sem quaisquer códigos, só preciso mesmo é da Blaze do Streets of Rage 3, que é a minha predileta, e o resto é perseverança e repeteco! Assim pude verificar todos os 4 caminhos em seus mínimos detalhes, e claro, nem tudo é 100% perfeito principalmente no último trajeto: existem sim alguns problemas com colisão e buracos, bem evidentes na etapa do metrô por exemplo, onde as bordas são antes do que a imagem nos mostra e acabam causando quedas irritantes, e em algumas fases com veículos que possuem a jogabilidade bem travada, principalmente o Jet ski. Algumas coisas muito irritantes fazem parte da jogatina, como uma etapa final labiríntica que deve ser vencida dentro de um certo limite de tempo e que não nos dá opção de tentar de novo após o fracasso (tomei Game Over 2 vezes aqui, imaginem minha raiva), e também senti falta de um modo online, pois em pleno 2011 lançarem um jogo para PC com multiplayer sem opção online é dose! Mas no geral, o game é fantástico, e tem muitos, mas muitos mais méritos que defeitos.

2420995-sorr3Fico imaginando a frustração do pessoal que desenvolveu este game ao saberem que deveriam retirar o negócio do ar. Foram 8 anos de desenvolvimento MUITO BEM GASTOS, utilizando de engine própria (nada de Open Bor ou Mugen), fazendo todos os códigos do zero, criando e animando novos sprites para cada um dos personagens para que nada, absolutamente NADA na programação do jogo tivesse que ser copiada dos originais… Um cuidado exemplar de onde nasceu um game maravilhoso e que respeitava todos os elementos que compunham o universo desta franquia que tanta gente idolatra… Bem ao contrário daquele final ridículo fan-service de Mega Man Unlimited… Que sacrilégio foi aquele, depois reclamam quando as produtoras correm atrás dos fangames para cancelá-los… Mas definitivamente não foi o que aconteceu aqui, e mesmo assim, a SEGA resolveu caçar o projeto.

streets-of-rage-remake-final-retroplayers-1.png-scoreSe pelo menos ela tivesse voltado a aproveitar a franquia de forma respeitosa… mas não, ela tratou foi de fazer o que ela faz de melhor: mantê-la no escuro, sem uso, semi morta. Realmente não dá pra entender, pois a empresa não perderia absolutamente nada com a varalização de Streets of Rage Remake Final, pelo contrário, se este tivesse sido aprovado em nota oficial como a Capcom fez com Street Fighter vs Mega Man, os fãs certamente escreveriam milhares de cartas de amor para a Sega por não ter destruído o sonho alheio! Mas cada um pensa de um jeito, o que foi feito está feito, e resta a quem quiser jogar este maravilhoso game, encontrá-lo em algum dos muitos lugares onde ele fica lá, escondidinho dos olhos maliciosos dos advogados da Sega, aguardando para ser baixado.

Se você o procurar, vai achar, e garanto: não haverá arrependimentos, Streets of Rage Remake Final é sem dúvida, um Remake de respeito.

Galeria:

Ant1 de 15Prox

streets-of-rage-remake-final-retroplayers-rudra

Ant1 de 15Prox

Sobre Sabat

Dono, Chefe, Gerente, Cara da Xérox e Tia do Café do RetroPlayers! Meu negócio? Falar sobre games. Como? Escrevendo meus trabalhos, gravando minha voz horrível, ou filmando minhas humildes proezas! Onde? Aqui, ali, ou onde quer que me chamem!
Adicionar a favoritos link permanente.