Retro Review: Shadow Dancer


A muito tempo atrás, em meados da década de 90, eu e meu Mega Drive éramos grandes e inseparáveis amigos. Alugava tudo e todos os jogos disponíveis nas locadoras do bairro, e assim eu passava os finais de semana detonando aquela montoeira de games, um seguido do outro, até o meu amiguinho esquentar tanto que dava pra ver o ar se deformar em cima dele. Foi nesta época que eu conheci Shinobi, o ninja fodão da Sega que primeiro atirava seus shurikens assassinos para só depois perguntar se o fulano queria encrenca ou só estava indo na padaria.

Revenge of Shinobi era o jogo, e este foi um daqueles que bateu recordes de permanência ligado no aparelho: esquentou pra dedéu, a fonte na tomada emitia um calor tão forte que bastava passar perto para notar, e o motivo era nobre: apesar das broncas de minha mãe, eu não ia desligar o aparelho nem ferrando para dormir, pois eu não abriria mão das minhas vidas e dos meus continues mas de jeito nenhum! Velhos tempos… Que saudade!

Virei fã de Shinobi, e isso em uma época em que eu nem sabia quem era o homem por baixo daquela máscara branca. Mas eu sabia de uma coisa: o arcade dele era sensacional, apesar de completamente diferente e de mostrar o ninja sem a máscara. Foi então que me apareceu um amigo daqueles fanfarrões que raramente a gente podia levar a sério o que eles falavam, me dizendo que o Mega Drive tinha um game que era uma mistura dos dois games, e que o nome era The Secret of Shinobi… Tá, senta lá Claudia… Mas é claro que eu eu não acreditei. As duas locadoras do bairro possuíam somadas centenas de jogos, e a fonte da informação não era nem um pouco confiável, de modo que minha vida seguiu normalmente até o dia em que a existência do jogo foi-me comprovada em uma visita à Pro Games, antiga rede de locadoras aqui de São Paulo: um ninja branco na capa prestes a descer sua espada mortal sobre o corpo do meliante, o nome The Secret of Shinobi descrito no pé da imagem, e logo acima dele, o que mais me chamou a atenção, o título Shadow Dancer escrito em letras garrafais.

Loucura, aluguei na hora, corri pra casa e comecei a contar as horas que me restavam naquele sábado, pois já começava o cair da tarde e se aquele jogo fosse tão longo quanto Revenge of Shinobi, o final de semana seria bem curto para ele. Mais tarde eu descobriria que aquele já capado final de semana seria mais do que suficiente para detonar Shadow Dancer, mas o que realmente importou não foi isso: foi o que eu presenciei enquanto isso não acontecia.

Shadow Dancer era um jogo completamente diferente, sólido, de trilha sonora espetacular e lindos gráficos, tudo isso me chamou a atenção imediatamente assim que comecei a jogar. O deslumbre visual que tive foi absurdo, demorei para me localizar no game pois eu ficava admirando os cenários enquanto tentava avançar sem sucesso por entre aquele monte de inimigos que nos matavam com uma cacetada só. Pois é, diferentemente de Revenge of, Secret of não tem barra de energia, e se algo acertar o ninja ele morre instantaneamente. O bom é que não se morre por esbarrão, só mesmo com golpes e projéteis atirados em nós, e quando esbarramos em alguém, ambos são empurrados para trás com um típico som oco de batida que se torna muito familiar depois de algum tempo jogando.

O jogo teria ficado bem difícil mesmo, assim como aquele arcade  papa fichas que eu conhecia já de longa data, mas um fator em especial foi crucial para balancear a dificuldade do game, e de quebra, diferenciá-lo de qualquer outro do gênero que pudesse existir em algum console da época: a presença do canino Yamato, um lobo branco que atacava os inimigos com fúria e os imobilizava para que o ninja pudesse dar cabo deles com a maior tranquilidade possível. Yamato podia ser acionado facilmente e a qualquer hora, não era invencível e se transformava temporariamente em um cãozinho filhote quando acertado pelos projéteis inimigos, e foi uma adição espetacular na jogabilidade de Shadow Dancer, que já era muito boa como de praxe dos games de Mega Drive, mas que ganhou um toque genial de originalidade e estratégia na hora de decidir como e quando investir no ataque.

O game se mostrou relativamente curto, mas com etapas memoráveis onde o objetivo principal era o de resgatar todas as crianças sequestradas, que estavam localizadas em pontos específicos de cada cenário, e nos finalmentes, enfrentar um chefe de fase quase sempre bem maior que o nosso personagem, mas bem menos complicados do que aparentavam ser. Para isso, o ninja desferia poderosos golpes de espada que pulverizavam inimigos próximos, e abusava do uso das Shurikens, estrelas ninjas caso você desconheça o termo, e os power ups encontrados durante a aventura englobavam um upgrade nessa categoria que as tornavam muito mais poderosas além de garantir que o ninja pudesse receber uma porrada extra sem morrer, pois apenas o upgrade era perdido. Magias e evocações ninjas também marcam presença no game, e o herói tem um leque bem interessante delas para serem usadas com muito cuidado, pois  o número de vezes que podemos utilizá-las durante as etapas é bem restrito.

Uma parte muito legal do game é a fase bonus que acontece ao final de cada uma das etapas: Shinobi pula de um prédio e durante a decida, vai atirando shurikens para baixo de modo detonar ninjas inimigos que vão aparecendo ricocheteando entre as paredes, e ao término da descida, ganhamos algumas vidas em um número que varia de acordo com a quantidade de mequetrefes abatidos. Dá pra ganhar até 3 vidas nessa brincadeira, coisa muito bem vinda em um game onde a morte é algo instantâneo em sua maior parte.

À noite, no início da madrugada do Domingo, eu já havia terminado o game, e não estava surpreso por ele ser tão mais fácil e curto que aquele primeiro game do Shinobi que me havia exigido tantas e tantas horas de dedicação e uma noite inteira de videogame ligado só para não ter que fazer tudo de novo. Eu estava surpreso era com a qualidade que aquele game tinha, maravilhado com seus gráficos super caprichados, com aquela jogabilidade perfeita, e fui dormir sabendo que eu podia desligar o videogame sem problemas que no dia seguinte, eu iria fazer tudo de novo com o maior prazer… E foi o que aconteceu, várias vezes seguidas.

Somente muito tempo depois eu fui ficar sabendo que Shadow Dancer era um game que não fazia parte da franquia Shinobi, onde o ninja mascarado respondia pelo lendário nome de Joe Musashi. Em Shadow Dancer, o ninja era filho deste, e seu nome era Hayate. Bem, não fez diferença para mim na época, por que faria agora depois de tantos anos?

Apesar de ser um game do padrão decoreba, Shadow Dancer não é um game enjoativo e nem difícil. A verdade é que este é um daqueles títulos que dá vontade de jogar sempre só pelo prazer de melhorar nossa performance frente a TV, e foi o que eu fiz a pouquíssimo tempo atrás, enquanto conversava com amigos pelo skype relembrando como era bom detonar ninjas inimigos com nosso cãozinho assassino. Shadow Dancer é um grande jogo, uma franquia que a Sega deveria ter dado mais atenção, pois ela tinha absolutamente tudo para ir muito mais longe do que foi, talvez até mais do que a sua franquia mãe, Shinobi. Mas a Sega sempre foi famosa por criar muito e deixar de lado depois, e infelizmente, Shadow Dancer acabou sendo apenas mais um capítulo deste triste fato.

Fim


Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!

Adicionar a favoritos link permanente.
  • Amigo Sabat, arrebentou na escolha! Shadown Dancer é um clássicos do arcade. Alguma diferença na versão pra console?

    • “Caindo de ganso”, se não me engano a versão de Mega Drive é um jogo totalmente diferente, o que não chega a ser nem um pouco ruim! 🙂

      Existe uma conversão do Shadow Dancer de Arcade pro Master System. Obviamente a versão de 8 bits é bem mais limitada, porém a conversão está muito acima da média, mantendo a fórmula do jogo original de fliperama. 

      Abração!

      • valeu Ernesto ^^ espero que o meu review tenha agradado!
        E o Lucas disse certinho: Shadow Dancer no mega Drive caberia perfeitamente como um Shadow Dancer 2, pois não tem absolutamente nada de parecido com o primeiro jogo a não ser a jogabilidade e os mesmos protagonistas.
        E se engana quem achar que isso é ruim: Shadow Dancer – The Secret of Shinobi é superior à versão de arcade em tudo, da animação a trilha sonora. Experimente e verás ^^

  • Piga

    Shadow Dancer foi o meu primeiro game da série Shinobi que terminei. Foi meu terceiro cartucho de Mega Drive que ganhei na época. Falow!

    • Fala PIga XD
      Foi o segundo shinobi que eu terminei na vida, e como foi bom jogar viu!!! Belas recordações deste jogo XD

  • um dos games da série Shinobi que ainda tenho que zerar. muito bom o Post.Sabat!

    zerar esse game sem save states é osso demais

    • Vai com fé Leandro que o jogo não vai lhe ocupar mais que algumas horas de dedicação. Só mesmo o último chefe que dá trabalho pra decorar a aparição dos capangas ^^

  • Sirlon Hayate

    Game Muito bom, sempre qe eu ia na casa de um amigo por aqui na época, eu puxava logo esse cartuchinho !

    Diverte !

    • Diverte mesmo Sirlon, é um ótimo game pra mostrar para os outros XD Eu adorava mostrar pra galera como era bonito o tal do Shadow dancer kkkk

  • Eu amaaaaaaaava jogar Shadow Dancer. Mas joguei muito mais no arcade…

    • não deixa deser uma boa escolha ^^

  • Jeff

    O Sabat vinha ensaiando a lançar um post com este game. Ele não deixaria passar batido essa maravilha.
    Shadow Dancer não enjoa. Perdi a conta de quantas vezes terminei esse game. Sua jogabilidade é fantástica. Sim o game é relativamente fácil. Mas se alguém quiser, poderá jogá-lo na última dificuldade. Nesse modo não existe Shurikens, onde o jogador se ver obrigado a se aproximar dos bandidos e descer a espada ou voadoras. Aí sim a jogabilidade fica interessante (…difícil??).Parabéns Sabat! Review na mesma idéia do game. Rápido e excepcional.!!

    • Valeu Jeff XD Realmente, esse jogo vinha sendo um de meus coringas para quando eu precisasse de material rápido kkkk

  • luiz felipe mitterofhe

    Ta aí um dos meus pecados gamísticos, nunca joguei esse shinobi. Mas nunca é tarde pra redenção, apesar de ter o meu velho mega drive da época de criança, não tenho o cartucho. Mas tenho o meu Game cube com um dvd com muitos jogos de mega.

    Vou detonar esse jogo agora msm (já q estou de férias da facul), deu muito vontade agora, depois de ler o seu review.

    O jogo parece ser muito bom msm, mas o Shinobi 3 ainda é o jogo rsrs.

    Pra acabar … já pensou um jogo do Shinobi com o Ninja gaiden, ia ser loucura kkkk. Adoro Crossover rs.

    • Concordo plenamente Luis, Shinobi 3 é o jogo !! Ate hoje me arrepia só de lembrar da jogabilidade fenomenal, graficos nota 10 e dos inimigos fodasticos!

      • eu fiquei com essas mesmas impressões quando joguei cara, ô joguinho do caceta!!! Uma hora eu me peguei contando quantas camadas tinha de fundo naquela etapa do penhasco e pqp, contei 12 camadas diferentes de fundo!! É um efeito chamado de Parallax, mas nunca tinha visto um tão fodástico quando aquele kkk O jogo é surpreendente!

    • Detone ele sim Luiz, não vai lhe dar muito trabalho não. se quiser mais treta, aumente a dficuldade e jogue sem shurikens kkkkk ae sim o caldo entorna XD

      E Shinobi 3 mano, aguarde, ta saindo algo do forno com ele incluso ^^

  • Beno

    Shadow Dancer o primeiro jogo de mega drive que terminei, lembro ate hoje da minha euforia hahahahaha
    Eu gostava mais de jogar com a espada do que com os shurikens era ela bem melhor pra abater os ninjas vermelhos que pulavam pra caramba!
    O jogo é decoreba depois de terminalo umas duas vezes fica automático terminalo.
    Em relação a fase bonus acho que são 3 vidas em vez de 5 o máximo que se pode ganhar.
    Muito bom o post

    • Opa Beno, beleza? São 3 memso, eu que confundi! Maximo 3 vidas no bonus ^^ Vou arrumar no texto XD

      Agora me fala uma coisa: era decoreba, depois de terminar umas 2 ou 3 veses ficava mamão com açúcar, mas mesmo assim não era viciante aquela budega? A gente queria jogar mais e mais e melhorar o nosso desempenho, aumentar a dificuldade, passar raiva na falta de shuriken, e isso continuava divertido pacas kkkkkkk

      • Beno

        Tranquilo Sabat quando falei sobre decoreba não quis dizer que o jogo era enjoativo e tal, o game e BOM ate demais!
        valeu

  • Aluguei muito Shadow Dancer, como eu me amarrava em mandar o vira latas morder a canela dos candongos (go Poppy!!!)

    E o chefão final que foi pego desprevenido sentado em seu trono, dando a barrigada apocaliptica!!

    Nossa, lembro bem que a ele só restava chamar seus capangas capengas para protege-lo, ou então usar da azia infernal que subia a sua cabeça…bons tempos, grande jogo !!

    Obs: Uhulllll finalmente acertei Retro Charada !! o/ (dança da vitória) Eu sou sinistrowww (tropeça e cai) o_o

    Abraço galera Retrô !

    • Hely

      Putz, toda vez que acerto a Retro Charada sempre alguém responde antes…=C

    • Opa Brunão XD mandou bem XD Mas essa tava level very easy little honey in the pacifier!! ahUHAUha
      Rapaz, eu me divirto com seus comentários kkkkkkk barrigada apocaliptica aHUAHah de onde vc tirou isso pqp ahUAHuhauHA

  • Hely

    Belo review Sabat:

    Esse jogo foi um dos primeiros que tive o prazer de jogar no meu Mega Drive em 95…mas o conheci mesmo foi na edição 6 da revista Videogame(minha favorita) que comprei na banca e nela tinha a dica de ganhar 5 vidas matando todos os ninjas: era só descer encostado no canto esquerdo atirando sem parar e para ganhar só uma vida era só não matar nenhum ninja…..e numa matéria da revista que explicava o que é megabit e megabyte tinha uma foto dele exemplificando que ele é um jogo de 8 mega e por isso tinha um visual sofisticado…

    Imagina eu que tinha um compatível do Atari vendo aqueles gráficos incríveis do Mega Drive…=C

    • Esse esquema de descer encostado na parede as vezes não funcionava e eu ficava muito puto kkkkkkk passava um ninjinha do nada e eu me perdia todo tentando pegar o maldito.

  • Kanonclint

    Shadow Dancer do Mega não é o meu episodio favorito da saga Shinobi, mas é um dos que mais jogo. O game é rápido , e curto , termino rapidinho , e a trilha sonora é muito boa ( mesmo sem a participação de Yuzo). 
    É interessante notar como os produtores da Sega na época, faziam as conversões de arcades para o Mega Drive de um a forma, e para Master System de outra. Enquanto no 8 bits as versões eram bem fiéis aos arcades ( guardadas as devidas limitações técnicas) , no Mega , os produtores fizeram varias modificações, em relação ao original dos arcades. 
    Games como; Eswat , Shinobi, Shadow Dancer , Goldem Axe( mesmo a versão Master não dispondo de modo para 2 jogadores, tinha layout de fases indentico ao arcade ) mostram bem isso .

    • Beleza kanon?? XD
      Rapaz, acho que eles faziam isso para dar aos games um ar de novidade! Golden Axe, por exemplo, era bem fiel ao arcade, mas possuia uma fase a mais dentro do castelo e um final mais incrementado né XD Altered Beast também era bem fiel, mas possuia também uma fase a mais (a do urso), e por ai vai!

      • Beno

        Me lembro que em Golden Axe no ultimo chefe do Mega Drive as caveiras são imortais e o Chefão toda vez que te acerta solta uma magia, comigo ele sempre soltava aquele dragão da mulher maior apelão hahahahaha

        • Po ficou difícil pra caramba aquilo, os bicho não morre e qualquer encostão tira mó vidão kkkk as caveirinha imortal dava aqueles combo desgraçado de uma escudada, uma facada e duas bica, mó ódio!!!

  • Gustavo Stargame

    Gostei do review Sabat. Realmente, SD foi um jogo muito bom e divertido. Na minha opinião, o lobo fez a grande diferença no jogo, adicionando uma mecânica nova para o jogador de soltar o lobo em cima dos inimigos.

    Eu tb sempre alugava jogos, principalmente na época dos 16-bits, auge da rivalidade Mega x Snes. E como a grana era curta, comprar jogos originais era um ou outro.

    Mas enfim, SD foi um dos melhores jogos do gênero que eu joguei nos 16-bits e sempre fica aquele gostinho de ‘quero mais’, uma versão em HD na PSN ou na LIVE viria a calhar, mas mantendo a mesma mecânica e proposta de antigamente. 😀
     

    • Opa Gustavo XD
      Olha maninho, eu nem espero mais por esse negócio de versão HD dos jogos viu… acho que deu até uma esfriada esse assunto quando Toki HD sumiu, Sonic Fan Remix foi cancelado, etc e tal, e por aí vai. O negócio é tirar a poeira do megão mesmo ou detonar no emulador que é tudo real e sem surprezas XD e se algo a parte disso aparecer, é lucro ^^

  • Lembro muito bem desse. Até eu passar do primeiro chefe, a paciência já tinha esgotado xD
    Um tempo atrás rejoguei ele naquela coletânea de PS2 e cheguei mais longe, achei um bom jogo ^^
    Bom post!

    • É facinho james XD insiste um pouco que vc termina ^^

  • Raizen

    Zerei essa semana…quando soube que estava lado a lado do Shinobi…que é o melhor com certeza…Muito bom adorei o jogo até as fases bônus é muito legal

    • O jogo é bão né Raizen!! A fase bonus maninho, a trilha sonora é muito foda XD curto demais mesmo esse jogo.

  • Anônimo

    E ai Sabat… Detonando de novo o classico do mundo dos ninjas “UMA DADIVA DOS NINJAS”… hahaha. Nem pra comentar que seu querido amigo aqui, lhe ajudou na batalha final com o esquema do BOSS… hahaha. Mais esse jogo e surpreendente, lembro de te-lo comprado e descido pro Reveilon na baixada e no final de vez curtir a praia fiquei na garagem de um amigo jogando esse jogo com mais uns 10 moleques amigos nossos. Eita tempo bom que não volta mais.

    • Nem me diga mano, nem me diga!!! A época em que a gente nao precisava procurar turma pra ligar o game e ter platéia assistindo sempre será a melhor XD
      E sai fora mano, eu quero todos os méritos do término!! MUUAAAAAHAHAHAHAHAHA!!! (rizada maligna)
      Abraço véio XD

  • JC

    Esse foi meu primeiro Shinobi, joguei antes do classicão.

    Vi ele no fliperama e depois nem acreditei quando vi na revista que tinha saído uma versão p/ o meu Mega Drive e eu poderia finalmente soltar meu cachorro pra cima dos inimigos! Era muito bom!

    E a Sega sempre criando grandes jogos e os abandonando, uma pena…

    • TH

      Pois é, tantas coisas davam para fazer com esse elemento do cachorro e a Sega deixa de lado… Vai entender…

  • TH

    Adoro esse game!

    Tudo graças ao cachorrinho que adiciona um incrível elemento de design nas fases, saindo do rotineiro atire estrela e pule na maioria desse games. As fases são muito bem feitas exatamente usando desse novo elemento.

    O único Shinobi que realmente gostei ao ponto de ficar jogando até terminar. Acho que dava para fazer tantas coisas ainda com esse game e esse elemento tão único, uma pena a SEGA ser a campeã de fazer essas coisas… Se bem que dou graças por ela ter parado com Alex Kid, rs

    • Jogão né TH!
      Mas acredite, não é o melhor Shinobi: Shinobi III é sem dúvida o melhor título de todos!
      Mas quanto a Shadow dancer, porra, coisas que só a Sega faz para voce né: matar mais uma franquia que poderia ter sido suprema.

  • Joao_siqueira

    PQP, e eu achava que jogava bem, mas eu demorei MUITO tempo pra terminar essa fita, semper quando chegava no ultimo chefe aquele escroto mandava os ninjas que saiam rolando e ferravam comigo SEMPRE, só 3 anos depois que eu descobri que dava para pular por cima ¬¬

    • ahUHAUhau João, na época eu só fui descobrir que aqueles ninjas rolantes passavam lotados pela tela quando se pulava por sobre eles depois de MUITO TEMPO cara, e agora, rejogando, eu só lembrei disso por que  um amigo me falou kkkk

  • Daniel Paes Cuter

    O maior ponto fraco do Shadow Dancer são os chefes. Sâo muito cadenciados, vc tem de acertá-los no momento certo. Isso torna o jogo meio chato. Se não fosse eles, eu terminaria o jogo três vezes (Fácil, Médio e Difícil) por prazer mesmo.

    •  Pô daniel, eu não acho isso não cara ^^ tanto por que eles são todos fáceis, com excessão do último que realmente TORRA  a paciência de ficra desviando daquele monte de ninjas chatos.
      Obrigado pelo coment maninho ^^

  • Jogaço! Sei que o Revenge of Shinobi é unanimidade e inquestionável mas pra mim esse é o melhor jogo da Série!!! 
    Agora engraçado, nos anos 90 eu lembro de considerar esse tranquilo de se zerar mas agora pegue ele pra jogar (PS2 – Genesis Collection) e tó com dificuldades pra passar do segundo chefe 🙁

    • Se você não matar nenhum ninja no estágio bônus – vc automaticamente ganha uma vida. 😀

      •  Mas matar todos é melhor né, ganha várias ahuHAUhauHUAhuaA

    • Mas ele é tranquilo pra terminar mesmo mano! Só um pouquinho trabalhoso mesmo na ultima fase kkk mas é de boa ^^

  • kaco

    Eu acho esse jogo muito foda, o chefe final  e bem ordinário, tava te pensando em comprar o cartucho pra jogar no meu mega, o controle de playstation pra computador, não e mesma coisa que jogar no mega drive , mas e compensado que no kega fusion o vídeo e som ficam mais interessantes.E incrível esse jogo vc pode terminar muitas vezes e ainda depois de um tempo, você vai repetir a dose com o mesmo prazer!!

    Ótima analise !!!Ja tinha lido outras mas essa foi a melhor!
    O que eu curto nestes textos são as experiencias pessoais com o game , por que cada um teve a sua independente da época se foi emulador ou no console!!Quem nunca deixou o video game fritando das 8 da manha as 10 da noite!!! no final de semana ! Velhos tempos. 

    •   Fala Kaco, beleza? ^^
      Fico feliz que tenha gostado do testo, e sim maninho, é isso mesmo: Shadow Dancer é um daqueles games que a gente termina 5 vezes seguidas, e semana que vem ja quer jogar denovo kkkk é muito bom ess ejogo cara! Eu acho que isso se deve ao fato de ele ser curtinho… a gente fica querendo melhorar mais e mais e isso não cansa!!!

      E pode ficra sossegado mano, aqui todo texto tem esse teor pessoal a qual você se referiu ^^
      Boa leitura heim XD

      • kaco

        falo sabat! 

  • Rodolfo Teixiera

    Poxa o Sabat ignorou meu comentário 🙁

    • Rapá!!! olha a merda que eu fiz… Eu tinha comentado sim, mas não apertei o botão de RESPONDER e parti para a resposta do comentario seguinte kkkk Estava tipo “no rascunho” a resposta kkkk

      Agora tá ok XD

  • diogo.j15

    so 85 cara? esse jogo merecia um pouco mais na minha opiniao.
    recomento jogar no level 3 pra qm quiser ter dor de kbç, principalmente se for sem shuriken, esta foi demais pra mim e nao tive coragem de tentar terminar, dificil demias. ja no level 3 com shuriken eu demorei quase uma semana jogando todo dia, ja tendo virado o jogo no normal, ou seja, a aventura se torna muito mais tensa e trabalhosa, mas nada q diminuisse a diversao, jogasso.

    • Pra mim, 85 ta de bom tamanho ^^ considero uma nota justíssima XD

      Eu até tentei jogar sem shuriken maninho, mas affe maria, é pra doido!!! OO

      Termino no Normal e no Hard jogando com shuriken e pra mim ta bom demais XD

      • diogo.j15

        concordo