Retro Review: FAST Racing NEO (WiiU) – Quase um F-Zero… ou não?


fast-racing-neo-wii-u-retroplayers-review

A franquia F-Zero parece estar perdida pelos bastidores da gigante nipônica Nintendo. Já faz um bom tempo que não vemos a Blue Falcon exibindo toda a sua velocidade supersônica… Praticamente passou batida pelo Nintendo Wii e seu piloto parece estar mais preocupado em mostrar que sabe trocar sopapos com companheiros de empresa do que qualquer outra coisa que envolva velocidade. As DLCs de Mario Kart 8 até trouxeram algo que atiçou e encheu de esperanças todo fã órfão de F-Zero, a saudosa e clássica pista Mute City em uma versão épica tanto em visual quanto em trilha sonora, o que poderia ser um indício de que a Nintendo estaria trabalhando em um novo jogo da franquia… Pura ilusão, tudo não passou mesmo de uma homenagem passageira que não desmentiu as palavras de seu criador Shigeru Miyamoto, que a anos atrás, revelou estar completamente sem ideias para criar um novo jogo que pudesse manter a qualidade que a série de jogos mais veloz do universo gamístico cultiva.

tumblr_nz7n174qDX1u22x8jo1_1280

Pois é, o panorama não é nada favorável, e não há indícios de que possa melhorar, então não foi surpresa alguma que fãs do mundo todo ficaram alvoroçados com o anúncio de FAST Racing NEO, novo jogo para Wii U de corrida futurística da desenvolvedora alemã Shin’en que, visualmente falando, era a cara cuspida e escarrada do game da Nintendo.

Sim, novo jogo, pois ele é continuação de um game muito bom para Nintendo Wii chamado FAST Racing League que, infelizmente, acabou sendo completamente ignorado pela imprensa pois fora lançado em uma época em que o console já respirava por aparelhos. Resumindo, ninguém conhece este primeiro jogo. Mas tudo bem, Neo parece maravilhoso, com gráficos estonteantes, trilha sonora na medida, e aquela velocidade absurda capaz de gerar aqueles pegas insanos que todo fã de F-Zero que se preze adora. Só falta saber se a jogabilidade faz com que o conjunto todo funcione, e para isso, só colocando mesmo as mãos no game para saber.

Bem, FAST Racing NEO foi lançado no último dia 10 somente em formato digital e custando míseros U$14,99 Obamas, um preço bastante atrativo para um game de corrida com um monte de veículos, modo online com até 8 jogadores simultâneos, multiplayer local para até 4 pessoas, 16 pistas divididas em 4 campeonatos que podem ser jogados em 3 dificuldades diferentes, e ainda um Hero Mode habilitado após o jogador conseguir pelo menos um 3° lugar em todas essas copas e dificuldades. Teoricamente é jogo que não acaba mais, só que não é bem assim que a coisa funciona na prática.

Vamos fazer uma comparação bem vinda e inevitável ao clássico esquecido F-Zero GX, para Nintendo Game Cube: todos que jogaram sabem que o game é dificílimo, mas essa dificuldade age em conjunto com o design soberbo das pistas e com uma jogabilidade sólida, fazendo com que o aprendizado seja lento e justo, de modo ir preparando o jogador para os níveis mais assombrosos, onde a velocidade aumenta drasticamente e os outros 29 pilotos mais fazem te arrebentar do que correr. Aos poucos vamos sendo obrigados a aprender a jogar com agressividade, tirando adversários da pista e aprendendo novas formas de otimizar os traçados para conseguirmos chegar entre os primeiros, e depois deste aprendizado, o jogo nos convida a desafiar um History Mode dificílimo onde toda a habilidade adquirida é colocada em teste. O resultado é um game viciante e com uma curva de aprendizado deliciosa, daqueles que não queremos parar de jogar nunca. Amigo retroaventureiro, não espere nada disso em FAST Racing NEO. Como diria um certo falecido narrador da Band do Campeonato Carioca de futebol, ESSE JOGO É CRUEL, MUITO CRUEL!!

Sim, o design das pistas é ótimo, graficamente a coisa é linda de morrer (todas essas imagens são in-game, mas não representam a qualidade real do jogo por que esse “tirador de screenshots” do WiiU é uma bela duma b#$@!), e roda a 60 fps de maneira sólida, sem o menor slowdown perceptível a não ser jogando online com pelo menos uns 5 participantes trombando uns nos outros. Claro que em multiplayer local a qualidade geral do visual cai bastante para que o framerate se mantenha estável, mas em tempos atuais, garanto que você não vai encontrar outros 3 donos de WiiU dispostos a se encontrarem para dividir a tela em 4 diminutas partes sendo que o modo online está ali para fazer o serviço em fullscreem sem perda gráfica… Novos tempos, quando eu era garoto eu me contentava com um Nintendinho numa TV de tubo oval de 14 polegadas…

Em fim, é claro também que a parte sonora da coisa é de arrepiar, com direito a narração feita pela mesma voz que narrou F-Zero GX dentre tantos outros jogos, o lendário Jack Merluzzi, só que nada disso pode preparar o jogador para a surra que ele irá levar de FAST Racing NEO logo em sua primeira copa na dificuldade mais chinfrim. Basta escolher seu veículo e começar a jogar a Subsonic League, e 10 minutos depois, você estará atônito com a sua total falta de controle. A velocidade absurdamente alta faz com que a cada curva seu veículo pareça uma bolinha numa máquina de fliperama quicando em tudo enquanto os outros 9 competidores te atropelam. Faixas de turbo espalhadas pelas pistas fazem nossa nave quase entrar em velocidade de dobra de tanto que o cenário distorce, e ainda temos aquele bom e velho “nitro” em versão aero espacial que garante mais velocidade e por que não, mais falta de coordenação ainda.

É como se não existisse curva de aprendizado: A Subsonic League (Novice) equivale ao que existe de mais balanceado e justo em FAST Racing NEO, mas logo de cara, ela exige que o jogador se dedique a um nível expert para se adaptar aos nuances de cada pista e a jogabilidade complexa: é muito botão pra apertar pra fazer pouca coisa, e não existe qualquer possibilidade de configuração para que possamos pelo menos tentar deixar a tendinite mais confortável (é, aqueles botões R e L do gamepad do WiiU destroem qualquer tendão). Temos um direcional analógico que controla a nave como em qualquer outro jogo de corrida, temos botões ZR e ZL que deslocam a nave  para a direita e esquerda e que devem ser usados principalmente em conjunto com o direcional analógico para que o jogador possa fazer curvas mais acentuadas, temos o Nitro acionado no botão R e a mudança de “Phase” nos botões L ou X. Ainda temos que acelerar a nave no A e frear no B.

Botão Y graças a Deus não serve pra nada, pois o jogo já tem comandos suficientes para desesperar qualquer um, principalmente na hora de trocar a “Phase” da nave: ela possui duas polaridades, azul e laranja, e o jogador deve alternar essa polaridade de acordo com a cor das “faixas de turbo” para ganhar velocidade. Se passar em cima de uma faixa com a cor errada, a nave freia. O conjunto disso tudo cria um desafio insano, onde é necessário se preocupar com tantas coisas ao mesmo tempo que a cabeça do jogador acaba travando e os comandos começam a sair tudo errado, e essa trava vai sendo retirada aos poucos, bem aos poucos. Tanto que para se avançar em FAST Racing NEO, nem é necessário ganhar as copas: terceirinho já tá bom, já libera o próximo evento e abre o novo veículo, ouro é só para questões estéticas e ranking online.

E quando o jogador se adaptar aos comandos, traçados, e finalmente vencer as quatro copas iniciais, socar o ar naquele gesto de conquista e se achar pronto para começar a correr na Supersonic League, o que acontecerá verdadeiramente será um novo massacre, muito mais difícil do que já estava, mais veloz e proporcionalmente mais desgovernado, fatores que não afetam os pilotos do computador, que realizam traçados perfeitos apenas eventualmente se arrebentando em obstáculos da pista, que realmente são chatos de se desviar e vão de hélices gigantes a explosões de fogo vindas de exaustores no chão. Sim, as outras dificuldades são absurdamente difíceis e desencorajadoras. Nunca verei esse tal Hero Mode… Sei que nele as corridas são mais velozes ainda e com as pistas espelhadas, mas tentar terminar qualquer copa da Hypersonic League em “terceirinho” para habilitar este modo é algo que exige uma dedicação tão absurdamente alta que o jogo não tem qualidade suficiente para exigir do jogador. O normal é desistir, perder a empolgação, e começar a sonhar novamente com um novo F-Zero.

score-fast-racing-neo-retroplayersDiria que FAST Racing NEO vale a compra por que é barato. Visualmente é deslumbrante, todas as 16 pistas, os veículos, os efeitos, a iluminação, tudo é sensacional, e mostram que o Wii U, se bem usado, pode sim operar uns milagres técnicos. Mas pela jogabilidade cruel e dificuldade exagerada, eu não apostaria que este jogo possa vir a ter uma vida útil muito longa em seu console. No geral, é provável que ele divirta o jogador por um tempo, e que esse tempo seja prolongado se o modo Online agradar, mas não creio que vá se estender muito a não ser que o jogador seja um verdadeiro aficionado por jogos deste seguimento. No meu Wii U, essa vida útil já quase se esgotou, mas a Shin’en anunciou muito recentemente em seu Twitter que em Janeiro de 2016, o game receberá um monte de melhorias, e dentre elas estão a inclusão de um mini mapa, correção de bugs e, pasmem, aperfeiçoamentos na estabilidade, então logo logo pode ser que o jogo melhore muito, e quem sabe não se torne mais digamos, amistoso e gostoso de jogar, e se isso acontecer, eu voltarei com uma atualização nesta análise.

Por enquanto, sinto que vou entrar novamente na torcida por um novo F-Zero mesmo… Nisso eu ainda tenho esperança!


Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Tiago

    Peguei um Wii U recentemente, de um conhecido, usado ( meio surrado, devia ficar mais no armário do cara do que funcionando ). Por sorte veio com quase todos os jogos realmente necessários do Wii U, DK Tropical Freeze, Zombi U, Wonderful 101, Mario + Luigi U, etc.
    Desde que vi esse jogo ai fiquei interessado, mas sabe…não acho que supra a falta de um F-Zero de verdade no meu coração. Parece mais com Wipeout do que com F-Zero pelo que deu pra ver nas imagens…
    O preço em dólar não é pesado, mas convertendo pro money tupiniquim dá quase 60 paus…acho pesadinho pra um jogo assim, mais arcadão e indie. Ajudaria se tivesse uma versão do e-shop nacional onde “arredondassem” alguns preços, tipo a PSN que costuma vender jogo indie como se o dólar valesse 2,00 R$, ou seja, isso ai acabaria saindo uns 30,00 R$, um valor bem mais em conta.
    Triste saber que um VERDADEIRO F-zero só não sai, porque a Nintendo quis virar a “diferentona”, e o próprio Miyamoto disse “Não temos planos para um novo F-Zero pois não sabemos o que inovar na série. Só criaremos um novo quando descobrirmos como inovar a fórmula ). Cara, PARA COM ISSO p*rr@ Nintendo…não precisa inovar nada em um jogo desse tipo. Ter pistas novas, e ser em 1080p rodando a 60FPS é TUDO que você precisa. Pra mim soa mais como uma desculpa do que tudo, mas sabe-se lá, a Nintendo tá com uma idiotice de só lançar algo se “inovar” a coisa…isso é uma babaquice sinceramente, não acho defensável, deixar uma série tanto tempo morta, por um motivo sem noção desses, ainda mais quando é um tipo de jogo que não necessita de inovação ou gimmick ( como ela adora usar nos jogos recentes né, por vezes até estragando a coisa, vide Skyward Sword ) como F-Zero.

    • Rapaz, concordo com absolutamente tudo o que vc disse, até com o fato dela ter estragado Skyward Sword tentando inovar demais kk Eu me lembro quando Miyamoto disse isso de não saber como inovar, e eu na hora eu disse a mesma coisa que você: inovar em quê senhor Miyamoto???? O que o fã quer é exatamente a mesma coisa que em GX só que com 30 pistas novas, um modo History novo, e modo online pra uma penca de gente ao mesmo tempo, só isso.
      Mas fazer o quê né, esperar que a Nintendo olhe novamente para o brasileiro… é mais fácil o PT ser erradicado do que isso acontecer.

    • Thiago Tozzi, é Você?

      • Tiago

        Nop, meu nome é sem o H.
        Sou o dono do falecido https://retrojourney.wordpress.com/, ligeiramente conhecido do Sabat. Comento com o nick simples assim por preguiça de ficar logando em Disqus e etc etc hahahaha.

        • Caramba é tu Tiago? ahuahuh se vc não fala eu nem saberia, mas vc usava um apelido no skype XD

          • Tiago

            Pois é, mó cara que a gente nem se fala! Ouvi nos casts que tu vai até ter filho, rapaz o tempo voa! hahahaha

  • porthunt

    Não senti essa dificuldade toda, pelo contrário. Joguei algumas corridas e achei bem tranquilo. Controles normais pra mim. Não usei ZR ou ZL nenhuma vez e cheguei em primeiro em todas. Bem de boa.

    Boa analise

    • Tudo bom amigo Porthunt? Tu és uma agulha no palheiro, o primeiro que vejo dizer que teve facilidade neste jogo, mas é normal, tem gente aqui na equipe que termina qualquer Megaman só usando a Buster, e dois irmãos que terminam Batletoads de 2 jogadores com uma facilidade incrível ^^ Parabéns!!

      A primeira vez que joguei a primeira copa, não venci corrida alguma, mas fiquei em terceiro e abri a próxima.

      • porthunt

        O engraçado é que nem tenho tanta prática com esse tipo de jogo. Joguei uma copa só, quero ver quando ficar mais difícil. hahah

    • Fabiofer

      o cara que faz a analise aqui é lerdinho,esse jogo é maravilhoso

  • Gle Sasao

    Disto que a nintendo precisa… parceiros que pensam fora da caixa. A nintendo faz bons jogos, mas ela nunca dará conta… que venham mais parceiros como este ótimo jogo que não peguei… pois não tenho este console, mas me pareceu muito bom!

    • espero que tudo seja corrigido no patch de janeiro XD aí sim o jogo ficará fodástico ^^

  • Adriel Muniz

    Esse jogo parece ser muito interessante, mas mesmo assim, um novo F-Zero é extremamente necessário. F-zero do SNES é meu jogo favorito de corrida de todos os tempos (e vou polemizar dizendo que Top Gear era extremamente superestimado!) e gostaria muito de ver a série voltando! Enquanto isso, me contento com Gran Turismo e Ridge Racer.

    • também acho maninho, F-Zero deveria ser igual Mario kart: SEMPRE TEM!

  • Fabiofer

    que critica estupida,o tonto aqui nao soube jogar,não teve paciencia de aprender a tecnica do game rs,fast racing neo não é need for speed filho,é elaborado,requer reações rápidas e insistencia,quem é lerdo como vc não tem como gostar mesmo,3 pra um jogo desse kkk,procurem as criticas no METACRICT ,la vcs irão ver excelentes reviews

    • Tudo bom amigo Fabiofer?
      Nota 3 sim, 3 de 5… acho que você não percebeu isso… se 5 é a nota máxima do site, 3 é tipo BOM né? Provavelmente você não leu o restante também senão teria percebido pelas fotos, que são todas tiradas do meu próprio jogo (ao contrário das fotos dessas tais análises apressadas por aí que utilizam fotos fornecidas pela própria Shin’en) que nós jogamos todas as copas em todas as dificuldades para só então escrever algo. Essa crítica que você considera “boa” só por que falou totalmente bem do jogo, pasmem, não tiveram a pachorra de jogar mais que a SubSonic Legue para então escrever algo, e se eles tivessem jogado OnLine teriam visto como a coisa é bugada e desbalanceada, tanto que vai sair agora em janeiro um patch de correção para melhorar isso. E se melhorar, eu vou revisar o review e melhorar a nota, normal.

      Amigo, no mundo, nem tudo será do seu gosto ou agrado, aprenda a debater, se vc não gostou de algo, debata, diga seus prós, diga o porquê de não concordar, ofensa não faz ninguém melhor do que ninguém, tampouco te deixa mais inteligente.

      • Fabiofer

        Esse jogo é um dos melhores jogos de corrida dos ultimos anos,varios sites especializados atribuiram notas entre 8 e 9 a ele,se fosse no PS 4 ,ele seria um 5 fácil,a nintendo sofre preconceito,não sou nintendista pqe tenho todas as plataformas,se o jogo fosse fácil vc teria dito que é lindo,mas não apresenta difilculdade rs,mais um jogo infantil da big N,antes de o jogo ser lançado,somente com alguns videos disponiveis na web ,ja tinha cara falando isso,que era facil,pois aí é que está:não é,exige técnica e habilidade,mas volto a dizer do preconceito que a midia de um modo geral tem com o wii U,que é um excelente sistema,com jogos únicos,a IGN por exemplo não fez um review sequer desse jogo,que no estilo é único,a referencia mais recente seria o wipeout HD fury do ps3,mas este aqui é muito melhor

        • Aí você já está insinuando que fui tendencioso ao fazer a review… Se você acha que toda review desfavorável é tendenciosa, então não posso fazer nada ^^ . Por exemplo, eu já acho que é um exagero descabido dizer que FRN é um dos melhores games de corrida dos últimos tempos… Isso pra mim é desespero!

        • Ska

          Seguinte: embora esse preconceito contra a Nintendo exista mesmo, posso te garantir que aqui no site isso não existe. Você falou que esse jogo é um dos melhores de corrida dos últimos anos (o que não é grandes coisas, já que esse gênero está bem caído ultimamente)… olha que engraçado, o último jogo realmente bom de corrida que foi lançado foi Mario Kart 8… que tem um review aqui no site com nota 98 (que arredondando pro sistema atual iria ser 5), feito pelo mesmo cara que fez o review de FAST Racing NEO, então pode ter certeza que não tem preconceito nenhum contra Nintendo aqui no site. Inclusive um dos membros é constantemente zoado por NÃO ter um WiiU, então tenha certeza que a nota baixa do jogo não tem nada a ver com isso.
          E outra coisa, até agora a única coisa positiva que você falou do jogo foi a dificuldade, o que não quer dizer nada. Dificuldade é só um dos fatores que influenciam na qualidade de um game. Por exemplo, Dark Souls é um jogo extremamente difícil, mas que é justo. Ele tem um game design quase perfeito, que estimula o jogador a vencer os obstáculos que o game impõe. Dark Souls 2, por outro lado, tem uma dificuldade por vezes injusta, achando que jogar mais inimigos ao mesmo tempo deixa o jogo difícil e “melhor”, o que deixa o game frustante, o que não é algo bom.

  • Fabiofer
  • Lendo esse texto, a primeira coisa que me vem em mente é: preciso jogar F-zero GX!
    SEGA sua safada, que saudades de quando vc fazia essas coisas.
    Enfim, vamos ao jogo…
    Não comprei por problemas financeiros, 15 dolares (ou 736 reais na cotação atual) ainda tá caro pra mim! kkkkkkkkkk
    Cara, eu li o parágrafo dos comandos e fiquei até vesgo de tanta coisa que tem pra fazer… acho que o lance de jogabilidade simples e divertida passou bem longe aqui, hein?
    Quanto à dificuldade, existem dificuldades e dificuldades, né? Tróço injusto assim é muito desanimador.
    Mas eu confesso que ainda quero conhecer o jogo…
    Ótima resmungada… digo… review!

    • Orakio Rob

      Eu adoro dar o contra no Sabat, então… 😛

      Cadu, experimente sim o FAST. Talvez você curta, talvez não curta, mas por mais que o reviewer seja confiável, gosto é gosto, né? Tem que experimentar para saber. Mario Galaxy, por exemplo, é nota 10 em todo lugar e eu simplesmente detesto o jogo.

      Eu curti pra caramba o FAST. Peguei os controles fácil, fácil, e mesmo sendo meio pereba em jogo de corrida, até que estou me saindo bem. Embora a comparação óbvia (e justificada) seja com F-Zero GX e Wipeout, eu enxergo uma pontinha daqueles arcades de corrida dos anos 90 ao estilo Daytona. Acho o jogo super arcade. Não consigo ficar tenso jogando, mesmo sendo difícil pra diabo. Já o F-Zero GX me deixa tão tenso que não consigo curtir, rs…

      • Você pode ir contra, afinal… Não pera… QUE??? DETESTA MARIO GALAXY??? CORTEM A CABEÇA!!!!

        • Orakio Rob

          Pois é, rapaz… eu só conheço um outro cara que também não curte Mario Galaxy, parece que todo o resto do mundo gosta. Eu tava até pensando em montar uma seita secreta com esse camarada para nós entoarmos cânticos satânicos nas noites de lua cheia e sacrificarmos virgens às sextas, mas desisti porque a gente canta mal pra caramba e porque hoje em dia tá difícil pra caramba de achar virgens 😛

          • Tiago

            Eu conheço um cara que não gosta de Mario Galaxy também. Julgando pela quantidade de pessoas que não gostam desse jogo no mundo…ele só pode ser o mesmo cara que você conhece também.

          • Orakio Rob

            Boa essa ^_^

      • Pô… vc acaba de aumentar minha curiosidade em mais de 8000 aqui!
        Só de citar jogos de corrida dos anos 90 (especialmente o Daytona), já fiquei mais ouriçado.
        Agora… jura que vc não curtiu o Super Mario Galaxy? Se eu tivesse dado nota no review que fiz, seria 10 com certeza! rs
        Mas tem razão, gosto é gosto. Por isso que seu comentário me fez ficar ainda mais curioso.
        Mas a grande verdade é que eu ainda tô na expectativa daquele 90’s Arcade Racer que não sai nunca. Este provavelmente será épico!
        Valeu Gagá!

        • Orakio Rob

          Eu já me convenci que sou louco por não gostar de Mario Galaxy, só pode ser coisa da minha cabeça, rs… pior que joguei o jogo até o final, acreditando piamente que cedo ou tarde eu ia começar a curtir, mas não rolou.

          Quanto ao 90’s Arcade Racer, o fato de ser projeto de kickstarter já deixa a gente meio tenso; para piorar, a Nicalis “adotou” o jogo, e o histórico dela é péssimo: jogos bugados, atrasos enormes, um horror. Vamos torcer para o negócio vingar.

          Ah, ainda sobre o FAST: ele é perfeitamente jogável por perebas como eu DESDE QUE você não se incomode em acabar as corridas em segundo, terceiro lugar. No primeiro nível de dificuldade eu fechei as quatro ligas em primeiro, já no segundo nível eu fico ali entre os três, mas ganhar é difícil. Se você jogar relaxado, sem ficar na neura de ganhar todas, então pode ir tranquilo. Se a vitória for essencial para a sua diversão num jogo como esse, aí ou você passa longe ou então se dedica legal para dominar o jogo.

          • Quando o santo não bate, não tem jeito. Eu tenho meus problemas com franquias e jogos aclamados também (né, Metal Gear?).
            Então, o 90’s eu vejo vídeos e fico animado, mesmo sabendo que pode ser uma baita enganação. Nessas horas a gente esquece da razão. Não tenho grandes problemas com a Nicalis, mas também só conheci pra valer mesmo um jogo, então sei lá, a esperança continua! kkkkkkkk
            E voltando ao FAST, vc acaba de dar mais um ponto positivo. Eu não sou desesperado pelo primeiro lugar, já fui, mas ultimamente tenho aceitado melhor algumas derrotas em jogos. Sempre surge aquele “aaah na próxima eu ganho seu fiudumaégua” e rende mais uns minutos de diversão.
            Vou separar os 15 obamas aqui (649 reais aproximadamente).
            Valeu Gagá, logo menos combinamos um desafio online! Aí a gente deixa o Sabat em terceiro pra ele ficar ainda mais irritado… uhahuahuahu

  • Denis Okabayashi

    Esse jogo me lembra muito o Aero Gauge do 64. Porém, os elementos de boost são idênticos aos do F-Zero.

    #wtf :S

    Nintendo está de parabéns pelo jogo, rangi os dentes tentando não escapar das pistas.

    • Eu vi kkkk Já encostei o jogo cara kk joguei bastante ^^ multiplayer online está deserto =/