RetroFast: Qual foi a maior loucura já feita por você em sua vida Gamer??


Curto e grosso: de gênio e louco todo mundo tem um pouco, e é por isso que todos nós já devemos ter realizado alguma proeza amalucada em nossas vidas gamers. E pra que ter vergonha disso? O negócio é soltar o verbo e contar pra todo mundo como anda ou andou no passado o seu teor de maluquice!

Alguns membros da equipe não quiseram da o braço a torcer de que já haviam realizado algumas peripécias deveras insanas em seus passados gloriosos, já alguns adoraram a ideia, e desembestaram a falar imediatamente. Sobrou pra mim reunir as histórias e colocá-las aqui para que vocês, amigos retroaventureiros, possam entrar no clima para contarem também as suas!

.
 

Como já dizia o Luciano Huck: Loucura, Loucura, Loucura!! Eu cometi algumas sim senhor, como passar 29 horas ininterruptas jogando Ragnarok e ainda ficar bravo com a família que queria me internar… Mal sabiam eles como era super mega foda o prêmio para o primeiro personagem a atingir lv 99 no novo servidor que eu… não ganhei… Um cara conseguiu 1 hora antes de mim… DESGRAÇADO, AINDA ODEIO AQUELE FDP, ROUBOU MEU LORD KAHO HORN!! Em fim…

Bem, a mais memorável foi uma vez que eu fui na casa de um cara da escola jogar videogame, e o fulano era tipo, GRANDE, MAU ENCARADO. A gente estava jogando Double Dragon 2 do Phantom System justamente por que eu tinha fama de conseguir terminar aquele jogo com uma mão amarrada e vendado, e obviamente, o cara duvidou de mim perante a escola toda… Olha, se ele tivesse ofendido minha mãe, me xingado de tampinha medroso, me roubado a merenda, tudo bem… mas DIZER PERANTE A ESCOLA TODA QUE EU NÃO TERMINAVA O JOGO? PÉRA LÁ, AGORA A COISA FICOU SÉRIA! CHALLENGE ACCEPTED!

E lá fui eu pra dentro do terreno inimigo com minha altura de pigmeu, uns 30 quilos, nenhuma coragem, e um  orgulho do tamanho do mundo que não poderia ser manchado por uma desistência acovardada, muito menos por negligência de minhas pernas que se recusavam a se mover pela rua. Jogamos de 2, ele morreu logo cedo, eu fui e terminei o jogo. Obviamente que eu não disse aquele “chupa mané, quero ver duvidar de mim de novo” que eu estava louco pra dizer, pois o risco de ter um braço separado do tronco era alto, mas o problema foi que logo depois, antes que eu pudesse se quer soltar o controle, e ele me soltou uma “se você contar pra alguém que terminou aqui e me zoarem, eu vou te arrebentar!”

Olha… … … … se ele tivesse ofendido minha mãe… … me xingado de tampinha medroso, me roubado a merenda… … … TUDO BEM… mas DIZER QUE EU NÃO PODIA CONTAR QUE TINHA TERMINADO O JOGO PARA LIMPAR MINHA HONRA, PÉRA LÁ, AGORA A COISA FICOU SÉRIA DE NOVO!! CHALLENGE 2 ACCEPTED! Olhei pro cara, saquei meu controle do aparelho dele, enrolei, pus no bolso, fechei o olho e disse “pode bater, e começa agora pra acabar rápido!” LOUCURA OU NÃO É? O CARA TINHA O TRIPLO DO MEU TAMANHO PRA QUALQUER LADO QUE VOCÊ FOSSE MEDIR, MEU AMIGO!!

Resultado? Senti um 2 tapinhas nas costas, e escutei o cara rindo dizendo “brincadeeeeeeira beiço, se joga muito, mânu!”. Se vocês não sabem verdadeiramente o que é alívio, está então aqui registrada a mais perfeita definição disso! Ah, e beiço era meu apelido de escola…

.

Bom pessoal, eu não lembro de nenhuma loucura, sério, tenho tentado lembrar desde que recebi o tema para este fast, mas não lembro. Acho que loucura era quando eu deixava de jogar para fazer outra coisa, rs!  

Ah, não sei se esconder as caixinhas das fitas da locadora no meio dos sacos de feijão do mercado pra ninguém achar até eu alugar chega a ser loucura… rs.
.
.

Em 1993, ao receber o meu primeiro salário, do meu primeiro emprego, torrei 90% da grana num cartucho de Mega Drive. Meu pai quase teve um troço! 
A segunda atitude contestável, foi quando quase apanhei de um casal de chineses de uma lojinha do shopping, que vendia eletrônicos de procedência duvidosa. Lá eu adquiri o game Mortal Kombat para Mega, sensação do momento. Só que, esperando ver uma qualidade parecida com o game nos arcades, acreditei se tratar de uma versão do game para Master System, adaptada para o Mega. No dia seguinte fui bater boca com o logista que mal arranhava o português. Dei uma de “zé mané”, dizendo que o game não funcionou no meu aparelho. Mas na loja foi testado e voltei pra casa bravo. Inconformado, no dia seguinte voltei com a mesma desculpa. O casal já sem muita paciência, me dizia: “esse ser poblema seu máquina!!” Mas eu estava decidido a levar qualquer outra coisa, quando bati os olhos num lindo par de controles de 6 botões que estava na vitrine. Na hora invoquei o espírito de consumidor boca dura e falei que queria meu dinheiro de volta, senão chamaria a polícia. O casal discutia muito entre si, mas no final das contas aceitaram que eu pegasse qualquer coisa no valor do game que correspondia justamente ao valor dos dois controles desejados. Enquanto eu saía da loja fingindo estar frustrado, o chinês resmungando dizia: “…Não vender mais pla você, não voltar mais em loja!”

A outra loucura eu fiz, aconteceu quando me desentendi com um chinês mal encarado de cabelos longos e cinzas (parecia o Shang Tsung), com uma verruga enorme no queixo. Aconteceu na Galeria Pagé. Comprei lá um Playstation One + um gamepad extra e, segundo o china, acompanhava controles originais, já que paguei mais caro por isso. Chegando em casa, percebi uma qualidade de imagem pior que no modelo anterior (tijolão), além de constatar que os controles eram “quaaaase” originais. No dia seguinte voltei à loja e bati boca com o cara, já que ele jurava de pé juntos que as peças eram autênticas. O que me deu raiva é que na TV do cara o console funcionava perfeitamente. O chinês me olhava feio e comentava algo em outro idioma com outros dois mal encarados, falavam alto e apontavam pra mim. Depois de muita insistência minha, devolveram meu dinheiro, mas confesso que fiquei com medo de tomar uma sova na saída. Centro de São paulo, a coisa é tensa!!
Bem, eu estou vivo então, acho que valeu a pena!!
.
.
A maior loucura que fiz na minha vida Gamer, nem é algo tão maluco assim. Apesar que alguns amigos dizerem que foi um façanha no sentido do impossível, afinal poucos conseguiram fazer isso. Foi abrir todos os CHEATS do GoldenEye 007 do N64. Inclusive aquele da fase “Facility” que tinha que terminar a fase em menos de 2 minutos. O engraçado que o jogo era emprestado e quando esses amigos viram que abri todos os CHEATS eles ficaram “malucos”. Então acho que na verdade a maior “maluquice” que fiz foi deixar eles “malucos”. Isso faz mais de 10 anos e até hoje eles comentam.
Ps: Eu fiquei praticamente 2 semanas jogando a mesma fase para abrir esse CHEAT da “Facility”. E você, qual foi sua maior loucura na sua vida Gamer? Aposto que foi maior que a minha. Grande Abraços pessoal.
.
.
Dúvida cruel, afinal já fiz tantas coisas que muitos não-gamers poderia considerar loucura. Muitas dessas coisas “loucas” que fiz foram na minha infância e na minha adolescência, visto que hoje em dia estudo e trabalho deixam a barra de HP naturalmente na metade. Mas vamos lá, temos que escolher uma, então fico com a vez em que eu fui ao show do Iron Maiden. Sim, uma loucura num show de Heavy Metal da melhor banda of all time! Lembro que eu fui sozinho, alguns amigos iriam, mas eu era o único que arrumei um ingresso na tal da Pista VIP (aquele setor que fica na boca do palco). Era meu primeiro show de alto nível que eu ia e pensava que conseguiria fazer aquelas loucuras que acontecem nos filmes. Bom, no final das contas o show rolou, consegui uma palheta do Dave Murray e o jogo Ed Hunter, que estava na minha cintura e eu desejava que fosse autografado na hora em que eu pulasse no palco.
Bem, não deu… Ficou como esta até hoje, com a capa lisa. Mas ao menos eu consegui que o Nicko olhasse pra mim, mostrei o jogo pra ele, fiz o sinalzinho da caneta mas ele sorriu e fez apenas um gesto de como se estivesse com um controle na mão, deu um joinha e foi embora. Ao menos quando cheguei em casa deu pra curtir o jogo, e na cabeça ficou aquela louca história de um menino que levou um jogo de computador pro show de rock!
.
.
.
Mais maluco que esse RetroFast, só aquele cara do comercial das Casas Bahia!
E vocês, caros amigos retroaventureiros? Já estão no clima das maluquices? Estou pressentindo que virão histórias BEM engraçadas ai pela frente!
Continua…

Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!

Adicionar a favoritos link permanente.
  • Bem.. assim que comprei meu play 2, eu ainda não tinha memory card, só o RE 4.. resultado?

    PS2 ligado por 4 dias direto, até eu zerar o Resident!rs

    Fora isso tambem teve a temporada completa de NHL 94 com todos os jogos com TEMPO REAL! (20 minutos por periodo) cada partida era uma horinha e meia.. 82 jogos na temporada… mais os playoffs.. ainda bem que não fui até a final! kkkkkkkkkkkkkkkkk

    • TH

      kkkk, eu terminei o RE 1 sem memory card. Até hoje tenho pesadelo com Hunter….

      Detalhe, no RE 1 não tem continue, morreu vai para a tela de início, imagina se fosse assim no 4? Cada vez que vc visse um cara de serra elétrica, garanto que mijaria nas calças, kkkkkkkkk

      • A primeira aparição de um Hunter era muito tensa… aquelas garras vindo correndo em sua direção… Eu larguei o controle e parei pra respirar nessa hora! kkkkkkkkkk

  • ganon,o destruidor

    a minha maior loucura e o meu momento mais epico tb,foi quando eu zerei top gear do inicio ao fim com meu primo sem passawords .

  • Minha maior loucura é não gostar de “clássicos eternos” como Ocarina of Time, Final Fantasy VII, Super Metroid, StarFox (série),e outros que eu não ousarei falar. Abraços.

    • Juubi

      Não sei se dá pra chamar isso de loucura…….

      Estranhamente, eu tenho o mesmo caso e isso geralmente resulta em “valentões” me atacando porque eu acho que FF VIII, KH II e Metal Gear não são as obras-primas super-profundas que eles adoram e ficam me chamando de “garoto de 12 anos que gosta de Naruto e atirar em coisas”. Eu nem gosto de Naruto mais, e foi por causa de um plot twist diretamente cortado e colado de MGS 3!

      • Juubi, FFVIII é uma M$%#@ mesmo, e tenho dito!! Kingdom Hearts é maiomeno, bem chatinho por sinal e fora o monte de personagens, não acrescentou nada na minha vida de jogador. Já METAL GEAR SOLID, o 1 de PSx, esse é sim uma obra prima ^^ nenhum outro MG nunca mais igualou a perfeição daquele… os outros são “bonzinhos”

      • ohyou

        Haha, sério que tem gente que defende FFVIII? Normalmente o pessoal mete o pau nesse jogo adoidado, só não é pior do que o XIII.

    • não ter zerado Starfox, Ocarina of Time, Metroid é um crime gamer mesmo.

      já o FFVII…vai por mim, você não perdeu nada.

      • Não é questão de não zerar, só não me agrada o estilo. Abraços.

        • Caramba Maxwel, vc é totalmente do contra XD heuheuheuhe

        • Cadu

          Tô contigo nessa, pelo menos no caso do Ocarina! hehehe
          (Sabat vai me mandar embora)

          • droga… meus ninjas de aluguel estão todos… alugados ¬¬

      • Como assim Leandro, que sacrilégio é esse de dizer que se o cabra não jogar este que é um dos melhores RPGs já criados na face da terra, não terá perdido nada? Isso só pode significar uma coisa: você é fã do FFVI hauhauhuauahhauhuahahauhaua XD

    • Minha loucura tbm é não gostar de Zelda e Metroid hahaha

    • ganon,o destruidor

      acho que todo mundo tem algo que nao gosta ,eu por exemplo nao consigo gosta de final fight e olha que eu nao sou intolerante ao genero nao gosto bastante ,mais final fight sei la nao consigo gostar

  • Marcos Fenix

    Foram tantas caras, mas eu acho que a primeira foi quando eu tinha uns 11 anos e tinha uma croisinha, zerada, a bicicleta do momento para mulekada, eu tinha um mega drive também, mas tinha apenas 2 fitas eu acho, ai apareceu um rockeiro louco, tipo uns 6 anos mais velho do que eu, e queria trocar uma caixa com umas 18 fitas de mega drive pela minha croisinha, eu olhei as fitas e meus olhos brilharam, as fitas estavamo em perfeito estado, nas capinhas, e eram as capinhas japonesas com os manuais coloridos, entre ela tinha shining force, valis, Alisia Dragon, fitas que não tinham na locadora , entreguei minha bicicleta na hora para o cara, quando cheguei em casa sem a bicicleta, tomei um sova da minha mãe e uma bronca do meu pai, depois disso fiquei disso meio triste por não ter a mais a bike, mas minha grande avó que é cheia da grana meu deu outra zerada semanas depois *—*
    Mas mesmo se não fosse pra mim ganhar outra bike, eu não teria me arrependido nem por um segundo do que fiz kkkkkkkk
    Um abraço ai galera
    O post do Valis ficou show, deixei um coment la no primeiro.

    • HAUhauHAuhauA ESSA FOI BOA CARA

      Trcou a Cross por uma caixa cheia de cartuchos XD Mano, acho que no final das contas os cartuchos valiam mais até que a bike XD è que seus pais não estavam ligados no movimento Loucura Gamer XD

  • Foi vender meu Mega Drive, um Adaptador de Master System (Aquele que colocava em cima do Mega) mais 10 cartuchos originais (Alguns com caixa e manual) por 200 reais.
    LOUCURA TOTAL!!!

  • Leonardo Kakazu

    Quando tava jogando bully, tava na cantina do colégio, então peguei um negócio que se parecia uma torta, “Parecia”, então ataquei em um nerdão e gritei GUERRA DE COMIDA!, a torta explodiu e disse: Opa, era um prato…

  • Cadu

    Olha só a sacanagem… não é que eu não dei o braço a torcer, eu realmente não fiz nenhuma loucura por games. Tirar gastar muito mais do que eu ganhava em um PS2 e trocar horários de almoço do trabalho pra jogar Pump it Up, mas não considero loucuras isso, são coisas que muitos gamers já fizeram.

    Sobre as maluquices, realmente não podemos deixar ninguém ferir nosso orgulho gamer. Dane-se a porrada que vai levar depois… huauhahua

    Esconder game no saco de feijão é tenso… huhuahua

    Encarar os vended ores da Pagé e da Sta Efigênia em SP é muito tenso… pior que até quando a gente tem razão eles nos encaram feio, já aconteceu comigo.

    Persistência em um mesmo jogo é uma loucura que só a gente entende. Quem não curte jogos não entende nem a pau! hehehe

    E chamar a atenção de músico com jogo foi demais! o/

    Belo post, galera.

    Desculpem a ausência, mas eu sou normal!

  • Fernando Tadeu Fabri

    Digamos que eu não participei desse fast por minha maior loucura ainda estar em pauta…

  • Ivo

    Essa história do Jeff me fez chorar de rir! P$#@ uhauhahuauhauh! Chinês falando “esse ser poblema seu máquina!!”.

    • Essa eu ri tb ahuahuhauauha fiquei imaginando os coreano falando ahuHAUhaHA

  • Loucuras foram tantas… mas uma que foi quase “minha vida” visitando os fliperamas, é que no Samura Shadown I eu era praticamente invesivel, sério. Tinha virado o jogo dando 100% em todos os personagens… Logo, fui no centrão de são paulo, tirar um racha, deveria ter uns 12 anos, sei lá… quando comecei a tirar mais de 25 fichas ( a maquina não mente ), o pessoal estava começando a me ameaçar em tirar na porrada, chorando que apelava, etc… o que fiz? Bem quando estava mais de 40 fichas, eu dei perfect no primeiro round… quando estava terminando o segundo round com perfect novamente, gritei, “PUTS MEU ÚLTIMO ÓNIBUS” maior mentira, pois ainda eram 17hs… e sair correndo…

    De game? O que posso relatar foi a primeira vez que joguei Ninja Gaiden I… fiquei jogando de sexta até domingo para chegar, talvez na terceira fase… mas depois que consegui o jogo, jogava tanto que acabei o jogo com 1 vida. Virou lenda !!!

  • CODY

    Minhas loucuras gamer eram bem violentas, lembro quando era criança e jogava master system com meu irmão, sempre que empacava em uma fase ou morria de forma besta, pegava o controle pelo fio e tacava em cima do console, uma vez fiquei revoltado com a falta de jogos bons para meu saturn e enfie uma chave de fenda no leitor óptico, fora vários cd’s piratas de psx que eu quebrei ou joguei pela janela do apartamento.
    Deve ter tido mtas outras loucuras, mas como já sou meio veterano de idade, não me recordo de todas.
    Só falei coisa ruim, e agora me lembrei de coisas boas tbm, de deixar o nintendinho ligado direto porque não dava para salvar o jogo, pausava a tela e continuava a jogatina umas 6 horas depois e de quando saiu o remake do resident evil para game cube, um amigo meu tinha uma banca de jogos no centro de sp, e como sabia que eu era viciado, me chamou para jogar ,porque tudo mundo que jogou se perdia na mansão ou morria no segundo zumbi, logo ele me avisou que não tinha memory card para salvar e se eu morresse, já era. Começei a emocionante jogatina, sou mto fã da série, fora a emoção de jogar um jogo novo, assustador, depois de 1hora e meia de jogatina, quando me virei para trás, como a barraca ficava no calçadão da ladeira da mémoria, tinha sem mentir umas 50 pessoas atrás de mim olhando eu jogar, não sei se foi a pressão disso ou outra coisa, poucos minutos depois um crinsom zumbi ( aquele que corre) arrancou minha cabeça, só vi a tela de game over e depois a frustação do povo e tudo mundo indo embora, mais foi mto legal e valeu a experiência; kkkkkk;

  • JamesR

    Troquei um SNES com 7 jogos(Incluindo Killer Instinct original) por um Polystation com 15 jogos em cartucho + um daqueles cartuchos 32-in-1…

  • Arrout

    A minha maior loucura gamer (que nem é tão loucura) foi tentar passar em uma patada só o Rampage:World Tour com o meu primo.

    130 fazer daquela desgraça, e lá se foi minha tarde de domingo inteira, 6 horas naquela merda… E NÃO TÍNHAMOS TERMINADO! Que ódio daquele jogo…

  • gow

    Eu fui dar uma chance a Sonic 4 Episode 1 porque todo mundo falava mal, mas tinham uns que me diziam que não era tão ruim assim.

    Me arrependi amargamente de ter feito essa loucura…

  • Ezequiel

    Minha loucura foi ter trocado meu Sunset Riders quando era pequeno >_<

  • Ulisses Seventy Eight

    Eu ja tive muitos momentos de insanidade, ainda mais porque gosto de trocas de aparelhos e pertences que não uso mais, enfim . . .

    Em 1996, uma delas, foi ficar das 9 da manhã em São Mateus-SP, na Av. Mateo Bei, onde tinha um rapaz que conheciamos como Bahia e ele não era muito entendido de games, e vivia fazendo rolos e trocas com games que nos interessavam, sempre paguei muito barato em seus jogos e games. Nesse dia em específico eu fiquei desde esse horário, até umas 8 da noite esperando pra negociar um Panasonic 3DO com mais de 40 jogos, adaptador de controle de SNES, 3 Controles e a rarissima Game Gun, por um playstation 1.
    Lembro até hoje que ele chegou com o game e trocamos mas eu só levei o Playstation com 3 jogos originais e nenhum controles e memory card. Mas sai muito feliz com a caixa.

    Outra loucura foi trocar o jogo Breath of Fire de Super Nintendo novinho original americano por 6 jogos de Neo Geo CD (me arrependo até hoje).

    Mas a maior loucura foi meu irmão mais velho que levou todos os games de casa, inclusive os meus, e trocou num computador e depois ele saiu de casa e não me deu nada do que tinha direito.

    Fora as trocas absurdas na finada feira do rolo de São Mateus, bons tempos.