RetroFast: 25 anos de Master System no Brasil!


Parece que foi ontem… Tá, ok, nem tanto, mas exageros à parte, um dos consoles que mais marcou a ferro quente os corações de uma geração toda de jogadores de videogame acaba de completar 25 anos de existência em território nacional: o nosso saudoso Master System!

Naquele longínquo Setembro de 1989, a SEGA já mantinha um relacionamento amoroso com uma emergente empresa nacional de brinquedos que vinha fazendo bonito no mercado. Claro que me refiro à Tec Toy, que um ano antes, havia lançado no Brasil a pistola Laser Tag Zillion, a primeira parceria de sucesso entre as duas empresas. E o sucesso foi tanto que a Sega acabou por autorizá-la a produzir e distribuir o seu console de 8 bits em terra tupiniquim, e assim nascia a paixão que o povo brasileiro teve, e tem até hoje, pelo Master System.

Um ano depois de seu lançamento no Brasil, o Master já havia vendido quase 300 mil unidades, o que fez o faturamento da Tec Toy subir para mais de 66 milhões de dólares, números extraordinários para a uma época onde imperava a guerra dos clones! Foi graças a este ótimo desempenho que a Sega permitiu que logo depois, o seu novo console também fosse distribuído por aqui, mas isso já é outra história.

O que vale ser ressaltado agora é que todo mundo tem algo a dizer sobre este lindo console, e nós da Equipe Retroplayers vamos aproveitar este pequeno espaço para relatar um pouco disso!

Vem com a gente!!

tarja-sabat

Master System… Eu tenho muita história com este console! Apesar de ter sido um feliz dono de um lindo e magnífico Phantom System, o primeiro jogo que eu fui terminar na vida, veja bem, eu disse NA VIDA, foi para Master System: Castle of Illusion starring Mickey Mouse. Então, como não ter paixão por este console?

Na infância eu não tive o console, jogava sempre na casa de um amigo, e a biblioteca dele era vasta: Thunder Blade com aquele rapid fire safado de encaixar no console, R-Type, Rambo sei lá qual, Alex Kidd in Miracle World, o próprio Castle of Illusion, e era de praxe a gente trocar de consoles por um fim de semana. Bons tempos!!

R-Type e Castle of Illusion, dois dos meus games favoritos do sistema

.

Hoje eu tenho um Master completão com uma cacetada de fitas, e estou só aguardando a coisa fluir para que eu faça uma maratona nele. E por “aguardando a coisa fluir” entendam: montando um lugar que tenha espaço suficiente para que eu possa ligar uma TV de tubo com o Master, o Nes, o Saturn, e o resto da turminha. Em breve!! Sonho meu!!

tarja-jeff

Eu gostaria muito de ter mais o que contar sobre o Master. Acho um console fantástico, apesar de pouco ter jogado nele. Me lembro que o primeiro game que joguei no console foi o Alex Kidd in Shinobi World. Um game curto, mas viciante. Paralelo a isso, me enchia os olhos assistir aos seus comerciais na TV e também aquele breve progaminha Master Dicas, apresentado pelo Rodrigo Faro, alguém lembra?

Fico triste em saber que sua biblioteca de games não tenha sido tão expressiva quanto ao do NES. Com a sensível superioridade em seu hardware, o Master poderia ter sido tão popular ou melhor que o concorrente, não fosse a grande exclusividade exigida pela Nintendo no auge de seu console 8 bits.

Mas indiferente das circunstâncias passadas, o Master é uma ótima plataforma, possui games interessantes e uma legião de fãs absurda. No Brasil foi perpetuado pela Tec Toy até pouco tempo atrás, assim como o Mega Drive.
Acho um tanto injusta qualquer tipo de desvalorização deste adorável console e, junto com o Mega Drive, são os meus hardwares favoritos já lançados pela Sega. Alguém topa jogar Master System aí?

tarja-ivo

Quem diria né?! 25 anos de Master System e parece que foi alguns dias atrás que minha mãe me perguntou qual presente de aniversário queria e falei que não sabia.. E ela comentou: E aquele videogame do comercial da TV? E lá fomos nós em um loja de móveis (acredite! comprei lá mesmo!) que vendia o Master System. Foi amor logo de cara, foi o meu primeiro videogame tive (não do meu irmão ou pai!) e com ele descobri Sonic 1 e 2, Double Dragon, Shinobi, Alex Kidd Miracle World, Mônica no Castelo Do Dragão, Safari Hunt, Keisenden, Dynamite Dux e tantos outros. Foi ali o início da minha vida gamer. Parabéns meu querido Master System, guardo você no coração sempre e com ótimos momentos. E estaremos juntos nos próximos 25 anos!

Double Dragon, grande sucesso do console, e Mônica no castelo do Dragão, modificação do original Wonder Boy feita pela Tec Toy!

.

E você querido amigo do Retroplayers? Também curtia Master System? Comente com a gente aqui!
PS: Engraçado é que ainda vejo na loja o Master System vendendo! Curioso sempre né?!

tarja-cadu

Poxa, já se passaram 25 anos desde a chegada do glorioso Master System aqui em terras nacionais? Estou ficando velho mesmo! Gostando ou não, todos devem no mínimo respeitar a importância que o console teve no Brasil. E para mim então, teve muita! Por mais que o primeiro console que joguei na vida tenha sido o Atari 2600, foi o Master que de fato fez com que me eu apaixonasse pelos videogames. Isso faz do console o meu eterno xodó. Nunca vou me esquecer o primeiro contato que tive com ele, com um jogo do meu desenho favorito na época. Já contei sobre isso tudo por aqui no Retroplayers, lembram? Sim, meus caros, estou falando de Zillion II. O Master tem uma biblioteca cheia de jogos interessantíssimos, quem nunca parou para encarar estes jogos deve fazer isso já! Pare tudo que está jogando e priorize o console de 8 bits da SEGA agora mesmo!

Zillion II: vá ali do lado, em Retro Jogos Desbravados, clique no Master System, e procure o review!

.

Feliz aniversário de Brasil, Master System. O Brasil tem a mesma importância pra você quanto você tem para os brasileiros. Afinal, sabemos que em muitas outras terras e nos maiores mercados de games da época você acabou não indo tão bem. Mas por aqui, você está no coração de muitos. Muitos mesmo! E para a TecToy meu muito obrigado! Por trazer o console, por “nacionalizar” alguns jogos, pelos catálogos, manuais e caixinhas em português e por tudo mais!

Que saudade dessa época maravilhosa…

SirKao

Vixe, tive que encurtar a minha tagarelice 2 vezes pra ninguém ficar de saco cheio. A questão é que esse aparelhinho, que além de aposentar meus dias quadráticos de Atari e roubar metade da minha infância, foi responsável por me iniciar naquele gênero que eu tanto amo: futebol… sai fora bicho!! RPGs claro. Posso falar de alguns? Bom, temos o Phantasy Star claro, que foi o petardo daquela geração, e também o primeiro RPG que botei as mãos na vida. O belíssimo Ys, que ganhou sua primeira localização ocidental no Master. Golvellius, alguém já ouviu falar? Foi uma resposta muito boa para Zelda. Ainda tem o mais obscuro Dragon Crystal, o primeiro roguelike que joguei, e que fez brotar meu fascínio por esse gênero.

Ys e Phantasy Star popularizaram demais o estilo RPG no Brasil

.

No mais, tive a felicidade de ter o Master System II com Alex Kidd (que nunca consegui zerar) na memória, e de ser sócio do Master Club da Tec Toy, do qual recebia um jornalzinho mensal com novidades, e tinha até carteirinha, chique não? Ah sim, não posso esquecer de quantas tardes perdi reunindo a molecada pra competições radicais de Jogos de Verão.
Só pra lembrar: Sonic de Master é o melhor! Todo mundo sabe mas não admite… fim de papo.

tarja-Binho

Meu Deus… já se passaram 25 anos? Pois é, parece que foi ontem que coloquei as mãos pela primeira vez no clássico Master System, como era legal poder chegar da escola e ir direito para o quarto e começar a jogatina.

Games como Sonic, Alex Kid, Shinobi e Phantasy Star eram obrigatórios em uma jogatina, lembro que por muito pouco não trocamos o Master por um Micro Genius justamente por não querer esperar o dia seguinte, pois o estoque da loja havia se esgotado e só seria reposto um dia depois…  mas graças ao meu irmão não fizemos esta besteira (valeu mano!!!). Ao longo do tempo foi se perdendo os cartuchos e o console… porém há tempos atrás consegui um novo e a paixão por esse monstro do 8 bits continua 🙂

Parabéns meu velho amigo Master System 🙂

tarja-Visio

Caramba! 25 anos! Master System era um estranho pra mim, competia diretamente com o NES e a minha preferência era Mario. Apesar disso joguei muito o Sonic que vinha na memória do console, até hoje faço isso, era um jogo muito bacana e tinha tudo para ser o sucesso que foi. Depois que casei, enquanto desencaixotávamos nossa mudança para organizar a casa nova, me deparei com uma grata surpresa: Minha esposa tinha um Master System, impecável, lindo, com o Sonic e Double Dragon! Paramos a organização, instalei o vídeo game numa TV antiga de 21’ e testei o maldito. Funcionou de primeira, joguei uns 5 minutos e deixei minha esposa jogar: 40 minutos depois ela havia terminado o Sonic, com todas as esmeraldas, jogando de uma forma decorada do inicio ao fim. Pelo menos umas 5 vezes por ano ela faz isso, liga o Master e joga Sonic, termina o jogo e volta a jogar. Sempre do mesmo jeito, com todas as malditas esmeraldas que só fui saber onde estavam depois de ter visto ela jogar! Ela joga desde criança, aprendeu a amar o Sonic desse jeito. Depois disso o Master System deixou de ser um estranho pra mim e agora até faz parte da família. Pretendo ainda comprar mais jogos para ele, mas só poderei jogar após os 40 minutos de Sonic que minha esposa faz questão de repetir!

tarja-th

Alex Kidd.

Sem mais.

.

Isso ai pessoal, agora é com vocês: quais são as suas lembranças pelo Master system? Contem pra gente!

Comentem!


Sobre Sabat

Dono, Chefe, Gerente, Cara da Xérox e Tia do Café do RetroPlayers! Meu negócio? Falar sobre games. Como? Escrevendo meus trabalhos, gravando minha voz horrível, ou filmando minhas humildes proezas! Onde? Aqui, ali, ou onde quer que me chamem!
Adicionar a favoritos link permanente.