RetroFast: Mulheres e Videogames: combina ou são raras as exceções?

Pra todo lugar que se olha, só se vê marmanjo com o controle nas mãos. E mesmo no dia da jogatina com os amigos, ainda que a gente leve nossas namoradas e esposas para a peleja, a maior chance é de que elas se reúnam em algum aposento paralelo para discutirem assuntos mais pertinentes ao seu universo feminino onde videogames não entram. Mas ainda assim, existem aquelas que jogam, aquelas que se divertem com jogos, aquelas que terminam jogos, aquelas que escrevem sobre jogos, e tem até aquelas que disputam os controles com os namorados na hora do vamo vê. Então, caros amigos retroaventureiros, que tal falarmos mais uma vez de garotas aqui no Retroplayers?

O assunto é o seguinte: elas existem, elas são nossas companheiras (ou não), elas nem sempre, ou quase sempre, ignoram nosso prazer por jogar games, e quando isso acontece, então é conciliar as duas coisas ou partir para outra, meu amigo, em busca da Garota Gamer. Mas fica a pergunta: a final de contas, mulheres e videogames COMBINAM?

.

Mulheres e games, games e mulheres… Quando elas não são as protagonistas dos jogos, eu confesso: acho que no meio de um universo onde o número de homens jogadores é tão absurdamente maior do que o de garotas jogadoras, é justo dizer que são raras sim aquelas que formariam conosco o par perfeito para aquela boa jogatina a dois. E é essa raridade que me faz acreditar que garotas não combinam com jogos de videogame… Geralmente a dificuldade as vencem e elas desistem, desencanam rapidamente dos games ou só jogam totalmente de forma ocasional e casual. Uma garota que realmente gosta da coisa é difícil de achar, então, se você encontrar uma, case com ela o mais rápido possível!

.

Acredito que combinam sim e não são raras exceções nos dias de hoje. Chegamos em uma determinada fase em videogames que cada vez mais vemos mulheres jogando, ainda mais com inclusão de sensores de movimentos como Kinect, Move e WiiMote. Minha namorada, por exemplo, adora videogames games e se interessa muito por essas novas tecnologias (ela é expert em boliche de Kinect). E não só de jogadoras estou falando, temos também programadoras, desenhistas, jornalistas, colunistas em videogames nos dias atuais, que cada vez mais estão presentes no universo de games. Eu particularmente adoro o ponto de vista delas no aspecto de games, ainda mais com aquelas que adoram jogar… é uma visão que há 10 anos atrás não tínhamos devido ao número superior de “marmanjos” nesse ramo.

.

Não só combina como deve ser tudo junto, como vimos no #Retrocast 08 – Mulheres Gamers. Até por que a reconciliação depois de uma disputa acirrada no vídeo game é sempre a melhor parte!

.

Combina e são raras as exceções ao mesmo tempo. Minha esposa, por exemplo se amarra em games que ajudam a usar a cuca, como Lolo do NES, Tetris, Braid e similares. E em games desse tipo, ela joga muito melhor que eu!! Mas como toda mulher gamer que se preze, Super Mario faz uma boa diferença na vida dessas madames. Eu gostaria contudo que ela se esforçasse para jogar uns FPS e TPS, para juntos arrebentarmos alguns vilões numa partida Coop em games dessa geração. Faz falta ter alguém pra juntar as forças e ninguém melhor que a patroa né?
Mas de forma geral, acredito que mulheres que gostam de games não são raras, apesar de serem em número muito menor que os marmanjos e meninos. Culpa da tradição machista de décadas atrás, fazer o que né?
Mulheres, comentem aí, saiam do anonimato!!!!

.

São raras justamente por não combinarem… Mulher e videogame, só se for pra jogar poucos jogos “fofinhos” ou de preferência Puzzle. Incrivelmente no meu trampo tem uma garota estagiária chamada Pâmela que é meio Hardcore… Hoje mesmo ela me disse que terminou Golden Axe III em seu Mega Drive. Apesar disso, pra mim, mulher no geral só se diverte mesmo com tetris e olhe lá.

.

Se combina? CLARO QUE COMBINA!!! Tanto é que minha namorada se amarra em jogar. Obviamente ela não é tão “hardcore” como eu sou, mas vira e mexe ela fala aquela frase que provoca arrepio em todos os gamers: “Liga o videogame aí e coloca alguma coisa pra gente jogar”. Acho que até um tempo atrás era uma rara exceção achar uma garota, quiçá mulher adulta, que curtisse um bom game, mas eu fui sorteado pois meu grande vício de vida veio da família. Sim queridos amigos retroaventureiros, alguém me deu esse vício de lambuja e essa pessoa foi minha querida mãe! Ela jogava antes mesmo que eu nascesse e depois que nasci ela começou a diminuir o ritmo e passando o bastão pra mim e hoje ela ainda joga, bem pouco, mas joga. Na minha opinião o grande problema dos videogames para mulheres é o mesmo de dirigir carros: é muita função, tem que ter uma atenção múltipla e isso desinteressa elas, mas sempre tem alguma que se interessa e algumas que vão a fundo. Enfim, para mim não são exceções, existem muitas garotas gamers por aí, mas obviamente os games ainda são território predominantemente masculino.

.

São raras sim. Tirando as que jogam de vez em quando com o irmão, namorado, etc, sobram poucas. Das que sobram, ainda assim vão estar muito distantes de um gamer homem. E muitas vezes, o que faz o homem se distanciar dos games são as próprias mulheres. E ainda aqui, que falamos de nostalgia e de games antigos, a coisa fica ainda mais feia, pois naquela época ainda era menor o número de meninas jogando. Mas são raras, porém existem. A minha namorada joga bastante Xbox 360, já jogou comigo Halo, Left 4 Dead, e Assassin’s Creed, o game que ela mais gosta e termina antes que eu (talvez por causa do Ezio…). Tenho muitos amigos que tem namoradas que gostam de jogar e aquelas que não jogam, mas não ligam do namorado jogar. Porém, dificilmente podemos dizer que são gamers, que acompanham, passam o dia pensando no game ou usam muito do seu tempo jogando.

Que combina, combina sim, já que os games estão cada vez mais acessíveis a não hardcores, e não existe trava para mulher, nem nunca existiu, porém depende apenas delas, e desde nossa época nostálgica eu não vi muita coisa mudar.

.

Mulheres e video games? Claro que combinam! Só não sei se o resultado será fatal, é… Brincadeira! ^_^

Embora estejamos em tempos em que as mulheres estão cada vez mais alcançando seu espaço no planeta, o machismo muitas vezes parte de alguns membros deste diferente e atrativo grupo. Mesmo assim eu acredito que o número de jogadoras aumentará com o tempo, afinal os bons (ou boas) ainda são maioria, e o que move o mundo definitivamente é a curiosidade.

.

.

Fim de papo pessoal, essas são as opiniões da Equipe Retroplayers sobre este assunto, e provavelmente, para alguns só mudará se o público feminino resolver mostrar que REALMENTE gostam de alguma coisa desse universo, ou seja, POSTEM GAROTAS!!

Continua…

Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • são bem raras as minas que jogam além de “joguinhos do Mario”. a minha mina gosta de games de luta e me massacra quase sempre, pois não tenho paciência para ficar praticando com certos personagens e não gosto dos personagens para noobs jogarem, com Ken ou Ryu. sem ser isso, ela gosto um pouco de Need for Speed, mas na maioria é joguinhos fofinhos de celular mesmo.

    mas tem as exceções, tirando os sites de retrojogos. tem um site que só tem garotas gamers e elas jogam desde Street Fighter 4 a Silent Hill ou Diablo 3. é um dos unicos sites de jogos modernos que as vezes dou uma olhada, para ficar informado do “lado mais moderno da força” acho que tem espaço para meninos e meninas jogarem. e com o tempo o número de garotas gamers irá aumentar. tanto que o Wii ajudou a essa estimativa a crescer pelo que li na net.

    Hee-Hoo! pessoal da retroplayers

    •  É rapaz. o Wii deu uma força danada para a mulherada se interessar mais pelo gênero XD A minha esposa mesmo vira e meche se arrisca no Mario Kard Wii kk

  • Piga

    Não acho que combinam. Pelo menos as mulheres da minha geração, que já chegaram aos 30.

    Mulher é um bicho complicado. Para começar pela natureza delas mesmo, são competitivas, são ciumentas, interesseiras. Nós homens perdemos a mulher mas não perdemos os amigos, principalmente se a amizade for antiga. Já a mulher não. Basta aparecer uma cabeça rachada e elas jogam as amizades e até relacionamentos com a própria família no lixo. Ainda mais se a cabeça rachada tiver grana.

    Minha esposa por exemplo. Na época de namoro, me arrumava um monte de “compromisso” para  que eu não jogasse. Hoje, depois de 12 anos juntos, ela já não “compete” mais com o videogame, apesar de ter ainda um pouco de ciúmes dele.

    Mas eu já entendi o desgosto dela por games. Parece que quando criança, assim que o Master System foi lançado pela Tectoy, parece que o presente de natal foi apenas o Master pra ela e o irmão dela. E foi algo que ela nunca concordou. Podemos dizer que é um trauma de infância mesmo, huauhahaha.

    Falow!

    • ahUHAUhauH TOMA FILHINHO E FILHNHA, UM MASTER PRA VOCÊS DOIS!! ela entendeu “TOMA FILHO UM MASTER PRA VC!” kkkkkkkkkkk

      A minha tem ciúme de cada console de videogame que eu arruma mano kkkk

  • Eu sou um dos que acreditam sim que eles existem, e claro que há espaço para elas (ainda mais no nosso lado no sofá). Mas isso é exceção. Mulheres, na sua maioria, veem os jogos como uma curiosidade, um passatempo. Difícil achar uma que encare um game de 40 horas para terminar. Conheço raras exceções que jogam – e as que jogam estão mais para games de celular ou algum jogo mais casual.

    •  Eu tambem considero isso maninho, é muito difícil a gente achar uma garota que realmente se empenhe na tarefa de terminar um jogo, geralmente o que vemos são garotas em jogos casuais mesmo ^^ Mas elas existem XD tenho provas XD

  • Só não combina pro Sabat? …haha um chefe conservador!

    Mesmo assim, concordo com algumas coisas que ele disse como as mulheres sendo preguiçosas e largando os videogames antes de aprenderem a jogar direito e essas coisas. Mas, isso tem a ver com criação, os meninos são criados para jogar bola, videogame e todas essas coisas. E os caras que hoje, reclama que não conhecem mulheres gamers, são os mesmos que quando crianças não jogavam com as meninas. E as mandavam brincar com bonecas.

    Para mudar isso, basta criar bem as filhas. Não lhes dê bonecas, vassouras, fogões, bebês para brincar; se quiserem que elas façam coisas além de ver novela, se maquiar e esperar o príncipe.

    Dê bolas, videogames, carros e brinquedos que as ensinem a sair de casa e serem mulheres de verdade. E principalmente, mulheres gamers.

    (não pense que elas brincam de bonecas porque é uma coisa natural das meninas e nós jogamos videogame pelo mesmo motivo)

    • edwazah

      O Sabat já falou que gosta do Arthur de cueca em Ghost n Goblins, fala que mulher e video game não combina… acho que ele está querendo comprar um passe pra postar no seu blog titia!

      • Jeff

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk!
        Ed alfinetando o Boss…kkkkkkkkk!!!

        • Esse Ed é uma figura, sempre tem uma “sacada” na manga! 🙂

          Bem, vou ficar quieto pois não ando postando e posso ser demitido pelo Chefe Boss Master Sabat!

      • E vc acha que eu acredito quando vc diz que a “reconciliação depois de uma disputa acirrada no vídeo game é sempre a melhor parte”  garoto experiente kkkkkkk

      • Não tô afim dessas piadas hoje… você fala como se fosse ruim um passe para o GLStoque e como se o Sabat devesse se sentir envergonhado por isso… e para as pessoas rirem dele. Sei lá.

        Gostei não. 

    •  Não é possível que o sr, Gabriel, só leu o MEU comentário né? kkkkk Tem mais uns 3 que acham que não combinam XD

      Mas eu acho mesmo isso, para mim o sexo feminino não bate muito com o que é necessário para se encarar um game  longo, que necessita empenho: elas não levam a sério. Por isso eu digo que são raras as exceções, e até conheço algumas que levam muito a sério!!!

      E concordo com vc maninho: criação é tudo XD

      • Eu li os outros, mas o seu foi o mais enfático de todos. 

        “para mim o sexo feminino não bate muito com o que é necessário para se encarar…” 

        Isso soou tão machista que estou até com receio de continuar… não concordo com isso… penso que videogames simplesmente não as interessam por uma questão cultural na maioria dos casos… e não que elas não façam o requisito.

        Enfim, criem melhor suas filhas… produzam mulheres gamers,

        •  Como assim o meu foi o mais enfático??? O do Senpai foi levinho né kkkkk
          Eu não acho que soou machista não mano, soa quando vc pega um pedaço de frase né, mas lendo ela inteira vc percebe que eu disse isso em relação a jogos longos, onde se é necessário empenho e dedicação, agora se isso é questão cultural ou não, não sei, mas é fato que a esmagadora maioria não leva a sério. ^^

        • Foi mal… é que você é o líder, aí leva o descrédito primeiro.

          O Senpai foi muito pior que você! Acho que bloqueei o texto dele da minha mente. Sabe aquelas mulheres que queimam sutiã? Então, por essa o Senpai merecia ficar embaixo deles. #bemhonesta

  • Kanonclint

    Não é uma questão de combinar, ou não. É a questão que a esmagadora maioria das mulheres definitivamente não gosta da coisa, simples assim.
    Outra coisa, o preconceito podia existir na nossa época, á uns 22 anos atrás, porque hoje em dia não rola mais isso não.
    Eu NUNCA vi uma legitima “garota gamer” com todo respeito, e fatalmente vou morrer sem ter visto.
    Hoje, temos alguns blogs como o Girls of War no qual as garotas mandam muito bem, mas é algo ainda muito recente, mas focado na geração atual.
    O videogame hoje, virou um item quase obrigatório nas salas de milhões de pessoas, graças a forte popularidade que este canal de entretenimento ganhou nos últimos anos. Um processo que se iniciou com o primeiro Playstation, e foi consolidado pelo Wii.
    É praticamente impossível ficar indiferente aos games hoje em dia, e isso fez com que as mulheres despertassem curiosidade sobre os games.Mas dai serem gamers de fato, acho que ainda vai levar um tempo 

    •  É rapaz, gamers DE FATO como vc diz, é realmente difícil achar, Super Mario Bros que o diga: é só soltar o jogo na mão de qualquer uma delas que o Bigode faz o resto, levando-as à fúria e desistência em questão de minutos. Já hoje a coisa é diferente, como vc disse e eu concordo plenamente, é praticamente impossível ficar indiferente aos games, sem contar que eles estão muito mais fáceis e convidativos também né XD

  • Herbert Gustavo

     Isso é uma coisa que depende da criação normalmente mulheres que vivem em torno dos jogos curtem e talz como mulheres Geeks,otaku são bem fáceis de se encontrar jogando Pokémom ou Kirby por exemplo e uma mulher normal tem horror a esses jogos,e não entende que são jogos clássicos da Nintendo.Principalmente jogos Retro e mulheres normais são coisas que na maioria das vezes juntas não dão certo arrumou uma mulher gamer case com ela apesar de haver muitas ainda é raro!!!

    • Criação realmente conta muito cara, mas acho que também existe algo nas garotas, algo que com o passar dos anos, cresce dentro delas que as impedem de levar a sério a jogatina que o homem simplesmente começa a venerar no mesmo período.
      Mas a criação ajuda muito nisso viu!! se a garota cresce jogando com os irmãos, fatalmente ela vai gostar pelo menos mais que as outras no futuro ^^

  • renatagamer

    Olá pessoas!
    Sabat, se você queria alfinetar o publico feminino você consegui, ou talvez eu seja a rara exceção que comenta aqui.
    Achei a opinião do Sempai muito pejorativa.

    Acho que o comentário do GLStoque foi o mais sensato. No meu caso cresci brincando de carrinhos, jogos, carrinho de rolimâ e coisas consideradas como “brincadeiras de meninos” simplesmente por opção.

    Por mais que as mulheres sejam meigas, não significa que só querem jogar Barney (do Mega). E se gostamos de Tetris e jogos parecidos, é porque conseguimos nos concentrar e raciocinar melhor que a macharada!!!!

    E ainda bem que meu esposo não é machista e me deixa ajudá-lo em suas jogatinas.

    • Tudo bom Renata? ^^
      Olha só, alfinetar não, mas fazer uma pergunta pertinente onde caberia ao publico feminino gamer relatar as suas experiências, isso sem dúvidas! Mas até agora, só você apareceu, então sim, você pode ser uma dessas raras exceções ao qual me refiro ^^

      Eu concordei com o Gabriel, realmente a criação conta demais quando o assunto é GAMES. Acredito que se a garota cresce, por exemplo, tendo muito contato com irmãos gamers desde criança e jogando com eles, a tendencia é que ela vá gostar daquilo muito mais que a maioria das outras garotas no futuro, e isso se aplica não só a games mas também a tudo isso que você citou, gostos, brincadeiras, etc. Isso molda o gosto futuro da pessoa ^^

      Já esse ponto do tetris é algo a se debater, sei não heim? kkkk brincadeira, eu acredito que a mulher tem um poder de visão e concentração maior do que o do homem, vocês conseguem ficar focadas em algo único com muito mais facilidade enquanto a mente do homem é menos centrada e mais periférica. Olha o exemplo da minha sogra: ela é algo fora de série, simplesmente incomum, ela consegue terminar
      Wario’s Wood, Doutor Mario, Colums, e outros games de quebra-cabeça que seguem essa linha com uma facilidade fora do normal e com pouquíssimo treino! Qualquer dia eu filmo e faço um RetroTube com ela.
      Agora experimenta dar um Mario Bros 3 na mão dela… parece uma criança de 3 anos jogando.

      Quanto às opiniões do restante da equipe, tipo a do Senpai, bem, isso é opinião deles ^^ ai você pode xingar ou elogiar separadamente cada um kkkkk

      Um abração Renata ^^

      • E vamo que vamo! 
        A Titia liderando a marcha!

        A questão aqui é justamente essa coisa de jogar “com os irmãos” “com os primos” e por aí vai… essa naturalidade com a qual as coisas são associadas a coisas de homens e de mulheres. Não deveria ser assim. Na minha casa, por exemplo, somos três irmãos e só um gosta de futebol… cada um gosta do que gosta… não por ser homem ou coisa do tipo.

      • renatagamer

        Sem crise! espero não ter passado a imagem de mulher xarope !!! Parabéns pelo site!!!

    • Fernando Tadeu Fabri

      Aproveito para dizer à todos que o meu comentário está no Retroplayers, portanto a minha opinião é de um retro-jogador…

      Aí renata, eu aceito o desafio no tetris ^^

      Abraço xd

  • Mulheres e games? Combinam sim! O universo é masculino, sabemos disso. Mas existem jogos que chamam sim a atenção delas, especialmente os da franquia Mario. Toda garota que curte games curte jogos do bigode, a não ser que ela seja Seguista! kkkkk
    Não, mas falando sério, problema é que o universo é tão masculino quanto o do futebol, então são raras as que acabam se interessando, os hobbies delas são normalmente outros mesmo. Mas o impressionante é que os tais “joguinhos de facebook” (que eu evito chamar de jogos, mas enfim, são jogos) são jogados em sua maioria pelas mulheres mesmo, acho que fazem mais o perfil delas que gostam de cuidar de coisas/pessoas. Agora jogos como principalmente os retrô cheio dos desafios são coisa de macho mesmo! huhuahua… a gente que gosta desse desafio, de ficar puto, xingar o videogame, arremessar o controle e vibrar feito um Orc quando passa aquele chefe que parecia imbatível.
    Acho que os jogos de plataforma mais “fofinhos” e/ou co-op acabam chamando a atenção daquelas que gostam e só. New Super Mario Bros Wii e Rayman Origins como exemplos.
    Conclusão: existe mulheres gamers e existem as outras mulheres. Vai muito do perfil mesmo, sei lá. Confuso, não?
    Lendo as respostas de vcs agora…
    É, jogos com dificuldade acentuada não são para meninas que não curtem mesmo, Sabat. Também acho.
    Vish, Ivo, minha namorada entra no ramo das “diferenciadas”. Programadora e gamer. Realmente aos poucos elas tão invadindo o “universo masculino”.
    Ed, verdade. Reconciliação pós games é ótimo. Ainda mais se vc fica provocando a namorada por ter ganhado dela! huahuahuahuahua
    Boa, Jeff. Melhor pessoa pra juntar forças no coop é a patroa sim, certeza! Os dois comemorando juntos é ótimo!
    Senpai, acho que vai muito do perfil da mulher, mas concordo que são raridades as que são mais “hardcore”. Terminar GoW III no PS3 dá pra considerar a mulher hardcore? hehehe
    Trooper, minha namorada também solta essa frase com alguma frequência, embora nos últimos tempos a correria não tem permitido que acontecesse. É ótimo ouvir isso, né?
    Putz, muito verdade, TH. Não importa o quão gamer uma mulher é, dificilmente ela será tão viciada quanto a maior parte dos homens apaixonados por games. E tem muito homem que se distancia mesmo de games por causa de mulheres, vi muito isso na vida. 
    Boa Macho Gamer! HUAHUAHUA! Se for fatal o resultado, perfeito, não? hauuhahua
    É isso ae, chega de escrever por hj! hehe!
    Abs senhores!

    • Pqp, só o caduco mesmo… Faz a conclusão  e depois escreve mais 40 linhas pós conclusão! kkkkkkkkk

  • Darkbbbbbbb

    Nossa.Por que caíram em cima do sabat???Não achei o comentário dele nem um pouco machista.Por exemplo
    “E é essa raridade que me faz acreditar que garotas não combinam com jogos de videogame”
    De fato.Mulher que REALMENTE(Nesse realmente eu excluo as mulheres que “jogam” no facebook ou celular ou ainda que jogam um wii sports da vida) gostam de videogame é lenda hahaha
    na boa…achar uma mulher que foge a essa regra é tão dificil quanto matar o ultimo boss de ninja gaiden I de NES.kkkkkkk
    Além do que.Eu ainda acredito na lenda   “Das Garotas gamers”
    E sonho em encontrar a minha.hahahaha

    •  Eu acho isso mesmo mano, mulher que realmente GOSTA da parada, que não desiste, e não se contenta com puzzles e jogos casuais, é QUASE lenda, eu conheço umas duas kkkk

  • Darkbbbbbbb

    Ahh acabei não respondendo a pergunta.Combina?
    Olha eu acho que mulher combina com qualquer coisa
    Colocar uma mulher no meio de computadores,futebol ou videogame e por aew vai.A mulher PODE fazer o que bem entende.Agora poder e fazer…são coisas bem distintas não? 
    PS: Por que Raios elas gostam de TheSims!!!!
    Meu DEUS que coisas horrível esse simulador USHUshuSHUSHUHSuHS

  • Sirlon Hayate

    Opa ! Ótimo tema ! Games e Mulheres ^^ !
    Comigo é mais ou menos como disse o nosso amigo Senpai, minha namorada adora jogar comigo, mas o seu jogos preferidos são os puzzles, assim como Tetris, Zuma, e até um Bomberman da vida ai !
    Não chega a ser raro, mas sempre tem uma mulherada ai chegada num game. Adoro quando encontro uma. 
    Dificilmente acho umas delas que seja Hardcore. hsauhuahsuas

    •  É rapaz, geralmente elas gostam mais de puzzles mesmo, são mais casuais,não existe preocupação em se atingir um final, é só marcar ponto mesmo e melhorar o desempenho ^^

  • Games e mulheres: Certamente combinam.
    Primeiro, que não são tantas pq tvz qdo o interesse começou, existia machismo de irmão ou pai dizendo que vg’s são coisa de homem.
    Devido a esse fator, elas acabaram desistindo ou sendo discretas.
    Mas isso está mudando e é possível vê-las em eventos e torneios.

    O problema que ainda hj, muitos carinhas simplesmente não gostam de dividir esse espaço com elas, tvz pelo fato de não conseguirem nada com elas ou ciuminho do amigo partir para uma parceira mais interessante.

    Sempre achei legal minha irmã jogar no meu PS1, ela sempre se arriscava na franquia Crash Bandicoot, mas com o passar dos anos ela acabou deixando de lado.
    Quem sabe se aparecer algum console da 7ª geração por aqui, ela mude de ideia. Também tenho colegas que curtem 1 partida ou outra num console. Mas ainda não conheci nenhuma garota hardcore.

    Quem sabe nessas mudanças que o tempo traz, mas garotas se interessem em se entreter nesse ramo do mercado digital.

    • Isso é, no passado tinha muito desse stigma de vg é coisa de menino, isso é fato. Assim são poucas as que experimentaram, gostaram e cresceram jogando.
      Hoje o numero de jogadoras eu concordo que é absurdamente maior que o daqueles velhos tempos pois elas passaram a ter opção: tem jogos feitos diretamente para elas, existem jogos onde o sensor de movimento é algo muito chamativo para elas, existem jogos casuais que as interessam, e também a dificuldade hoje é pequena se comparado a antigamente o que permite que elas consigam ir muito mais longe que antes e torna a aventura estimulante, mas pára por aí ^^ Super Mario que o diga.

  • Vinicius

    Games e mulheres é claro que combinam,mas infelizmente existem poucas.Afinal uma mulher que joga videogame é o sonho de todo gamer.

    Mas para a minha sorte minha prima e uma gamer.Agora em julho que é periodo de ferias passamos divertidas tardes jogando super mario world,super bomberman e as vezes até um lethal enforcers.

    • Jogando com a prima, sei…
      kkkkkkkkkk
      Seu tiu que não fique esperto! XD

      • Vinicius

        KKKKKK que nada Sabat,eu sou um menino bem comportado.

  • Isso é complicado muita gente vai discordar e tal mas eu acho que NÃO combina.
    Usando meu exemplo, minha namorada por exemplo ela terminou todos os RE até o 4, todos os Silent Hills até o 4 também ( já que ela parou no PS2 ) mas segundo ela mesmo muitas vezes usando detonados. Hoje em dia ela ainda curte um jogo ou outro mas não tem paciência pra algo que não seja WarioWare microgames, Rythm Heaven e outros jogos rápidos e bobinhos. O problema é que ela só jogava pra ver o desfecho, ela encarava e ainda encara os games como uma espécie de filme…se não for cheio de filminhos e com mais história do que jogo ela não curte muito. Ai que está o problema…ela se contenta em ver as cinematics dos games no youtube por que não tem mais saco pra jogar. E quando jogava só jogava pra “assistir”. Todo bom gamer de verdade sabe que a jogabilidade e o conteúdo do jogo são MUITO importantes, mas pra ela não…se for recheado de filminho já é bom. Ou seja ela não pode ser considerada uma gamer de verdade, mesmo já tendo terminado séries como RE e SH coisa que pouquissimas garotas por ai fizeram.
    As outras mulheres geralmente são ainda piores, encaram os video games como brinquedos, perda de tempo e etc. Todos nós sabemos o que é realmente importante para mulheres, e sem hipocrisias…video games seria a última coisa que elas considerariam importante.

  • Depois de ler todos esses comentários, agora tô me sentindo uma raridade… Quando eu tinha uns 7, 8 anos, sempre quis ganhar um videogame. No natal, ganhei do meu pai um Master System, da Tectoy (que tinha o jogo do Sonic embutido).
     
    Passava horas jogando, eu preferia jogar do que brincar com bonecas. O ruim de tudo isso é que eu tinha somente o jogo do Sonic e do Pica-Pau (jogo é muito travado), e na minha cidade não tinha
    muitos jogos da SEGA pra alugar (alguns jogos, eu pedia emprestado). Conheci o jogo do Mário, DK, Street Fighter, Killer Instinct…  jogando na casa de alguns amigos que tinham o SNES.

    Me lembro que quando tinha aniversário de algum deles, os meninos se juntavam e jogavam e as meninas ficavam brincando de outra coisa. Eu sempre me metia no meio dos meninos esperando a minha
    vez. Para quem não tinha SNES em casa, até que jogava bem, mais ganhava do que perdia. No Mario Kart, escolhia a Peach, no Street Fighter escolhia a Chung Li, Killer Instinct, a Orchid.

    Graças aos emuladores, hoje posso jogar vários jogos de várias plataformas. Joguei no SNES Chrono Trigger, Zelda, Secret of Mana, Metroid, vários jogos da plataforma N64 e Mega Drive… Adoro jogos de ação, RPG, corrida, luta, estratégia. Mas não gosto de jogos de RPG que tenham muito “filminho”.

    Eu ainda não experimentei jogar plataformas atuais porque a grana é curta e atualmente não tenho muito tempo. Os emuladores eu jogo, quando tenho um tempinho sobrando. Muita gente diz que videogame é coisa de criança ou de garoto. Ás vezes, o isso está refletido até nas próprias softhouses, que fazem as personagens femininas com roupas muito sensuais (ou vulgares), ou as fazem de mocinhas indefesas. Isso mostra que a maioria esmagadora de jogadores são homens. Hoje, a coisa mudou um pouco.

    Até os videogames influenciaram na minha escolha profissional. Atualmente estou me especializando em Programação e já fiz curso de eletrônica e redes. Do jeito que o negócio está, acho que quando
    eu ficar velhinha, vou jogar o Playstation 1000. É um hábito que acredito que nunca vou deixar de fazer.

    • Jeff

      Que dahora! Mais um comentário de uma garota Gamer. Gostei Leina!!!

    • Tudo bom Leina?
      É uma honra receber comentários femininos aqui no Retroplayers ^^

      Olha, geralmente quem nasceu pra curtir games, independente do sexo, vai deixar o resto de lado pra jogar desde criança. Eu por exemplo nunca empinei um pipa na vida! Acredita? kk Era eu escutar a palavra PIPA pra eu dizer BLÉÉÉ e ir pro meu Atarizão Polyvox/Phantom System pouco depois.
      E isso no seu caso é mais do que  claro: você nasceu pra gostar de games ^^

      É algo que é muito, mas muito mais comum em homens, mas que obviamente acontece com mulheres também, só é tão esmagadora a diferença de proporção que achar no mundo alguma garota que tenha o seu gosto por exemplo, é algo extremamente difícil.

      E eu chuto uma outro possibilidade para quando você estiver velhinha: acho que você vai estar ainda jogando emuladores XD a biblioteca é INFINITA, ACREDITE!

      Um abraço ^^

      • Obrigada!!! Esse seu chute é uma ótima possibilidade. Aproveito e vou mostrar pros meus futuros netinhos como nós jogávamos games na unha. kkk. Outro abraço^^

  • Ricardo Cérbero

    Talvez o que vou falar seja fora de contexto, mas a minha opinião sempre foi esta: tem espaço pra todo mundo. O que quero dizer: mulheres/garotas não jogam tanto videogame porque simplesmente não interessa a elas, e cada uma tem a sua razão pra isto. Claro, se ela não gostar por sexismo, é um motivo tolo e até incoerente  dependendo do gosto/preferência que esta mulher/garota tiver.

    Mas claro, não posso ignorar que o fator social/cultural pode dificultar esta combinação. Sendo objetivo: como aqui é um site retrô, e a maioria deve ter uma média de 30 anos, provavelmente já testemunhou ou protagonizou uma discussão que videogames são brinquedos e estragam a televisão.

    •  Espaço tem mesmo mano, é só eles quererem ocupá-lo ^^

  • Dane

    Nossa gente, confesso que dei umas risadas aqui no esmagador público masculino. Um aí falando que nunca viu de fato uma garota gamer. Muito prazer, Dane o/ Jogadora de L4D, assassins creed, GOW , e clássicos como Sonic e Super mario. :3 Tem espaço pra todo mundo mesmo. /o/

    •  Oi Dane XD Tudo bem?

      Olha, esse cara que disse isso, ele vai continuar sem ter de fato visto uma garota gamer de verdade a não ser que você mande aquela foto esperta para ele heim kkkkk

      Brincadeira ^^  Espaço tem sim Dane, pra todo mundo. O que pega é que o publico masculino ocupa quase todo o seu fielmente e em tempo integral, enquanto a grande maioria do público feminino ainda parece não dar muita bola nem para a porta de entrada deste espaço. Continua super raro encontrar uma garota que leve os games a sério, que goste realmente de jogar, ver o final dos games e se sentir feliz com a conquista, que não desista nas primeiras adversidades (esse ponto para mim, é o que realmente faz uma garota GAMER de verdade) e que não se interesse só por games casuais ou de ficar pulando em frente a tv.

      Se este é o seu caso, cara Dane, se este é o seu perfil, então seja bem vinda ao Retroplayers ^^ E se não for, também!!! Sinta-se em casa ^^

  • Na realidade o que é mais difícil de encontrar são as mulheres que tomam a iniciativa de jogar, ou seja, que jogue sozinha, por exemplo, algum jogo que necessite de mais empenho, ou que te convide pra sentar e jogar, comente sobre jogos, ou noticias deles. A maioria das mulheres que eu conheço, talvez por isso, gostem de jogar algo que divirta, como Mario, Sonic, Little Big Planet entre outros jogos de plataforma, ou puzzles em geral, do que algo com mais complexidade como um Rpg. Não porque as mulheres são menos inteligentes, ou porque não teriam a capacidade, sei lá! é só o que a maioria delas gosta e pronto. Agora dizendo, A MAIORIA, porque conheço várias gamers da pesada, inclusive quem me apresentou as lindas séries de Final Fantasy e Breath of Fire foi uma menina, a qual sou eternamente grato! haha. Enfim, eu sempre tento influenciar alguem a jogar comigo, sempre enchi o saco das minhas namoradas, e todas elas fizeram uma forcinha. Talvez elas sejam menos adeptas por essa parte de preconceito que tem em video-game ser coisa de menino. Mas o negócio é que como elas dominam o mundo, tem muitas outras coisas com o que se preocupar! haha

    Forte abraço e Parabéns pelo Blog!

  • A minha namorada até gosta, se eu botar um just dance lá vish… kkkkkkkkkkkkkk Até arrisca um mario kart e tals (the sims ela joga também :P). Mais se eu ficar  esperando ela falar “liga o game ai Amor” pode esquecer, o console vai mofar. Quando ela era mais novinha ela tinha um mega drive adorava SONIC, quando coloco o emulador ela fica lá matando saudade, mais não por muito tempo. 😛
    Acho que combina sim, porém são muito raras.

  • Diogo J15

    eu conheço apenas 2 q sao gamers  mesmo. por isso axo q isso é apenas uma questao cultural, tipo futebol.as meninas em geral gostam de volei, ou otro esporte qlqr, alem disso os temas de jogos me parecem bem masculinos em sua maioria. açao, esporte, corrida, tiro, os proprios rpgs q eu nunca vi uma mulher jogando por sinal. no japao acredito q a coisa seja diferente, as mulhres daki tem outros gostos, somente isso. como o amiogo disse, se colocarmos um jogueinho de dança, tenis do wii, ou algo q tenha mais haver com o mundo e os gostos delas elas seriam em maior numero