Mundo Retrô: Novo Mega Drive Tectoy… E aí?

mega-drive-tectoy-slider-retroplayers-banner

Tudo que é bom, volta“. Pelo menos é o que diz um canal de TV pago que tinha a proposta de passar alguns bons desenhos antigos, mas na maioria do tempo só passa tralha… Mas seguindo essa premissa, a Nintendo há alguns meses atrás, anunciou o lançamento do seu NES Classic Edition, uma versão comemorativa do primeiro console da empresa, e o estardalhaço foi enorme, nego aqui na redação pulava igual canguru de alegria. warpzoneAcontece que este aparelho nada mais é que uma carcaça muito bonitinha de um NES miniaturizado, com um pequeno computador dentro que aloca um emulador do sistema com jogos na memória, algo bem simples e semelhante ao que muita gente está fazendo hoje em dia com os famigerados Raspberrys, mas que mesmo assim, eu quero demais!! E percebendo que havia mercado para este segmento movido a nostalgia, a Tectoy, que estava quietinha em seu canto aqui no Brasil, resolveu aproveitar a onda para relançar um de seus produtos também de maneira comemorativa.

Todo mundo já sabe que estamos falando do Novo Mega Drive, que já está em pré-venda no site da Tectoy, e que você confere no vídeo de apresentação a seguir:

Mas sem muita delonga que o assunto é amplo, o que deveria ser uma festa, acabou se tornando uma zona de guerra movida a boatos, rumores e expectativas: bastou a Tectoy fazer o anúncio do novo aparelho divulgando suas especificações, para que uma avalanche de comentários sobre a ausência de um monte de coisas começassem a aparecer, uma bola de neve que começou a crescer em cima da ignorância do público diante das opiniões atravessadas daquele pessoal mais famoso que se diz “entendido” no assunto. Mas o RetroPlayers está aqui pra dizer que a coisa não é bem assim, e que tirando aquela galera que sonha demais e os haters que não tem mais nada pra fazer, sobra o pessoal que está recebendo EXATAMENTE O QUE FOI PEDIDO A PRINCÍPIO DE TUDO, ou seja, se vocês não gostarem do que vão receber, a culpa é de vocês ^^ .

“Mas tio Sabat, como assim? Você disse que a coisa não é bem assim, e depois diz que a culpa é nossa? A gente só queria o videogame original!!”. Exatamente jovem retroaventureiro, você queria o videogame original.

Mega Drive

Nem todos devem se lembrar de quando a Tectoy começou a fazer perguntas sobre “qual foi o videogame da SEGA lançado por ela no Brasil mais querido pelos fãs”. Pois é, aconteceu, e obviamente, o Mega Drive apareceu anos luz à frente dos outros na preferência da galera. Estava escolhido ali qual seria o próximo videogame que a Tectoy relançaria, mas não daquela maneira convencional que todo retrojogador morre de medo devido a baixa qualidade, e sim, na forma de um aparelho comemorativo, que seria confeccionado da maneira que os fãs decidissem que deveria ser, e o mais próximo possível do original, lançado a quase 30 anos atrás.

1988-sega-genesis-2Não demorou para que o projeto fosse confirmado, e os fãs antenados trataram logo de dizer em coro “QUEREMOS HARDWARE ORIGINAL, NADA DE EMULAÇÃO!!”. Ok, justo, anotado, o console não terá emulação, vamos dar um jeito de fazer tudo funcionar via hardware, só que usando, para isso, componentes atuais que façam o mesmo serviço. Algo mais?

“Claro, queremos controles sem fio, entrada pra cartão de memória, slot de cartucho, rede e jogatina online!!”. Sério, essas foram só algumas das exigências que fizeram, coisa de louco!! Mas bem, a ideia era lançar um aparelho o mais próximo do original possível, então ficamos logo sabendo que ele teria slot pra cartucho, nada emulado, controles originais de 3 botões obviamente com fio, carcaça clássica do primeiro modelo lançado por aqui, e como adendo, uma entrada para cartões SD de modo que o jogador possa colocar ali, o jogo que quiser para rodar no console.

Aí a mesma multidão que gritou em coro que queria hardware original, soltou um novo grito enfurecido: “MAS COMO ASSIM SEM HDMI??? PREFIRO UM RASPBERRY ENTÃO!!”.

Mega Drive

Isso é um Raspberry, desse tamanho todo!

Bom, pessoal, eu entendo que a proposta do videogame é ser o mais clássico possível, e o fato dele rodar jogos em cartucho e no cartão SD é algo que deve ser levado demais em conta positivamente. E vou ignorar completamente essas ideias malucas de controles sem fio, jogos online, rede pra baixar jogos… Estamos falando de um Mega Drive comemorativo, não de um PS3 ou PS4, e se o videogame fosse ter tudo isso que os mais viajantes querem, este mesmo pessoal não o compraria, pois custaria algo próximo de uns R$1.000 Temers ou mais. Que tal um choque de realidade?

Mas o HDMI, nossa, o HDMI… Como isso está dando o que falar no Brasil… Praticamente pararam de falar de Nintendo Switch pra falar só dos supostos prós e contras do novo Mega Drive que NÃO TERÁ HDMI, algo que qualquer Raspberry barato tem. Mas o que é o tal do Raspberry? A grosso modo, é um mini computador que roda emuladores, e que obviamente, libera sinal de áudio e vídeo em formato digital como qualquer emulador de PC ou de celular… Agora eu pergunto: quem foi que pediu hardware original mesmo?

O hardware original do Mega Drive é analógico, e não digital. Sua saída de vídeo original é RGB, bastava um cabo e uma conexão SCART na TV para jogar o aparelho em sua capacidade visual máxima, algo que só existia na Europa e em televisores analógicos. Pra distribuição mundial, um cabo de VÍDEO COMPOSTO mesmo servia, e foi este o colocado no aparelho por padrão. Optar por fazer um hardware similar hoje em dia significa construir um novo hardware analógico, algo que por si só, não conseguirá nunca transmitir sinal digital, necessário para que uma saída HDMI funcione. Capiche?

Mega Drive

Esta é a placa do Mega Drive original. Seus principais componentes não existem mais, e ela não produz sinal de vídeo digital, necessário para portas HDMI.

Mega Drive

Conversor shing ling, custa uma merreca e não faz o que promete

O novo aparelho custa R$399 Temers. Alguns dizem ser um preço alto, mas não é. Se fosse um aparelho emulado, teria HDMI, e provavelmente, mais diferenciais por um preço até menor, mas não estou dizendo que isso seria o ideal e nem que seria algo bom… Provavelmente o resultado não seria satisfatório, vide os outros consoles emulados que a empresa lançou! O que quero mesmo é tratar da realidade, e para a realidade de um aparelho funcionando com HARDWARE e não com emulação, com aparência e caixa clássica, controle oficial e tudo mais, o preço sugerido está muito justo. Pra por HDMI no console seria necessário um conversor de vídeo analógico para digital, e qualquer pessoa um pouco mais entendida sabe que conversores vagabundos de R$50 Temers deixam a imagem ainda pior do que a original. Um conversor de sinal decente, capaz de pegar o sinal analógico, processá-lo e convertê-lo em um formato digital sem perdas, vazamento de cores e estouros (up-scaler real), custa entre U$250 e U$400 Obamas, e você ainda vai sofrer para achar. Faça as contas.

 

Mega Drive

Este é o US5500 Multi-Input Scaler da Firebird Systems, um Video Up-scaler de verdade, que converte qualquer sinal analógico em digital via HDMI. Só custa U$386 Obmas!

O que quero dizer, caro amigo reclamão, é que chorar a falta de HDMI neste aparelho não faz o menor sentido. Ou você quer hardware original analógico, ou você quer software emulado digital, pq os dois não dá, você não pagaria o preço. E se por acaso você disser que paga, então compre um bom conversor, e você poderá usá-lo não só neste novo Mega Drive, mas também no seus outros videogames analógicos. Como exemplo disso, lembra do Analog NT? Ele é apenas o mais perfeito “Famiclone” que existe, uma réplica atualizada do hardware do Famicom (Nes japonês) com saídas de vídeo digital (HDMI, adaptador comprado separadamente) e analógicas (Composto, Componente, Super Vídeo), 4 entradas para controles, suporte total a qualquer acessório, e tudo isso dentro de uma caixa de alumínio linda.

Mega Drive

Analog NT, o mais perfeito clone de Nintendinho, com up-scaler real de imagem. Só R$579 Obamas!

Só custa U$579 Obamas (U$500 o console, U$79 o adaptador HDMI vendido separadamente), mais ou menos uns R$2.100 Temers. Aposto que neste momento, você já ponderou os preços das coisas e achou bem melhor usar aquela sua TV de tubo mesmo, não é? Mas se você não tiver uma TV de Tubo, não se desespere: a grande maioria das TVs modernas vendidas no Brasil ainda vem com entrada de vídeo composto, e eu tenho certeza que pelo menos uma na sua casa tem esse conector.

“Mas Tio Sabat, isso quer dizer que não tinha o que a Tectoy fazer para melhorar a qualidade da imagem?. Amigo padawan, até tinha… Mas o pecado aconteceu no momento em que eles decidiram ignorar o potencial RGB do console: creio que este novo aparelho poderia ter saída de VÍDEO COMPONENTE, algo que não necessitaria de qualquer conversão de sinal, melhoraria muito a qualidade da imagem devido aos canais de cor separados, e já deixaria os fãs do aparelho suspirando de emoção. Talvez encarecesse um pouco o preço final do produto, mas o investimento seria válido, e aposto que não estaríamos ouvindo tanta gente lamentando a falta de HDMI.

Mega-Drive-retroplayers

Vídeo Componente é, a grosso modo, o RGB adaptado para TVs comuns. Olha como só isso já melhoraria a imagem!

Mas colocando um ponto final neste assunto, outro fator que está dando o que falar é a tal “compatibilidade” do aparelho com jogos e acessórios. A Tectoy divulgou que alguns jogos não rodarão no aparelho, como por exemplo, cartuchos que possuam algum chip adicional, tipo Virtua Racing e seu chip de aceleração 3D, ou alguma característica especial como o cartucho Sonic & Knuckles, que possuía a tecnologia Lock-On. Não foi divulgada uma lista de compatibilidade, mas antes de falar alguma groselha a respeito, vamos pensar um pouco: o Mega Drive, dentre jogos normais, ou com chips especiais, ou ainda com alguma característica distinta, tem mais de 1000 jogos. Se somarmos então, roms modificadas, fã games, e afins, esse número aumenta consideravelmente. Quem aí está a fim de testar tudo pra fazer uma lista levante a mão! Sim, o buraco é mais embaixo.

Mega Drive sega_sonic_and_knuckles_cartridge

Sonic & Knuckles, e seu slot superior para plugar os outros games da franquia.

O que me parece é que a Tectoy generalizou a coisa pra não ter o trabalho de catalogar o que não precisa ser catalogado. Se o aparelho vai ter o mesmo sistema de leitura do console original, não importa se é cartucho ou rom: ele vai puxar o arquivo e armazenar em uma memória temporária, e só depois vai interpretá-lo. O que acontece é que, dependendo da arquitetura do cartucho, pode ser que o aparelho não consiga fazer essa leitura devido ao hardware adaptado com que ele será feito (por isso o aviso da Tectoy), mas é bem capaz, também, que o aparelho rode determinados jogos se estes já estiverem em formato rom, como o próprio Sonic & Knuckles… Só testando pra saber, e é o que nós aqui pretendemos para breve. Tudo isso é bem tolerável se levarmos em conta que são pouquíssimos os games que se utilizam de alguma tecnologia a mais no Mega Drive, pois lembrem-se: quem gostava de colocar chips dentro dos cartuchos era a Nintendo, enquanto a Sega preferia lançar acessórios, como o Sega CD e o 32X.

E por falar nestes caras, temos outra reclamação sendo feita, mas esta ecoa um pouco mais fraca que as outras: pra que diabos este novo Mega Drive precisaria de suporte a Sega CD e 32X? Você TEM um Sega CD pra encaixar nele? Sim? Então você com toda a certeza do mundo tem também um Mega Drive original para isso, e o mesmo vale para o 32X. Ah, você não tem? Então sinto-lhe informar que você continuará sem! Não se vende mais nenhum desses dois acessórios, e no mercado informal eles custam uma fortuna. Não se vende mais jogos para eles, o número de pessoas que tem um destes em casa é pífio, e todas elas já tem um console original para este fim, então, caso a Tectoy colocasse neste novo aparelho suporte a estes acessórios, ela estaria aumentando o valor do produto final fazendo algo pra ninguém usar, NINGUÉM!

Mega Drive 32x

O 32X é raríssimo, caro, e inviável pela pouca quantidade de jogos que o sistema possui.

E se eu estou com os pés fincados no chão o suficiente para que nada disso tudo me deixe preocupado, quer dizer então que eu tenho total confiança que tudo será as mil maravilhas? Mas é claro que não, eu estou me baseando na possibilidade do Novo Mega Drive fazer bonito no que diz respeito à qualidade geral do que eu vou ver na TV, mas tudo isso pode ir por água à baixo se os jogos não rodarem direito, ou se um monte de títulos não funcionarem, ou ainda se a qualidade de som for péssima… Mas isso só vai dar para confirmar com 100% de certeza depois que nós estivermos com as mãos em um destes carinhas! Sim, nós vamos arrumar um, e vamos destrinchar tudo que for possível com comparações e testes diversos, pois material para isso a gente tem, só falta mesmo é o console. E claro, vou jogar com controles de 6 botões! Respeito a ideia de vender o aparelho com gamepad clássico, mas não dá pra comparar a qualidade de um com o outro… A boa notícia é que, de acordo com o site Uol Jogos, a Tectoy estuda colocar controles de 6 botões à venda! Só espero que sejam controles à altura dos originais, pois não importa a qualidade do aparelho: se os controles forem ruins, a experiência de jogo será ruim na mesma proporção.

Bem, se a hora chegar e a coisa não suprir a expectativa, pelo menos eu tenho certeza absoluta de que tirar o bichinho da caixa vai me fazer transbordar de nostalgia. Enquanto essa hora não chega, fica a mão da curiosidade coçando como nunca! Quando é que eu vou por as mãos no Novo Mega Drive Tectoy? Ô demora maldita, ô ansiedade…

Fim

Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Altieres Lima da Silva

    Eu acho que ele teria quer ser assim mesmo original, a ponto de só sabermos que ele é um novo Mega Drive ao olharmos para a entrada de cartão SD. Se o acabamento for bom, bastante resistente igual ao original e rodar bem os jogos vai vender muito bem, até para fora do Brasil, mas você sabe como a Tectoy tá meio porca hoje em dia né?

    • Beleza Altieres? Realmente, a manufatura dos aparelhos da Tectoy se tornou meio preocupante com o passar dos anos, mas eles prometeram um acabamento de primeira para este novo parelho! Darei um voto de confiança pelo passado glorioso da empresa kk XD

  • O povo quer é reclamar, reclamar da falta de compatibilidade com os add-ons é estupidez, quase ninguém tinha, eram caros na época, pouca quantidade de jogos, grande maioria eram jogos ruins… Controle sem fio serviria para encarecer ainda mais o produto…. Enfim é muita reclamação vazia. Concordo que o único porém é que ele deveria vir com o gamepad de 6 botões, mas acho que é pra dar uma sensação de nostalgia maior, já que é um produto pra um nicho bem específico.

    Confesso que apesar de não ser muito fã da Sega estou bem tentado a pegar um bichinho desses pela nostalgia que seria abrir a caixa com o megão com a cara do original lá dentro. Porém para mim não teria muito sentido já que não tenho cartuchos da plataforma, e se for pra jogar pelo sd, fico no emulador que dá na mesma.

    Enfim, a atitude é louvável, torço que a Tec Toy entregue algo de qualidade pra quem vai comprar, se fizerem algo bem feito acredito que vá ter um bom retorno.

    • Opa João ^^ Também acredito, se o produto for bom terá retorno com certeza. Logo logo sai, vamos ver como vai ser ^^

  • Este texto me representa! Só digo isso!

    Eu confesso que achei o preço meio salgado, mas realmente se for comparar com os consoles emuladores do mercado, o preço tá até que bom. Tudo bem as pessoas acharem caro, até o Yuji Naka achou! hahahaa!
    http://jogos.uol.com.br/ultimas-noticias/2016/11/01/criador-do-sonic-acha-o-novo-mega-drive-da-tectoy-um-pouco-caro.htm
    Talvez se tivessem colocado dois controles não doeria tanto, sei lá.

    Enfim, quem quer HDMI deveria comprar um desses emuladores. Quem quer hardware original tem é que ficar feliz, ainda mais com esse slot pra SD. Vídeo composto seria bem bacana, mas ao mesmo tempo, não sinto falta não.

    SEGA CD? 32X? Sério, o que as pessoas querem jogar nisso?

    Tô na expectativa de ver o bicho funcionando também, se rodar bem os jogos considerando também o áudio, já será foda demais. Se o controle que eles estão lançando for bom, aí valerá a pena até pra quem tem o hardware original, pq os controles paralelos normalmente são umas desgraças. Considerando que o preço tá justo, neste caso. Mais foda ainda será se lançarem o controle de 6 botões e for bom também. Aí é a glória suprema, vai ter gringo importando esse troço!

    Mais uma coisa: tô com muita expectativa pra ver se vai rodar bem os jogos de Master System nele. O processador é capaz de interpretar instruções dele se bem entendi, fora que a placa de som é quase a mesma (se não for a mesma, não me lembro) dos dois consoles. Então tem tudo pra rodar e ser um baita bônus pra quem comprar, sem ter que encaixar aquele adaptador trambolho em cima que nunca funcionou direito.

    É isso, ótimo texto, Sabat! Ficamos no aguardo do texto pós teste!

    • Eu adoraria que viesse com video componente mano, mas se não vier, eu vou estar contente sim com a composto (vc confundiu lá o nome na sua resposta kkk).Mas quanto à retrocompatibilidade com roms de Master, eu acho que não vai ter, apesar de parecer totalmente possível. Se tiver será um baita bonus, mas não espero que tenha!

      • “Como foi que eu disse?”
        “E como que é?”
        “E como eu disse?”
        “Eeee como que é mesmo?”
        [Chaves mode off]

        Sim, jogos de Master serão um baita bônus, mas não estou contanto com isso também.

  • caetanobbarreto

    cara se tu parar pra pensar ele realmente não é caro. Custa um pouco mais que um cartucho com leitor de Cartão SD clonado everdrive xingling e ainda dá pra parcelar no site. Comprar um original e um cartucho desses sim sairia caro, e ruim, porque quem teve e tem megadrive sabe q o negócio é bem mais fraco q os outros, falando em termos de hardoware. Eu tenho dois que funcionam meia boa por problema de placa mesmo, então, meu, na dúvida dum hardware antigo q pode dar todo errad a um novo zero bala que lê cartão SD, vale mto a pena!

    • Eu tb acho isso Caetano! Um everdrive ORIGINAL é o preço desse console, um falsetão shingling é 250 paus pelo menos. E isso que vc falou é verdade: comprar um Mega velho hoje é correr o risco dele parar de funcionar sem aviso devido a idade. Tá valendo sim velho ^^

  • Adriano Francisco

    Muito esclarecedor o artigo!
    Realmente responde todas as questões levantadas pela galera na internet.
    Eu penso que são duas linhas básicas apresentadas aqui: Na primeira você tem um console tentando retratar exatamente o que ele representava nos anos 90, utilizando cartuchos, sem compatibilidade com acessórios do original e sem 100% compatibilidade garantida. Na segunda você tem o mesmo aparelho com melhorias, vídeo composto, cartão SD.
    Em suma eles lançaram algo não tão tecnólogo e nem tão retrô. Se mantiveram no meio termo. Poderia o modelo ter conexão com os acessórios? Poderia. Poderia ter saída HDMI? Sim, poderia. Mas a questão é que não tem e ponto. O console ainda assim é uma ótima opção, está sendo muito bem visto pela maioria e os chorões mimizentos estão sempre naquela de procurar defeitos ao invés de verem o lado positivo de toda ideologia envolta nesse projeto.

    • O maior problema Adriana, é que esse mesmo pessoal que reclama de tudo não necessariamente compraria o aparelho se ele atendesse todas as exigências impostas, ou seja, só estão aí mesmo pra reclamar pronto. Esse mega é pra quem é fã, pra quem quer relembrar de como era a coisa, como disse o Gui: é pra quem tem os cartuchos guardados desde a época.

  • TH

    Ótimo texto. Bem explicativo.

    Para ser curto eu acho q funciona assim: Isso era o que todo mundo queria que fosse lançado, mas que nunca pensou em comprar. Muitas coisas hj em dia está sendo assim.

    Acho q esse video game vai vender mais se aparecer em loja, assim acaba sendo vendido por impulso, a pessoa vendo a caixa e tudo mais. Gostaria de saber os dados da pre-venda, estou muito curioso para saber isso.

    • Eu também. Ainda não divulgaram, acho que só sexta feira!

  • Wesley Bugini

    O maior erro do novo Mega Drive é a saída de vídeo (composto)! NÃO colocar a saída original que permitia o RGB via Scart + conversor para componente ou adicionar uma saída para vídeo componente, está sendo um GRANDE motivo de desânimo para a aquisição do console para muitas pessoas ( eu me incluo).

    • Não vi absolutamente ninguém reclamando disso ainda Wesley, só da falta de HDMI mesmo. Mas claro, deveria certamente vir com saída componente.

      • Wesley Bugini

        Sabat, nem todo mundo tem o hábito de se manifestar na Internet. No meu círculo de amigos, essa falta da possibilidade do RGB está sim desanimando a galera. Eu estava muito ansioso por este momento (relançamento do Mega), inclusive há uns 2/3 anos atrás enviei e-mail para Tec Toy e posteriormente liguei para o 0800 deles para sugerir o retorno do aparelho ao mercado, mas confesso que só ter a saída em composto (nem faço questão do HDMI) está sendo motivo de desistência da aquisição. Acho que ficarei com os meus que já possuo, infelizmente. Abraços.

  • Ska

    Meu único problema com esse Mega são os controles. Por esse preço acho que dava pra incluir dois no pacote, mesmo que sejam esses de três botões.

    De resto é o pessoal chato mesmo reclamando, principalmente quanto à falta de HDMI. É mais uma coisa de comodidade do que necessidade realmente.

    E que bom ver que você não comparou com o Mini-NES, quando são duas coisas completamente diferentes e muita gente estava batendo nessa tecla.

    • Sem cabimento comparar, considero apenas que os dois são comemorativos e mais nada!! E os chatos que só reclamam é tipo o Jeff né?? kkkkkk

  • Colonel

    Tava curioso esperando o post do Retroplayers.

    Assino embaixo. Li bastante comentários, posts, vídeos de “especialistas’ e etc desde que foi anunciado. Vou escrever algumas das minhas conclusões.

    Muito da desconfiança em relação à Tectoy se deve ao precedente de “anúncios bombásticos” que resultaram em decepção (Zeebo, alguém?). Além disso os últimos lançamentos foram produtos abaixo da crítica em termos de qualidade. Aí eles
    apresentam esse “novo Mega Drive” sem nenhum protótipo que mostre como vai
    rodar os jogos na prática e inserem uma informação de que o processador era
    inferior ao Mega original e quando confrontados retiraram a informação do
    anúncio. Soma tudo isso e o resultado é um monte de gente escrevendo que a Tectoy tá dando golpe pra lucrar às custas da nostalgia alheia.

    Nos pontos acima apontados a Tectoy pisou na bola, gerando uma onda de insegurança que realmente dá munição para os haters de plantão.

    Pessoalmente, dei um voto de confiança e peguei nessa pré-venda, levado muito pelo hype e na confiança de que a Tectoy não vai se queimar nesse nível lançando uma bosta de console com desempenho abaixo do aceitável e com som falhado.

    Falando na onda de críticas, confesso que me incomodei um pouco com elas. No momento inicial que vi o anúncio pensei “poxa era bem perto do que a galera queria, o feedback vai ser positivo”. Qual a minha surpresa quando quase todos os comentários reclamavam de alguma coisa sobre o lançamento. Do famigerado HDMI, passando pelos acessórios (32X pra quê se quase ninguém tem?) e chegando finalmente ao preço.

    Este último até concordo que está num preço elevado em termos absolutos afinal cada um é que sabe o sacrífico de cada dia pra arranjar 400 mangos. Mas em termos relativos não acredito que esteja caro, (SE E SOMENTE SE) o produto seja de qualidade. Soma pagamentos de direitos, custo de montagem, impostos do BR huehue, margem de lucro e isso tudo considerando principalmente a baixa escala em que vai ser produzido e não creio que pudesse ser muito abaixo o valor. E comparar com preço de Playstation ou Xbox beira a loucura. Tão comparando maçã com pão de queijo, não tem nada a ver haha

    Não sei, de modo geral parece que as pessoas estão ali pra procurar pontos pra falar mal e só isso mesmo. O TH definiu muito bem ali: “Era o que todo mundo queria que fosse lançado, mas que nunca pensou em comprar”. Aí lança e o cara fica procurando toda desculpa do mundo pra dizer que não vai comprar.

    Já me estendi demais e ficou grande o comentário, fico por aqui hehe.

    Abraço!

    • Bom, não terem incluído uma saída de vídeo RGB ou Componente é no mínimo mesquinharia. Já que HDMI fica inviável, então não caga, né TecToy? Vamos ver como vai se sair. Ainda dá tempo de fazerem algo melhor enquanto as críticas ainda estão de pé!!
      Dois controles, controles de 6 botões tudo isso é válido. Pode até vir com um único controle de 3 botões, que é o mais provável, mas que sejam peças de qualidade pra durar a vida toda ou no mínimo mais 30 anos!

      • acho que a intenção sua era postar um COMENT e não uma RESPOSTA né mano? kkkkkk Mas Jeff, pqp, se não para de reclamar não?? Como a sra Jeff te aguenta?? kkkkkkkkk

        • A TecToy vai acabar fazendo melhorias adicionais nesse MD por causa de nós, aguarde!!!
          hahahahahahahaah!!

    • Fala Colonel, jóia XD?
      Pois é cara, a impressão realmente é de que o cara já não ia comprar de jeito nenhum, e já que não vai, então simbora arrumar defeito. Não tenho taaaaanta confiança de que este console será perfeito dentro do que foi prometido, mas pelo menos melhor do que todas as versões do Mega Drive que foram lançadas após o original, acho que podemos ter certeza que será, até que o Mega Drive III.
      O comentário do Jeff acho que ele postou errado, e te respondeu por engano XD acho que a intenção dele era postar um coment separado kkk

  • Jean

    Poxa, sem conexão com a internet como vou fazer para acessar a minha conta na Bradesco? rs
    Mas falando s´rio, gostei da iniciativa da TecToy, ainda mais resolvendo um dos pontos mais criticados: a falta de slot pra cartucho. Apesar de não pretender comprar, acho que eles poderiam lançar normalmente, sem essa história de ed. limitada, o que eu acho que pode ter aumentado o preço dele no final.
    Quanto ao HDMI, acho muita frescura do povo. Bota no 4:3 e joga normal, ou arranja uma TV tubão mesmo. Excelente texto e boa sorte na sua empreitada de adquirir um, espero pelo review. Abçs.

    • Rapaz, sem conexão com a internet é foda… Nada de acessar o Pokerstar pelo Megão… kkkkkk Tenso isso viu!!
      Poisé Jean, eu acho a mesma coisa. Ainda considero que eles poderiam ter colocado Vídeo Componentem, porra, ia ficar SHOW DEMAIS, mas se não foi o caso, eu me contento com ligar ele na TV de tubão XD

    • Ri alto do “acessar a conta do Bradesco”! kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Bem lembrado! XD

      • zebedeu

        Puts. Até alguns anos atrás quando tinha minha coleção eu tinha o teclado desse esquema de modem do Mega.

  • Altieres Lima da Silva

    Se colocar HDMI e controle sem fio o pessoal ia reclamar dizendo que não é igual ao original e wue é caro e se fizer igual ao original vão reclamar também. As boas vendas só dependem mesmo da Tectoy lançar um Megão de boa qualidade, pronto ele vai vender muito e quem quer HDMI, controle sem fio, jogos do 32x e Sega CD vão continuar com os clones emulados ou jogar no PC mesmo, acho que a Tectoy está certa.

    • Isso mesmo maninho, o pessoal sempre vai reclamar de alguma coisa, seja tendo ou não. Brasileiro tem uma mania terrível de sempre reclamar de tudo XD nada nunca está bom!! Mas vamos esperar o lançamento né ^^ ainda tem tempo.

      • Altieres Lima da Silva

        Talvez eles depois pensem em lançar uma versão HDMI, já que lá fora é o padrão. Mas deve ficar mais caro.

        • Eu escrevi sobre isso basicamente o texto todo ^^

  • Alex Soares Borges

    Eu só acho que pelo menos a Tectoy deveria mostrar um vídeo do Mega Drive funcionando. Acabaria de vez com muitos comentários ruins, porque a maioria vem de especulação. Eu fico na duvida em comprar um aparelho sem teste. Tudo que a gente compra hoje em dia, podemos ver o funcionamento antes.

    • Eu acho que isso vai acontecer. Ainda faltam acho que 8 meses para o aparelho começar a ser comercializado, e a tectoy vai muito provavelmente mostrar algo antes disso.

      • Colonel

        Já informaram que vão postar vídeo quando puderem:

        “Em
        breve, quando for possível ter um protótipo, faremos um vídeo mostrando
        rodando os jogos. Fique ligado aqui na página e em nosso canal no
        Youtube.” – Perfil Tectoy no Facebook

        • Quero ser convidado para PRESENCIAR isso kkk

  • Jean Oliveira

    https://uploads.disquscdn.com/images/2d289c1e904ef38a913ba63ebcd61cd16f41e5174b427b46732d69dab02e2d82.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/7ba628f1dcc7190bcf7a31e263aa436d688c6d8f7a9aea92f989c0fa2ddd45f1.jpg

    Sabat, ótimo texto, isso aí solta a lenha nesse bando de haters aí….. hahaha, sabe eu acho q as pessoas hoje em dia reclamam das coisas para parecer intelectuais sabe: “HAI NOSSA eu não saio aceitando tudo assim de cara, tenhoummmm um cérebro e vou usar….. vamos ver o q está faltando nesse console………. HDMI, pronto já tenho como demonstrar minha inteligência superior nos comentários… hahahhahah (imaginem uma risada satânica)”. Cara eu simplesmente amei o retorno do meu console favorito!!! quanto à saída em video componente, pra mim a saída Audio-video que eles instalaram é muito melhor que a original, pra mim tá bom!!!! Minha TV de Tubo aqui já tá no aquecimento…. hahaha. Quero comprar o aparelho mas realmente são muitas dúvidas…. será q o som vai ser bom ou vai ser mais ou menos igual ao reboot ching ling de Mega drive que tivemos estes tempos atrás? quanto a compatibilidade dos jogos andei pesquisando e o pessoal está dizendo que a única restrição que ele terá (sem contar os cartuchos com chips especiais q vc comentou) será a restrição de regiões em que cartuchos japoneses não funcionam em Mega-drives americanos, e eles fazem esta restrição modificando a carcaça externa do cartucho, onde os americanos tem sulcos laterais para poderem encaixar naquela portinha de mega-drive com sulcos, que na versão japonesa não possui…. veja as fotos:

    • Nossa, tenho que dizer, eu tava falando exatamente o mesmo hj com um amigo, sobre pessoas que se sentem intelectuais por reclamar. Pessoa resmunga pra parecer inteligente e só fica parecendo chata ao meu ver… kkkkkkkkkkkkk
      Saudades de quando o padrão era se preocupar em experimentar e se divertir, julgar depois de tentar pelo menos uma vez.

      • Jean Oliveira

        Valew Cadu, é bom saber que não é só eu que penso desta maneira 🙂

        • Eu ultimamente venho até me irritando com tanta reclamação viu Jean. Ta loco, o povo caça motivo pra reclamar de tudo! às vezes a gente tem que parar pra pensar que certas coisas valem a pena, e se FULANO não quer gastar para isso ou aquilo, isso não quer dizer que CICRANO não possa gastar e se amarrar com o resultado. Eu tenho plena convicção de que esse aparelho seria muito mais vistoso se tivesse uma saída COMPONENTE né, mas se não vai vir, OK, a proposta é essa e fim de papo!! Chega de reclamar XD

          • Jean Oliveira

            Bom, agora deu pra ver q realmente não to sozinho nesse pensamento, vlw Sabat!!!

  • O Analogue NT é “console gourmet”. Com todo o respeito, mas não dá pra tomar ele como parâmetro.
    Teria sido melhor usar como exemplo o AVS: muito melhor que o Analogue em praticamente todos os aspectos (até já vem com HDMI/720p de fábrica) e custa muito menos (185 dólares).

    • Tcheco… o AVS é um emulador. O pessoal confunde a especificação. Ele tem um hardware que EMULA o Nes com 100% de precisão, o sinal que ele gera é digital. Por isso é tão mais barato e ainda vem com filtros e scanlines!!! Agora se vc me perguntar qual eu compraria? claro que seria este kkkk mais barato, e emulação 100% precisa.
      Agora vou te falar uma coisa: eu não entendo toda essa dificuldade de fazer um mega emulado DECENTE. A Tectoy fez uns 5 já, todos apresentando problemas, e foi isso que deixou o gamer BR desconfiado quanto a emulação. Só que vários emuladores de mega já rodam até melhor que o console, como o KEGA e o GENS… Enquanto isso, nego monta um raspberry com uma compatibilidade monstra, hdmi com upscalling real 1080 P e o escambau… É complicado!!!!

      • Pois é. As pessoas têm esse asco da ideia de se usar um emulador porque elas devem se sentir passadas pra trás (afinal emulador “não é de verdade, é aquele programinha grátis que roda em qualquer PC velho”).
        Mas entre um emulador 100% e um GOAC (Genesis-on-a-chip) meia boca, também prefiro o emulador (aliás não troco meu Virtual Console do Wii em videocomponente + 240p por nenhum relançamento desses, hehe).

        Sobre o AVS, ele é um emulador, sim – mas um emulador via hardware, usando um FPGA (bagulho muito mais fino e sofisticado que a emulação via software que está todo mundo acostumado). Pela complexidade (do FPGA) esse console é, na verdade, bastante caro (se fosse emulado por software, ele poderia custar uma fração desse preço – tanto que o NES Classic, esse sim emulado do mesmo jeito que todo mundo faz há 20 anos, custa muitíssimo menos).

        Entendo teu ponto de vista sobre o Analogue NT, mas sigo achando que ele não é o melhor exemplo a ser usado nesse caso. As partes internas dele (CPU e PPU) são Ricoh/Nintendo retirados de consoles originais. É tudo peça recondicionada (em carcaça nova) vendida por um preço completamente abusivo. Esses tempos saiu um Analogue NT, supostamente banhado a ouro, de 5 mil dólares. Aquilo ali é ostentação e só.

        Por fim, o negócio do HDMI *infelizmente* é muito mais necessidade que luxo. As HDTVs de hoje (ainda) têm conexão AV mesmo – mas isso não é garantia de que elas vão ler o sinal 240p. Poucas marcas de TV, mesmo as brasileiras, ainda são compatíveis com 240 (Samsung é uma delas). A tendência é que um monte de gente devolva seus novos Mega Drives porque “não está funcionando” quando na verdade a TV não é compatível (e as TVs de tubo, 100% compatíveis, vão começar a sumir pra valer agora que o sinal analógico da televisão aberta vai ser desligado aos poucos). Acho que o último console a rodar 240p foi o Wii, de 2006 (e mesmo assim tem que fazer quase um cheat code pra ativar porque o padrão ali é 480). PS360 em diante é só 480i pra cima porque seria tiro no pé arriscar essa incompatibilidade. Eu só jogo retrô em TV de tubo na resolução original – mas a maioria do pessoal vai ligar o novo Mega em TVs modernas e provavelmente, na maioria dos casos, só vai rolar uma tela preta com o som do jogo no fundo.

        Entendo que o novo console tem que ser o mais barato possível (porque a Tectoy tá mal demais das pernas e não dá pra correr qualquer risco), mas apesar de um monte de pedidos/reclamações dos consumidores serem sem pé nem cabeça, penso que esse projeto poderia ter sido melhor elaborado. Tomara que seja possível modificar.

        • Eu acho que a componente já resolvia. Nem precisava ser HDMI, mantém a coisa analógica mesmo e taca uma saída componente lá, sinal RGB limpinho, óia que maravilha? kkk

          Não tenho tanto receio de TVs por aí não aceitarem o formato, claro, desde que o fulano não compre o aparelho pra ligar na 52″ 4K né, aí também pelo amor de deus!! Liga na 32″ que ta na cozinha que funciona kkk hoje em dia todo mundo tem mais de uma TV, o cara vai ter que ser MUITO ZICADO pra não funcionar em nenhuma XD

          • Componente seria o ideal mesmo… Até porque se fosse preciso fazer upscale pra 720p daria pra fazer via componente também.

            Tomara que vc tenha razão sobre o 240p. Eu não penso assim e acho que vai dar muita merda. A indústria já começou a se despedir desse sinal há vários anos – só um ou outro fabricante ainda mantém ele (e não se sabe por quanto tempo).

  • Jean Oliveira

    PESSOAL, ACABEI DE COMPRAR O MEU MEGA-DRIVE! É uma oportunidade única, e é para nós aqui do Brasil, não nos E.U.A como sempre é, ou no Japão, é só aqui no BRASIL…. e é voltada apenas para nós retroaventureiros…. vamos ficar só olhando? A gente sempre tá reclamando de como as empresas esquecem das raízes e etç, e quando finalmente acontece a gente não apoia? Estou apoiando o projeto, é a única forma das empresas respeitarem os retrogamers, apoiando, e não reclamando que o console não tem HDMI, e ele saiu sem reprodução de blu-ray….. RISE FROM YOUR GRAVE! Eu atendi ao chamado e vcs??????

    • Jean

      Eu atenderia se tivesse trabalhando. Ou daria pro Retroplayers. O problema é que já tenho Mega Drive. Se eles lançarem o Master System, quase certo que eu compro.

      • Eu tenho o Mega, inclusive com Flash Cart, mas olha, quero esse mega novo com todas as forças kkkk Só por ser novinho e com a caixa do Altered Beast, nossa!!! XD

  • Adriel Muniz

    400 reais por um Mega Drive com hardware próximo do original não é caro de forma alguma. De bandeja virá a opção de rodar ROMs pelo cartão SD nativamente. Mesmo tenho um Mega aqui em casa eu to estudando comprar esse novo da Tectoy pois vai me poupar de comprar um Everdrive, que está em meus planos.

    • Jean Oliveira

      é isso mesmo Adriel, também tenho um Mega Drive aqui em casa, mas justamente por estar pensando em investir em um everdrive de R$ 300,00 que cheguei a conclusão que este novo Mega, por R$ 100,00 à mais, já com saída áudio e Video (Qualidade de imagem superior em comparação à conexão RF do Original) fica mais em conta. Sem contar de estar comprando uma edição limitada do console e poder ajudar a TecToy neste Projeto…pensa um pouco que acho q você também vai chegar á mesma conclusão.

      • Olha Jean, só te corrigindo, a conexão de vídeo do original era RGB, ou seja, era um VIDEO COMPONENTE disfarçado kk
        O conector era aquele cabo “cebola”, e existiam 3 tipos: RGB (só para quem programava os jogos, equivalia a um video componente), AV (é o que eu tenho, se você não tem, compre um urgente, vinha nos megas japas e americanos. Coloquei uma foto aí pra vc ver), e RF (o conector de antena, pior qualidade de som e vídeo, vinha nos consoles brasileiros).

        https://uploads.disquscdn.com/images/398d5bf5a6ec3479c94068fe90ef9c5a8a4497aab3f4c84c1a984334d1c7bd28.jpg

        • Jean Oliveira

          Cara, sabe aqueles momentos “explode cabeça”….kkkkk não sabia da existência deste cabo da foto. Passei a vida toda jogando com o cabinho RF pra antena, cheia de fantasma e interferência, e agora vc me apresenta esta “inovação” tecnológica cara………. to boquiaberto aqui cara…kkkkk. Vlw mesmo vou atrás deste cabo, com certeza, Brigadão mesmo! Por isso que gosto daqui, sempre aprendendo algo novo!!!! (mesmo que seja velho….kkkkkk) 🙂

    • Só o Everdrive, genérico, 260 paus no mínimo! Se for o everdrive original, 400 paus, é o preço do videogame XD

  • O pessoal reclama demais, gente do céu. Não dá pra ter tudo, justamente pelas incompatibilidades de hardware apontadas no texto. Eu concordo com tudo que você disse, Sabat. Também gostei muito da ideia do novo console, principalmente pelo fato de vir com jogos na memória, ter espaço pra cartão SD e ainda suporte a cartuchos! Agora estou na expectativa pelo seu review do aparelho!

    • Opa Willi, beleza? ^^ Poisé rapaz, feliz de quem vai abrir esse menino XD Fazer o Umbox disso vai ser chorante kk

  • Adriano ADR

    Sabat, nada que me digam sobre esse arremedo de console vai me convencer de que é uma versão falcatrua do Mega Drive. Há quem diga que a “TrECoTOY” na verdade não vai fabricá-lo aqui e sim importar lotes diretamente da China. Provavelmente aproveitariam a placa, e a carcaça seria manufaturada aqui só para dizer que foi feito no Brasil.
    E não vale o valor pedido: 400 pratas?! Há um ano atrás comprei no Edifício Central, na Carioca (RJ) um PS2 Slim novo na caixa + controle por R$ 270,00 (contrabando talvez, tô nem aí…). E para aqueles que duvidam da tal possibilidade de importação/adaptação xing-ling, link abaixo (detalhe: lote de 4000 megas por 1 dolar; até o padrão de cores utilizado é o mesmo – o famigerado PAL-M):
    https://www.alibaba.com/product-detail/16-bit-victor-tv-games-the_1183534791.html
    … “Grande TECTOY”… Não me surpreenderia se ela lançasse também um Zeebo 2 (agora com memória interna de 2 giga…

    • Beleza Adriano? Quanto ódio rapaz!!
      Velho, é muito boato em cima de boato, e eu não acredito em boatos. Consoles da China em sua maioria são emulados, então só isso já quebra uns 70% dessas histórias mau contadas!!
      Que tal esperar pra ver antes de meter o pau? É o que vou fazer ^^

      • Adriano ADR

        Pô velho. Não é ódio. É deixar o saudosismo de lado e analisar friamente o que está sendo ofertado. Todo esse marketing que a TECTOY vem fazendo em cima desse Megadrive tá muito esquisito. E convenhamos: a equipe administrativa da TECTOY de hoje não tem o mesmo esmero e carinho que a TECTOY dos anos 90. Basta ver por alto o que a administração atual pôs no mercado nos últimos 5-10 anos.
        Eu acho vergonhoso não rodar “Sonic & Knuckles”. Não suportar o activator, ok (também relevo o 32X e o Sega CD), mas jogos, pelo menos os do Megadrive deveria suportar. Não tem essa de incompatibilidade por causa de chip gráfico X ou Y. Nem são tantos esses jogos. “Virtua Racing” eu não sei, mas, “Sonic & Knuckles”… PORRA! É SONIC!
        A TECTOY pode falar o que ela quiser sobre fidelidade próxima ao console original, mas, não rodar tais jogos, de uma certa maneira, de fato não implicaria num hardware emulando o resto?
        Por favor, se a minha manifestação anterior pareceu grosseira, peço desculpas pela iroria implícita na postagem, mas eu acho que as pessoas têm sim que manifestar insatisfação quando algo está sendo informado de forma superficial (me refiro as informações inconsistentes da TECTOY).
        Para finalizar, só tenho algo a dizer… SISTEMA PAL-M… e um abraço.

        • Tiago

          Acho que tem pessoas que não conseguem deixar o saudosismo de lado. Não analisam direito o que está sendo vendido e vai por aquela máxima “o dinheiro é meu eu faço o que quiser” (que é uma bela demonstração de porque tanto produto inferior continua sendo vendido a preço alto por aqui…). Dizer que vai pagar 400 reais pra ter de volta a sensação de abrir a caixa de um Mega Drive é demais pra mim…Mas assim como quando se crítica algo como os jogos do Sonic por exemplo, as pessoas dizem que é ódio ou pior…Já vi dizerem que é inveja…É assustador imaginar que ainda tem gente achando que existe birra entre “nintendista” e “seguista” hoje em dia…mas isso já demonstra o quanto muita gente não sabe analisar os fatos sem os óculos da nostalgia (principalmente quando se diz respeito a SEGA aqui no Brasil). Acho que esse meio retro seria melhor se as pessoas realmente enxergassem as coisas com um pouco mais de sensatez.

          • Desculpa Tiago, NÃO TEM COMO deixar o saudosismo de lado nessas horas, pra vc é fácil dizer isso pq muito provavelmente vc não é velho o suficiente para ter vivenciado a época que construiu esse saudosismo. Foi algo surreal, de uma rivalidade absurda e que transbordava qualidade, algo que nunca mais se repetiu em geração alguma de consoles, não é à toa que chamam de “a época de ouro” dos videogames. Eu também acho 400 Temers um pouco salgado, mas em um país onde se paga o mesmo valor por um tênis, ou o triplo disso em um celular de médio porte, então esse valor está sim muito atrativo. E eu QUERO SIM TIRAR ESSE TREM DA CAIXA, LIGAR NA MINHA TV DE TUBO, E JOGAR, IGUAL NO INÍCIO DOS ANOS 90 QUANDO EU ERA UM PRÉ-ADOLESCENTE kkkkkkkkkkkkkkk mas eu não vou estar pagando 400 Temers por isso, e sim, por um console Mega Drive novo, com hardware atualizado em vez de emulação, e entrada pra cartão SD, o que por si só, já vale muita grana… O resto fica pelo saudosismo. Velho, agora quanto ao meio retrô, o dia em que eu tirar os óculos da nostalgia, o RetroPlayers acaba ^^ .

          • Tiago

            Cara, eu praticamente só não vivi a época do Atari direito. Mas jogo desde os 8bits. O alge da minha infância foram exatamente o Mega Drive e o SNES aliás. Joguei muito ambos, tenho nostalgia sim pelos jogos deles. Porém eu realmente não consigo achar mais vantajoso esse Mega ao invés de um Pi3 por exemplo que ainda poderia carregar pra todo lado e ligar em qualquer TV. Os jogos serão os mesmos, rodando como deveriam. Com a opção de até mesmo usar qualquer controle adaptado com uma saída USB…a praticidade e a economia por um produto que oferece muito mais coisas e de forma melhor é inegável. Não vejo realmente necessidade de ter a carcaça do console antigo, já que esse Mega Drive novo é basicamente um hardware emulado também. Não tem compatibilidade total com jogos e nem periféricos e nem a saída RGB do Mega original. Logo não é o hardware original de qualquer maneira. Mesmo eu tendo nostalgia por esses consoles. Eu prefiro analisar friamente o que está me sendo ofertado.

          • Jean Oliveira

            cara, falou tudo!!!!

        • Opa Adriano kkkk não suportar acessórios é algo que eu considero absolutamente normal, ninguém usa né!! Mas jogos, eu estou em contato diário com a TecToy, e eles estão testando jogos e mais jogos para garantir a máxima compatibilidade.O caso de Sonic & Knuckles, o que pega é a arquitetura diferenciada do cartucho, só que é provável que ele aceite a Rom, mas só testando pra ter certeza!! E não, se não roda isso ou aquilo, é por dificuldades em replicar o hardware original com componentes novos. A Nintendo por exemplo, nem se atreve a lançar um SNES NEM EMULADO pq ela sabe das dificuldades de se replicar um hardware, imagine um hardware que nenhum emulador roda 100%!! Não é fácil, isso eu garanto ^^ . O que eu realmente considero mancada é não colocar uma saída de vídeo componente no aparelho pra aproveitar o máximo do sinal analógico… Mas quem sabe acontece o milagre ^^

  • rodrigo

    Por mim poderia ser um puta hardware e emular mega drive na boa. Jogos via SD ou USB. HDMI e boa. Mas tudo bem, fico com meu raspberry kkkk

    • Jean Oliveira

      Aí Rodrigo, é por isso que não entendo o pessoal que fica pedindo para que o novo Mega seja um super MEGATRON com saída HDMI e o escambal, se você não vê problemas na emulação, já existem opções melhores e mais baratas, como é o caso do Raspberry…. aí faz como vc, fica de boa com o raspberry e não fica enchendo quem tá apoiando o Meguinha sem HDMI…. e todo mundo fica feliz!!!!! É Bem simples, assim como o seu comentário…..
      QUER HDMI – – RASPBERRY QUER NOSTALGIA – – MEGA DRIVE

      • rodrigo

        É isso ai Jean, como a matéria fala, ou o vídeo game é analógico, ou digital, mas o povo ultimamente é cheio de “mimimi”, tudo incomoda, tudo é ruim.

        • Sem contar as picuínhas só por ser Tectoy kkkkkk É complicado mesmo, o mercado brasileiro é dose, mas eu estou dando um voto de confiança em nome da nostalgia ^^

  • ElfoGamer

    Também fiquei ansioso por este novo Mega Drive.
    Eu tive o Mega Drive 3 e só via esse primeiro nas locadoras, lembro que olhava aquele video game e ficava pensando “nossa que negócio gigante e feio, prefiro o meu menor”, mas com o tempo passei a gostar dele.
    Se ele for realmente bom pode ser que eu compre um para relembrar como era abrir a caixa de um video game da Sega…

    Pena que não guardei meus cartuchos de Mega Drive… eu tinha até o Sonic & Knucles. 🙁

    • Eu torço para que seja ótimo maninho!! De verdade XD
      Estou muito ansioso por este lançamento ^^

  • Jean Oliveira

    Aííííí Sabat,

    Cara, eu sempre venho aqui dar uma olhada nos comentários do pessoal e já faz quase um mês que você tá aqui na luta, defendendo o nosso querido “meguinha”, cara tem hora até que dá pena de você….kkkkkkkkkk.
    Aí resolvi escrever uma “historinha” pra homenagear esta tua luta aí…

    SAINT SABAT

    Os bravos cavaleiros da deusa TecToy, conhecidos como “Megadrivers
    do Zodíaco” vão ao santuário para confrontar o mestre HATES.

    Lá, infelizmente a deusa é atingida no peito por uma flecha
    embebida do veneno “Semhdmihilis” e agora os bravos megadrivers do zodíaco terão que passar pelas 12 casas onde se encontram os “12 Haters de Ouro”, para chegar ao mestre Hates e ele enfim retirar a flecha do peito da deusa TecToy.

    Nosso líder Sabat de Pegasus avança pelas 12 casas,
    desviando dos inúmeros golpes que são desferidos, defendendo a honra da deusa
    Tectoy.

    Todos os megadrivers do zodíaco gritam em uníssono, SAINT SABAT
    !!!!!!!!

    FAÇA ELEVAR…..

    A NOSTALGIA DO SEU CORAÇÃO

    TODO O MAL

    DOS HATERSSS

    VAI PASSAR

    VOCÊ VAI VEEERRRR!!!!!!

    A SUA DEDICAÇÃO

    VAI LHE RECOMPENSAAAR

    E EM UM MEGA DRIVE NOVINHO

    VOCÊ IRÁ JOGAAAAARRRRR!!!!!!

    TEC TOY FANTASY

    NOSSO DESEJO VAI REALIZAR

    E O MEGA DRIVE DO POVO

    NAS LOJAS DE NOVO

    EU IREI ENCONTRAR !!!!!!

    SAINT SABAT

    GUERREIRO DAS ESTRELAS

    SAINT SABAT

    NADA A TEMEEERRR…… OUÊÊÊÊ!

    SAINT SABAT

    UNIDOS POR SUA FORÇA

    SAINT SABAT

    OS HATERS

    VOCÊ VAI VENCERRRRRR……. OUÊÊÊÊ….. OUÊÊÊÊ!!!

    KKKKKKKKK…..Espero que goste da brincadeira, e a parte do final aí, se alguém não entendeu é uma paródia da música “saint seya”, se você ler ela com a música na cabeça vai fazer mais sentido. Um abraço aí irmão !!!!!!

  • Iuri Fiedoruk

    Tivessem feito uma saída RGB, a gente poderia comprar um conversor genérico, de 70 reais, para HDMI que ficaria ótimo. O custo de um conversor desses, na fabricação é muito menor, ia dar no máximo 40 reais a mais.
    O problema é que o projeto do sistema deve ser todo xing-ling, aí não tem jeito mesmo.

    PS: saiu um NES com saída HDMI dos mais genéricos e qualidade de imagem ótima e não é emulação. O sistema custa uns 50 dólares.
    Como foi feito esse milagre? Simples engenharia. Nada impede de se criar uma GPU (ou PPU no caso do NES) compatível com a original mas cuja saída seja digital para ir para a HDMI. Logo logo vai ter gente fazendo isso para os clones de Mega, aguardem.

    • Opa Iuri, beleza?
      O projeto não é shing ling, ao menos foi o que me afirmaram, está sendo feito do zero, tanto que eu mesmo estou emprestando cartuchos pra testar a compatibilidade kkk
      E olha, eu estou enchendo o saco deles pra por saída componente viu, quem sabe…

      • Iuri Fiedoruk

        Opa sabat, tudo bem contigo?
        Me expressei mal, ou melhor dizendo, não detalhei bem. O projeto de placa vai ser ser feito pela tectoy, deu para ver na notícia que eles mostraram o engenheiro. O problema são os chips. Ninguém no brasil, hoje, infelizmente tem cacife para projetar um negócio desses, no máximo pedir alterações para o fabricante. Os sistema deve ser um sege-in-a-chip que a tectoy vai usar como base. E é aí que está o problema; pois estes chips só tem mesmo saída de vídeo composto, e como é tudo-em-um, não dá para a tectoy colocar uma GPU diferente.
        A menos que consiga que o fabricante mude o chips especialmente para a empresa. Tomara que consigam isto, ou mais, tomara que TENTEM isso.

        Abraço.

  • Marco Aurélio

    Show de bola, até agora a melhor análise que li sobre o novo Mega Drive.

    • Opa obrigado maninho ^^