Mario Kart 8 Direct: a Nintendo fazendo as pazes com a comunicação

Mais um Nintendo Direct especial temático se foi, e o jogo da vez foi o aguardadíssimo Super Mario Kart 8. O programa de quase 40 minutos de duração chamou a atenção por vários motivos que, em sua maioria, fazem menção ao grande jogo que está por vir, mas um deles vai um pouco além disso: a Nintendo parece que está reencontrando o caminho da comunicação com os fãs.

Não é novidade que eu sou crítico ferrenho das decisões políticas praticadas por esta que é uma das mais clássicas das empresas de videogame do mundo, vivo citando sempre que posso os motivos que me fazem acreditar que a Nintendo cada vez mais se afunda num buraco que ela mesma está cavando, que o caminho que ela trilha é longe de ser o certo, e uma dos pontos mais criticados não só por mim, era a sua falta de comunicação para com o seu fã. A empresa lança um console e o público mal sabe que ele existe, lança jogos e nós não sabemos nada a respeito deles, deixa de participar de eventos de visibilidade mundial, e só oferece ao público um canal de vídeo em japonês para demonstrar suas poucas novidades de um jeito que pouca gente aguentava assistir acordado.

Pessoal, Sonic Lost World, DCK Tropical Freeze, Wonderful 101, e vários outros games saíram e eu não sei absolutamente NADA a respeito deles, NADA. A Nintendo se esconde não faz propaganda de seus jogos, a mídia não se interessa, e o resultado é que eu hoje entendo muito mais de The Last of Us e Castlevania Lords of Shadows do que de qualquer coisa lançada para Wii U. A culpa é minha? De jeito nenhum, se ela se comunicasse melhor comigo e me dissesse “Sabat, pode comprar o Wii U que é garantido que lançaremos os games que você quer jogar por que nós somos a NINTENDO” eu já teria comprado, mas até este novo Nintendo Direct, ela ainda não havia feito isso.

Parece que só agora a coisa está mudando.

Não que o Nintendo Direct fosse algo abominável… Não, ele era até muito informativo, só que em um formato extremamente maçante, sem sal, chato, e a Nintendo chegar na mídia ano passado e dizer que o programa naquele formato fracassado seria a opção da empresa à fazer uma coletiva de imprensa na E3 foi uma tremenda de uma cagada, uma de muitas na verdade que a BigN cultivou desde o lançamento precoce do Wii U. Mas é tudo passado, aproxima-se a data de uma nova E3 e… a Nintendo mais uma vez dá a notícia de que não realizará a tradicional conferência de imprensa e estará presente na feira abordando seus jogos de maneira diferente e pelo tal Nintendo Direct… Estaríamos todos completamente desacreditados se não fosse a apresentação magnífica do Mario Kart 8 Direct.

Confesso, deu medo quando o excelentíssimo Sr Iwata San deu o ar de sua graça logo no início do vídeo. Aquela sensação terrível de “Deus, que não sejam mais 40 minutos de Zacharias Live Action” voltou forte, era difícil acreditar que a Nintendo estava dando um passo atrás após a exibição do satisfatório último episódio da série de vídeos, o SmashBros Direct, mas felizmente, o excelentíssimo senhor presidente veio só pra dizer oi mesmo, e depois ele só aparece no final pra dar um tchau.  Não se sinta mau Sr Iwata San, nós adoramos você, só que longe das câmeras!

Mario Kart 8 Direct, pasmem, havia sido feito no formato novo, ou ainda melhor, no formato novo e com upgrades de qualidade. Entenda o principal deles: muita gente falando pouco e de várias maneiras. Fica dinâmico, o que corrige a maior deficiência que o programa tinha. O novo padrão ficou ótimo, muito bem humorado, cheio de boas ideias e tiradas bem sacadas, ai a gente pensa “nada melhor do que por a coisa na mão de quem sabe né?”. É nítido que assim como o vídeo do anúncio dos planos da Nintendo para a E3, aquele com Reggie fazendo papel de androide que foi produzido pelo pessoal do Mega 64 e ficou hilário, este também não deve ter sido produzido pela turminha de olhos puxados que fazia os programas iniciais, e o mundo agradece.

Desse jeito fica até mais digerível a Nintendo não fazer conferência, pois uma dúzia de vídeos nesse formato fazem muito bem o serviço de apresentação do que for necessário, e um desses tamanho G faz com méritos as vezes da própria conferência, tanto por que nós não estamos lá mesmo pra ver nada ao vivo… esse privilégio é de poucos. Mas chega de elogiar o novo formato do Nintendo Direct, adoramos sim, mas que tal falar do assunto principal do vídeo?

Mario Kart 8 parece ótimo. Todas as características do jogo parecem ter sido feitas para balancear a peleja, que no Wii havia perdido de certa forma a competitividade, ou pelo menos não existia no mesmo nível dos games antigos. Motos > Carro em pistas off-road ou com muitas curvas, Carros > Motos no asfalto ou pistas mais retas, e a nova opção de customização dos veículos deixa isso bem evidente (confira no vídeo da apresentação, que disponibilizamos no final do texto). Competitividade sempre foi o forte da franquia desde seu nascimento no Super Nintendo, e deixar de vencer uma corrida ou mesmo uma copa devido a um casco azul assassino atirado pelo computador na última volta não é lá algo que o perdedor possa aceitar sem reclamar da falta de sorte, um fator que deveria na verdade interferir o mínimo possível no resultado final de uma partida seja lá de que for, e para que a sorte não prevaleça, itens novos foram desenvolvidos para deixar o negócio mais embolado, ou melhor, mais justo. Boomerang Flower e Piranha Plant são dois destes, mas o principal é mesmo uma tal buzina que pode ser usada tanto para ataque quanto para defesa: se usar a buzina perto de outros carros, eles rodam e perdem moedas, e se usar quando algum item for te acertar, seja um casco vermelho, verde, e até mesmo o azul, ele explode! Ótimo para que o primeiro colocado possa se livrar de um possível (e injusto) casco azul! Sim, eu tenho ódio desse item, eu sou um verdadeiro para-raio dessa desgraça no Mario Kart Wii!

Adorei os gráficos, adorei a trilha sonora, adorei as pistas, o sistema de colisão magnético que aumenta a velocidade ao invés de diminuí-la, adorei a lista inicial de personagens que agora conta com os 7 filhos do Bowser (quem jogou Super Mario Bros 3 conhece todos), e ainda é quase certo que essa lista aumentará mais ainda com os tradicionais personagens destraváveis que todo Mario Kart tem. Já são 30, mas chuto que algumas caras familiares ainda vão aparecer com o decorrer da jogatina, como Diddy Kong, Bowser Jr, King Boo, e outros. Quem sabe Dixie Kong, Link e a princesa Zelda com versões normal e baby? Sonhar ainda pode né?

O bundle americano com o jogo também foi confirmado, custará 329 Obamas, e vem com o Wii U preto 32gb, o tablet, um Wii Mote customizado, um volante para o Wii Mote, e algo que considero uma GRANDE SACADA da Nintendo: um código promocional que permite baixar um game de graça, EXCEPCIONAL isso!! Parece até que soltaram o departamento de marketing na mão de gente de fora da empresa de tanto que está diferente. Os jogos que podem ser baixados são os da imagem a baixo, e é só cadastrar o código que vem junto de MK8 e baixar. Nem precisa comprar o bundle para isso, o jogo só já é suficiente. Alguém tem dúvida sobre qual deles eu baixaria?

Uma simples maneira diferente de abordar as coisas: foi só isso que a Nintendo fez. Por quê tudo tinha que ser tão cretino? Será que ninguém havia percebido que o Nintendo Direct era tão maçante quanto reprise de novela? Será que ela não percebia que o mundo todo adorava ver que o programa era destinado só ao público japonês? Agora com dublagem em inglês da pra entender muita coisa, o programa se torna universal, a Nintendo passa a direcionar seu foco para o mundo todo ao invés de se isolar no seu país de origem. Não participar efetivamente da E3 ainda é um erro, uma conferência para demonstrar seus jogos seria muito bem vinda pois é sempre legal pacas ver Miyamoto entrando triunfalmente balançando uma Master Sword como se fosse uma criança de 10 anos com um toco de madeira nas mãos. Sentimos falta disso, daquela surpresa de ver um The Legend of Zelda novo e do povo gritando de euforia, daquele jogo que ninguém esperava e que de repente aparece fazendo todos arregalarem os olhos como foi com Kid Ikarus UpRising, sentimos falta da Nintendo de antigamente, aquela que verdadeiramente se preocupava com os fãs no mundo, e não só com o público japonês. Não realizar a conferência é privar o mundo da sua presença, é como se faltasse algo ali no evento, algo importante… Mas se a empresa não estará lá para esse fim, pelo menos o seu programa digital de informações diretas está melhor do que nunca, e isso representa para mim, mais que uma luz no fim do túnel.

MK8Bundle_Front_1

A Nintendo precisa mostrar ao mundo que se preocupa com o fã, precisa mostrar que ela pode divertir a qualquer um, precisa fazer com que sua imagem não seja vista com desafeto, e essa melhoria no Nintendo Direct é só um passo para isso. Certamente que o Wii U vai vender DEMAIS com com esse bundle e com esse código promocional, mas será imprescindível que a BigN não deixe a onda passar. Tem que surfar até o final, aproveitar a onda ao máximo, e quando ela acabar, pular imediatamente em outra pois nesse mar, ela ainda está virtualmente sozinha. Seus jogos tem que aparecer e tem que ser suficientes, pois a única chance que ela tem de impedir a morte precoce deste console é convencer o público de que vale a pena tê-lo, e para isso, ainda falta muito.

Como bom retroaventureiro que sou, espero ainda ver a Nintendo figurando novamente perto do topo, num lugar respeitável e admirável, e se isso ainda está longe de acontecer, pelo menos agora eu sei que ela está preocupada, está se mexendo, e de certo modo, está acordando. Continuarei esperando e torcendo para que as mudanças  se tornem cada vez maiores e significantes, e enquanto a BigN não acorda de vez, aguardarei ansioso pelo próximo Nintendo Direct. Finalmente eu posso dizer que vale a pena assistir o programa… Bem, desde que ele continue assim, ok Sr Iwata San?

Não assistiu? Confira então o Mario Kart Direct!

Fim

Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Jeff Sousa

    Concordo com algumas coiss que você mencionou, mas não com a falta de informação em alguns jogos, como DKC Tropical Freeze, pois esse jogo teve várias informações divulgadas pela Nintendo, inclusive as mais inúteis (alguém lembra do evento só pra anunciar Cranky Kong?). O problema MESMO, além do formato enfadonho, era a ausência de novidades relevantes nos Directs, que chamassem a atenção. Uma prática que há muito com eles é a famosa “água no feijão” pra render pauta, sempre os Directs se resumiam a revelar dois personagens de Smash e uns de DKC… Sei que não há tantos lançamentos nesse ano, principalmente pra Wii U, mas eles poderiam cobrir outras matérias, como o desenvolvimento do jogo (como fizeram com Bayonetta 2), não ficar fazendo milhões de Directs só pr cobrir personagens.

    • Darkbbbbbbbx

      Exatamente Jeff não tenho o que tirar nem por.

      • Tem sim ^^

        Entendam dessa maneira: vão até o centro de suas cidades e parem todos os jovens adolescentes e adultos que vocês puderem, digam que estão fazendo uma pesquisa e perguntem quais os VGs da nova geração que eles conhecem. Depois perguntem se eles conhecem algum jogo de WiiU. As respostas que vcs irão receber provavelmente serão uma chuva de PS4 e as demais do tipo “O QUE É WIIU??” . E acreditem, isso não acontece só em países subdesenvolvidos, acontece no mundo inteiro.

        Nós que assistimos Nintendo Direct e acompanhamos as notícias pela Internet não somos nada, não fazemos um número relevante de pessoas perto da multidão que compra os consoles por osmose, pelo que vê na TV, pelo que já conhece, pela popularidade dos games…. Nesse pessoal a Nintendo NÃO CONSEGUE CHEGAR com Nintendo Direct algum, mas alcançaria se demonstrasse seus melhores games e lançamentos em eventos como a E3, que tem visibilidade universal e vira notícia em todo lugar. Falta informação sim, pois a informação bem passada é aquela que chega às massas, não a que a pessoa tem que procurar pra achar ^^.

        • Jeff Sousa

          Ai sim, eu concordo que o alcance dos Directs não é tão eficiente, mas de certa forma entendo a posição da Nintendo porque E3 é bem sem sal quando não é lançamento de console (exceto ano passado, que foi um fiasco pra todos: Microsoft falando de TV, Sony só lá pra alfinetar a Microsoft e apesar de um estande fraquíssimo da Nintendo, ela foi a única a fazer jus ao evento). Ela não deve abandonar os eventos presenciais pra anúncios de console, seria um grande erro. Ela não está totalmente ausente da E3, a final do campeonato de Smash vai acontecer dentro do Nokia Theatre, aonde a Nintendo costumava fazer conferências.

          • Em termos de Marketing, eu penso que conferência na E3 é obrigatória mesmo que fosse pra falar de MiiVerse a conf toda kkk Quanto mais gente souber que eu quero vender um produto, melhor. ^^

    • Darkbbbbbbbx

      Na verdade eu só não concordei com essa parte aqui do texto

      ” deixar de vencer uma corrida ou mesmo uma copa devido a um casco azul assassino atirado pelo computador na última volta não é lá algo que o perdedor possa aceitar sem reclamar da falta de sorte,
      um fator que deveria na verdade interferir o mínimo possível no
      resultado final de uma partida seja lá de que for, e para que a sorte não prevaleça, itens novos foram desenvolvidos para deixar o negócio mais embolado, ou melhor, mais justo.”

      Acho que mario kart nunca foi feito para ser um jogo competitivo de verdade.Por isso ter itens aleatórios cai bem nele.Também acho que esses itens não vão deixar o jogo mais justo.Provavelmente se vc ficar em primeiro vc raramente vai pegar a caixa de som.Sem esquecer do “8” que faz com que você pegue 8 itens de uma vez.Quem sabe agora ficou ainda mais aleatório.E vai depender ainda mais da sorte.

      O que eu gostei mesmo foi o balanço dos carros e motos.
      eu não gostei do mario kart wii justamente por ter motos,deixou o jogo bem limitado a uma só escolha.

      Agora vamos torcer né….Ainda estou meio com um pé atras.Acho que o próximo Nintendo Direct não vai ser tão bom.
      Espero de verdade que eu esteja errado pq ainda quero ver a Nintendo no topo.

      Obs:Gostei do layout do RP!
      flws.

      • Opa Dark, beleza? ^^

        Rapaz, acredite, MK sempre foi MUITO competitivo, mas o jogo de Wii descambou isso: deixou a escolha pelas motos algo ÓBVIO, e o computador deixa as coisas injustas com os itens que eles usam. Se a disputa ficasse só entre os players e os itens jogados por eles, OK, mas o computador adora desbalancear a coisa. Pelo que eu vejo, os ítens aleatórios no MK8 parecem que vão deixar a coisa mais equilibrada de novo, mas tudo vai depender mesmo é da atitude da CPU para com os corredores: ele tem que interferir o mínimo possível.

        • Jeff Sousa

          Não exatamente, depois do MK64, os itens raramente são aleatórios pra deixar o jogo mais competitivo sem o excesso de rubberbanding (uma CPU que se adapta à sua habilidade, mas não de uma forma justa. É muito comum jogos de corrida diversos deixarem a CPU com carros infinitamente mais rápidos que o seu quando você ganha distância) que o de SNES tinha. A diferença é que NK64 na minha opinião é o mais equilibrado da série. Double Dash é muito divertido, mas tem MUITO item com a mesma função e Wii apesar de ser um dos meus favoritos pela diversidade de pistas, a CPU é muito desleal com quem fica muito tempo na pole position.

          • Aaaa, mas isso quanto ITENS é normal, sempre teve, normalíssimo o 1º colocado pegar itens piores, mas para quem sabe jogar, uma bananinha para proteção sempre foi mais que suficiente. A probabilidade de se pegar itens MELHORES é sempre mais alta à medida que se está mais para trás, mas isso não implica que o cara vá ganhar a corrida por causa disso, o que vale mais no final das contas é a habilidade de cada um em cada pista.
            O problema é o que vc disse quanto ao Wii: o CPU costuma detonar com quem fica muito tempo na frente, e é isso que deixa o jogo sem competição.

            Agora… Sega ASRT é uma porcaria viu….. não tive saco de terminar não!!

          • Jeff Sousa

            Sim, mas o de SNES era completamente aleatório. Não era raro você estar em último e só catar moeda e pena e em primeiro ficar pegando raio. Pra piorar, tinha o excesso de rubberbanding, os oponentes SEMPRE ficavam na sua cola, principalmente nos 150cc e se você se afastasse deles, ou eles ficavam mais rápidos, ou quando a CPU ficava desesperada, eles apelavam com os itens deles (que eram únicos pra cada personagem, mas eram infinitamente melhores que os seus, exceto Donkey Kong, que tinha aquelas cascas de banana inúteis).

  • CODY

    Tomara que a nintendo tenha algo escondido na manga para conseguir se sobressair sobre as outras empresas, seria mto triste ver o que aconteceu com a sega vier a acontecer tbm com a nintendo;

    • Opa Cody ^^ Seria ótimo, mas o local para mostrar essa carta na manga seria em uma conferência na E3, pra sair na mídia mundial e todo mundo ver. Nintendo Direct é para um público muito restrito.

  • Definitivamente, o programa ficou excelente e concordo com que o Jeff Souza mencionou sobre a ausência de novidades “quentes”, que realmente chamem a atenção.

    Concordo plenamente que, para a Nintendo, a E3 é uma carta na manga para a publicidade da empresa, ao contrário do que os seus CEOs pensam. Tentarei descrever a comoção de uma apresentação do evento. Vamos imaginar o seguinte cenário para um dos apresentadores, Iwata ou o Reggie:

    – O apresentador entra e óbvio que todos da platéia estarão aplaudindo.

    – Ele pára no ambão e olha para frente em silêncio.

    – As luzes se apagam a após alguns segundos uma música suave ligeiramente nostálgica toca no fundo.

    – Com apenas uma luz direcionada para o centro do ambão, o apresentador levanta para cima uma espada que todos conhecem e novamente a luz se apaga.

    – A música torna-se familiar e a tela inicia um vídeo que todos há muito tempo desejam ver…

    – Com o estrondar do áudio ambiente a imagem de um personagem é apresentada segurando um escudo com bordas semelhantes à lâmina azul que resplandece de sua espada…

    – Link e sua nova aventura contra o mal, contra Ganondorf, é apresentada.

    – The Legend of Zelda:

    Então!? Conseguiram imaginar? Por favor, leiam a outra parte da apresentação.

    – Após a euforia da platéia, o apresentador fala sobre outros títulos (enfadonhos).

    – Então o som de um monstro ressoa pelo ambiente.

    – O apresentador reage surpreso olhando para a platéia.

    – Novamente as luzes se apagam e a criatura invade o telão com a força inconfundível da música tema de Pokémon.

    – Depois da euforia dos fãs, uma nova tecnologia é mostrada… as figuras de ação Pokémon que possuem comunicação via NFC.

    – Finalmente os fãs terão itens genuínos para colecionar.

    E não pára por aí…

    – Uma pequena pausa com anúncio detalhado dos novos serviços online por conta das novas figuras de ação.

    – Na despedida do apresentador, sons horríveis de criaturas invadem o ambiente.

    – Luzes vermelhas, roxas e amarelas circundam o ambiente mais uma vez escurecido…

    – O silêncio (não da platéia) toma conta por alguns segundos até ser interrompido pelo som estrondoso de uma nave pousando.

    – Na escuridão do palco, uma luz centraliza uma figura feminina armada com seu traje espacial translucido dourado… Samus Aran.

    PUTA QUE PARIU… eu já estaria em lágrimas, emocionado, acessando minha conta bancária para comprar um Wii U (ou um 3DS) na primeira loja que encontrasse!

    Um forte abraço.

    • Meu Deus Allison, só de imaginar isso que vc soltou ai, já me dá arrepios, eu jogaria dinheiro na tela do monitor pra ver se o WiiU chegava aqui online!

      Cara, a Nintendo tem as franquias que todo mundo quer jogar, é só ela tratá-las com a maior seriedade possível e apresentá-las de forma decente. O apresentador do UFC não apareceu lá na conf da Microsoft pra apresentar uma porcaria de jogo de MMA que ninguém vai jogar e num foi legal pra caralho só a presença do cara? Pois é Nintendo, é a mesma coisa, MARCAR PRESENÇA, VC PRECISA DISSO DEMAIS!!

      • Precisamos disso, Sabat!!! A Nintendo precisa disso! 😀

        Eu quero ver a E3, a apresentação da Nintendo, e gritar “shut up and take my money” … 😀

        • Eu tabem cara, seria massa demais. Bem, a mentalidade deles parece estar mudando, acho que os engravatados estão descendo do pedestal e se tocando de que são humanos simples e de que tá faltando humildade. As ações mais recentes da empresa dizem isso, mas não participar da E3 com conferência é uma furada MONSTRA de novo. Uma pena =/