Crônicas Gamísticas: Em busca do (novo velho) Sonic perfeito


cronica-sonic-perfeito

Meus caros e minhas caras, como estão? Espero que bem, pois a franquia Sonic the Hedgehog não está nada bem.

Aliás, que ela entrou em um declínio enorme todos já sabem e eu não preciso lembrar ninguém, né? Por mais que eu seja fã do principal mascote da SEGA e de seus jogos, inclusive os que muitos detestam, eu reconheço isso. Desde que saímos da Era de Ouro dos games o mascote alterna entre jogos bons, razoáveis e terríveis.

Os dois primeiros jogos lançados para o Mega Drive foram bombásticos em qualidade e número de vendas, isso é inquestionável. Não podemos esquecer também a incrível junção do 3 com o Sonic & Knuckles. Nunca saberemos o que seria do Megão sem a série, por mais que este tenha inúmeros títulos grandiosos e que fazem com que este seja considerado por muita gente (inclusive pelo velho Caduco aqui) o melhor console de todos os tempos.

00-06-Sonic-Perfeito-HD-Mobile

Mas fiquei me perguntando: por quê de repente a série se apagou? O que foi que aconteceu que fez com que tanta gente largasse a franquia? As respostas para estas e outras perguntas estão mais do que certas na cabeça de muitos jogadores. Pensando nisso resolvi fazer um exercício mental, onde meditei sobre fatores que poderiam fazer com que os jogos do ouriço voltassem a ser respeitados.

Sonic pode ter perdido muito de seu prestígio, mas ainda tem o respeito de muitos que começaram a jogar videogame nas primeiras gerações. Creio que um título bem feito faria com que as pessoas se apaixonassem de volta pela franquia. Querem um exemplo? Desde que a Ubisoft resolveu lançar Rayman Origins, a franquia recuperou o prestígio que tinha e ainda conquistou novos fãs, ainda mais pelo fato de ser raro vermos um jogo plataforma 2D decente que não seja feito por desenvolvedores independentes. Ainda mais utilizando sprites ao invés de um jogo com gráficos 3D e jogabilidade 2D (o vulgo 2.5D). E olha que Rayman nem era um mascote de tanto peso assim, convenhamos.

Outro bom exemplo vem do passado. Vocês se lembram de Donkey Kong 64? O jogo não chega a ser ruim na opinião geral, mas diferentemente de todos os outros jogos da série Donkey Kong Country, acabou afastando muitos jogadores que preferiam a jogabilidade 2D que consagrou a série. Mas estávamos na tal era do 3D, tudo quanto era franquia estava sendo adaptada para universos em 3 dimensões e a Nintendo quis arriscar um título do seu mais novo console desse jeito, já que com Mario tinha dado certo. Só que ela foi esperta o suficiente pra perceber e aceitar que isso não deu tão certo quanto ela esperava e os jogos do macacão engravatado desde então são lançados somente com a jogabilidade clássica.

00-08-Sonic-Perfeito-CD 00-05-Sonic-Perfeito-Master-System

Com Sonic foi quase a mesma coisa, com a diferença que a SEGA não aceitou que colocar seu principal personagem em um mundo 3D não deu certo. E acredito que ela não percebeu ainda que seu mascote não é tão versátil quanto seu eterno rival. Tanto que continua tentando prostituir o personagem em coletâneas, jogo de corrida de kart (embora, na minha humilde opinião, os dois jogos do gênero sejam bastante divertidos), jogos de tennis, entre outras coisas, incluindo um tal jogo de aventura chamado Sonic Boom que nem de longe lembra as principais características que consagraram a franquia.

Não me entendam mal, mas até já defendi alguns jogos lançados após Sonic Adventure 2. Acho Colors e Generations bons jogos, divertidos e que de alguma forma a gente consegue enxergar como um jogo do ouriço. Com muito custo consegui gostar inclusive de Unleashed (que usa a mesma engine dos outros dois). Mas existe um abismo enorme que separa os jogos lançados nas gerações 8 e 16 bits e estes citados, incluindo os jogos de Dreamcast. E quanto à tentativa de voltar às origens em um jogo 2.5D? Sim, estou falando dos dois episódios de Sonic 4. Ambos cheios de problemas de Level Design e física, entre outras coisas. Baixei muito o meu senso crítico pra conseguir me divertir com eles, mas não tenho mais a menor vontade de voltar a jogá-los. Totalmente diferente do que acontece com os jogos de Mega Drive e Master System/Game Gear que eu jogo um pouquinho pelo menos de tempos em tempos.

00-07-Sonic-Perfeito-AdvanceFoi de propósito que deixei de citar os jogos lançados para portáteis, pois estes possuem sim bastante da essência dos primeiros jogos da série. Os três Advance (GBA), os dois Rush (DS), Colors (DS) e Generations (3DS) podem ser considerados sim bons jogos. O problema é que muita gente não curte jogar em portáteis e acaba deixando esses jogos de lado. Prefiro não falar sobre os dois Rivals de PSP, já que possuem uma proposta bem diferente da série clássica (são jogos muito mais voltados para corrida em 2D do que plataforma).

Os últimos jogos lançados para as atuais plataformas da Nintendo me decepcionaram um bocado. E sei que não fui o único. O de Olimpíadas eu nem preciso citar. Lost World conseguiu virar um Mario genérico e não tão bem feito quanto os jogos do encanador, isso sem falar na física esquisita que você percebe nitidamente ao jogar as fases em 2D. E Sonic Boom… bem, eu já fiz um preview aqui no Retroplayers, vocês sabem qual é a minha opinião, quem não viu pode conferir clicando aqui. E mesmo as versões desses dois jogos para 3DS também não agradaram, ou seja, a SEGA-Sammy conseguiu errar até onde estava acertando antes.

Sei que a introdução do texto ficou extensa, mas eu precisava lembrar desses pontos antes de dizer o que eu espero de um jogo da franquia que na minha concepção pode colocar o ouriço de volta entre as franquias mais adoradas pelos jogadores. Vou começar a destrinchar aqui:

Ant1 de 13Prox

01-Sonic-Perfeito-HD-Sprites

Adeus mundo 3D, olá novamente mundo 2D com Sprites

Eu talvez nem precisasse dizer isso, mas é lógico que a franquia deve abandonar o mundo 3D. Agora complemento que deve sumir não somente a jogabilidade 3D, mas a parte gráfica também.

Como disse lá em cima, com Rayman Origins/Legends a ideia deu muito certo, acredito que um Sonic bem feito com sprites grandes e tudo caprichado teria um sucesso ainda maior. Com os hardwares evoluídos como estão hoje, daria pra fazer um trabalho muito bacana.

Ant1 de 13Prox

Sobre Cadu

Velho caduco, fã de Sonic e seus jogos (menos o Boom, credo), viúvo da SEGA assumido e mestre absoluto das piadas ruins. Tem esperança de que algum dia surgirá um Final Fantasy Tactics novo tão bom quanto o primeiro.
Adicionar a favoritos link permanente.