Retro News: O novo Mega Man de Inafune: Mighty nº9


Keiji Inafune é um nome que está na boca de qualquer fã do robô azulado da Capcom, e o motivo é simples: ele o criou! Desde a sua saída da empresa, que por sinal, ficou com os direitos da obra do artista e bom pai, estes fãs amarguram uma seca terrível de jogos do Blue Bomber sem contar os cancelamentos e presepadas da softhouse ao querer usar a franquia para adentrar ao nicho de games sociais, o que os leva a perguntar constantemente “Por quê Keiji, Por quê você saiu da Capcom?” Muita coisa nunca se explicou sobre os reais motivos, mas talvez, Mighty nº9 seja a resposta.

Desde que saiu da Capcom, Inafune e seu novo estúdio independente, a Comcept, mantiveram-se no cenário gamer de maneira discreta, sem alarde, mas este novo projeto do criador de Mega Man parece que vai colocar o nome da softhouse num local bem visível: Mighty nº9 parece ser simplesmente o que todo fã do Blue Bomber queria ver, a evolução esperada de uma franquia clássica feita pelo seu próprio criador, alguém que sabe respeitar as origens dos seus personagens, a história deles, mas que por algum motivo desconhecido, não foi aprovada pela Capcom. Pelo menos foi isso que ficou subentendido nas declarações de Inafune no vídeo acima, e ele teve que se desligar da empresa para que pudesse começar “criar os games que ele achava que devia criar”… Já ouvi isso antes… Treasure?

Assim, sem os direitos de Mega Man, o programador teve que mudar completamente o projeto, criar personagens novos, conceitos novos, e por meio do KickStarter, o novo herói que promete ser a continuação espiritual de sua maior criação, começa a ganhar vida.

E Inafune não está sozinho nessa não: ele juntou um time enorme de veteranos que já trabalharam diversas vezes anteriormente nos games da franquia Mega Man, inclusive a Senhora Manami Matsumae, que simplesmente responde por toda a trilha sonora de Mega Man 1, e pela abertura e tema do Air Man de Mega Man 2, fora seus trabalhos nos caps 9 e 10 da franquia.

A adoção do KickStarter para financiar o projeto é explicada no vídeo (se você não viu, veja logo, o início me arrepiou) e tem algo a ver com o apoio dos fãs em todo o desenvolvimento do jogo, que inclusive, podem participar mandando ideias, sketches e conceitos para a criação de inimigos e afins, tudo acessível pelo site principal do projeto!

Contribuições e premiações são as de sempre: vão de uma simples contribuição sem direito a nada, até uma contribuição monstra que te dá direito à uma cópia do jogo e sua cara aparecendo nos créditos, lembrando que a plataforma original serão os PCs, que por sinal, já estão garantidos: a meta do KickStarter é de 900 Mil Obamas, e só no primeiro dia de divulgação o projeto  já recebeu 888 Mil em contribuições, ou seja, daqui a pouco o negócio é oficializado, e se atingir outras metas internas maiores que esta, ele poderá receber de fazes extras à versões para consoles caseiros, tudo para algum mês de 2015.

Para mais informações, ou pra poder contribuir para que “Mega” Mighty nº 9 se torne uma realidade, acesse a página oficial do projeto no KickStarter!

Opinião do Sabat: Holy Fuckin’ Shit Inafune!! Se quer me matar do coração? Agora está tudo claro pra mim: ele queria ir além com a franquia Mega Mane a Capcom não deixou, ele caiu fora e agora, vai além! O nome do personagem principal é Beck, quase Rock, e o nome da sua irmãzinha é Call, quase Roll… E tem também um vira lata mecânico vermelho, qual será o nome dele? Push? Bem, não importa: o que quero mesmo é que Mighty nº 9 (nove por que tem outros oito robôs que estão infectados e devem ser… destruídos! Até isso rs) saia do papel para se tornar realidade, que saia para consoles, que seja um jogo inesquecível, e que se torne uma grande franquia, digna do nome que ela carrega… mesmo que espiritualmente.


Sobre Sabat

Dono, Chefe, Gerente, Cara da Xérox e Tia do Café do RetroPlayers! Meu negócio? Falar sobre games. Como? Escrevendo meus trabalhos, gravando minha voz horrível, ou filmando minhas humildes proezas! Onde? Aqui, ali, ou onde quer que me chamem!
Adicionar a favoritos link permanente.