Retro Freak – Mais Novo Console de Retro Games Que Chegou ao Mercado


1-Banner-News-retro-freaks

O Retro Freak é o mais novo console da Cyber Gadget que surge como um sério concorrente do RetroN 5 da Hyperkin, que recebeu inclusive um Retro Review (pode ser lido aqui), mas será que vale o investimento de $ 199,99 Obamas ou $ 637,62 Dilmas com a alta do dólar?

retro_freak_01

O console traz compatibilidade com as plataformas Famicom, Super Famicom (SNES), Game Boy, Game Boy Colour (GBC), Game Boy Advance (GBA), Mega Drive/Genesis, PC Engine/TurboGrafx-16, PC Engine SuperGrafx e o Sega Mark III (Master System japonês) que necessita de um adaptador.

retro-freak-04

Com uma saída HDMI, 720p de resolução e diversas opções de filtros, o Retro Freak promete fazer a coisa direito e sem frescura: quer jogar com pixels lisinhos? OK!! Quer jogar com aparência igual a uma TV de tubo? Dá também, sem problemas. Um sistema para fazer backup do jogos, tanto com memória interna, quanto utilizando um cartão de memória, controles que são uma cópia escarrada do Pró Controller do Nintendo Wii (que por sua vez, tem praticamente o mesmo design que o controle do SNES) e suporte aos mais diversos tipos de cartuchos são alguns pontos a se considerar para aquisição do Retro Freak.

retro_freak_02

Como nem tudo são flores, o console usa o sistema operacional Android, da Google, assim como o RetroN 5, então ele utiliza a emulação para substituir o hardware dos consoles compatíveis. Por ser emulado, possibilita o recurso “Save State” e de “ROMS“, baixadas em diversos sites disponíveis. A ausência de suporte a Bluetooth é sentida, mas é melhor que incluir o recurso e não funcionar como deveria, o que ocorre com o concorrente.

retro_freak_06

Disponível para compra aquiRetro Freak é mais uma opção para jogatina de diversos consoles em um só, cabe uma análise dos prós e contras antes de adquirir para que resulte em alegria e não em uma enorme frustração. Se uma unidade milagrosamente aparecer por aqui, faremos um review detalhado!


Sobre Rodrigo - Ex Membro

Retrogamer, porque jogos antigos são fantásticos e criativos, aspirante a desenhista e crítico de qualquer assunto que mereça atenção.

Adicionar a favoritos link permanente.
  • Jean

    Mais um? Não pretendo comprar, mas quem sabe um review do site não me faça pensar diferente? Bem que a Cyber Gadget pode mandar um pra vocês testarem, afinal nada melhor que um site sobre retrogames para fazer merchan rs

    • Rodrigo Urashima

      Pois é Jean, isto significa que o público retrô está cada vez mais em evidência e as empresas estão investindo neste mercado. Seria ótimo caso a Cyber enviasse um console para testarmos, quem sabe eles não se sensibilizam rs.

  • Controle de Snes? Pra mim o pior controle de todos. Sou mais o do Mega de 6 botões.

    • Rodrigo Urashima

      Sério Alex? Caramba, controle é mesmo uma questão de gosto pessoal, eu por exemplo considero o 2º melhor modelo, perdendo apenas para o do Playstation. Ah, com adaptador pode utilizar vários tipos de controles no Retro Freak.

    • Que loucura rapaz! kkkkkk o controle do SNES foi desenvolvido com os botões levemente inclinados justamente para se adaptar melhor ao movimento do dedo.Imagino que você goste de jogar no estilo “um dedo para cada botão”, tipo tocar piano.Mas observe que o estilo do SNES é tão vencedor que acabou influenciando quase todos os controles que vieram depois dele.
      Mas esta questão é totalmente pessoal mesmo.Gosto muito do controle do Saturn também.

      • Tenta fazer um Hadouken fraco utilizando o controle do Snes…

        • Isso é verdade, eu sempre mudo a posição do soco nas configurações, mas o pior é o direcional do Mega 6 botões, que eu pessoalmente não gosto, estufado e pouco preciso em jogos como Golden Axe, e claro, não tem como alterar o direcional nas configurações…

          • Já acho o direcional do controle do Mega bom. Ruim era do Master System. Bem, acho que é questão de gosto mesmo.

        • Adriel Muniz

          Nenhum problema com Hadoukens no controle do SNES. Jogo perfeitamente com ele e garanto que é apenas questão de costume/ gosto pessoal. Entretanto, games de luta com o controle do Mega ou Saturn, se me permite a analogia, é como se você tirasse os pesos da perna e dos braços, e pudesse lutar com seu poder máximo. (Vida as lutinhas do Goku e do Piccolo no Dragon Ball)

          • Rodrigo Urashima

            Com certeza a questão da rotina é um ponto a favor, eu por exemplo utilizei bem mais controles do Snes e do Play, então por isso é a minha preferência. Agora qualquer um é melhor que o do Atari rs.

  • Caramba, roda PC engine! Isso é um ponto a considerar. Mas tadinho, o console é feio que dá dó. Parece que tá faltando acabar o projeto.
    A caixa menor parece ser o adaptador de controles, estou certo?
    E esse controle, tem cara que não presta.
    Quero um review!!!

    • Rodrigo Urashima

      A parte de compatibilidade é mesmo o ponto forte deste console Jeff. E está correto, realmente a parte menor é o adaptador de controles, para quem não curtiu o que vem com o aparelho rs.

      Sobre o design, dificilmente irão alterar, já que está no mercado, quem sabe se vender bastante. Apesar que a maior parte é apenas os slots para os cartuchos, o hardware mesmo é bem pequeno igual a esta imagem:

  • Tiago

    Sai mais em conta comprar cada console separado aqui e rodar os jogos direto neles, tendo certeza de que não haverão engasgos ou incompatibilidades, já que são os sistemas originais e não um hardware emulando eles. A treta ficaria só por conta do PC Engine mesmo que deve ser tenso achar por aqui. De resto…
    Enfim, acho que essa onda de criar “consoles emuladores” assim é meio idiota, não é algo que vai ter tanto apelo pra colecionadores, porque esses querem o console original e tal, não um Frankenstein desses. E nem pra quem quer uma parada pra emular tudo mesmo, porque ai tem o problema de ter que ter todas as mídias físicas pra usar e precisa de espaço e principalmente grana pra bancar isso. Acaba que, do meu ponto de vista, não favorece nem um, nem outro públicos exatamente. Acho que dariam mais sorte com um console desse estilo ai, mas que fosse totalmente aberto ao homebrew e deixasse emular os jogos numa boa…

    • Tiago

      Oh, o site abriu toto torto aqui no celular, só agora vi que aparentemente tem suporte a ROMs direto pelo console, então, nesse caso…boa sorte, SE o preço não fosse alto até me interessaria se a emulação for REALMENTE boa.

      • Mesmo assim seu primeiro comentário é válido.O cara que tem um monte de cartucho e quer pouco espaço, é melhor partir pra emulação de uma vez e deixar os consoles guardados.Se for pra usar cartucho original em sistema emulado de hardware, então vai de PC de uma vez e emula tudo.

        Se o cara preza pelos seus controles originais, então usa adaptadores usb no PC e seja feliz também.
        No meu ponto de vista, é bem como você disse, o aparelho parece ser um híbrido emulação/original mas não faz bem nenhuma das duas funções.

        • Adriel Muniz

          Concordo com ambos. Sai mais em conta utilizar aquele pc mais modesto que está pegando pó no porão ou comprar um Raspberry Pi, instalar o RetroArch e ser feliz.

          Para quem não conhece o RetroArch, recomendo. Ele é um agregador de emuladores com suporte a muitos “cores” (que são os emuladores em si) e sua compatibilidade é excelente.

          Quem quer transformar um PC antigo inteiramente em um console de mesa, recomendo o Lakka (não, não aquela marca de chocolate). Lakka é um sistema operacional baseado no RetroArch, com uma interface bastante amigável e intuitiva, além de altamente customizável.

          • RetroArch é lindo, mas esse Lakka não conheço, vou pesquisar.

      • Rodrigo Urashima

        Eu acho que até valeria a pena se o preço fosse mais acessível e o console for resistente, mas precisaria fazer alguns testes antes.

  • Utilização de Android e emulação… isso já me desanima o suficiente.
    Sim, eu sou extremamente chato com isso! kkkkk

    • Rodrigo Urashima

      Pois é Cadu, o principal para os jogos rodarem bem é o hardware, e a maioria de nós já tivemos experiência com emulação de jogos e sabemos a dificuldade de ter um bom resultado. Talvez pesquisando mais a fundo o hardware dos consoles originais poderia surgir um produto de qualidade bem superior.

  • Kid Dracula

    ele roda tb roms baixadas desses sistemas, ou necessariamente preciso das copias fisicas para passar pro cartao?