Quer comprar a Capcom? A hora é agora!


capcom_venda_acionistas_retroplayers

O futuro da Capcom está oficialmente em jogo: recentemente os acionistas da empresa realizaram uma reunião seguida de votação na qual foi decidido que a softhouse não irá renovar suas defesas contra aquisição da companhia, ou seja, a partir deste momento, ela poderá ser comprada por qualquer um que tenha grana em cache suficiente para adquirir aquele pacotão de ações necessário para tal.

É comum empresas que possuem ações à venda contarem com este sistema de defesa afim de se resguardar sobre possíveis ofertas de compra por parte de outros grupos que queiram adquiri-la majoritariamente, e no caso da Capcom, esse sistema vinha vigorando desde 2008.

Em comunicado oficial, a Capcom soltou a seguinte nota, traduzida aqui para que todos entendam:

“Apesar da não-aprovação da Renovação de Defesa de Aquisições da 35ª Reunião Geral dos Acionistas, a Capcom continuará no foco em preservar e melhorar ainda mais os valores e os interesses comuns dos acionistas. Se existir um grande comprador em larga escala para adquirir a Capcom, nós iremos reagir para tomar as medidas necessárias dentro dos limites admissíveis das leis e regulamentos aplicáveis.

Em conjunto, nós tomaremos medidas para certificar que os acionistas tenham acesso a posição da diretoria em relação ao assunto, informações adicionais, e que exista tempo suficiente para decidirem em relação à proposta.”

.

Mas o que isso definitivamente quer dizer? Simples, quer dizer que a Capcom atualmente está longe de ser aquela gigante que lucrava horrores com suas franquias, fato que pode causar dívidas enormes que porventura seriam assumidas por alguma outra empresa que decidisse comprar 51% de suas ações de modo torná-la uma First Party, o mesmo que a SEGA fez recentemente com a falida Atlus. De maneira alguma isso quer dizer que a Capcom está com a corda no pescoço ou que Street Fighter e Resident Evil vão morrer de vez… Essa decisão é nada mais que uma estratégia de sobrevivência, pois a empresa atua hoje em um mercado onde a concorrência é ferrenha, o investimento é alto, falhas não são toleradas, e uma hora a água pode bater você sabe onde!

E afinal de contas, quem ai tem dinheiro para comprar a Capcom? A Sega? A Nintendo? Duvido… Talvez a Microsoft, ou algum sheik do petróleo…

Comentem!


Adicionar a favoritos link permanente.