RetroEspecial Rise from your Grave: Franquias que devem sair da tumba – Parte 3 de 4


Até que não demorou muito, né pessoal? Mais cinco joguetes merecedores de continuações super estilizadas acabam de aterrissar aqui no seu site predileto de velharias gamers nesta que é a terceira parte do special mais nostálgico da blogesfera retrô, ou melhor, do que restou dela!

Pois é, caro amigo retroaventureiro. Os tempos mudam… Até bem pouco tempo atrás, os blogs que falavam sobre jogos antigos poderiam mudar o mundo, mas alguém roubou a coragem deles e puff, poucos remanescentes sobraram para contar a história. Claro que o Retroplayers é um destes fortes sobreviventes, e como não tem nem como fazer um meme decente mais, a gente vai lascando especiais em cima de especiais aqui em nossas páginas. Este já passou da metade, mas ainda vai render muito assunto heim! Quer saber por que? É só conferir mais estes 5 merecedores de continuações que separamos para vocês. Boa leitura!!

.

Do que se trata? Policial machão intergaláctico começa a participar de corridas espaciais para pegar bandidão enrustido em pele de piloto.

Morreu quando? Foi enterrado vivo, portanto, deve estar se debatendo na tumba, lutando para sair!

Por que deve sair da tumba? Porque a fórmula para um novo game de sucesso da franquia já está pronta: F-Zero GX + Gráficos + velocidade + fãs loucos por uma continuação!

Rise from your Grave: Um dia, Metroid ficou de fora de uma geração de consoles da Nintendo, e o resultado disso foi o retorno da franquia em um jogo tão espetacular quanto inesquecível. Por que não pode ser a mesma coisa com F-Zero?

A franquia é querida demais pelos jogadores fãs da alta velocidade futurista, mas apesar do último capítulo ter sido um grande jogo, e desenvolvido pela SEGA por sinal, uma possível e aguardada continuação nunca apareceu, e a franquia passou batido da geração passada. Então por que não aproveitar o potencial gráfico do WiiU para reparar o erro? Soltem a franquia na mão da SEGA novamente que ela já mostrou que sabe trabalhar com essa franquia e vamos ver o que sai! Eu aposto que viria coisa boa, MUITO boa!

.

.

Do que se trata? Demônio coadjuvante ex-inimigo irritante quer mostrar que é o maior capeta da quebrada infernal.

Morreu quando? Quando a Capcom decidiu que seus personagens antigos só servem para aparecer em seus jogos de luta multi-mundos.

Por que deve sair da tumba? Porque é legal pra caramba controlar um ser demoníaco que espanca outros seres demoníacos episódio 1.

Rise from your Grave: Firebrand nasceu inimigo de todos, por sinal, inimigo chato e irritante pra caramba! Depois se tornou protagonista de seus próprios jogos, chegou ao ápice da fama quando Demon’s Crest surgiu como um dos melhores games que o Super Nintendo viu, e depois, foi reduzido a coadjuvante nos games de luta da fabricante, que mais parecem com uma versão gamística do Retiro dos Artistas.

Tá, eu sei, é legal ver que a Capcom coloca seus personagens ali para que a gente possa escolhê-los na hora de descer a porrada em alguém, mas pra quem não liga para jogos de luta, tanto faz tanto fez: o que faz falta mesmo é um novo game macabro, cheio de exploração, finais alternativos, poderes a dar com pau, e um monte de demônios vingativos mau humorados querendo fazer purê com o Firebrand. Mas não, pensar em fórmulas para que isso dê certo dá muito trabalho né Capcom… Melhor continuar usando todo mundo nos jogos de luta tanto por que a gente só sabe fazer isso mesmo agora né… Maldita.

.

.

Do que se trata? Cartunista bombado é sugado para dentro de sua própria criação, e tem que descer a porrada em todo mundo para conseguir sair de lá… de preferência acompanhado por uma bela fêmea!

Morreu quando?  SEEEEEEGAAAAAAA!

Por que deve sair da tumba? Porque um dos games mais originais de todos os tempos simplesmente não pode ficar sem uma continuação!

Rise from your Grave: Comix Zone chegou às prateleiras muito tarde, em uma época em que a próxima geração de consoles já começava a se firmar e a ganhar espaço, porém, era uma época em que tanto no Mega quanto no Snes, as produtoras lançavam games tão avançados que sugavam até a alma dos consoles! Comix Zone é um destes, e é impressionante o que conseguiram extrair do Mega Drive nesse jogo: gráficos, trilha sonora, efeitos, vozes, tudo é digno de um game de 32X!

Então não só eu como todos os fãs da SEGA do mundo se perguntam: PORRA SEGA, POR QUÊ? Não dá pra entender como a mãe do Sonic consegue ter tanta franquia morta no seu porão, é revoltante! E se pensarmos em uma continuação, qualquer estúdio Indie competente poderia criar um jogo tão bom, difícil e original quanto o primeiro, pois as possibilidades são enormes, o limite da criação é nada mais nada menos que “tudo que pode acontecer em uma história em quadrinhos!”. Será que a SEGA não enxerga o potencial? Bem, óbvio que não, pois mesmo o Saturn possuindo um potencial 2D enorme, Comix Zone morreu no Mega…

.

.

Do que se trata? Aventura, aventura, aventura, e mais aventura!

Morreu quando? Foi dado como morto após ter recebido 3 jogos para PS2 e nenhum na geração seguinte, mas o corpo ainda não foi encontrado.

Por que deve sair da tumba? Porque os JRPGs precisam demais de um jogo com uma boa e funcional Action Bar… Mané Grid… Meu ovo!

Rise from your Grave: Justin (favor não confundir com o baitolinha metrossexual cantor) foi um carinha que tinha o cabelo todo bagunçado e usava um “Google” por cima do chapéu, manejava uma espada como ninguém, era carismático como poucos conseguiam ser, bagunçava tudo por onde passava, e acima de tudo, possuía um genuíno coração aventureiro, e foi devido a isso que ele nos proporcionou uma das maiores e mais inesquecíveis aventuras que um jogador de RPG poderia querer vivenciar. E por que será que hoje o RPG japonês anda tão em baixa que precisa até ser separado da parte ocidental que é a que anda prestando? Porque nada mais hoje em dia é como Grandia: descomplicado, divertido e cativante.

A Game Arts fez um trabalho de mestre no primeiro Grandia, alcançou um nível de qualidade que não se repetiu nos demais títulos, mas engana-se quem acha que as sequências eram ruins: Grandia Extreme, II e III eram bons jogos, só não podem ser comparados com a obra de arte que é o original! Então por que diabos a Game Arts não  surpreende o mundo fazendo uma continuação direta do primeiro game? Por que porcaria esses japoneses tem essa mania idiota de achar que RPGs nunca podem ter continuações com os mesmos personagens, tudo tem que ser eras depois, e blá blá blá? Seria massa demais encarnar novamente Justin em suas aventuras vindouras ao lado de Feena, por que parados eu garanto que esse casal não ficou! Sim, casal, o Justin era tão firmeza que… bem, jogue e veja!!

.

.

Do que se trata? Espadachim fodão desafia a própria Morte em busca da vida eterna, vence, é enganado, e agora vai atravessar o inferno em busca de vingança!

Morreu quando? Não morreu, por que Chakan é imortal! Ele só está esperando o momento certo para surgir das trevas e chutar novamente a bunda da Morte.

Por que deve sair da tumba? Porque é legal pra caramba controlar um ser demoníaco que espanca outros seres demoníacos episódio 2.

Rise from your Grave: Chakan  foi desenvolvido pela Extended Play Productions, um extinto time de desenvolvimento canadense subsidiário da Eletronic Arts que só não continuou a história do guerreiro imortal demoníaco por que ficou incumbido de criar games da franquia FIFA até o final da vida útil do Mega Drive… Convenhamos, ô desperdício de tempo!!!

Chakan é um game de mecânica incomum para a época: longo, difícil pra caramba, cheio de exploração, macabro ao extremo, e o mais peculiar de tudo, sem game over (lembram-se que o personagem é imortal?), ou seja, pelo menos neste último ponto, é a cara do pessoal de hoje em dia! A franquia deve ser ainda da Eletronic Arts, e seria legal pacas se a gigante americana lançasse uma nova aventura do espadachim bem aos moldes de Demon’s Souls: com locais distintos interligados a partir de uma área central, recomeçando desta área central sempre que o HP acaba (lembrem-se, Chakan não morre, só para pra descansar), e obviamente, mantendo o negócio difícil pra cacete! EU JOGARIA COM GOSTO!!

.

.

Próxima e última parte do Retro Especial Rise from your Grave: Franquias que devem sair da tumba chegará assim que eu resolver que é melhor parar de esperar a Sega se manifestar com suas franquias antigas, ou seja, muito em breve pessoal!

Continua…


Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Ivo

    Sabat, inspirado como sempre! Não deveria comentar, porque até agora NADA DE ROAD RASH, mas vou abrir um excessão e falar.

    Chakan é demais, eu tinha Ação Games com ele na capa e comprei em uma lojinha perdida aqui perto de casa. Está meio detonado, mas em breve vou jogar.

    Grandia eu não conheço infelizmente, mas concordo que está faltando um pouco de JRPG´s atualmente. Só lembrar da minha revolta no email com Chrono Trigger.

    Comix Zone é fodástico também. Um jogo super original que se fosse transformado em desenho animado, não perderia em nada. Uma pena a “SEGAAAAAAAAA” ser cega e não ver os jogos que pode lançar e fazer sucesso.

    Demon´s Crest eu não joguei, mas sempre fiquei por dentro e ouvi grandes comentários. “SEGAAAA” fazendo escola e o melhor aluno é a CAPCOM.

    F-Zero é um jogo espetacular, mas se fomos depender da Nintendo e sua ideias que só posso lançar um jogo quando tiver uma ideia NOVA MARAVILHOSA p/ ele… vamos jogar esse game quando realmente tivermos uma cabine de realidade virtual que te teletransporta-se p/ o próprio jogo.

    Valeu Sabatona e não esqueça! Se não tiver ROAD RASH na parte 4. Vão ter passeata em frente sua casa com direito a gritos: “SABAT VEM PARA RUA VEMMMMMM”..

    • Caramba Ivo, lá vem você de novo com esse road rash maldito heuheuheuheuhe Pode tocar a campainha, gritar na porta, chamar a policia, bombeiro, não tem jeito não: passeata em prol de road rash eu nem levanto da cama XD

      Cara, eu tinha o poster do Chakan da Ação Games, minha mãe jogou fora pq falava que era coisa feia do capeta! ehuheuehuheeuh

      Grandia mano, olha, depois dele, o único JRPG que me cativou de forma parecida foi Radiata Histories do PS2, OUTRO JOGAÇO!

      FZero ainda tenho esperança da Nintendo deixar a Sega Overworks desenvolver mais uma vez… ou quem sabe a Retro Studios????

    • Celio Alves

      Calma, Ivo!
      Vai que Sabat resolva colocar RR (e Toki) na parte final, fechando a série com chave de ouro?

      XD

  • Chucrute

    Chakan e F-zero podem continuar mortos.

    • por que? Fiquei curioso agora kk ^^

      • Chucrute

        Porque são ruins. F-Zero só teve o Hype de revolucionário na época de lançamento do SNES. Depois a fama é apenas Hype. É o tipo de jogo que é endeusado e que todos dizem gostar só pra acompanhar o senso comum.

        • A tá… é opinião própria, entendi, por que verdade isso não é de jeito nenhum ^^
          Pra mim, veja bem, pra MIM, minha opinião própria: F-Zero é uma das melhores franquias de corrida que existem, só isso ^^ Não vejo absolutamente hype algum em cima da franquia, vejo é muita velocidade, competitividade, dificuldade e qualidade!

          E quanto ao Chakan? Esse você ainda não disse! É ruim por que? Para mim é um baita jogasso do jeito que todo jogador das antigas gosta: difícil, sombrio, longo, cheio de segredos, e por ai vai!

  • Celio Alves

    Comix Zone é simplesmente sensacional. É difícil de acreditar que o Meguinha conseguia reproduzir tudo aquilo. Era lindo demais.
    Imagine o que a Cega Sega não poderia fazer com a nova versão deste jogo rodando em uma tecnologia atual.

    Quanto a EA, já se foi o tempo dela…
    Assim como a Konami hoje é PES, PES, PES, Metal Gear, a Eletronic Arts é Fifa, Fifa, Fifa, Need for Speed.

    • Pois é né Célio! a parte sonora daquilo é um espetáculo, não da pra acreditar que ta saindo de um mega drive! E isso que você disse eu penso sempre: alguns jogos tem chances tremendas de retornarem com mecânicas atualizadas pelas novas tecnologias, mas a gente só espera, espera, espera….

  • Juubi

    A única coisa que eu sei sobre sobre F-Zero é que o último jogo vendeu mal, e que o número de vezes que você é jogado fora da pista em GX pelo computador iguala as piadas de banheiro em Conker Bad Fur Day(você sabe, aquele jogo onde um nível inteiro é numa fábrica de esterco.)

    • É um jogo para os fortes! Se vc caiu da pista é por que não treinou o suficiente padawan kkkk

      E o jogo vendeu no final das contas cerca de 600 mil cópias no mundo… para um videogame que perdeu a guerra de lavada isso eu considero excelente ^^

      • Juubi 2.0 – Shinju

        A Nintendo não pensa o mesmo que você. È por isso que a série está na tumba em primeiro lugar.

        • A única coisa que vc sabe de F-Zero é que o último game vendeu mal, vc mesmo disse ^^ .

          • Juubi 2.0 – Shinju

            Quantos pontos de QI são precisos pra ligar uma coisa a outra, Sabat? Quantos?

          • Velho, é simples, não conhece F-Zero, não sabe da história de F-Zero, e principalmente não SABE JOGAR F-Zero, então meu amigo, não atravessa. Fale sobre o que você sabe, de opinião sobre o que vc sabe, e sobre o que vc NÃO sabe, pergunte, pois ser do contra apenas por ser não é legal, não deixa a gente com cara de sabichão, nem com cara de conteúdo, muito menos deixa a gente com cara de quem tem opinião… deixa a gente CHATO.

          • Juubi 2.0 – Shinju

            Eu tenho algo muito melhor do que isso, Sabat. PENSAMENTO LÓGICO. Se um jogo não vende, ele não ganha uma sequência. Ou assim deve ser. Eu não preciso jogar um jogo, assistir o filme, or ler um livro. Eu só preciso pensar como o estúdio e editora pensariam nesse mesmo tipo de situação. Se algo não me dá lucro, e melhor descartá-lo e tentar outra coisa. É assim que a economia funciona, em principios bem básicos.

          • Deus… quem disse que 600 mil cópias para um jogo de corrida de plataforma exclusiva é pouco…………………….. Bom, de acordo com seu “pensamento lógico”, Sony e M$ devem deixar de produzir consoles por que eles dão prejuízo… Mas deixa pra lá, vc manja.

          • Juubi 2.0 – Shinju

            Se eles continuarem dando prejuízo, eventualmente vão.

  • Thiago Olimpio de Oliveira

    Agora deu saudade de F-Zero, vou até jogar no super nintendo, o do GC é ótimo!

    • Os meus preferidos são o de SNES e o de GC, só não gostei do de N64.

  • Gle Jogador

    Só tenho uma coisa a dizer: Chakan
    Que jogaço, lógico que a geração atual não iria suportar este jogo, legal, com história e muito dificil.
    Mas valeu cada suor… até o final.
    Quem sabe!

    • E me deu uma vontade tremenda de jogar esse game cara… Em breve, RetroReview ^^

  • Istemthebronx

    Sub-zera..foi um bom texto. Franquias sendo citadas corretamente lembradas prum “Rise from your grave” como F-zero, Demon’s Crest, Comix Zone, Chakan. Todos jogaços na sua época, e que até hoje merecem continuações lucuzeras com qualidade alta!!! Desses só o F-Zero teve um jogaço recente pelo Gamecube, feito pela SEGA, seria bom ver a Nintendo passando pra SEGA fazer de novo uma continuação do F-ZERO GX, espetacular. Quanto ao Grandia trocaria ele facilmente por uma continuação de Final Fight Streetwise…hehhehehe..jogaço do PS2/XBOX que o Sub-zera se recusa a admitir que ser um jogaço!!! heheheeh…isso aê Sub-zera boas escolhas, e dá próxima vez coloque uns jogos como a série Turrican, Beyond Oasis, Master of Darkness aê na parada “Rise from your grave” blz?! abs

    • PO&$%%¨#$@ LUCUZERA, lá vem vc de novo com esse MALDITO streetwise ahuHAUhauHUAau só vc mesmo mano XD

      E você acertou um ai heim!!! AGUARDE!!!

      • Istemthebronx

        Aê cumpade…acertei um..garanto pra você que foi o jogaço Streetwise. Não adianta insistir jovem, tú curte o jogo aê….hesauihesaisaehisa…não quer assumir publicamente isso. heusihesieshai….relaxa cumpade.

        Dos outros jogaços que poderia ter citado aê para um “Rise from your grave” citaria Claw, Heart of Darkness, Mortal Kombat Shaolin Monks, Chrono Trigger e Two Crude Dudes. Seria ótimo ver um desses saíndo das tumbas, além do Streetwise (jogaço)!

        • hauHAhaHAHhauHAHuhauHAU MANÉ STREETWISE

          ahUHAUhauHAUhahUAUhauHAhau

          • Istemthebronx

            heusaheaiehasiesahuiesahieshesai… jogaço Streetwise!! ehehehehe

  • Sim,
    me lembro da fama de Chakan na época. Não o joguei ainda, mas quem sabe um dia?
    Outro que merece de mais uma continuação é mesmo o Comix Zone, perfeito!

    • Os dois tem que voltar cara, ambos tem vez nos dias atuais , seria muito legal vê-los renascendo nem que fosse pelas mãos de empresas indies!

  • William Mendes

    Não consigo gostar de Chakan. Mas Demon Crest é bom demais!

    • Chakan é mais antigo né!! Demons Crest tem uma mecânica mais refinada, é um game mais avançado, e por si só o SNES fazia visuais melhores que o Mega, mas Chakan é um representante de peso no MD ^^

  • Elielson Nascimento

    Comix Zone é muito bom, merecia pelo menos uma remasterização. Mas uma sequência seria melhor ainda. Chegaram a lançar um jogo com uma mecânica bem parecida pro PSP, chamado Unbound Saga. só que é um jogo ruim…

    http://www.youtube.com/watch?v=xJ9gvtRYqPg

    Grandia: é engraçado, mas comecei jogando o 3 do PS2, e é pra mim o rpg com a melhor jogabilidade de todos os tempos, batendo qualquer outro rpg. Terminei, e agora to jogando o 2. to jogando os últimos primeiro hehehehe e digo: merece MUITO um novo jogo da série.

    • Jeff Sousa

      Concordo, adorei Grandia 3, é muito gostoso jogá-lo. Só fiquei decepcionado pelo fato de ser um jogo “descartável”, é jogar uma vez e depois não tem mais nada pra fazer, apenas o minigame do casino pra ganhar a arma mais forte do jogo e só. Quando gosto de um jogo, adoro completar 100% fazendo sidequests, conquistas, colecionando itens….

      • Eu gostei muito do Grandia 3 XD O tema de abertura tem no meu carro no meio das minhas MP3 kkkk Só gostaria que ele fosse tão “mundo aberto” quanto o primeiro, isso daria a possibilidade de rechear o jogo com mais segredos, áreas escondidas, etc!

        • Jeff Sousa

          Verdade, no começo até que tinha algumas áreas a serem exploradas (mas inúteis), mas depois de uns poucos minutos de jogo ele começou a seguir o padrão “Hallway Fantasy XIII”… UHUHUHU

          • Elielson Nascimento

            pois é, amigos, Grandia 3 peca por ser um “mundo fechado”… nesse aspecto, os jogos de rpg dos anos 90 (e até mesmo Phantasy Star do Master System) dão de goleada.

          • Chrono Trigger……. o/

          • Jeff Sousa

            Pior que ter mundo fechado é ter um mundo lindo, mas cercado de paredes invisíveis que não permitem a exploração, é isso que decepciona em GIII

          • E ainda assim eu prefiro Grandia III kkk

  • Airton Busselli

    Fala Sabt,

    como não sou fã de jogos de corrida o F-ZERO pode descartar, claro que isso é opinião minha, quanto aos demais são ótimos jogos que com toda certeza merecia uma continuação tão boa ou melhor que os originais.

    • Beleza Airton? XD Eu também não sou fã não viu maninho ^^ é difícil eu me interessar por algum jogo de corrida… só jogo se ele tiver missões pra se fazer, tipo pegar troféu de ouro nas cartas de Gran Turismo, ou fazer ouro em todas as missões de Burnout, etc… Adoro F-Zero GX por causa do seu modo história que é cheio de “missões” pra se fazer e pelo tanto de pistas e campeonatos secretos para se abrir ^^ isso é o que me chama a atenção… agora ficar jogando esses joguinho besta de trocar rodinha do carro e rebaixar pra ficar “tunado” igual quase todos os Need for Speed… to fora!

  • Cadu

    Bom, vou começar com uma reclamação… uma não, duas!

    Primeiro: que negócio é esse de que não só vc come todos os fãs da SEGA, hein? Sai fora, mano! Fica colocando essas pegadinhas no texto só pra zuar os pobres coitados orfãos da empresa japonesa, né? Tudo bem. Vai ter volta!

    Segundo: CADÊ O ROAD RASH?

    Bom, eu gostei de parte das escolhas…

    F-Zero nas mãos da SEGA deve ficar fantástico mesmo. Wii-U tem potencial de sobra pra rodar um jogaço novo!

    Demon’s Crest e Chakan são jogos que não cheguei a jogar, na verdade o segundo eu joguei bem pouco e nem lembro como é, mas algo na minha memória teima em me dizer que eu não curti alguma coisa nele (não me venha com papinho de dificuldade). Grandia é outro que não conheço, mas esse eu escuto falar muito bem, mesma coisa que o Demon’s Crest. Quem sabe um dia?

    Comix Zone podia voltar com certeza mais que absoluta! Eu só preciso conseguir terminar o que já existe antes… hehehehehehehe

    E pare de empurrar a SEGA mais pro fundo do poço. Como bem sabemos, não vale pegar tonto, chutar bêbado ou cachorro morto, terminar com save state e essas outras coisas fáceis de se fazer. Mancada!

    Caceta, reclamei pacas nesse e nem escrevi tanto assim… mas chega, fui! huahuahuahu

    PS: já perdi a cesta básica e o VT, quero ver o que vou perder depois desse comentário…

    • Elielson Nascimento

      olha, é verdade, bem observado, Cadu!

      “Então não só eu como todos os fãs da SEGA do mundo se perguntam:”

      Eu sou fã da Sega, mas ninguém me come! eu to fora dessa kkkkkkk

    • ahUHAUhauHAuhauHAUhauHAUhuahUHAU
      aHUAHuhuHAUhauHUAhuahUHAUhauHAUhauHUA
      ahHAUhauHUAhuaHUAHUhauHAUhauHAUhauHUAHU

      mas eu sou o chefe pô!! Não tenho esse direito nao??? aUHAUhuHAHuahuHAUhua

      PQP GANHEI O DIA VOU RIR ATÉ DE NOITE
      AHuahUHuahuHUA

  • musculosa sexy

    o pervertido do senpai não vai fazer o review do

    Dragons Crown??

    • No aguardo!! Se pá, ele nem se ligou que o jogo já foi lançado…. ô nego desligado!!!!

  • Nandoalvez

    O Comix sofreu do mesmo mal que o Okami, mas sem a devida retaliação. E sobre o próximo ser o último… por que parar Sabat? Deve ter mais uma cacetada de títulos que mereceriam uma nova chance… :/, tipo Road Rash…rss

    • Opa Nando XD firmeza maninho?
      Rapaz, tem que ser a última parte porque senão não gera discussão, revolta, rebeliões, motins kkkkkk

      Sem contar que eu tenho “outros” especiais pra começar né XD kkk

  • CODY

    Sabat, lista legal, só o chakan que não joguei mto, mas me lembro dele sim;
    De todos citados tenho um carinho especial pelo grandia, era um grande rpg, um aventura magnifica, com uma certa dose de humor e personagens carismaticos, faz falta, principalmente agora que parece que os jogos de rpg estão ficando em baixa, chega de final fantasy que mais parece um desfile de moda havaina do que um jogo de verdade;

    • Pois é Cody, um dos principais motivos dos RPGs japa estarem em baixa é esse vestuário “exótico” dos personagens que ninguém engole mais… tá loco!

      Falta simplicidade, mais humor, e principalmente mais originalidade na coisa.

  • Kanonclint

    Gostei muito desta lista Sabat, e os que mais gostaria de ver em uma sequencia seriam F-Zero, e principalmente Chakan, que foi um game que me marcou muito, e deu um trabalho absurdo pra terminar.
    Curiosamente também sempre achei que a mecanica de Demon’s Souls se encaixaria perfeitamente no mundo de Chakan. Se não me falhe a memoria, a Sega chegou a anunciar uma sequencia do game para o Dreamcast na época mas não passou disso, pois pouco tempo depois o console morreu.
    Também sinto muita falta de Grandia, mas acho que nunca mais veremos um capitulo do game novamente, uma vez que o criador da serie,Takashi Miyaji, morreu em 2011 aos 45 anos de idade. Mas não custa sonhar né ?

    • Rapaz, eu não lembro disso…. será? O jogo não era da Sega… na verdade nem sei com quem está a marca Chakan viu kkk deve ser abandonware hoje kkk

      E eu nem sabia que o criador da série tinha falecido maninho… morreu novo né, triste.
      Alguém tem que continuar esse legado!!