Preview: Testamos as demos de Sonic Boom (3DS e Wii U)


SONIV-BOOM-PREVIEW-RETROPLAYERS

Sempre fui muito tolerante com os jogos da série Sonic the Hedgehog. Tá certo que não testei todos os jogos da franquia, mas posso afirmar que consigo simpatizar e até mesmo curtir pra valer alguns dos jogos considerados ruins que foram lançados pela SEGA, e posteriormente, pela SEGA Sammy Holdings.

Querem exemplos? Fui capaz de tolerar as fases noturnas de Sonic Unleashed sem reclamar muito, curtindo pra valer as diurnas. De alguma forma consegui também me acostumar com a física estranha do infame primeiro episódio de Sonic the Hedgehog 4, além de superar outras coisas estranhas do jogo como o level design pobre que se apoia no também infame Homing Attack. Isso sem falar em suportar também a trilha sonora perturbadora do jogo… De verdade, consegui me divertir com Sonic 4-1 e seu sucessor, até tive discussões a respeito do jogo com muita gente e defendi os pontos positivos dele.

Claro que me incomodei com outros títulos, como Sonic 3D Blast e o sério problema de ficar caçando Flickies com o chão parecendo estar cheio de sabonete pro Sonic deslizar pra lá e pra cá de maneira bem estranha. Também não me empolguei nada com Sonic Spinball, que foi uma ideia ótima mas acabou sendo mal implementado, ao meu ver.

O fato é que por todos esses anos eu achei que fosse um fã daqueles mais segos cegos, ou então tolerantes demais a ponto de ignorar alguns detalhes a favor da diversão. Talvez eu realmente seja um pouco assim, mas tudo nessa vida tem um limite, não é verdade? E o meu eu conheci ao tentar provar as demos de Sonic Boom, tanto para 3DS quanto para Wii U, lançadas para as plataformas no eShop americano e europeu na última quinta-feira.

Sonic_Boom_Tv_logo

Foi demais para meu coração seguista viúvo. Para quem também sofre desse mal eu recomendo tomar um calmante antes de ler este texto. E desde já eu peço humildes desculpas aos jogadores retrô, pois estes dois jogos em questão de retrô não possuem absolutamente nada. E quando eu digo nada, é nada mesmo! Nem mesmo os personagens conseguem ser aqueles mesmos que sempre estivemos acostumados a controlar nas gerações 8 e 16 bits e em alguns bons jogos das gerações seguintes.

O duro é que desde que os personagens com novas skins foram divulgados eu estou já com impressão negativa dos jogos. Mas como não quis julgar os lançamentos antes de experimentá-los, baixei as demos e as testei. Mal sabia eu que a alteração dos personagens, especialmente a bizarrice do Knuckles bombadão, era o menor dos problemas.

Tentarei ser o mais breve possível no preview de cada uma das versões.

Sonic Boom: Shattered Crystal

Minha primeira experiência foi com a demo lançada para o portátil da Nintendo. A impressão inicial não foi das piores, jogabilidade em 2D e bonitos gráficos foram as primeiras coisas que reparei. Depois percebi que os botões não faziam o que eu esperava: ações demais divididas entre todos os botões do 3DS ao invés daquela jogabilidade simples e divertida de outrora. Tudo bem, superei essa parte e segui em frente.

O maior problema desta versão do jogo é quanto ao level design simples demais, totalmente sem graça. Até tem seus momentos de exploração, onde o jogador pode trocar o personagem controlado e atingir um lugar mais alto ou escondido de outra maneira, mas nada que empolgue. Ainda mais que erros não são nada punitivos.

Para ajudar, o cenário não é totalmente livre. Em determinados pontos os personagens são arremessados para outra camada de cenário e nunca mais podem voltar. Deixou algo pra trás? Sinto muito. Claro, este não é um problema tão grave, já que outros jogos mais recentes tanto de Sonic quanto de outras franquias também o fazem, cada um à sua maneira.

01-Sonic-Boom-Preview-GLITCH 02-Sonic-Boom-Preview-Laser

Levei mais de 15 minutos para jogar até o fim da única fase disponível na demo. O duro é que com o level design sem graça, estes foram minutos intermináveis, aquelas que você joga se arrastando até o fim. Em um ponto não tão bem escondido encontrei um mini-game do Tails com submarino de brinquedo dentro de um tanque d’água. Nada muito bem bolado, parece até que teve uma certa preguiça por parte de quem teve a ideia ou de quem a desenvolveu.

Eu não tenho muito mais para falar da versão de 3DS. Achei totalmente desinteressante e de maneira alguma se encaixa na minha lista de jogos.

Sonic Boom: Rise of Lyric

A primeira coisa a ser notada na versão de Wii U de Sonic Boom é que a franquia Sonic aqui foi quase completamente descaracterizada em relação aos outros jogos da série, tanto os clássicos quanto até os lançamentos mais recentes. A começar pela nova roupagem dos personagens, que está também presente em Shattered Crystal. Mas não foi só isso: Rise of Lyric é um jogo focado em ação, onde os personagens usam socos e chutes para derrotar os oponentes, ou então o tal do equipamento que solta raio e que é utilizado por todos os personagens para solucionar quebra-cabeças ou então para pegar objetos e arremessar contra inimigos. Lembraram de algum outro jogo da franquia? Nem eu!

Na verdade, a parte da pancadaria de alguma forma pode lembrar as fases noturnas de Sonic Unleashed, do tal Sonic the Werehog, um jogo odiado por muitos justamente por este tipo de gameplay. Não que eu concorde com este julgamento por parte dos jogadores, mas se tanta gente critica negativamente o jogo, por que fazer algo parecido em um novo lançamento? Não dá pra entender.

03-Sonic-Boom-Preview-Kicking 04-Sonic-Boom-Preview-COMBO-Robotnik

05-Sonic-Boom-Preview-Laser 06-Sonic-Boom-Preview-Goleiro-Mexicano

Alguns de vocês podem estar pensando que essa bronca toda é só porque o jogo envolve personagens da série Sonic e uma jogabilidade totalmente diferente. Eu respondo para vocês que mesmo que este jogo não tivesse nenhuma relação com Sonic, ele seria considerado ruim do mesmo jeito. O jogo é muito genérico, muito mesmo. Na essência, ele tenta ser um jogo de exploração e quebra-cabeças para prosseguir na história, mas não consegue oferecer nada de interessante aos jogadores. Dá muito a entender que é um jogo pra quem está com preguiça de pensar. Absolutamente nada que eu tenha visto na demo foi divertido. Nada.

O momento mais Sonic do jogo foi em uma das fases disponibilizadas onde os personagens correm todos juntos e precisam superar os obstáculos que aparecem. Só que a câmera é controlada automaticamente e só é necessário ficar desviando das coisas. Lembrou o quê? Sonic Dash, um Endless Runner que foi lançado para plataformas mobile. E mesmo que seja competente para quem é fã do gênero, não deixa de ser um mero passatempo sem profundidade. Desculpem, mas é a verdade. Mas guardem as pedras: eu gosto de Sonic Dash antes que vocês digam qualquer coisa.

07-Sonic-Boom-Preview-Fuga 08-Sonic-Boom-Preview-Tarzan

Bem, além de correrem todos juntos, eles ficam tagarelando o tempo todo. O Sonic fica dizendo que é incrível, cool, aquela ladainha toda de quem tem o ego inflado enquanto os outros personagens também vão dizendo outras idiotices que eu sinceramente evitei prestar atenção para não ficar mais irritado ainda. Personagens correndo juntos e tagarelando lembrou algum jogo? Sim, meus caros, Sonic Heroes. Outro jogo que não foi tão bem recebido pelos jogadores e pela crítica. Fico sem entender o porque disso também.

Nem tecnicamente o jogo acerta. A jogabilidade é ruim, vira e mexe você acaba tendo problemas para fazer com que o personagem chegue no ponto que você quer que ele chegue. Muito disso se deve aos problemas com a câmera que funciona do jeito que ela quer, vive se ajustando automaticamente a atrapalhando a experiência. Isso sem falar que quando você tenta controlar manualmente, ela se move de forma bem lenta.

Preciso dizer também que jogo é cheio de bugs/glitches. Eu felizmente não presenciei nada absurdo, mas se vocês procurarem sobre glitches de Sonic Boom pela Internet, ficarão surpresos. E eu que achava que o pior dos problemas deste jogo, antes de jogá-lo, era o Arnold Knucklesnegger… quanta inocência.

10-Sonic-Boom-Preview-Flutuando 11-Sonic-Boom-Preview-Glitch-Duplicado

Creio eu que vocês conhecem o termo Rage Quit, correto? E Rage Delete? Pois é, foi o que aconteceu comigo. Mal terminei de jogar a demo desta versão e apaguei ela correndo do HD do console. Não quero olhar para esta aberração nunca mais.

Concluindo

Meus caros, eu entendo que ambos os jogos tratam-se de Spin Offs e entendo muitos outros pontos que poderiam fazer com que eu não me incomodasse tanto assim com estes lançamentos, mas é muito difícil para mim uma situação dessas. Ver a franquia que mais gosto afundar desse jeito, num reboot totalmente forçado e empurrado goela abaixo dos jogadores para tentar atrair um novo público é muito triste.

Ele não merece passar por uma coisa dessas. Não mesmo! Eu espero do fundo do meu coração que este seja o fundo do poço da franquia, ou não vai demorar muito para que o atual mascote da SEGA vá para o caixão fazer companhia aos antigos mascotes da empresa.

Na minha humilde opinião, a Sammy (eu me nego a chamar esta empresa de SEGA) deveria ter tentado investir em uma nova franquia, novos personagens. Ou quem sabe mesmo ressuscitar alguns heróis mais versáteis, como por exemplo o saudoso Alex Kidd. Por que não? Se é para fazer um jogo que mistura ação e aventura, com pancadaria e tudo mais, por que não utilizar personagens que se encaixam melhor numa situação dessas?

Tudo bem que começar com uma série nova e personagens desconhecidos ou não tão famosos no mundo todo é complicado, precisa de todo um marketing em cima e aquela história toda que sabemos. Mas ao mesmo tempo eu entendo que é arriscado demais queimar desse jeito a principal franquia de uma empresa, ainda mais aquela que definitivamente alavancou as vendas de hardware e software quando ela buscava combater uma gigante que estava mais que consolidada no mercado, a Nintendo.

E hoje ela lança para plataformas desta antiga rival dois jogos de qualidade totalmente duvidosa e que nem de longe lembram aqueles jogos de quando a franquia vivia suas épocas gloriosas. Onde é que a Sammy quer chegar com isso?

09-Sonic-Boom-Preview-Awesome 12-Sonic-Boom-Preview-Robotnik

Depois quando falo que a compra da SEGA pela Nintendo seria uma boa ideia, os fãs mais puristas da empresa acabam me criticando dizendo que isso não pode acontecer nunca. Pois eu prefiro ver isto acontecer e ver todos os personagens antigos sendo bem cuidados do que continuar presenciando as atrocidades todas que a Sammy está fazendo com eles, estragando a principal franquia e deixando no cemitério as demais. Isso sim é um verdadeiro absurdo.

Por falar em fãs, teve quem tenha gostado do jogo e eu respeito isso. Tem gosto para tudo nesse mundo e eu acho isso ótimo, não deixa o mundo monótono. Agora, não venha tentar me convencer de que o jogo é bom, porque isso ele não é. Só não enxerga isso quem não quer. Isso me lembra aqueles torcedores fanáticos que presenciam o goleiro do time deles tomando um frango mas não admite que ninguém diga que aquilo foi um frango, por ser fanático demais. Olha que eu já vi isso.

13-Sonic-Boom-Preview-DELETE

O que mais me revolta nessa situação toda é que desde o anúncio do jogo, tanto a mídia quanto os jogadores fizeram duras críticas ao que estava sendo proposto, e mesmo assim a SE… digo, a Sammy seguiu em frente e lançou os jogos. Sei que produzir e desenvolver jogos é custoso, mas tiveram tantos bons projetos cancelados durante toda a história da SEGA, por que não cancelar algo que não está agradando a ninguém? Que nada, ao invés disso a empresa lança notícias em seu blog falando sobre número de vendas da série ter ultrapassado 140 milhões de unidades. E tudo isso pra tentar mascarar a situação toda de críticas e etc. Esta notícia aconteceu no final de Maio de 2014 e pode ser vista AQUI neste link.

Não adianta nada a franquia estar tão bem posicionada no tal ranking de vendas à frente de tantas outras séries que também possuem tanta importância na história dos videogames, até por que esse número se consolidou no passado com vários títulos que venderam muito. Os números atuais são pífios, ainda mais se levarmos em consideração a enxurrada de jogos do ouriço que apareceram nestas duas últimas gerações. Se continuarem fazendo jogos com qualidade tão duvidosa quanto Sonic Boom, não vai demorar muito para que várias outras franquias a ultrapassem, fazendo com que Sonic the Hedgehog não só caia bastante neste tal ranking (que na verdade nem serve pra nada), mas também, acabe se tornando uma série que, pasmem, ficará somente nas nossas lembranças. Será mais um herói da nossa vida que se vai, já não bastam tantos que partiram ao longo do tempo. E a este funeral, meus caros amigos, eu realmente não quero ir.

Ninguém me convence de que tenha algo positivo ou de qualidade nestes dois jogos. Simplesmente não dá. Desculpem, mas Sonic Boom eu não recomendo para absolutamente ninguém. Passem longe, não vale nem a curiosidade. Como dói dizer isso de um game dessa franquia do qual sou tão fã. Vocês não fazem ideia. Uma pena.

Rise from your grave, SEGA!

boomda

Comentem


Sobre Cadu

Velho caduco, fã de Sonic e seus jogos (menos o Boom, credo), viúvo da SEGA assumido e mestre absoluto das piadas ruins. Tem esperança de que algum dia surgirá um Final Fantasy Tactics novo tão bom quanto o primeiro.
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Rapaz desde que anunciaram o character design eu fiquei com um pé atrás…quando veio a enxurrada de notas negativas e críticas eu nem fiquei surpreso. Ainda não joguei a demo do Wii U, mas a do 3DS eu joguei e já vou deletar dele, não tá ruim mas tá enjoativo demais, fase desnecessariamente longa e sem nada que realmente empolgue. Meu primo testou a versão do Wii U e só curtiu a parte de estilo Sonic Dash.

    Mas realmente Cadu, é triste ver o que estão fazendo com as franquias da SEGA. E o Sonic não merecia isso, ainda mais depois dos jogos mais recentes como Colors, Generations e até o Lost Worlds que joguei só a Demo do 3DS mas me diverti bastante com as novas mecânicas de parkour e o estilo Galaxy/Xtreme do jogo. Parecia que finalmente a SEGA havia se reencontrado e definido um estilo divertido de jogo 3D para o Sonic, mas aí eles decidem deixar nas mãos de terceiro pra cagar e vomitar em cima do pobre ouriço.

    Enfim, continuo sonhando que Sammy venda a SEGA pra Nintendo ou até pra Sony um dia, embora acho difícil esse sonho se concretizar… 🙁

    • Fala Adinan, tudo blz?
      Acho que todos nós ficamos com um pé atrás com o jogo assim que a nova roupagem dos personagens foi anunciada, né? Braços diferentes, pernas compridas, acessórios desnecessários, excesso de Whey Protein em uns e outros…
      Vc descreveu bem meu sentimento com a versão de 3DS: enjoativo e nada empolgante. Bem diferente do que estamos acostumados com jogos do Sonic, não? Compare com os do nosso querido Master System. Não tem absolutamente nada a ver.
      Sobre os jogos que vc citou, Colors e Generations são bem divertidos mesmo, tanto as versões de mesa quanto portáteis. Mas Sonic Lost World não curti, sabia? Quando joguei a demo fiquei com a mesma sensação, pq as primeiras fases são divertidas. O resto ficou meio… como posso dier… Mario demais, sabe? Mas não com a qualidade de Mario, na verdade um Mario bem genérico. Ou eu estou ficando velho e chato mesmo… o que realmente tá acontecendo, mas não sei se acaba se aplicando ao fato de eu não ter gostado tanto do Lost World de 3DS… hehehe
      Enfim, de fato, é triste demais ver essa morte lenta da franquia. E não só dela como de outras também e outras que simplesmente sumiram do mapa. Nós que crescemos no mundo azul da SEGA sofremos demais com essas coisas. Enquanto isso o lado vermelho vai bem, obrigado. Apesar de tanta gente torcendo contra. Tomara sim que ela compre os direitos da SEGA um dia. A Sony eu não sei, talvez seja uma boa pela liberdade que ela normalmente dá para as desenvolvedoras dela. Só queria que a SEGA voltasse a ser aquela empresa louca a frente de seu tempo com inovações malucas que nem sempre dão certo, mas que conquista o coração de muitos. Infelizmente, esta não existe mais e faz tempo.
      Bom, chega… tô lamentando demais! hahaha
      Valeu Adinan!

      • Cadu meu amigo, resolvi baixar a demo no meu Wii U pra ver com meus próprios olhos, e até agora não acredito…como liberaram o jogo daquele jeito?
        Gráficos de início da geração passada, câmera sofrível, jogabilidade que pouco tem haver com o ouriço…nossa cara me senti ofendido pelo jogo, é como se a demo tivesse cuspido e dado um tapa na minha cara…
        Que horror cara, lamentável esse jogo 🙁

        • Dá até tristeza dizer isso, mas sei bem como vc se sentiu. E como sei! O jogo não presta nem como jogo, até desconsiderando a franquia estar presente nele.
          Fãs da SEGA e/ou Sonic devem estar de luto por todos os cantos do planeta, com certeza!
          Triste, cara… triste…

  • Ivo

    Eis que estou aqui Cadu para falar do seu texto. Como disse antes, eu talvez não sinta tanta “dor” pelo jogo/Sonic, justamente por não ser tão fã quanto você do Sonic, mas tenho que admitir que a Sammy está cagando a muito tempo essa franquia.

    E vou ser sincero, eu achei um lixo do Sonic Unleash de X360. Eu tinha ele e ali eu parei de jogar Sonic. Como você sabe, eu amava as versões de Master. E fiquei muito puto na época por dividirem Sonic 4 em partes, achei isso horrível.

    Mas sabe que falta em Sonic? Além de tudo que você falou. Carinho cara! Detalhes as pequenas coisas, como a Nintendo tem com o Mario. Falta também “paixão” em fazer algo do Sonic, todo mundo que se envolve para fazer um jogo da série, lança por lançar algo. Vejo isso claramente nos jogos do Sonic.

    Sonic lançado hoje é apenas um joguinho para vender um pouquinho e pagar aquele lanche da rapaziada no fim do ano. É isso! Não temo mais aquela emoção que tínhamos quando ouvíamos o assunto – NOVO SONIC vai ser lançado. Isso por culpa da enxurrada de jogos ruins que tivemos da franquia.

    E assim velhos jogos vão morrendo. Quer um conselho?
    Faz quem nem euz! Faz um SPA de jogos do Sonic, fique longe dos lançamentos atuais e viva a lembrança boas…. assim você não se contamina com esse lixos.
    Infelizmente Sonic de hoje não é do passado. Pense que é um personagem diferente.

    Abraço Cadu.
    Excelente review. Parabéns.

    • Pô Ivo, bem por aí mesmo.
      Eu sempre aceitei quando as pessoas dizem que Sonic Um Lixo é unleashed… ou o contrário… pq o jogo tá longe de ser Sonic. Nas fases de dia até lembra pelo desafio de algumas fases, a velocidade do jogo e as partes em que o jogo fica com jogabilidade 2D. Era o começo da engine usada também em Colors e Generations, que eu não sei pq diabos foi abandonada para construção dos jogos seguintes. Quando começou a engrenar eles mudaram. Não dá pra entender.
      Falta carinho nos jogos do Sonic, de fato. Na verdade sempre falta alguma coisa, pq tem jogos que até possuem um certo carinho. Um exemplo é o infame Sonic 4, que nos dois episódios tem referências claríssimas aos 4 primeiros jogos da série. Só que ele manda bem nessa parte nostálgica e manda mal no capricho. Física estranha, jogos em episódios, música com qualidade duvidosa, level design mais ou menos, etc. Aí não adianta de nada, nostalgia por si só não vai sustentar um jogo novo.
      Ou seja, normalmente falta carinho e capricho nos jogos. E tem mais um ponto que vem faltando também, sabe qual? PERSONALIDADE! Eles fazem de tudo para que o Sonic (personagem) tenha muita personalidade, se ache o tal e etc. Isso é um porre, mas tudo bem o personagem ser assim, a gente tolera. O triste é que a franquia em si (os jogos) está sem personalidade. Os últimos lançamentos transparecem isso. Colors fez de tudo pra se parecer de alguma forma com Mario Galaxy. Lost World fez de tudo para se parecer com Mario. Boomda fez de tudo pra se parecer com jogos de ação/aventura tipo Crash, Ratchet and Clank, Spyro, sei lá mais o que. Sonic não é uma franquia para imitar outras, é franquia para ser imitada. Tá faltando a Sammy enxergar isso. Eu fico triste e irritado ao mesmo tempo de pensar nessas coisas.
      Aliás, uma coisa que eu nunca parei pra pensar e é a mais pura verdade é que Sonic tá sendo usado pra tentar juntar grana pra pagar o lanche da rapaziada mesmo. Tipo “precisamos lançar um Sonic esse ano, faz um aí que pareça com o jogo X e lança”.
      Infelizmente eu não consigo simplesmente deixar a série de lado e seguir em frente, preciso acompanhá-la até a morte. É mais forte do que eu. Não dá pra simplesmente jogar no “SPA”. Mesmo assim, seu conselho pra mim é bom. Digo isso pq ainda tenho muitos jogos antigos da franquia pra zerar, então… o jeito é desprezar as coisas nojentas que nem Sonic Boom novas que saírem e focar nos bons jogos antigos e até os lançamentos menos antigos que ainda possuem algum grau de diversão.
      Acho que é só tudo isso! haha
      Valeu Ivo!

  • Visionnaire

    Que pena. Tinha esperança de que saísse algo decente, mesmo já temendo as mudanças e tudo mais. Poderia não ser um bom Sonic, mas esperava que fosse no mínimo um bom jogo.
    Eu li uma vez que a Nintendo preferia usar Mario em muitos jogos somente pelo benefício do apelo que ele tem com o público. Mesmo podendo usar outras franquias ou até mesmo uma nova IP, eles dão preferencia ao mundo do Mario. Uma estratégia no mínimo interessante, onde ocasionou o desgaste excessivo do personagem, mas rendeu jogos maravilhosos como o caso do Mario Galaxy.
    Sonic está na mesma situação. Falta acertarem a mão. As ideias são boas, mas são mal executadas e isso é um problema gravíssimo, parece falta de zelo, de cuidado com os jogos.
    Ninguém ganha com isso. Estamos presenciando a morte de mais um personagem. Ainda é reversível sim, mas fica a sensação de que falta apenas mais um jogo para que o Sonic deixe de existir. Uma pena mesmo.
    Quanto ao artigo, Cadu soltou o verbo e repito que eu sentiria o mesmo se a Nintendo estragasse minha adorada franquia: The Legend of Zelda. Esses personagens não são apenas protagonistas, eles carregam um sentimento de uma vida com eles. Sonic é Sonic. Ainda me lembro de Sonic 2 no Mega Drive, coisa linda de se ver, rápido, emocionante. Agora a única emoção que ele carrega é a decepção. Vamos ver no que vai dar.

    • Cara, eu tava com essa esperança também, te juro! Que fosse um bom jogo! Por mais que rolassem altos mimimis por não ser Sonic, pelo menos daria pra argumentar que o negócio foi bem feito e tal. Mas não… ambas as versões são bem sofríveis, é deprimente um negócio desses.

      Quanto ao Mario, convenhamos que é um personagem muito versátil e que consegue se incluir em qualquer situação mesmo. Infelizmente a Sammy precisa aprender que o mesmo não se aplica ao Sonic. Qualquer, veja bem, QUALQUER coisa que fizerem com o Sonic, no fundo vão pensar que precisam colocar velocidade também que é a tal característica do personagem e todo seu universo. Por isso eu falo que Alex Kidd se enquadraria melhor nessa situação, mas a SEGA parece ter ficado com trauma do Master System não vender no Japão e EUA e matou de vez o personagem. Eu aposto que os primeiros jogos poderiam não ter tanto sucesso em vendas, mas conforme o nome fosse se consolidando, estas aumentariam e ele ficaria extremamente popular para que surjam mais e mais jogos diferentes envolvendo o personagem e sua possível turma. Exemplo besta: eu consigo enxergar um crossover entre Mario e Alex Kidd, mas não consigo fazer o mesmo entre Mario e Sonic. Para isso, precisam tirar toda velocidade do Sonic, como fizeram na tal franquia de jogos olímpicos envolvendo as duas séries. Ainda acho que deveriam deixar Sonic livre destes spin offs macabros ou novas idéias malucas, mesmo com a popularidade que ele tem. Ou essa vai pro vinagre logo logo.

      E vc lembrou justamente o Sonic 2… comparar esta porcaria de BOOM com o Sonic 2 do Mega é covardia total. Acho que são as extremidades da franquia, o pior e o melhor. Incrível como um não tem absolutamente nada a ver com o outro. E a Sammy não se toca que os jogos precisavam ser mais parecidos com o 2 e não invenções bizarras como o Boom.

      Chega… deixa eu parar de lamentar aqui senão daqui a pouco ganho o Oscar de melhor drama gamístico! huauhuhahuahuahua

      E espero que nunca estraguem a franquia Zelda. Aliás, aposto que nunca acontecerá… a Nintendo nunca deixará!

      Valeu Visio!

  • Eu gostei das cores do game!

    • Alguma coisa ele tinha que ter de BOOM… digo… de bom, né?
      Ele tem cenários bonitos e cores vibrantes… e o Knuckles bombadão pra compensar tudo isso!
      É triste…

  • Willi Weiss

    Que triste de ler esse texto, faço das suas palavras de fã, as minhas, Cadu. É simplesmente deplorável o que acontece com a série.

    Já paro o comentário por aqui mesmo. É muito desgosto pra conseguir escrever alguma coisa.

    • Cara, é tenso… ver esta morte lenta da série tá me matando lentamente também. Difícil dizer mais coisas sobre o assunto sem começar a fazer drama, lamentar, xingar, reclamar, etc. Não dá pra tirar nenhum bom proveito disso tudo. Tá, talvez um: a empresa perceber a cag*da que tá fazendo e voltar a série às origens! Aí sim eu vou passar a amar Sonic Boom! hahahaha
      Valeu Willi!

  • Roberto André Jaburo Fernandes

    É isso o que dá a SEGA deixar o jogo na mão da Big Red Button a empresa cheia de problemas durante a produção, funcionários indo embora era certeza que ia dar merda. Não era por que os caras estavam na pprodução do Uncharted que o jogo ia ser bom.

    • Rapaz, não pensei em dizer isso no texto, mas vc tá coberto de razão e isso é um excelente complemento. Escolheram muito mal a desenvolvedora. Provavelmente a Big Red Button deve ter feito um preço camarada e a Sammy topou. Burrada enorme.

      Poderiam ter lembrado do Sonic Chronicles: Dark Brotherhood, que eu não joguei ainda, mas normalmente vejo as pessoas falando bem dele. É um jogo totalmente fora da jogabilidade clássica de Sonic (por se tratar de um RPG), mas foi bem feito e os jogadores acabaram curtindo. Também, escolheram a Bioware para o desenvolvimento. Quando pegam empresa decente, o resultado é decente. Sem sombra de dúvidas.

      Mas desta vez foi lamentável a escolha da SEGA-Sammy…

      Valeu Roberto!

  • Cleiton Munhoz

    Esse jogo é a prova de que nada é tão ruim que não possa piorar. Ninguém elogiou esse jogo antes do lançamento, ninguém o elogia agora e duvido que haja alguém que o elogie no futuro. O que eu não me conformo é que todo mundo gostou de Generations e eles não repetiram a fórmula. Se esse jogo fosse um Generations 2 talvez teríamos perdoado as ataduras e o Knucles da maromba…

    • Concordo plenamente com o que vc disse sobre Generations. O jogo foi super bem recebido, foi construído em cima de uma Engine que vinha sendo usada fazia tempo e claramente evoluiu ao longo dos jogos (Unleashed, Colors, Generations), ficou divertido apesar de um problema aqui ou ali… e o que os caras fazem?
      “Vamos jogar tudo fora e deixar uma empresa desenvolver o novíssimo Sonic com absolutamente nada a ver com o que foi feito até os dias atuais”. Não dá pra entender o que passou na cabeça dos executivos da empresa.
      Bom, deu no que deu. A esmagadora maioria odiou o resultado! Ainda bem que o Sonic ainda tem o prestígio da era 16 bits, ou a morte da franquia era certa!
      Mas sinceramente não sei se eu perdoaria as mudanças de skin dos personagens mesmo em um Generations 2. Não sei o que a Sammy tem contra o Sonic clássico gordinho…
      Enfim, vamos ver o que virá por aí nos próximos jogos da franquia, se existirem.
      Valeu Cleiton!

  • ElfoGamer

    Joguei a demo do 3DS e confesso que, por estar acostumado com o ritmo mais lento dos últimos jogos, achei o jogo um pouco interessante na primeira vez que joguei. Alguns dias depois joguei novamente e já achei chata e muito repetitiva aquela fase, até aquele lance do Sonic ser impulsionado para frente ou para trás, que eu tinha gostado na primeira vez, ficou chato. Como disseram acima, a única coisa boa no jogo são as cores.
    Não sei como estão as outras fases mas, com a primeira já sendo tão chata e repetitiva, acho que só saberei se assistir alguma gameplay.
    Infelizmente a SEGA-Sammy tenta inovar a cada novo jogo e isso está afundando cada vez mais a franquia.
    O Mário, mesmo tendo os jogos muito parecidos desde o Nintendinho, continua vendendo muito e agradando a maioria dos jogadores. Se nos jogos do Sonic também tivesse essa pegada “mais do mesmo”, talvez agradariam mais.
    Cresci jogando Sonic e também fico muito triste em ver que a franquia está se afundando cada vez mais. Nem gostaria de pensar nisso, mas um dia veremos o nosso querido porco-espinho azul ser enterrado de vez… 🙁

    • É rapaz, complicado. Dói muito ver que tá cada vez mais se encaminhando pra esta situação. Por isso torço muito para que seja realmente este o fundo do poço, assim a partir do próximo só teremos jogaços do ouriço!
      Eu sinceramente não ligo para que o ritmo do jogo seja mais lento, também acho legal ter um pouco de exploração, agrada tanto quem só quer passar as fases como quem quer conhecer cada canto do jogo. Sonic do Master System é lento e com exploração e é um dos melhores títulos que existem. Mas o level design é bem feito, diferente do que vi nessa demo do Shattered Crystal. Ela realmente engana no começo, os primeiros minutos eu até cheguei a pensar que era um jogo bacana, mas com o tempo a gente acaba percebendo os problemas.
      Acho que penso o mesmo sobre descobrir se as próximas fases são chatas ou não. Eu me recuso a jogar este jogo completo, mas de repente até assisto algum gameplay pra ver o quão enganado posso estar, mas duvido muito que sejam diferentes desta da demo.
      E é bem por aí, “mais do mesmo”. A SEGA precisa acordar do canto que ela tá adormecida lá dentro da Sammy e usar a fórmula que consagrou a série para construir os novos jogos, se existirem. Faz as inovações dentro dessa fórmula já conhecida que provavelmente as pessoas vão voltar a gostar dos jogos da franquia. Mario é assim, como vc mesmo disse: repete a mesma fórmula e ao mesmo tempo inova em um ponto ou outro, muitas vezes de maneira sutil. Uma pena que isso não acontece com os jogos do Blue Blur.
      Bom, com o tempo saberemos o futuro do personagem e da série.
      Valeu Elfo!

  • Rokuman Senpai

    Não importa a época ou quem a SEGA chame…

    Depois de SONIC R, qualquer jogo novo de SONIC em 3D o pior problema SEMPRE será de CÂMERA… a SEGA sempre dá azar com câmera nos jogos do ouriço XDDDD

    Belo Review, Cadu, mas como sou teimoso, comprarei e jogarei essa bomba ^^

    • Comp… comprar…. comprará????
      Senpai, cê tá doido? Joga a demo antes, mano! Sério! Eu sei que vc não tem medo, mas veja antes de se arrepender de gastar dinheiro com algo que vc não vai suportar jogar até o fim.
      Pior que a chance de eu comprar estas duas bombas é altíssima… pra efeitos de coleção (quero ter todos os jogos do Sonic, até esse que não é Sonic, mas é Sonic). Vou esperar o preço cair e muito!
      Vc falou uma grande verdade sobre a câmera. Só em Colors e Generations que a coisa funciona bem a maior parte do tempo, mas infelizmente não é o tempo todo.
      Qual a solução? Jogos 2D! Fim! Não sei pq a SEGA insiste tanto no 3D, ainda mais numa época em que 2D até está em alta (por causa dos jogos independentes, principalmente).
      Enfim… ta aí um jogo que preciso conhecer: Sonic R. Nunca nem vi!
      Valeu Senpai!

  • Oliver

    Cadu, me junto a você em seu discurso. Concordo em tudo, mas tudo mesmo. Eu não joguei este jogo que nem cito o nome pois me dá nojo e tenho a absoluta certeza que não irei jogá-lo nunca. Eu coleciono games do Sonic (possuindo as collectors, algo da qual me orgulho ^_^, sem me gabar, é claro), sou fã demais dele também, foi meu primeiro jogo 16 bits. Joguei em sem lançamento, em 91, eu tinha 9 anos de idade e hoje aos meus 32 vejo isso e me pergunto onde essa “holdings” errou. Sonic 2006 vira um verdadeiro Sonic perto desse e olha que o povo achava que não tinha como piorar… Sobre a parada da compra pela Nintendo, é outro ponto que concordo. Sou viúva da antiga SEGA e quando falo aos meus amigos isso eles só faltam me esganar, mas é a pura verdade. Miyamoto fazendo um Sonic, ou quem sabe a Nintendo trazendo o Naka, o Oshima e o Nakamura novamente pra fazer o que fizeram no início de vida do ouriço. Vejo o que fazem com o Sonic e me dá agonia de verdade. Foi que nem eu falei uma vez e repito novamente, a garotada atual não quer saber de Sonic, quem gosta de Sonic e até o Mario, são os oldschool que nem a gente, a garotada de agora curte só FPS e GTA e parece que a empresa não vê isso. Em vez de fazer um Sonic para agradar a todos, faça um oldschool, pois com certeza será bem avaliado, todos vão amar e com isso a galera nova vai querer jogar, pois é assim que funciona, agora ela faz ao contrário, trata bem a amante (jogadores atuais) e nós que somos as mulheres (ui!) deles, somos tratados com desrespeito e com o “aceite” se quiser. Outra coisa que me incomoda bastante nos jogos desde a era Adventure é a presença “humana nele”. Pra que forçar isso sempre e por que diabos um jogo que só tinha passagem surreais agora têm que ser só na cidade, sim, eu sei que tinha fases nas cidades nos games clássicos, mas em menos quantidade em relação aos atuais. Vou até para por aqui, pois se for desabafar sobre tudo de errado no sonic team, na sega e afins, você acaba que toma é ódio. Essa vida de gamer e de fã de franquia é tensa…
    Parabéns pela matéria Cadu, é a primeira vez que acesso o site e gostei bastante, já favoritei o mesmo para que eu possa estar acompanhando sempre!
    Um grande abraço!

    • Fala Oliver, tudo beleza? Fora a decepção com Sonic Boom, claro…
      Rapaz, eu concordo com absolutamente tudo que vc disse. Não sei se sabe, mas também coleciono jogos do Sonic e sei como se sente em relação às collectors (eu PRECISO da de Sonic Generations, mas ainda não consegui). Também sei como se sente em relação a estes lixos publicados pela Sammy. Como colocar estas duas PÉROLAS (só que ao contrário) na coleção?
      Quanto ao 2006, nunca joguei, mas pretendo fazer no próximo ano. Depois do Boom, qualquer coisa passa pela garganta. Vou reclamar, mas vou ter parâmetro de que pode ser pior. O engraçado é que teve quem tenha me dito que gostou mais do Boom do que do 2006, mas sei lá, gosto é gosto, né? Ainda acho que pelo menos 2006 é Sonic, vc pelo que disse concorda!
      Eu não entendo os fãs puristas da SEGA, prefere vê-la morta do que nas mãos da Nintendo. Tento entender isso, mas não consigo. Se acontece esse negócio aí que vc falou da Nintendo fazer um Sonic trazendo a equipe antiga e ainda envolvendo o Miyamoto e sua equipe, tem tudo pra ser um verdadeiro boom (esse no bom sentido, desculpe o trocadilho infame). Ainda se manter a fórmula antiga, meu santo… seria épico demais, seria a volta triunfal do ouriço com toda certeza. Mas ao invés de tentar ser tradicional, a SEGA vive tentando inovar e cada vez mais tem errado feio. Concordo e muito que eles deveriam focar nos jogadores mais experientes, tenho certeza que a maior porcentagem de compradores e jogadores assíduos do Wii U é formada por quem tá na faixa dos 30 / 30 e poucos anos que nem a gente, pelo menos é isso que eu vejo dos meus amigos. Pra quê tentar conquistar publico infantil? De onde tiraram essa idéia? Foi um erro enorme isso. Não consigo entender. É angustiante!
      Eu ri do “somos as mulheres (ui!)”… kkkkkkkkkkkk… mas entendi a analogia, e ela é perfeita! Só pq a gente ganhou uns kilinhos a mais e envelheceu, acham que não somos mais atraentes. HUNF! kkkk
      Enquanto a Nintendo bajula a mulher dele e tem um casamento perfeito. E aí que eu questiono os puristas, pq não fazer parte desse mundo? Melhor a Nintendo do que a Sammy e seus Pachinkos…
      A presença humana pra mim é um pouco incômoda também, pra mim o Robotnik e talvez algum outro vilão bastaria. Agora INTERAGIR com humanos é triste. Aliás, podiam era parar de inventar personagens pra esse universo, já tem demais. Deveriam era focar no jogo e não no enredo. Quem joga Sonic não liga tanto pra isso. Deviam deixar o ouriço mudo de novo, igual fizeram em Generations com o Clássico. Enfim… tantas mudanças… e a SEGA-Sammy indo na direção contrária, na velocidade do som… vai estragar cada vez mais se continuar desse jeito.
      Valeu Oliver, seja bem vindo ao site e acompanhe sempre aqui sim que sempre tem conteúdo de qualidade, eu garanto! 🙂
      Abraço

  • luiz souza

    o Melhor sonic que eu joguei foi o adventure

    • Sonic Adventure é um ótimo jogo!
      Pelo menos nas fases do Sonic e Tails.
      Pena que não quiseram manter a fórmula ou lançar um Sonic Adventure 3, de preferência sem as fases de procurar esmeraldas (eu particularmente detesto! rs). Preferiram inovar cada vez mais até chegar nessa aberração do Boom… tá doido viu…
      Valeu Luiz!

      • luiz souza

        eu curti todas as fases inclusive a do gato gordo, eu entendi a proposta dos desenvolvedores

        • Melhor assim, aproveitamento de 100% do jogo!
          Confesso que achei as fases dele e do Knuckles um porre, pra mim não foi divertido. Mas é questão de gosto, fiz questão de passar até pelo que não curti só pra ver o Super Sonic. E valeu muito a pena… muito! hehehe
          Valeu Luiz! o/

  • Vinícius Lisboa

    Ahh eu joguei o Sonic Heroes na época e curti, até cheguei a zerar, mas esse Sonic Boom é tão ruim, que nenhum youtuber famoso ou canal de games grande ousou fazer um review, apenas o zangado, mas pra quem já fez review da bosta do jogo do Rambo, esse é de boas. Enfim, Sonic Boom é uma porcaria, Knucles bombado ficou terrível.

    A Sega devia parar de ser cega, e tratar suas franquias com respeito, e seus fãs tbm…podiam fazer um Rise from your grave além do Sonic, no Alex Kid, Streets of Rage e Shinobi.

    • Beleza Vinicius?
      Curioso que exatamente neste final de semana me falaram do vídeo do Zangado, ainda não conferi. Bem lembrado!

      Agora engraçado mesmo ninguém querer avaliar. Acho que ninguém teve é coragem de experimentar nenhum dos dois, tanto 3DS quanto Wii U. Era decepção certa. Quando baixei as demos, já sabia o que me esperava. Mas lááááá no fundo ainda tinha uma esperança que descartando todo o universo Sonic, ainda seria um bom jogo, bem feito pelo menos. Que decepção.
      Rapaz, vc lembrou de ótimas franquias que precisam voltar. Adicionaria aí Phantasy Star, mas não esses onlines que aparecem de vez em quando.
      Shinobi saiu pra 3DS não tem muito tempo, mas ainda não joguei. Pessoal aqui do Retroplayers que experimentou falou bem, de repente fica de dica para nós dois aqui que ainda torcemos para a ressurreição efetiva da SEGA.
      E o Knuckles bombado ninguém merece… mesmo… foi a maior sacanagem!
      Valeu, meu caro!

  • Pingback: Meme: O que você jogou em 2014? | Gamer Caduco()

  • Manoel Nogueira

    Os jogos que mais me agradaram de Sonic foram os clássicos do Mega, Sonic CD e os Sonics Advance do GBA. Mas os outros que eu não gostei ainda mantinham alguma característica da franquia…

    Mas desde o anúncio desse Sonic Boom eu já percebi que isso seria o fundo do poço. E até baixei a demo dele no 3DS, mas apaguei alguns segundos paós passar a primeira fase. E muito menos baixei o tema gratuito que lançaram desse bagulho(o único tema gratuito do 3ds até então, por que será…). Imagino que ou vendam o ouriço pra laguém que vai saber utilizá-lo(como a própria Nintendo) ou ele vai acabar sendo esquecido e deixado de lado, como acontece atualmente com o Megaman da Capcom.

    E pra terminar, deixo esse vídeo, se a galera aqui anda não viu, aheuahua

    https://www.youtube.com/watch?v=y1UOri01Hgw

    • Pois é né Manoel, pq será que o único tema gratuito é o de Sonic Boom, né? Só não sei se a SEGA resolveu liberar isso ou se foi a Nintendo tentando dar uma forcinha. Não duvido de nada, é ruim pra Big N essa propaganda negativa depois de conseguirem contrato de exclusividade dos tais 3 jogos, não?
      Vc citou parte dos melhores jogos, só faltou relembrar os de Master! XD
      E mandou bem quando disse que por piores que fossem, os jogos ainda tentavam ter alguma coisa da “alma” da série, nem que fosse na parte sonora. Esse Sonic Boom nem isso conseguiu ter. A única coisa da “alma” (nesse caso, somente dos jogos modernos de Sonic) são os bugs! huahuahuahua
      Tomara que os jogos da franquia sejam aproveitados só por empresas que consigam fazer um trabalho decente, mas pra isso ainda precisam dar um jeito no tal do Sonic Team que tem sido bastante incompetente nos últimos anos. Convenhamos… mesmo que eu goste de alguns jogos mais recentes, é muito fácil apontar uma série de defeitos neles.
      Nossa, rolei de rir aqui com o video, não tinha visto ainda! E olha que eu vi tudo quanto é tipo de piada do Sonic Boom, viu? huahuahuahuahuahua
      Valeu Manoel!

  • Lipe

    Isso é mais uma prova de que o Sonic NUNCA deveria ter saido do 2D. As bases do jogo são 2D, não tem como mudar isso. Sei lá, que a Sega tivesse criado um outro personagem e fizesse suas bases em 3D. Bom, pra mim a sega começou a cair, quando abandonou o Mega Drive e entregou todo o mercado de games para a Nintendo.

    Sério, tem que ser muito burro pra fazer uma idiotice gigantesca dessas. E pior que foram executivas de renome, mas que não entendiam nada de games, e deu no que deu. E por fim, a Sega suicidou-se (pra mim), quando abandonou o Sega Saturn. Aí sim, o trem desandou de vez. Aquilo sim, foi o fim da Sega pra mim.

    Até tivemos bons jogos do Sonic em 3D, poucos mas tivemos, mas nunca foi a mesma coisa e nunca vai ser, pois o Sonic foi feito para ser em 2D. Deve ser muito difícil pra eles entenderem isso, e obviamente por não entenderem nada de games e porque, as pessoas envolvidas com a Sega dos anos 80 e 90 nem devem trabalhar mais lá.

    O Sonic 4 tinha os seus pontos negativos, como a jogabilidade, mas era em 2D, ficou muito bom na minha opinião. A Sega tinha que ter feito um episódio 3 se baseando no Sonic 3 e deixando o Knuckles como personagem jogável, além da volta das Super Esmeraldas e do Hiper Sonic. Isso sim, seria algo impactante e que todos iriam adorar.

    O Sonic Generations que todos gostaram, vamos ser sinceros, todos gostaram pois era a volta do Sonic NORMAL, jogabilidade em 2D, jogo em 2D, e um 2D em alta definição. POR QUÊ a Sega não continuou com esse raciocínio para novos jogos. A parte 3D, pra mim, só complementou.

    Pra mim, a Sega não vai durar muito como empresa. Vai acabar vendendo seus personagens ou parte da empresa para outras.

    Desde aquela porcaria de Sonic 3D Blast eu já previa que a coisa iria ficar feia pro ouriço. E estava certo rsrs.

    É muito triste digitar isso, pois sempre fui um grande fã da Sega. Era Seguista fanático, nos anos 90 (Sega X Nintendo). Meu primeiro video-game foi o Mega Drive 3 que tinha o Sonic 2. Conheci o Sonic quando ganhei esse Mega Drive … é melhor parar de digitar, dá até revolta…

    É realmente muito triste!!!!

    • Fala Lipe, tudo beleza?

      Rapaz, serei mais ousado e digo que antes de abandonar o Mega começou o suicídio. Desde o SEGA CD, a SEGA não deu só um ou outro tiro no pé, ela pegou uma metralhadora e descarregou o pente inteiro! Foi um lançamento e abandono atrás do outro. CD, 32X, Saturn, Dreamcast… um derrubando o outro. O abandono do Saturn foi uma cagada, eu concordo. Só que eles tiveram que fazer, visto que o console inicialmente foi projetado para jogos 2D e quase no fim do projeto tiveram que adaptar para 3D, que era o que os jogadores queriam jogar na época. O duro foi eles fazerem isso lançando o Dreamcast prematuramente e pouco tempo depois queimando o novo console também. Não consigo entender até hj o que levou aquela empresa que foi tão fantástica com o Mega Drive se tornar o que é hoje. Para nós, fãs, é algo muito triste. Ainda mais vendo a empresa tomar decisões cada vez mais erradas com o seu principal mascote, sua principal franquia. Prostituindo os personagens até não poder mais com jogos mobile (que até divertem, mas não são Sonic que a gente espera) e essas coisas estranhas que saíram especialmente pra 3DS e Wii U.

      Eu gosto de alguns jogos 3D do Sonic, especialmente os que utilizam a engine do Generations (ele, Colors e Unleashed). É legal, pelo menos pra mim, alternar entre jogabilidade 2D e 3D. Só que mesmo estes jogos, quando comparados aos 4 principais jogos do Mega Drive e pelo menos 3 do Master System e Game Gear, são jogos bem mais ou menos. Então sim, eu concordo contigo, talvez o Sonic nunca devesse ter abandonado a jogabilidade clássica que fez dele um dos maiores sucessos dos videogames da história.

      Quanto ao Sonic 4, ele ficou devendo muito em relação aos outros jogos com jogabilidade 2D. Bastava eles terem copiado a fórmula dos jogos lançados pra GBA e DS, mas nem isso tiveram a competência de fazer. Ainda assim eu gosto dos dois episódios, é difícil se acostumar com a física do primeiro e a idéia de ter de usar o Homing Attack pra dar prosseguimento nas fases. Pelo menos em ambos episódios a gente tem a liberdade de ir pra onde quiser quando quiser, sem paredes invisíveis ou qualquer outro artifício que nos impeça de voltar. Ou seja, acertaram muito em detalhes importantes, pena que erraram em pontos que levaram a maioria dos jogadores a ignorar os jogos. Eu queria um episódio 3 com as melhorias que ainda faltam e mais essas coisas que vc citou, seria bem bacana. Mas preferia que lançassem é um jogo completo com todas essas melhorias, não algo episódico.

      O Sonic Generations tem tudo isso que vc falou e mais o fan service de fases clássicas em visão moderna e fases modernas em visão clássica. Músicas refeitas e tudo mais. É um fan service completo e com boa jogabilidade 2D e 3D (foi onde a engine amadureceu de vez). Não entendo pq não tentaram investir em mais jogos nesses moldes com algumas melhorias, ao invés disso fizeram mais um jogo de Olimpíadas, um clone de Mario bem genérico e sem sal (Lost World) e essa tralha aí do Boom que foi a gota d’água pra mim.

      Nem me lembre do Sonic em cima do chão molhado com sabão (3D Blast). Realmente desde ele as coisas andam bem ruins nos consoles de mesa. Curioso como em portáteis o rumo foi outro, pq raios eles não lançam jogos como eles para os consoles de mesa? Juro que não entendo.

      Olha, por mais que doa pra mim dizer isso, TOMARA que ela seja vendida. Pra alguém que saiba cuidar dos personagens. Por isso sempre falo que queria ver a SEGA sendo comprada pela Nintendo, por mais doloroso que seja pro Cadu do passado, o Cadu do presente acha que é melhor isso ou o fim da franquia Sonic de uma vez por todas do que essa prostituição toda com a série e seus personagens, ainda por cima com produtos mal feitos. É deprimente demais.

      Foda é que quanto mais a gente fala dessa situação toda, mais a gente quer falar, né? Eu vou parar por aqui também, tá um baita clima de velório minha resposta! Mas vc entende, pelo seu comentário eu vejo que entende. Nós que defedemos tanto a SEGA na guerra dos anos 90 não merecemos isso. Mas a vida tem dessas coisas, infelizmente.

      Valeu pelo comentário Lipe, vamos desejar força pra gigante azul sair da tumba com força total um dia!

  • Matheus Henrique Soares Lima

    Não irei perder muito meu tempo falando mal de Sonic Boom, a não ser o fato que o jogo conseguiu me surpreender ao fazer que as partes de corrida fossem as partes mais chatas do jogo. Falando nisso devo parabenizar a SEGA por ter publicado o pior e o melhor jogo do ano de 2014 (respectivamente, Sonic Boom e Alien isolation ), é a primeira vez que vejo uma empresa conseguir esta façanha.
    Deixando isso de lado devo chegar ao assunto que me fez reabrir este tópico. Desde que comecei a comprar jogos originais uma das partes que passei a amar é o manual que vem junto dos jogos, sendo que ao ler os manuais de resistance 1 e 2 eu senti uma grande emoção devido às propagandas com o estilo das décadas de 1940 e 1950. Pois bem, sempre xinguei a Capcom por mandar apenas um folheto junto com o jogo, mais eis que a minha amada SEGA consegue superar a criadora de Megaman ao não colocar nada na embalagem de Bayonetta (ps3). Caros colegas, comecei o jogo com um ódio no coração que me fez não prestar muito atenção na história, somado a isso o jogo resolveu liberar mais de 15 sequência de combos na primeira luta, somado a esses fatores juntem a dor de cabeça que estava sentindo no dia. Adeus Bayonetta e olá Remember me que pelo menos vinha com um folheto. Voltarei a jogar Bayonetta, mas só depois de zerar Remember me, Dante’s Inferno e Uncharted 3.
    SEGA, não queime mas ainda seu filme comigo por favor, aida quero ter um pouco de amor por você pelos 8 anos que passei com meu Master System.

    • É Matheus, nenhum dos fãs da SEGA e de Sonic quer isso, mas parece que a empresa (ou aquela que a comprou) está fazendo um esforço gigantesco para queimar o filme completamente com todo mundo e cair no esquecimento.
      Concordo completamente que Sonic Boom foi o pior do ano, sobre Alien Isolation não posso falar nada pq não cheguei a jogar nem ver muita coisa pra não levar spoiler de graça, vou deixar pra quando for jogar o jogo! No máximo vi que muita gente tá elogiando pacas e isso me anima! Pelo menos como publisher ela tem mandado muito bem, Alien Isolation e Bayonetta 2 (o meu GOTY 2014) tão muito bem vistos! Aliás, por mais frustrante que seja não ter manual dentro de uma caixinha (isso dá uma choradeira eterna minha se eu começar a falar sobre), não ignore o Bayonetta que é um jogo excelente. Eu pelo menos gostei muito! Vc que curte a SEGA desde o Master vai curtir o jogo, garanto! Quando jogar, entenderá o pq de eu ter dito isso.
      Enfim, vc não é o primeiro dizendo pra mim que a parte de corrida é chata, ou seja, cada vez mais creio que é quase unanimidade essa opinião. Eles conseguiram superar todos os outros jogos ruins da franquia. Muito triste.
      Bom, vamos torcer pra que a empresa dê a volta por cima, ou… vai saber o que pode acontecer.
      Valeu Matheus!

  • Diogo Farias

    Então Cadu, diferente de você, eu já tinha expectativa de que esse seria um bom jogo! xD
    Primeiro por que gostei muito do Lost Worlds, achei que fizeram um ótimo trabalho, sério, me agradou mais que Generations.
    Quando vi os sprites dos personagens não me decepcionei, sério! xD
    Não sei por que, na hora me deu a impressão de que a empresa estava voltando às origens. Senti como se os personagens tivessem saído direto dos anos 90, não que eles estão parecidos com os personagens clássicos, falo da atitude rebelde de um adolescente dos anos 90! Senti até uma nostalgia, é como se estivesse revendo os personagens com o olhar de quando era criança xD

    Então imagina minha decepção ao jogar a Demo no Wii U…

    Sério, foi tipo, veio o Generations (Olha, que legal, SEGA voltando as origens :)), depois Lost Worlds (Tava faltando um jogo atual com uma jogabilidade tão boa, cópia de Mario Galaxy? O que importa é que é um jogo bem decente! :D)… Então pensei, Generations foi bom, Lost Worlds melhor (Pra mim), esse deve estar show!

    (Momento de silêncio)

    Jogo bosta.

    – Sério, não tenho mais o que comentar de Sonic Boom.

    • É Diogo, se eu tinha uma pontinha de esperança que o jogo poderia ser divertido como jogo genérico (embora não fosse um jogo de verdade do Sonic) e fiquei um bocado decepcionado e irritado, eu imagino como vc acabou se sentindo ao jogar a demo, ainda mais por vc estar empolgado e com boa expectativa. Seu comentário com momento de silêncio e tudo resumiu bem pra mim a sensação e eu consigo imaginar como foi isso.
      Eu prefiro não falar muito sobre o Lost World, até pq eu joguei somente a versão de 3DS e fiquei um tanto quanto incomodado com o jogo pela falta de identidade dele. Vou tentar a versão de Wii U algum dia e posso mudar de opinião, mas meu ânimo pra fazer isso é tão grande que ele tá bem lá embaixo da lista de próximos jogos a jogar.
      A verdade é que a franquia tá com muitos médios e baixos, mas em momento algum chegou num ponto tão baixo. Nenhum outro jogo conseguiu ser tão mal visto por crítica e público quanto Sonic Boom. Sonic Labyrinth, Sonic 3D Blast, Sonic Spinball, Sonic “2006”, Sonic 4 Episódio 1 e outros jogos mal falados… nenhum desses conseguiu ser tão ruim em todos os aspectos, sempre tem uma coisa ou outra que “salva”. É muito triste ver a série vivenciar uma situação dessas, para todos os retrojogadores, não somente os fãs de Sonic.
      Fazer o que, né? É torcer pra SEGA acordar e lançar um jogo decente a ponto de ser comparado com os primeiros jogos de Master/Game Gear e Mega Drive. Mas não tenho muita expectativa que isso aconteça algum dia.
      Valeu Diogo!

  • Ulisses Seventy Eight

    O Sonic morreu no Dreamcast.
    Nem perderei meu tempo. Coitado de você Cadu. Meus Pêsames.
    A Sega morreu tb. Estou de luto da empresa faz tempo.

    Pergunto hoje:

    PORQUEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE?

    • kkkkk
      Ulisses, eu discordo em partes sobre a morte do Sonic.
      Apesar de infinitamente inferiores aos jogos da era 16 bits e boa parte dos jogos de 8 bits (além dos portáteis para GBA e DS), Sonic Generations e Sonic Colors são jogos de alguma forma divertidos. Posso apontar N defeitos neles, mas não deixam de divertir quem não é tão exigente com a franquia. E eu deixo claro o nível de exigência pq até entendo quem não consegue se divertir com eles.
      Podemos dizer que nessa fase o Sonic já estava internado no hospital… kkkkkk
      Agora quanto ao Sonic Boom, a sua pergunta com todos os caracteres e tamanho de fonte e etc resume bem a reação de todo mundo com este… esta… este negócio que chamam de jogo: “PORQUEEEEEE…EEEE?”
      Não tem explicação plausível… como aprovaram um negócio desses? Meu santo… absolutamente ele (Sonic) não merecia algo assim. Nem os fãs. Nem os retrojogadores que não são fãs mas possuem algum carinho e/ou respeito pela franquia.
      Agradeço os pêsames, é realmente triste um negócio desses.
      Valeu Ulisses!

  • Thiago B

    Entendo a sua frustração, entretanto o último Sonic que joguei foi o 3, depois nunca mais encostei, sinceramente nunca foi dos meus jogos preferidos. Em casa minha mãe adorava o Spinball, que eu sempre achei um lixo, tanto os gráficos quanto a física aplicada.

    • Fala Thiago, blz?
      Cara, vc fez bem em não encostar em mais nada. Embora eu goste de alguns dos jogos mais recentes, é difícil compará-los com os jogos clássicos (exceto alguns de portáteis que mantiveram a mesma “pegada”).
      Cara… eu detesto o Spinball… especialmente pela física. Tipo, sempre achei muito boa a ideia de transformar Sonic em uma bolinha de Pinball, mas a execução disso foi péssima. Péssima mesmo. Fora que o jogo em si é bem sem graça, design das “fases” e tal. Peca em muitos detalhes.
      Agora passe longe do Boom… não que eu precise lembrar, mas vai que… kkkkk
      Valeu Thiago!

      • Thiago B

        Mano, esse spinball era triste. Lembro que em casa quem jogava esse porcaria era a minha mãe. Rsrsrs.

        • Acho que a gente é um pouco mais exigente que ela… rs