Crônicas Gamísticas do Sabat: Por que o 3D velho tinha que ser tão feio?

Não é segredo para ninguém, eu sou um aficionado por gráficos bidimensionais. Minha formação como jogador contribuiu muito para isso: foram duas décadas aprendendo a amar a velha maneira de se fazer jogos, acompanhando a sua evolução, a sua decadência, … Continue lendo