Crônicas do Macho Gamer: O gamer de ontem é o bom marido de amanhã!


São muito raros os casamentos estáveis hoje em dia. Frequentemente eu assisto discussões ridículas de casais sobre coisas totalmente banais. O homem tem a brilhante ideia de economizar as tintas misturando verde escuro com branco, mas a esposa insiste em pintar as paredes com cores diferentes; ou quando o marido atrapalha a mulher pedindo para ela dizer coisas SUJAS” na hora do vamo vê, e ela sutilmente responde: “A louça está suja, os armários estão sujos; os quartos e os banheiros estão sujos também! Tá bom pra você?!”

Pois é, aparentemente estamos em um século onde existem muitos companheiros CHATOS. Embora a grande parte da mulherada costume “segurar as pontas” por causa dos filhos, eu já presenciei muitas esposas terríveis também. Estudos científicos mostram que deixar de dizer na hora aquilo que precisa ser dito para o seu companheiro(a) faz mal para você, e fatalmente deixará o conjugue viúvo mais cedo. Felizmente sempre existem exceções, e através deste post que escrevi com as excelentes dicas de relacionamento do Sabat (que funcionam sim senhor, como vocês acham que ele consegue enrolar a noiva dele por tanto tempo?) irei provar que os retrogamers estão muito mais propícios a serem grandes maridos do que se imagina. Bem, se você está duvidando de tudo o que eu escrevi até agora, o trecho abaixo será uma comprovação científica de toda a minha tese. Vamos a ela!


.

SOMOS BONS OUVINTES!

Quem joga RPGs a muito tempo consegue naturalmente aguentar diálogos incrivelmente tediosos por um grande período de tempo. Perto disso, dar atenção à companheira por várias horas é um ALÍVIO. Por conseguinte, nós também sabemos diferenciar diálogode monólogo, não impondo nosso ponto de vista de maneira ditatorial como tantos companheiros e companheiras fazem. Muita gente, como disse o grande TANDRILION pelo Twitter, não quer ouvir, apenas ser ouvida. Claro, sempre existe o risco da mulher acabar encontrando para marido um gamer fã do LASSIC, o ditador sem escrúpulos da foto acima que detesta que falem antes dele além de o ponto de vista dele ser sempre o certo, o que causaria sérios problemas conjugais na hora de “ouvir” algo vindo da patroa, mas felizmente este grupo não é nada numeroso.

.
.

SABEMOS LIDAR COM A DERROTA!

Para quem joga vídeo games antigos, perder é algo MUITO FREQUENTE, principalmente em jogos que exigem bastante dedicação e cabeça fria, como aqueles que cansamos de ver no nintendinho. Por isso nós assumimos erros com muito mais facilidade e aprendemos com eles, afinal queremos avançar para o próximo nível, não gostamos da tela de Game Over. Ademais, também não vamos desistir com facilidade de idéias, projetos e sonhos seus, pois estamos treinados na arte de superar obstáculos: jogos antigos ensinam que sempre existe um caminho para superar os desafios, por mais difíceis que sejam.

.
.


SOMOS CAVALHEIROS!

A grande maioria dos jogos, principalmente os mais antigos, ensinam aos jogadores que se eles forem educados, corajosos e persistentes, poderão ganhar um beijo da garota bonita no final (Pô, só um beijo?). Por isso vamos abrir a porta do carro pra você, puxar a cadeira para você sentar (ou cair) durante o jantar, e vamos nos preocupar completamente com a sua felicidade e com o seu prazer (principalmente durante o sexo). Cavalheirismo é a especialidade daqueles que depois de anos e anos a fio, se acostumaram a salvar donzelas em perigo.

.
.


SOMOS BONS PROTETORES!

Retrogamers sabem o que acontece se não ficarem de olho em suas preciosas namoradas: Se ela não for raptada por uma gangue, provavelmente será abduzida, sequestrada por um rei réptil pré-histórico, ou coisa muito pior! Por isso vamos preencher a nossa companheira de carinho e respeito desde o começo do dia, garantindo assim que você não consiga ser RAPTADA POR UMA GANGUE DE RUA SÓ PARA DEPOIS FAZER COM QUE DOIS IRMÃOS LUTEM ATÉ A MORTE POR ELA, evitando assim maiores confusões judiciais.

.
.


DAMOS VALOR AOS PRESENTES!

Todos os jogadores sabem que os itens são muito importantes e podem até abrir PERNAS os caminhos e as portas para o seu CORAÇÃO! Sabe aquele negócio de “eu te dou, mas quero algo em troca“, muito comum em RPGs? O mesmo se aplica às nossas namoradas e futuras esposas, que nunca ficarão sem ganhar algo de nós nas datas mais importantes para elas simplesmente por que estamos muito acostumados com esta troca de mercadorias de tanto jogarmos RPGs. Simplesmente para nós, é como avançarmos com sucesso por mais uma etapa, mas elas não precisam saber disso: basta saber que sempre estarão contentes com os presente que receberão da quest… ops… da gente!

Claro que nossa recompensa nem sempre será um… presente, mas será muito bem vinda, até mais do que se fosse!

.
.

RESPEITAMOS O SEU ESPAÇO!

Na grande maioria dos games antigos, se aproximar demais dos inimigos é garantia de derrota, e se for um grupo de inimigos então, nem chegamos perto a não ser que estejamos extremamente preparados para a pancadaria, ou que ela seja algo inevitável, ou que sejamos convidados para tanto. Com esse treinamento, fica fácil não nos aproximar-mos quando nossas esposas quiserem aquele tempinho para ficarem com suas amigas gostosas conversando sobre aqueles mais variados assuntos que nada dizem respeito aos maridos, mas que elas detestariam que ficássemos a uma distância passível de captação auditiva mesmo que para nós, tais assuntos não tenham a mínima relevância ou importância.

.
.


NUNCA TROCARÍAMOS UMA COMPANHEIRA POR UM JOGO!

Bem, desbravamos mundos inteiros destruindo inimigos, passamos por esgotos, desertos, florestas, e em fim chegamos a um castelo cheio de passagens secretas na busca daquela sala protegida por um dragão, onde esperamos que finalmente aquela linda princesa vá aparecer para dar ao herói aquela devida recompensa e… de novo aquele cogumelo desgraçado… Não, cara esposa, nós NUNCA MAIS seríamos capazes de trocá-la por jogo algum! Ficar com a princesa sem ter que passar pelo perreio doentio que é terminar um game é MUITO MELHOR do que passar por este perreio e ENCONTRAR UM COGUMELO IDIOTA NO FIM DE TUDOVAMOS FAZER COM MUITO PRAZER COM AS NOSSAS COMPANHEIRAS TUDO AQUILO QUE O MARIO NÃO FEZ COM A PRINCESA PEACH NESSES ANOS TODOS! 🙂

.

Nota do Sabat: Este texto foi baseado em uma velha matéria do antigo blog do Jorginho Macho gamer, e muitos outros artigos ainda serão reciclados deste bem-humorado e finado blog, aguardem!

FIM


Adicionar a favoritos link permanente.