RetroPipoca: Os Vingadores – The Avengers (2012)

De uns tempos para cá eu meio que fui aos poucos perdendo o costume de ir ao cinema. A não ser que seja para assistir a uma super produção trilhonária muito bem cotada pela crítica, eu se quer ando cogitando a hipótese de levantar o traseiro do sofá para me dirigir ao Kinoplex THX nos finais de semana. Motivos? Muitos, a começar pela cada vez maior e mais irritante falta de originalidade dos filmes que vão aparecendo, e da necessidade absurda de se produzirem remakes mal feitos e continuações apressadas de franquias que nem se quer tiveram ainda seus últimos, digamos, episódios devidamente sepultados. Felizmente, minha derradeira visita ao cinema me mostrou que essa pressa desesperada desta vez tinha um objetivo, e ele valeu cada centavo do meu ingresso.

Atenção, caro amigo retroaventueiro: o texto a seguir pode conter alguns SPOILERS! Se você não assistiu ao filme, tome cuidado ao ler, pois algumas surpresas poderão ser reveladas.

Recapitulando 1: um dia fizeram uma cagada sem tamanho e sem cura com um de meus mais queridos personagens das histórias em quadrinhos, o Incrivel Hulk. Resultado: um dos piores filmes baseados em heróis de quadrinhos que já se viu. E olha que Spiderman, um ano antes, já havia mostrado à corja incompetente de diretores, produtores e roteiristas que infesta Hollywood, que criar um filme de herói sem lotá-lo de cenas forçadas de sensacionalismo barato, com uma história que tenha nexo e que não desrespeite os fãs com erros amadores, e que de certa forma até adapte o herói em questão a uma realidade mais plausível do que a dos quadrinhos, era algo que dava certo, e muito.

Foi quando algum abençoado e lúcido executivo da Marvel Enterprises resolveu então, colocar todos os próximos lançamentos que levassem o nome MARVEL em seus créditos, sob a supervisão de sua subsidiária californiana Marvel Studios, e assim, Eric Bana foi banido do papel de gigante verde marombado para dar lugar a Edward Norton em um filme memorável por dois motivos: ver Hulk em um filme verdadeiramente à altura do seu nome, e presenciar após os créditos, a aparição de Robert Downey Jr adentrando o boteco no momento em que General Ross tentava afogar suas mágoas em um copo de cachaça para citar pela segunda vez naquele ano, um nome que causaria a partir de então, uma onda de angustia e ansiedade tão grande que seria sentida por anos em todos aqueles fãs que ali se encontravam: Os Vingadores.

A primeira citação a este nome havia acontecido a alguns meses atrás, onde o próprio Nick Fury (Samuel L. Jackson), aparece após os créditos de outro filme espetacular, Iron Man, para literalmente convidar Tony Stark a participar de seu novo projetinho, coisa que obviamente, culminaria em um filme cheio de heróis, explosões e muito deslumbre visual.

Recapitulando 2: mas onde foi mesmo que você, caro amigo retroaventureiros, ouviu falar de Vingadores, heim? Se você, assim como eu, gostava de ler HQs dentro do ônibus nos seus tempos áureos de juventude, deve então ter lido muito a respeito da turminha super poderosa do Capitão América e seus embates contra as mais diversas e perigosas entidades cósmicas e multi dimensionais. Mas pode ser também que você tenha visto esse pessoal naquele beat’n up maneiro que foi lançado para Arcades na década de 90 e que logo depois, recebeu versões para os principais consoles caseiros do momento: Capitain America and The Avengers.

Pois é, os Vingadores já pintaram nos nossos consoles em algumas oportunidades, e esta é certamente a mais memorável delas: um jogo de pancadaria muito legal desenvolvido pela finada Data East com algumas etapas de shot’n up onde devemos azedar com os planos do Caveira Vermelha. E é claro também que um novo game deverá pintar, agora que o filme dos heróis mais poderosos da terra já é um sucesso de público e crítica. E deverá ganhar um monte de continuações, levando em conta que, nestes tempos em que qualquer porcaria vai até pelo menos o “Eu sou um filme medíocre 4”, The Avengers é surpreendentemente bom.

Qualquer receita de sucesso precisa de ingredientes certos. The Avengers já tinha o Homem de Ferro e o Hulk… Obviamente faltavam mais alguns temperos para que a sopa ficasse pronta, e assim, em tempo recorde, Thor e Capitão America ganharam seus filmes nas telonas. Ambos sofríveis e extremamente superficiais, um verdadeiro desperdício de elenco, mas que serviram para um único e importante propósito: mostrar ao mundo a origem e a cara dos outros integrantes do time. Assim foi possível que The Avengers se concentrasse só em sua trama, não precisando recorrer aquele monte de cenas chatas do tipo “oi, eu sou o herói Tal e meu super poder é Tal” que só servem mesmo pra encher linguiça ou preencher o vazio que existe na mente daquele pessoal que não conhece bulufas sobre os heróis e só estão ali esquentando a cadeira do cinema por causa da popularidade do filme.

E não existem meios de ligar a trama de The Avengers a qualquer linha temporal que exista nos quadrinhos: a história é apenas baseada na primeira aventura do grupo de heróis, que enfrentam Loki após este ter colocado o Huk pra arrebentar com seu meio-irmão Thor, uma lutinha de nada que poderia causar alguns poucos danos à crosta terrestre. Começamos pelo fato de que nesta história original, não existe Capitão America, nem Viúva Negra e nem Gavião Arqueiro, muito menos Nick Fury e S.H.I.E.L.D.!  A mistureba é complexa: o Capitão nunca foi membro inicial, Viúva Negra só foi recrutada como Vingadora na franquia Secret Avengers, que estreou em 2010 (coisa bem atual, mas ela era mesmo agente da Shield), Gavião Arqueiro só foi recrutado (e pelo próprio Capitão) muito tempo depois, e a S.H.I.E.L.D. só passou a monitorar as idas e vindas do grupo após este vir a ser plenamente reconhecido como aliados pelo governo americano. Mas isso são coisas que os milhões de pessoas que foram assistir a película deveriam saber? Eu julgo que não, e provavelmente apenas uma pequena fração deste público deve mesmo conhecer estes fatos. Então basta que o respeito aos poderes e características de cada herói sejam mantidos e a trama criada para o filme nem precisa ser lá muito boa para estar perfeita: Loki invade as instalações da S.H.I.E.L.D. e rouba um cubo de energia com um nome pra lá de escroto (que para nós conhecedores, nada mais é que o Cubo Cósmico, objeto de poder criado por uma facção para-militar humana, roubado pelo Caveira Vermelha, e encontrado e utilizado pelo mega vilão Thanos em uma de suas sagas) que havia sido achado no fundo do mar enquanto a organização procurava o corpo congelado do Capitão América (Explicações sobre isso estão no filme do Capitão… lembra quando eu disse que os outros filmes serviram para isso?), e com ele, o Semi-Deus pretende abrir um buraco interdimensional para que uma legião alienígena possa invadir e tocar o terror em nosso universo. Em contra partida, a S.H.I.E.L.D. tenta finalizar o Projeto Vingadores, que tentará unir os seres mais poderosos do planeta na tentativa de impedir que o caldo engrosse demais.

A partir deste momento, os heróis vão aparecendo um a um e vão se encaixando a uma história que mais serve como plano de fundo para a pancadaria que se anuncia do que qualquer outra coisa. Não existem grandes surpresas, nem revelações, nem reviravoltas, a história apenas segue em frente, vez ou outra com um toque de genialidade como na cena em que a bela Scarlett Johansson, no papel de Viuva Negra, descobre as reais intenções de Loki quando este encontra-se encarcerado na base aérea invisível da S.H.I.E.L.D., e vez ou outra com aquele amadorismo sensacionalista que teima em não desgrudar das mentes do povo engravatado hollywoodiano, como na terrível cena em que a própria moça, logo no início do filme e mesmo estando em uma situação digamos “mais do que extremamente adversa”, dá cabo de um monte de soldados armados após atender a um telefonema da chefia.

Como já era de se esperar, Robert Downey Jr. rouba a cena como Iron Man em mais uma atuação espetacular (vai ser uma cagada tremendamente grande se esse cara sair do papel de Iron Man, como eu li em boatos por ai) e que obviamente, foi muito privilegiada pelo papel desempenhado pelo seu personagem. Também pudera, ele é provavelmente o mais popular dos heróis atualmente marcantes do cinema, mais até do que o sombrio Batman de Christian Bale, e nada mais certo do que dar a ele então, uma importância subliminarmente desbalanceada a seu favor para que a coisa ande bem. Thor e Capitão vieram de filmes que claramente só serviram para criar a ponte de acesso ao universo Avengers (e a final de contas, como é que o Thor chegou à Terra sem a Ponte do Arco-íres?? Mistério…), e nota-se claramente uma necessidade grande de equiparar o nível importância do Capitão no filme ao nível que ele possuía nos Vingadores dos quadrinhos. Assim, na falta de super poderes do mesmo nível dos outros personagens principais, sua participação acabou por herdar muita carga emocional, de modo a transformá-lo em um líder nas ações táticas e de comando, em um exemplo de patriota a ser seguido, e até que o Cris Evans, ajudado por sua cara de bom moço, desempenhou bem esse papel.

Chris Hemsworth, nosso glorioso Thor, me parece ter duas feições apenas: antes do soco do Hulk (alegre), depois do soco do Hulk (sério). O filme acabou me provando que não é necessário mais do que isso para ser o Deus Nórdico do Trovão, mas não sei se verei esse cara futuramente em um papel que seja mais dramático do que representar um brutamontes com um martelo na mão. Ele serviu para o propósito: ser o irmão raivoso do inimigo principal do filme, jogar relâmpagos em cima dos outros, fazer a mulherada suspirar dentro dos cinemas, e trocar carícias com o Hulk. Ah, o Hulk… nosso gigante verde predileto estava mais sem controle do que nunca e… isso não estava meio errado não?

Edward Norton estava fora do elenco, e os boatos de que ele próprio havia trabalhado na caracterização do personagem no filme anterior do gigante verde se confirmaram na falta de caracterização que o mesmo sofreu em The Avengers. Norton provavelmente é um grande fã do personagem, e quem o conhece, sabe que o Hulk primeiro diz “VAI EM BORA! ME DEIXA EM PAZ! SOME DAQUI HOMENZINHO” antes de partir pra ignorância. Mas o Hulk que vimos ser interpretado (ou não) por Mark Ruffalo, excelente ator mas que caiu de pára-quedas no filme e por isso não me convenceu no papel de Dr. Banner, se levanta querendo trucidar a Viúva Negra com os dentes quando o normal do monstro seria se levantar dizendo algo do tipo “HULK AJUDA MULHER DE CABELO VERMELHO!” tirando depois, a viga que a prendia pelas pernas. Esse era o Hulk de Norton, definitivamente não é o Hulk de Ruffalo, e isso talvez deixe claro o motivo da saída de Norton do elenco: a Marvel não queria pitacos, e julgou que um Hulk selvagenzão (fato que se contradiz muito nos momentos finais do filme) seria mais atraente ao público.

Ver o Gavião Arqueiro sem aquela máscara escrota e sem peças roxas no vestuário foi um grande alívio! Jeremy Renner mandou bem ao distribuir flechadas, e foi muito bem sacado o jeito que arrumaram para fazer com que a importância do personagem para com a história fosse um pouco mais relevante. Ficou claro que ao invés de complicar o roteiro criando situações mirabolantes cheias de ações forçadas, os produtores preferiram utilizar soluções simples e inteligentes para fazerem com que os heróis parecessem o mais plausíveis possível… Claro que não me refiro à parte em que a Viuva Negra pula na jet-moto-alienígena em pleno vôo no fim do filme… Fica claro também que The Avengers não está de modo algum livre dos clichês hollywoodianos de sempre, como a desgraça do exército norte americano que sempre resolve tomar a decisão errada de soltar um míssil nuclear no meio da bagunça achando que isso vai resolver o problema, ou o herói que sempre se sacrifica no final por um “bem maior” que acaba saindo barato pra caramba por que o dito cujo sempre se safa milagrosamente no último segundo, mas a ação é tão bem feita que a gente aceita tudo isso numa boa e ainda ficamos torcendo para que o Hulk pegue de novo o Loki pelo pé e saia mais uma vez batendo ele no chão como se fosse um saco cheio de qualquer coisa que não faça muito peso.

Depois de assistir a tantos filmes de heróis, péssimos, ruins, bons, ótimos, fica a clara noção de que o filme que realmente presta neste segmento é aquele que nos faz acreditar que estamos vendo realmente os nossos heróis ali na tela. Não adianta olharmos para o produto final e percebermos que, por mais que a vestimenta seja idêntica, o conteúdo não respeita em um mínimo aceitável a obra original, e esse é o erro que muitos filmes de herói cometeram e ainda cometem. Cenas artificiais onde cabos puxam fulanos pra cá e pra lá em pulos tão irreais quanto feios, ações que vão contra os poderes conhecidos de determinado herói, e principalmente o mal aproveitamento da quantidade exagerada deles são fatores que você não verá ao assistir The Avengers, que é um filme que pega a realidade super sensacionalista repleta de impossibilidades inimagináveis do universo Marvel e tenta, da melhor maneira possível, adaptá-la para um novo e enorme público, tornando-a digerível e impressionante sem sair de um limite científico relativamente mais avançado que o real.

Um grande filme, que foi além de minhas expectativas, e que me deixou muito ansioso para saber de informações sobre a continuação que obviamente vai sair, a não ser que 2012 ainda tenha alguma carta apocalíptica na manga para mostrar. E fico na torcida para que o andróide Vision esteja cotado para participar do próximo punhado de heróis… Eu jogava com ele no arcade!

Fim

Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Ivo

    Sabat, depois que vi os últimos filmes de hérois eu me decepcionei tanto que estava sendo bem pessimista sobre esse filme dos vingadores. Eu não conseguia imaginar um filme com vários hérois em 2 horas de duração. Vide o caso do filme do Wolverine que resolveram reunir vários hérois e foi um fracasso sem limites na minha opinião. Eu já tenho a experiência de destruirem o meu héroi predileto em uma filme – Demolidor. E até o primeiro minuto de ver o filme eu fiquei com minhas dúvidas.

    Mas foi bem ao contrário de tudo que imaginei, o filme seguiu uma história adequada e sempre puxando máximo dos quadrinhos como porradas, brincadeiras, aventura, grandes inimigos e algumas surpresas. Quem não deu risada com o Tony fazendo piadinhas durante o filme? Eu adoro essas coisas e lia isso nos quadrinhos do Homem-Aranha (eu lia muito quadrinhos) no qual ele era super sarcástico em suas lutas e quando vestia o uniforme, agora me pergunte se isso aconteceu nos filmes? Não.

    Vingadores é um filme para aqueles que conhecem quadrinhos ou aqueles que não conhecem tanto de quadrinhos. Divertido, bem feito, não foge das caractéristicas e com um pós-crédito de arrepiar.
    Ótimo RetroPipoca Sabat com vários comentário sensatos e informativos, me deu vontade de jogar o game dos Vingadores por sinal = ) Alguém topa?

    Quem tiver a oportunidade de ver o filme eu recomendo.

    •  O pós-crédito com certeza arrepiou a todos que conhecemos ao menos um pouco dos personagens.

      • Pois é maninho, o cabra que aparece ali é PEDREIRA!

    • Eu tb Ivo, tava bem pessimista, ainda mais por toda a corja de filmes dos X-Mans que sairam nos ultimos tempos, só porcaria, inclusive o do Wolverine (First Class não assisti.)

      mas eu adorei os 2 filmes do Spidey mano XD apesar da falta daquele humor sarcástico do aracnídeo…
      Valeu Ivo XD e vamo joga sim Avengers qualquer dia heim!

      • Vc vê como são as coisas, é tudo relativo mesmo. kkk, eu não gostei de nenhum do aracnídeo, mas o firs class já achei bem legal. Quanto à jogatina também gostaria de participar, hoje em dia não precisamos estar no mesmo lugar físico para jogar, se bem que é o ideal. O Sabat poderia fazer um evento convidando os caras a jogarem online os clássicos com o pessoal do retroplayers ia ser bem legal.

  • Huehehehe, que sacanagem. Eu aqui esperando novidades aqui no blog, vi que tenho que aguardar mais um pouco, não vi o filme ainda. ¬¬ E não curto spoilers.
    Mas, Sabat, vou deixar uma dica pra você e toda a galera da retroplayers, um beat’em up side scrolling do pessoal da Marvel, INCLUINDO OS VINGADORES, se trata de uma criação de fã, que por sinal é muito bem feita, e não é o 1° jogo dele, video + link: 
    http://youtu.be/ajuz7k9wn24

    Se gostarem, conheço alguns outros fan-mades interessantes, valeu.

    •  Rapaz, o frame rate ta bem zoado mas parece ser bom heim!!! Eu vou testar logo mais ^^

      • Eu não cheguei a notar a taxa de quadros, na versão beta, pra mim estava OK, não testei a 1.0. Mas testa aí e depois diz o que achou, curto fanmades desde que sejam bem feitos, como disse acima, se for do interesse do blog postar algo sobre fãs, deixa um aviso.

  • edwazah

    era para ser 5.
    Mas antes do mundo acabar, eu faço o review do Hobbit e coloco 5 baldinhos! 😀

    •  Se for um filme tão excepcional quanto os 3 LotR, beleza XD merecerá mesmo 5 baldinhos ^^

  • Ataliba

    Muito boa a resenha Sabat, só dando um toque que algumas cenas e algumas pequenas passagens dos filmes até chegar em Vingadores são explicados em curtas metragens com o Agente Coulson nos Dvds de seus respectivos filmes. Por exemplo a aparição de Tony Stark no fim do filme do Hulk era uma estratégia para que fracassasse um pedido dele para o coronel liberar o Abominável para a equipe Vingadores. Existem muitossss detalhes que enriquessem o filme e o tornam épico para todo o fã que desde criança sempre sonhou em ver algo do gênero no cinema. Para quem é fã de quadrinho e super heróis em especial a Marvel também recomendo o filme e daria 5/5. Uma referência para filmes de super heróis. (E na torcida para a Marvel recuperar o direito de heróis como Wolverine, Homem Aranha, Demolidor dentre outros pra tacar toda a bagaça ai no meio hehehe). Aliás essa falta de direito sobre os próprios personagens para os cinemas é que obrigou o filme a ter algumas alterações e uma mistureba do universo normal e o universo Ultimate. Ao que parece o próximo super herói a entrar para a equipe e ganhar filme é o Homem formiga.

    PS. É explicado no filme que o pai de Thor reuniu forças para enviá-lo a Terra e que apenas com o cubo ele será capaz de voltar, o Loki até tira sarro disso.

    PS2. Não achei o Homem de Ferro com tanto destaque, achei bem balanceado, tanto que em questão de tempo na tela o herói que mais aparece é o Capitão América, mas sim Homem de Ferro talvez seja o mais marcante.

    PS3. Há uma explicação para a personalidade paradoxa de Hulk e apesar de ter gostado demais do filme do Norton, achei que o Mark mandou muito bem, os trejeitos a postura corporal, achei muito maneira.

    Enfim, foi muito bacana ler novamente sobre esse filmaço, valeu o RetroPipoca, abraçosss.

    •  Opa velho ^^ legal saber desses curtas XD vou procurar mano!!!
      O Iron Man cara, não e´que seja totalmente desbanlanceado: como eu citei, é algo bem subliminar mesmo!!!

  • pessoal, eu assisti. e achei bacana, só não engoli o Mark Ruffalo como Hulk. ele não tem cara de alguém de fazer um estrago num dia de Fúria. o Capitão enbandeirado/America…sei lá, achei meio Superman(liga da justiça) demais. o Thor é bom. as tiradas do Tony Stark são hilárias, e a Viúva Negra…bem, a Fernanda Fernandez a Dublou, então já me apaixonei por ela desde já.(na verdade, gosto de qualquer personagem que a Fernanda duble)

    e o Loki…..fraquinho. nos Vingadores 2, espero o Logan, o novo Homen Aranha no minimo. e que o Vilão seja Thanos com a saga das gemas do universo

    http://marvel.wikia.com/Thanos 

    como no game Marvel Super Heroes War of the Gems do SNES, o no jogo de luta dos arcades.

    • preferia o Eric Bana como Hulk de novo….

      •  Bana ou Norton? Eu detestei o Bana cara kkk Já o Norton, pra mim foi o Banner PERFEITO!

    •  Eu acho que qualquer um que faça parte da franquia X-men não poderá participar dos filmes Marvel viu mano ^^ direitos autorais comendo solto XD

  • Jeff

    Quando eu assistir, verei se vale um 4/5. Mas é um bom filme, pelo que vi até agora…

    • 4 NO MÍNIMO mano, pode apostar, no mínimo ^^

  • Sirlon Hayate

    Na verdade, quanto aos hérois americanos, prefiro eles nos gibis mesmo, não curti nenhum desses filmes, seja Capitão América, Hulk, Thor , enfim . . .
    Quero ver mesmo é o Hobbit! Esse SIM !

    • Quanto ao capitão américa devo concordar, ele não funciona para esse tipo de filme.
      Acaba sendo necessário esse tipo de subterfúgio a que o Sabat se referiu, uma apelação apenas por ele ser Norte Americano e ser o ideal de justiça e blábláblá, aquela baboseira deles que já estamos cansados de saber.

      •  Pois é cara, infelizmente não funcionou no filme solo, e tiveram que fazer essa “apelaçãozinha patriótica” né kkk 

    •  Rapaz, eu gostei de varios viu! Aranha 1 e 2, Ironman 1 e 2, Hulk (não o primeiro)… mas o Hobbit eu aguardo com todas as minhas forças!!!

  • Jeff

    Mas eu curto o game nos arcades!!

    •  Joguei demais no Mega mano, terminava de boa, ae fui jogar no Arcade… nem comento… CÔRO NA SEGUNDA FASE!!

  • Um filme bem legal, muito bem feito ao que se propõe. Será que o Adam Warlock vai dar as caras em algum dos próximos. Ia ser demais uma versão das Guerras Infinitas.

    •  Bom mano, ja vai ter Thanos… tudo é possível XD kkkkkkkkkkkkkkkk

  • Excelente texto sobre um excelente filme!

    Só uma correção, a Viuva Negra dos quadrinhos já era dos Vingadores desde os anos 70, quando ela ainda usava um bizarro uniforme negro com uma capa e cabelos negros: http://media.comicbookmovie.com/images/users/uploads/33503/black_widow_first_costume_1_02.png

    • Fala meu velho!!!

      Rapá, eu acho que isso não procede meu amigo!! Viuva negra era vilã inimiga do homem de ferro quando usava este uniforme da foto ^^ lutou contra o Aranha, trocou de uniforme (botou a ropinha preta apertada) e se tornou namorada do Demolidor, depois foi recrutada pela shield, onde criou várias desavensas com Stark! Mas os Avengers tiveram formações demais, e tem muita coisa que eu não li/conheço né!!!

      • Dei uma pesquisada melhor e descobri que nos anos 70 ela era de um grupo chamado Campeões (que na verdade só tinha heróis merdas como o Anjo e o Homem de Gelo), mas ela ajudava os Vingadores em algumas missões. Isso tudo, obviamente, foi após ela deixar de ser vilã, graças aos pegas do Gavião Arqueiro (ela só conheceu o Demolidor depois).

        A sua efetivação na equipe dos Vingadores só foi ocorrer em 1992, após a Operação Tempestade Galática, quando o Capitão América abandonou a equipe e eles ficaram na necessidade de um líder de campo (ou seja, ela já chegou sentando na janela).

        • TH

          Caramba, homem gelo é merda? rs

          O cara é invencível e o escambau…

          Agora essa mina ser inimiga do Iron Man é dose, rs. Solta um rainho nela Stark.

          • Invencível? Fala isso pro Tocha Humana (ainda mais se ele usar a intensidade de Nova).

            Quanto à Viuva Negra ser um desafio para o ferroso, bem, alguém que já teve trabalho enfrentando o Mecanóide não pode se dar ao luxo de escolher seus inimigos.

          • TH

            Pois é, mas o tocha humana é foda. Não precisa ser um merda para apanhar feio dele, rs.

  • TH

    Gostei do filme, porém não era para tanto. Não que o filme não seja para tanto, mas que fizeram muito estardalhaço pelo filme. Ou seja, a minha expectativa era maior.
    Mas é um filme que faz o tempo passar muito rápido. Não deixa vc ficar entendiado e conseguiu encaixar cada um muito bem na trama, até mesmo os dois humanos normais se sem amadura.

    Achei muito bom o arqueiro, gosto muito desse ator, desde que o vi em House, em um dos meus episódios favoritos, o cara nasceu para fazer papel de quem não liga para ninguém, e usaram isso muito bem no filme.

    Mas tem algumas coisas que irrita, principalmente a mina. Tudo bem que tinha q ter uma mulher e que escolheram muito bem. Ela é linda e gostosa. Mas bem que poderia ser uma personagem com poderes ou algo assim, pq as coisas que ela faz no filme, da impressão dela ser mais forte que o Capitão América.

    E até as coisas que me irrita no filme tem a ver com ela. Como por exemplo tirar a magia daquele artefato mágico que controla o maluco, dando uma porrada na cabeça. Aí é foda.

    Agora Sabat, eu gostei muito do ator que fez o Hulk. Para mim, muito melhor que os dois anteriores. Casou muito bem. E ele correr atrás da mina faz sentido para mim, pq ele naquele momento que se transforma, ele tava puto com ela, e transformado, acho que a raiva fez ele perder a cabeça.

    O bom é que sempre podemos contar com o Tony! Colocar ele em qualquer filme, o filme fica bom!

    E tb não gostei da escolha do vilão do filme. Nem no Thor eu achei ele forte ou legal. Se bem que o ator é muito bom. Tanto dentro quanto fora da tela. demostra ter gostado muito de fazer o personagem.

    Daria 4/5 para esse filme. Agora o dois promete mais!

    •  Eu achei o rítmo do filme muito bom tb mano! A gente vai assistindo e não se cansa, e isso ja é MUITO em um filme ^^
      A viuva mano, foi bem isso que eu quiz dizer mesmo, cena plenamente descartável e desnecessária, forçada, e que deixa uma péssiam impressão que GRAÇAS A DEUS é bem disfarçada depois pelo resto do filme.
      Eu não gostei do Loki nao mano, mas nada contra o ator: achei a caracterização do vilão muito ruim mesmo, ele QUESE não é mal po, sendo que o loki É UM VERDADEIRO FDP!!! kkkkk

  • Eu tentei assistir o segundo Hulk e não consegui ver muito atento, realmente é ruim. Achei que era alguma encanação minha, não sou muito fã do personagem. Apesar que foi o que eu mais gostei no filme! huahuahua
    Nunca fui fã de HQ, não que eu não gostasse, mas não lia. Preferia os jogos mesmo. Ou desenhos destes heróis. E, claro, conheci os Vingadores no Mega Drive. “THEEEEEE AVEEEEEENNNNNNGEEEERRRSSS!!!!!!”… putz, como eu curtia jogar isso com amigos!
    Pô, eu até curti o filme do Thor, apesar de ter achado ele uma melação de cueca tremenda.
    Pra vc que manja dos quadrinhos, o Gavião Arqueiro foi treinado pelo Capitão América, é isso? Alguém me falou algo do gênero.
    Também fiquei sem entender como o Thor chegou na Terra sem a tal ponte, me questionei isso mas resolvi ignorar durante o filme.
    Espero que o Vision apareça sim na continuação, eu não tenho a menor idéia das origens dele. Seria legal conhecer, mesmo que fosse algo adaptado (com certeza seria).
    Sabat, muito bacana mesmo o texto, espero ler mais posts RetroPipoca por aqui. Que Hollywood colabore, pq tá difícil mesmo ultimamente.
    Claro, faltou dizer que eu adorei o filme, eu escrevo tanto me apegando aos detalhes do post que esqueço de falar o que acho as vezes! hauhauuahuhaauha
    Abraço

    • Rapaz, o filme do Hulk é um filme muito bom, com bastante falhas e alguns clichês, mas é o que mais acertou em retratar o gigante verde XD Já o filme do Thor, eu achei péssimo kkk sei lá, me pareceu muito sem sentido, eu citaria um monte de coisas bem escrotas nesse filme ma sairia um verdadeiro tópico aqui de tão grande que ficaria (e com o dobro do tamanho se eu resolver falar de Capitão América junto kkk) então deixa pra lá XD

      Cara, diz um amigo meu (o Ataliba logo ali em cima) que disse que existem uns curtas metragens nos DVDs dos filmes que explicam esses buracos no roteiro de Avengers, tipo esse do Thor: no dvd mostra que o Odin foi quem mandou ele pra Terra, sei lá como, mas foi.

      Rapaz, não sei a origrm do Gavião Arqueiro, mas existe esse papo de que existiu um período em que o Capitão estava recrutando e treinando pessoas para compor os Vingadores, e o Vision é uma salada só: o Homen Formiga dos Vingadores criou o robô destruidor de heróis Ultron (que era pra ser gente boa mas virou a casaca), e este criou Vision para usá-lo contra os Vingadores, que conseguiram fazer o andróide mudar de lado (e de cor) para junto deles, destruir Ultron.

  • Curti o filme, não sou fã, então não sei de quase nada o que é bom pelo fato das conversões hollywoodianas saírem muito do contexto original. O que ficou ruim foi o lance da desculpa esfarrapada do Thor simplesmente ter conseguido voltar, foi decepcionante ver um 3° ator interpretando o Hulk num curto espaço de tempo, agora a notícia de um novo Iron Man é o que mais pode decepcionar, mas enfim, foi realmente um filme muito bom e de efeito incríveis.

    • O filme agrada quem conhece e quem não conhece o universo Marvel amigo ^^ os efeitos especiais são realmente avassaladores!