RetroPipoca: Detona Ralph (Wreck-it Ralph) – 2012


Creio que nenhum outro filme deste ano recém terminado foi tão aguardado pelos amantes de jogos eletrônicos como a novíssima produção dos estúdios Disney que finalmente aterrizará nos cinemas brasileiros neste próximo dia 3. Desde que fora anunciado a mais de um ano atrás em um trailer abarrotado das mais diversas referências a jogos e personagens de videogames, Wreck-it Ralph passou a ser o filme que finalmente transportaria nosso amado universo virtual para dentro das telonas digitais tridimensionais dos cinemas de forma definitiva, uma película que até o jogador mais desconfiado para com filmes baseados em jogos dizia de boca cheia “esse não tem como errar”, seria o filme da redenção, aquele que finalmente quebraria o fatídico estigma desta categoria de adaptações justamente por ele não ser uma adaptação, e sim uma aventura completamente original baseada no universo dos videogames.

E como retroaventureiro fiel que sou, lá estava eu com minha esposa na pré-estreia do filme, que aconteceu aqui em São Paulo na semana anterior a da estreia propriamente dita para conferir se todo aquele exorbitante hype que girava ao redor do título seria justificado, e de quebra, ver se minhas expectativas de assistir a uma obra cinematográfica que fizesse jus ao universo dos videogames seriam finalmente alcançadas naquela sala digital 3D THX. O próximo passo era então tirar o óculos mágico do saquinho plástico, colocá-lo na fuça, e adentrar no mundo tridimensional de Wreck-it Ralph.

A Disney já possuía um story board desse negócio mesmo antes da Pixar surgir e dominar o mundo das animações 3D com seu filmes maravilhosos (que hoje em dia não estão tão maravilhosos assim), e desde o início da década de 90, o até então conhecido pelo nome de High Score Project (e mais tarde, Joe Jump) perambulava pelos escritórios da gigante americana procurando por alguém que pudesse levá-lo a sério a ponto de tirá-lo do papel, até que quase duas décadas depois, e já atendendo então pelo nome de Wreck-it Ralph, o diretor Rich Moore, mais conhecido pelo seu trabalho frente as franquias Simpsons e Futurama, estava então incumbido de finalmente dar vida à obra. Apesar da falta de experiência na direção de filmes de verdade, com longa duração e histórias mais elaboradas, o retrospecto do fulano contava até com alguns Emmys ganhos pela direção exemplar em episódios destas duas hilárias franquias, o que reforçava a ideia de que Wreck-it Ralph poderia no mínimo, contar com piadas bem boladas e situações cômicas familiares a quem é fã da dupla Homer e Bender, ou seja, quase todo mundo. Bem, talvez estes fatores todos tenham aumentado demais as minhas expectativas, ou talvez eu esteja apenas sendo realista quando digo que o filme, de certo modo, não as supriu.

Wreck-it Ralph, abrasileirado convincentemente para Detona Ralph (confesso que eu estava com medo do filme receber algum nome da linha “Um Personagem Muito Louco”) começa muito bem, mostrando um fliperama se modificando com o passar dos anos, um monte de arcades famosos aparecendo e sumindo enquanto as pessoas entram e saem daquele estabelecimento tão raro hoje em dia. A reunião de vilões mostrada no trailer explica logo de cara o que acontece com Ralph: ele cansou de ser vilão, de ser o cara ignorado e temido por todos, e resolve provar então que é capaz de ser também um herói mesmo que para isso, ele tenha que invadir os outros jogos do fliperama, uma prática um tanto quanto perigosa, e com um péssimo retrospecto na casa de jogos em questão.

Para que o filme se tornasse convincente aos amantes dos jogos eletrônicos, a Disney pagou uma fortuna em direitos de uso de personagens de várias franquias de videogames, a grande maioria delas bem antigas e familiares a nós, retroaventureiros barbados e pais de família, ficando para os pimpolhos apenas o sentimento de estarem vendo pela primeira vez um monte de personagens que eles não tem a menor ideia de quem são, de quem foram, ou de sua importância para a criação e evolução do universo dos videogames.

Hoje sabemos que as tecnologias empregadas na computação gráfica estão em um nível tão alto que praticamente impedem que um filme desse segmento feito por um bom estúdio fique visualmente mau executado ou até mesmo feio, então dizer que Wreck-it Ralph é absolutamente brilhante em sua aparência é chover no molhado. E não é justo também querer crucificar a dublagem nacional meia boca do filme, pois aqueles que criaram originalmente a película, utilizaram nela vozes de atores consagrados em Hollywood e profissionais da área, e se no Brasil os executivos por trás da cagada entendem que pseudo estrelas que não sabem nem falar direito podem fazer o trabalho de um profissional de dublagem, então ok, troféu joinha neles. Só que, para um filme que ficou tanto tempo no papel sendo modificado aqui e acolá ano após ano até ser aprovado, e que criou tanta expectativa em meio a massa mundial de jogadores de videogame que aguardavam ansiosamente por ele, apenas um ótimo visual e uma dublagem “passável” não são suficientes: é preciso muito mais do que isso, e é então que passados aqueles 20 minutos iniciais lotados de referencias gamísticas quase sempre imperceptíveis aos mais novos, começamos a perceber que o filme pode não ser tudo aquilo que esperávamos.

A animação explora muito bem a relação dos jogos com os humanos que os jogam, foi muito inteligente presenciar a maneira como as máquinas de arcade “quebram” aos olhos dos humanos, ver o que ocasionou isso lá dentro do mundo virtual, e entender o perigo que isso representa para os personagens, e é nisso que a história de Wreck-it Ralph se concentra a partir de então até o seu encerramento, após pouco mais de 100 min de filme, tempo mais que suficiente para que pudessem ser apresentadas toneladas de situações marcantes, inteligentes e engraçadas dos mais variados tipos, ainda mais quando para ajudar na parte da imaginação, os responsáveis pelo Story Board podem contar com um universo inteiro de jogos eletrônicos à sua disposição… poderiam, mas não o fizeram. Você sentirá vontade de rir em algum momento ou outro, se sentirá surpreso com algo que possa acontecer fora do clichê trivial dos filmes em animação computadorizada, mas perto do que todos esperavam, fica a sensação de que faltou aquele algo mais, aquela piada bem colocada, aquele item ou personagem que deveria ser usado para o bem andar da trama ao invés de apenas servir de fundo no cenário, pois é somente para isso que todos eles servem, e nada mais. O filme tende a se tornar massante para os adultos quando estes percebem que todas as referências gamísticas adquiridas pela Disney só estão ali para deixar o ambiente mais convincente ao invés de fazerem parte efetiva da história, que é bem simples por sinal, e isso acontece ao mesmo tempo em que os pequenos não entendem bulufas de tais referências ou mal reconhecem os personagens em questão, o que aos olhos deles, transforma Wreck-it Ralph em apenas mais um filme de animação.

Veja bem (e relaxe, isso não é um spoiller): se Ralph está vasculhando um armário em busca de algo e acha uma BOMBA do Bomberman, o legal é o personagem guardá-la para usá-la em alguma situação em que ele possa fazer algo com ela como destruir uma parede intransponível simplesmente por que É ISSO QUE ELA FAZ, e eu diria pro meu filho “Sabatinho, o Ralph vai destruir alguma parede com essa bomba!! Sabe porquê? Por que é uma bomba do Bomberman!!!” e o moleque iria ficar esperando algo legal acontecer com a bomba e quando acontecesse, ele iria dizer “Olha pai! Olha pai! Ele usou mesmo, que legal!”, mas o que acontece no filme é que toneladas de boas oportunidades para se criar este tipo de situação são simplesmente ignoradas. Os itens e personagens estão todos lá, mas é apenas isso, nada interage com a história, nada é utilizado, nada do que foi “alugado” pela Disney é aproveitado. Chego ao ponto de no final das contas, reconhecer que se nenhuma franquia gamística tivesse sido colocada no filme e só existissem lá personagens originais, o resultado seria o mesmo… com a diferença que eu só não teria criado tanta expectativa.

Essa péssima utilização das franquias de videogame não seria problema se a trama geral do filme fosse, digamos, menos doce! Vimos no trailer pontos interessantes sendo levados em consideração, como a triste realidade dos jogos que foram “desligados” e que ninguém joga mais, um tema que se bem explorado, ajudaria muito a amenizar a superficialidade do roteiro, e proporcionaria uma carga emocional e dramática muito mais convincente. Poderia até mesmo fazer com que pessoas que nunca experimentaram estes velhos games, fossem atrás deles para ver como eram. Em vez disso, temos uma corrida de kart altamente diabética e predominantemente rosa, que é pano de fundo para mais da metade do filme, e é cheia de personagens super fofos que, se por um lado conseguem prender a atenção dos novinhos, por outro deixam até os mais fanáticos jogadores de Super Mario Kart com vergonha de estarem assistindo uma coisa tão… fofa!

O filme tem algumas ideias bacanas e tiradas inteligentes que arrancam um sorriso aqui e acolá, mas de maneira alguma são suficientes para que, somadas ao roteiro “ok”,  consigam fazer Wreck-it Ralph alcançar o patamar de qualidade das grandes animações americanas da história do cinema, como Finding Nemo, The Incredibles, ou o ótimo e recente How to Train Your Dragon. Talvez em um provável segundo filme pode ser que a coisa melhore e as franquias sejam realmente usadas para compor a história, mas seria bom também que um diretor mais visionário fosse posto no lugar do Rick Moore, pois este falhou em uma missão que ele deveria tirar de letra: deixar o filme inteligentemente engraçado e atraente para os jogadores que se dirigiram até os cinemas. Edgar Wright seria uma bela pedida, pois é dele aquele que continua sendo o melhor filme com referências a videogames que existe, Scott Pilgrim vs The World.

Wreck-it Ralph não possui pós-créditos, mas os próprios créditos finais são provavelmente a coisa mais legal da película toda, assista e comprove! Eu não entendo esse pessoal que fica desesperado pra sair da sala quando o filme acaba… Parece um ataque múltiplo de claustrofobia, e dessa vez, ele impediu muita gente de ver o quão legal aquilo foi! Basicamente o que eu queria ter visto durante o filme estava tudo resumido ali, mostrando que era possível.

A última cena destes créditos faz menção a um bug que acontece em um jogo de um personagem muito famoso e que impede que os jogadores consigam atingir a pontuação máxima no mesmo, e ganha um doce quem souber que bug é esse! O chato foi depois disso, tirar os óculos 3D e perceber que só havia eu e minha esposa ainda dentro da sala, e um punhado de faxineiros com cara de poucos amigos esperando a gente se retirar para começarem a limpeza rumo a próxima sessão. No final das contas, vale a pena assistir Wreck-it Ralph, mas não espere surpreender-se com nada. Se você tiver filhos pequenos, eles provavelmente vão adorar as corridas de kart e as enrascadas da desbocada Vanellope enquanto você fica procurando referências a mais games antigos, e isso é suficiente para fazer valer a grana dos ingressos da sessão numa quarta feira. Não é um filme que consegue de uma vez por todas limpar o nome da categoria, mostrando que filmes baseados em jogos podem ser realmente bons, mas pelo menos, ele não a suja mais ainda.

Fim


Sobre Sabat

Editor Chefe do RetroPlayers, Redator e Editor nos Livros e Revistas WarpZone, Podcaster e editor de áudio, Saudosista, e Analista de Informática porque algo tem que dar dinheiro né!
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Quem sabe na sequencia melhora ^^

    • eu tb espero por isso ^^ é errando que se aprende XD

      • Ha rumores que teremos os Bros. como personagens relevantes da trama.

        • Ficarei na torcida véi!!! DEMAIS!!!

  • Eu não esperava que o elenco dos jogos fossem pra trama principal, sempre tive como referência a compração com Uma Cilada para Roger Rabbit

    • Mas no filme do coelho as referências e personagens aparecem o filme todo em doses cavalares! O Deni de Vito usa varias paradas da ACME durante o filme todo, no final eles até entram NO MUNDO DOS DESENHOS e pqp, nunca vi tamanha reunião de franquias e personagens num lugar só, e eles tem neste filme muito mais importância para a trama do que a contraparte de Detona Ralph justamente por que a trama gira em torno de um perigo iminente ao mundo todo dos desenhos, e eles estão todos correndo perigo! É espetacular, ainda hoje eu assisto Uma Cilada para Roger Rabbit e fico fascinado, e racho SEMPRE daquele dueto Donald & Patolino tocando piano! Não dá pra comparar com Detona Ralph não, o filme do grandão detonador fica no chinelo nesse quesito ^^

      • ManoBeto

        Sabat, temos algo em comum no cinema! Eu tenho a mesma impressão que a sua (comentei lá em cima) sobre uma Cilada para Roger Rabbit. Bem que o Ralph poderia seguir essa linha. Sem contar que Uma Cilada envelheceu muito bem meu amigo. Não canso de ver e estou seco pelo Blu-Ray. Ah, e a Jessica Rabbit é uma coisa que só os desenhos podem proporcionar kkkkk

        • Quando o negócio é bem trabalhado, sai desse jeito né mano ^^ E olha que no Roger Rabbit os desenhos interagiam com o mundo real: eles saiam da Toonland (era esse o nome?) para trabalharem, dentre outras coisas, no nosso mundo, e isso proporcionou um nível de interação que só se supera com muito planejamento. Faltou os produtores de Detona Ralph assistirem umas 3 vezes o Roger Rabbit antes de começarem o trabalho.

          • Posso acrescentar mais um detalhe – O Roger tinha duas vantagens a seu favor – Elenco da Disney não custou nada pra eles, e a marca Looney Tunes foi dificil e licenciar, mas veio com aquela penca de personagens conhecidos. Outra é que o Roger foi o filme criado pra inaugurar TOuch Stone Pictures, ou seja, eles queriam uma Disney para adultos(daí a Jessica Rabbit tão insinuante) e o Ralph tinha que ser essencialmente um filme infantil que chamasse atenção dos adultos. Por mais que ele se prenda em “jogos falsos” como Sugar Rush, não tem como negar que os 3 jogos inventados são a cara de títulos conhecidos – Fix it Felix – Nintendo dos anos 80; Hero’s Duty – Jogos americanos atuais; Sugar Rush – Infantilidade pop cultural japonesa, inclusive: http://youtu.be/WniOD9QyP9Q

  • JamesR

    Sabia que lá vinha bomba… mas tá melhor que o Street do Van Damme ^^

    • Opa James, é MUITO MELHOR que o filme do Van Danme, pode ficar sossegado kkkkkkkkkk Como eu disse no final, ele não suja a categoria não ^^

  • Albatross .

    Quando conferi o trailer pela primeira vez percebi que algo faltava ali. Apesar do filme colocar várias referências ao nossos queridos games das gerações 8 e 16 bits (eu acho até que vi o Q-Bert, naquela reunião dos vilões) quando eu vi que tinha um corrida adocicada cor-de-rosa de karts (what?!) com uma garotinha fofinha como coadjuvante, eu sabia o que tinha de errado com filme. É uma pena. Well… agora é só levar a minha gurizada pra conferir e torcer pra eles gostarem.

    Abração

    • Albatross… cara… e se aquela corrida acontecesse em um arcade cabine dupla de Mario Kart? E se o Ralph usasse alguns itens de um jogo em outros, e se ele invadisse vários jogos e interagisse com vários personagens ma sua busca pra se tornar herói? Cara… faltou muita coisa viu… aquela corridinha açucarada realmente não convenceu. A garotinha eu lhe digo: ela é bem legal e engraçada, mas poderiam ter melhorado MUITO o roteiro e principalmente, as ideias utilizadas no filme.

  • Luis Fernando Ribeiro dos Sant

    O jogo do bug eu acho que é o Pacman, e o bug é que da um tilt quando se chega em um determinado nível, que eu esqueci qual é, impossibilitando de se fazer mais pontos.
    Se não me engano o primeiro a alcançar esse nível foi o jogador profissional Billy Mitchell, que dizem ser o melhor jogador da história, e que depois disso nos campeonatos de Pacman passou a ser considerado o campeão aquele que conseguisse chegar a pontuação maxíma em menos tempo, devido ao tilt que trava o jogo. Me deve um doce XD
    Falando de filmes baseados em jogos, ontem eu encontrei uma coisa que me deixou atordoado, em 2012 o cineasta Robin Morningstar fez um filme do Chakan, UM FILME DO CHAKAN, O HOMEM ETERNO!
    Procurei algum trailer, mas não encontrei nada,só encontrei uma screenshot. parece que é uma produção muito obscura, parece que o Robin gostou da história do Chakan(quem não gosta?) e resolveu fazer um filme sem nem um tipo de licença ou contrato, simples assim.
    Eu sei que os filmes baseados em jogos são quase sempre um lixo, mas está por vir uma adaptação do Splinter Cell, e eu acho que dessa vez vamos ter um bom filme baseado em um videogame, espero não queimar a lingua.
    Feliz ano novo Sabat, espero que esse ano seja ótimo pra vc e pro Retroplayers também!

    • Isso mesmo maninho XD o final do filme faz menção ao bug do arcade Pac Man e seu 256º level ^^ famoso por impedir que os jogadores pudessem vencer o jogo.

      Eu vou procurar esse filme ai do Chakan mano, vai que sai coisa boa daí?
      E sabe uma coisa que destrói a qualidade dos filmes baseados em games Luis? a censura: quase sempre eles querem que o filme seja aberto a todos os públicos pq isso é mais lucrativo, ai você imagina: como fazer um filme de Splinter Cell livre para todas as idades? Complicado né?

      Mas vamos torcer maninho, a esperança é a ultima que morre XD

      Feliz ano novo para todos nós ^^

  • danielgfm

    A trama principal seria basicamente por conta do Ralph e era sabido que haveria apenas referências dos jogos antigos. Particularmente eu adorei o filme e vou assistir novamente no cinema em breve.

    E a sequência, que vai utilizar o Ralph, o Felix, a Major sei lá o que e a Vanallope, vai contar com a ajuda de Mario e de outros grandes astros.

    Como todo bom filme, ele foi criado, talvez, para mostrar um novo universo e uma nova franquia e como o filme já rendeu o bastante para uma continuação, o próximo filme certamente terá mais referências gamers, tanto velhas quanto novas.

    Particularmente daria um 8.5 para este filme que foi muito mais do que eu imaginava.

    • Opa Daniel, beleza? ^^ Olha, mesmo que apenas referências estivessem previstas, ainda assim deixou muito a desejar! Ficou tudo muito superficial, e não foi suficiente para salvar o roteiro simplório. Mas gosto é gosto, e quem faz uma crítica, seja positiva ou negativa, está sujeito a ler opiniões contrárias e pontos de vista diferentes né XD

      3 pipocas em um score de 1 a 10 seria algo na casa do 6, pra mim está de bom tamanho!

      • danielgfm

        Diga ae Sabat! Exatamente, a questão é que este filme não foi consenso realmente para o pessoal que é Gamer, mas ainda não estou entendendo a comoção do pessoal perante ao filme. O trailer não mostra que nenhum personagem dos games que conhecemos não fariam nada além de uma breve aparecida e coisa do tipo, tão pouco que o filme seria sobre videogames e sim sobre um personagem ficticio de games e sua vontade de se tornar um heroí – a jornada do Heroí está em todo o filme, com algumas pequenas diferenças aqui e ali.

        E, sim, se os roteiristas tivessem sido mais espertos, poderiam ter, além de post as referências, usado as mesmas para algo mais interessante e que deixasse o espectador da expectativa do que poderia ser usado, de uma forma ou de outra.

        Mas o filme, de uma forma geral, e como eu disse, nutre bem aquilo que faltava no mundo dos games, um filme que mostra um pouco o mundo gamer como um todo e que dá trela para a criação de uma nova franquia e, novamente, usar o feedback das críticas e afins para criar um filme que poderá ser bombástico na sua sequência, e a Disney nunca jogou para perder.

        Agora o roteiro foi simplório? Claro, apesar de ser um desenho voltado para o mundo gamer, ainda assim deveria ser simplório para agradar, em parte, o público infantil. Os outros filmes citados no artigo em questão também não deixam de ser simplórios e que já foram feitos uma, duas, uma dezena de vezes, mas, ainda assim, arrebatou uma enorme bilheteria.

        Acho que as críticas “negativas” ou abaixo do esperado pelo pessoal gamer é pq muitos estão decepcionados com aquilo que viram, esperando muito mais, a frustração é enorme e isso eu compreendo, pois eu tive o mesmo sentimento quando assisti Prometheus, mas, depois de uma breve análise, o filme não é de todo ruim, e o próprio Scott falou que Prometheus ainda não é prequel de Aliens e isso atenuou a minha decepção.

        DE toda forma, cada um vê o filme da maneira que melhor convém!! ^^

        E a imagem lá de cima, o concerta tá errado mesmo para o Felix ajeitar né? 😛

        • ahuhauhauha NADA EU ESCREVI ERRADO MESMO, PQP ahuahuhauhauhuaah nossa!!! corrigirei JÁ!!

          Sabe que eu acho? Que a disney tentou criar um roteiro simples para agradar os mais novos, e tentou colocar dentro dele as referências aos jogos para os Old Schools, mas ela errou na dose, nas DUAS doses!
          Vou ficar na torcida para que ela acerte a mão na próxima, pois as animações ultimamente não vem brilhando como antigamente… carros 2 foi fraco, UP! foi mais ou menos, Brave foi divertido pacas mas não é o que a gente espera, e por aí vai.

          • Poxa Sabat… acho que voce foi de expectativas muito altas mesmo! O filme me deixou satisfeito! Tem partes massantes é verdade mas achei bastante divertido! Concordo com tudo que o amigo Daniel falou ai em cima! E preferi mil vezes esse filme a Valente… esse ai sim foi uma decepção imensa! Mas caramba… e aquele curta antes do filme heim? O que acharam?

          • danielgfm

            Valente foi um bom filme, mas Detona Ralph foi bem melhor que ele… a questão das expectativas é foda… eu tive isso com Prometheus!

          • Iuri Fiedoruk

            Eu acho que, quando o roteiro foi escrito, não havia nele nenhuma referência às franquias de games, porque a Disney ainda não tinha assegurado nenhuma. O que ocorreu, me parece, é que faltou revisar o roteiro após pagar pelo uso das franquias, para que elas tivesse alguma influência além de pipocar na tela.

          • danielgfm

            O roteiro é bem antigo mesmo, parece que é de 2000, mas só agora puderam criar o filme. Quem sabe, quando o 2 sair, os problemas serão resolvidos!

          • Albatross .

            Sabat, quem foi que transformou teu coração numa pedra gelada e jogou ele nos confins do Dark World? Me diz?

            Cara, eu fui assistir ao Detona Ralph e concordo 150% com que o danielgfm fala.
            Eu vi o filme e me surpreendi; e depois achei até que você havia se equivocado na sua crítica (não tem nada errado em meter o pau num filme, adianto).

            Brother, realmente, o filme NÃO é sobre videogames ou retrogames. O filme usa os jogos apenas como pano de fundo para contar uma história sobre o que é ser um Herói. E qual melhor pano de fundo para contar uma história desse naipe? Os videogames, é claro! Videogames é só sobre isso mesmo: heróis que salvam o mundo, donzelas em perigo, um pai ou amigo que foi raptado, uma cidade tomada pelo crime…

            A mesma abordagen foi feita com Toy Story. O filme não é sobre brinquedos. Ele utiliza da premissa, o que acontece com os brinquedos quando eles não estão sendo usados? E daí ele conta uma história dentro deste universo.

            O roteiro é raso? Não acho. Até mesmo para crianças. A mensagem foi muito bem passada. Ser um herói não se trata de ganhar uma medalha e sim o que você representa para os outros que convivem com você. Isso ficou muito claro. Não só na relação do Ralph com a garotinha, mas também com o povo de Niceland (Félix e os moradores do prédio). Eles perceberam o quanto ele era importante para o funcionamento da coisa toda. Mais um ponto positivo para a película, pois ressalta desta forma que todos tem um papel importante dentro de um contexto, seja você um vilão ou um herói. E isso já de cara é mostrado no início do filme quando o Natan recita aquele mantra para concluir a reunião. Só no final é que você realmente entende o significado dele. Genial!

            A Pixar está de parabéns. O filme é belo em todos os aspectos e consegue passar uma mensagem bacana em uma época onde os filhos esqueceram quem são seus verdadeiros heróis, por passarem muito tempo em frente a uma televisão jogando videogame.

            Está de parabéns mais uma vez por saber “ensinar” com sabedoria usando um recurso que as próprias crianças entendem e na mesma linguagem delas 😉

            E por fim, ainda soube usar com carinho várias das referências ao games. Tem pra todos os gostos, mortal kombat, clássicos da atari, sonic, nintendo, tem até metal gear! Ninguém pode reclamar. O filme é tão bacana que daria até um podcast só pra ele 😀

            É isso brother. Forte abraço.

          • Fala albatross, beleza? ^^

            2 adendos:

            1 – eu não meti o pau no filme heim kkkk só que o achei “insuficiente”.
            2 – o filme não é da Pixar! ^^ é só dos estúdios Disney… se fosse da Pixar eu tenho certeza que tudo teria sido melhor aproveitado kkkkkk

            Rapaz, dizer que Toy Story não é sobre brinquedos e Detona Ralph não é sobre jogos é como dizer que Aliens o Resgate não é filme de ET e que Godzilla não é filme de monstro.

            Detona Ralph é um filme sobre jogos, sobre videogames, ponto, e isso não quer dizer que um personagem fictício como eram o Woody e o Buzz não podem ser protagonistas, muito pelo contrário: Toy Story provou por a + b que boas referências sendo bem aproveitadas com situações inteligentes, engraçadas, divertidas, e não meras citações, levam ao sucesso absoluto. Agora podemos começar a conversar!!!

            Po velho, o mantra foi legal… claro, aquela parte inicial do filme foi a melhor da película inteira (por sinal, todo mundo já tinha visto nos trailers…) mas pô velho, revelador é meio… sei lá, meio forte né ^^ É óbvio, totalmente óbvio, absurdamente óbvio desde os créditos iniciais que a função de um vilão em um jogo é o que Ralph precisava entender e aconteceria no final, não tem como se surpreender com isso meu amigo ^^ . No resto, achei o filme mediano, apenas OK, uma historinha que começa boa e vai se tornando bobinha, e culmina nos créditos finais mais legais da história.

            Não é que meu coração ficou gelado não mano kkk é que ele quase ficou diabético com a corrida açucarada kkkk Brincadeira, eu somente esperava mais da película ^^.

          • Cla

            Pelo em ovo, e tenho dito!

          • Concordo com você

          • Isso é só uma questão de gosto apenas, eu gostei também. Realmente é bem fofo e tal mas é muito legal.

          • Cla

            Concordo e assino embaixo.
            Só discordo quando você fala que o filme não é sobre jogos…Ah, e não é da Pixar, é da Disney mesmo.

  • leandrovallina

    Bela crítica Sabat, eu mesmo adorei o filme, e sim , eu senti muito a falta de mais referencias sobre games, ou como vc mesmo explicou, não só a referencia mas sim o aprofundamento sobre o mundo dos games, mas temos que lembrar que esse desenho da Disney é apenas uma homenagem aos video games e não poderia ter a trama principal sendo solucionada por um personagem de um game, isso apenas ocorreria se a animação fosse da Capcom ou Square e por ai vai, então como uma homenagem aos gamers (ou melhor…aos retrogramers) eu senti que eles respeitaram bastante o “nosso mundo”.
    Não acredito que irão aprofundar isso na sequencia, apenas irão fazer referencias a games diferentes, ou seja, não espero nenhum Mega Man coadjuvante na continuação da animação, apenas acho que ele pode aparecer e soltar alguma “piadinha de situação” e ir embora.

    • Beleza leandro? como estás? XD

      Rapaz, mas isso mesmo que vc citou foi o que faltou: mais personagens aparecendo, criando situações engraçadas: um Bowser querendo correr a corrida com seu kart gigante e sendo banido, um cogumelo ou casco vermelho sendo usado por Vanellope em seu Kart nos concorrentes, mais personagens aparecendo e fazendo citações ao longo da segunda metade do filme por que fora os créditos finais, eles simplesmente somem, mais jogos sendo homenageados por meio de invasões do Ralph na tentativa de virar herói… Sabe, eu achei tudo muito modesto! Não precisa nenhum personagem ser coadjuvante, mas eles precisavam aparecer mais e de forma mais marcante ^^.

      Vamos esperar a continuação né XD quem sabe teremos então uma participação mais ampla do universo gamístico (e menos rosa açucarado)? ^^

    • danielgfm

      Pelo que eu li, poderá haver uma atuação de peso com o Mario, porque a Nintendo gostou do resultado do filme… agora se fizerem isso… vai ser uma puta duma sacanagem com o Sonic!

      • kkkkkkk se no próximo filme o Ralph interagir mais com os personagens, seja o Sonic, Mario ou Megaman, já vou achar o filme BEM melhor mano kkkk Mas sabe quem eu senti muita falta?? Bomberman!

  • Klinger

    Ta de sacanagem ??? 3 de 5 ???

    Pow cara, um filme assim é 1 e olhe lá, por causa dele estou devendo uma ida ao cinema a namorada e a amiga dela !!!

    A dublagem estava de doer, os efeitos 3d quase inexistentes ao ponto de eu ter assistido quase todo o filme sem óculos e a unica diferença era um leve embaçado em alguns momentos. Tudo, absolutamente TUDO que tem de bom no filme está nos trailers.

    (atenção, pode conter spoilers)

    O filme apresenta uma forma de interação dos fliperamas incrível e ao mesmo tempo completamente inutilizada, como se consegue jogar uma idéia assim no lixo ???
    Não lembro de ter visto algo sequer parecido, a cena do grupo de ajuda é praticamente uma obra de arte perdendo só para os créditos finais, que na minha opinião, melhor que todo o filme que não é apresentado nos trailers. O filme é tão rosa e tão doce que nem os filmes da barbie + desenho dos ursinhos carinhosos jamais conseguirão ser, antes dos créditos finais minha boca ja estava com gosto de doce azedo, ainda bem que comprei pipoca ao invés de chocolate(obrigado americanas por estar sempre lotado). O pior de tudo é saber que criaram um mundo incrível com possibilidade inimagináveis para estragar com tanto… doce…

    Pessoal, é sério, e doce demais.

    Vou parar de reclamar mais deixo um aviso, se forem assistir tenham em mente que tudo que aparece nos trailers não dar nem noção do que realmente o filme é !!!

    • Calma Klinger ahuhauhauhuahuah to rachando aqui das suas reclamações kkkkkkk ahuhaua

      Po cara, digamos que eu reclamei exatamente das mesmas coisas que você mas de maneira mais light kkkkkkk

      Eu também achei a dublagem terrível, mas como eu escrevi, entendo que isso não é culpa de quem produziu o filme e sim dos babacas engravatados que acham legal por qualquer um que seja famosinho pra fazer o trabalho de um profissional de dublagem… Ja vi cada coisa lamentável cara… o príncipe com a voz do Luciano Huck no mediano Enrolados foi a PIOR DA HISTÓRIA, affe maria.

      No demais, concordo com você: as possibilidades eram infinitas, e o diretor falhou em executá-las, falhou miseravelmente, e sim, eu detestei aquela porcaria de corrida doce… ô cenariozinho vergonhoso!!!

      Mas o filme não é um desastre não, ele é bem assistível, não possui muitos buracos no roteiro (só me recordo da Vanellope que era um bug mas na verdade não era um bug mas mesmo assim ficava presa ao jogo como se fosse um bug Oo), diverte bem até a sua primeira metade, mas realmente ele não supre as expectativas dos mais exigentes nem a pau.

      3 pipocas é algo na casa de 6 de 10 maninho, é o filme OK ^^ acho que Detona Ralph ficou OK, assistível! Menos que isso é para as tragédias tipo saga Crepúsculo, filme do Mario Bros, Tomb Rider… mas entendo a sua bronca sim velho: aqueles pôsters e trailers enganaram muita gente!

      • Klinger

        Cara… acho tomb rider melhor que esse filme, mario bros tb ja está forçando a barra uhauehauea

        Se por na questão de 0 a 10 o filme vale uns 4 pelo que vc mencionou, tem poucos furos de roteiro !

        Tomb rider eu daria 5 que é o “assitivel no domigo maior quando não tem mais nada pra fzr” ja essas porcarias como mario bros e crepusculo… nem sei se vale comentar hehehehe

        Ainda bem que tu não me “contratou” para a redação, o que ia ter de gente me esculachando por causa dos meus posts uaheuaheua

    • ManoBeto

      Concordo com o seu comentário meu chapa. O melhor do filme está nos trailers. As referências poderiam ser utilizadas como apoio ao Ralph (que é um personagem carismático), como o Sabat citou. Quanto ao filme não ser somente sobre o mundo dos jogos, isso eu já imaginava, afinal a produtora (Disney) quer atingir o maior público possível. O roteiro poderia ter o martelo do Felix Jr. (que ao contrário do “vilão” é um personagem sem sal). Mas o curta “O Avião de Papel” valeu a pena.

      • Olha Mano, enquanto eu assistia o filme, eu torcia pra ver coisas como Ralph entrando nas telas de Street Fighter 2 e apanhando, correndo em cenários do Sonic enquanto comia poeira do ouriço, se perdendo em meio aos canos de Super Mario 3, e coisas do tipo. Queria ver ele realmente participando dos jogos, e isso casaria muito bem com a vontade que ele tinha de ser herói…. mas o filme acabou e nada aconteceu. Foi frustrante! Pior ainda foi quando nos créditos, Ralph e Vanellope começaram a fazer justamente isso, o que mostrava que ERA POSSÍVEL e que eles tinham autorização para tal.
        Bem, fazer o quê né?

        • ManoBeto

          Verdade, quando eu vi, não sabia se ria ou se chorava XD

  • William

    Excelente crítica Sabat! Ainda não vi o filme, mas apesar de todas as críticas estou louco para assistir.

    • Opa Willian ^^ valeu cara ^^
      Vai com fé, pois o filme não é um fracasso não, apenas não supre todas as expectativas de todo mundo ^^

  • quer dizer que o filme não vale a pena assistir? nem mesmo com Diablo(com calças…afinal é a disney) no elenco?

    • Depende muito do seu gosto Leandro, não respondo por todos! Eu só acho que a chance do cara se decepcionar é proporcional ao tamanho da expectativa ^^

      • ManoBeto

        Disse tudo Sabat!

  • ManoBeto

    Adorei a critica Sabat e concordo contigo. Também vi na pré- estréia e confesso que sai decepcionado do cinema. O Ney também viu e teve a mesma impressão. Nota 3 merecida. Em compensação o curta metragem “O Avião de Papel” que é exibido antes do longa, esse foi show de bola e valeu o ingresso.

    • Poxa vida mano, adorei o curta cara!!! Muito bom mesmo!! A Pixar costuma lançar coletâneas de seus curtas, seria uma boa se a Disney também fizesse o mesmo ^^ eu baixaria com certeza!!!

      Já o filme, vejo então que mais gente tem a mesma opinião que eu, e eu acho isso até preocupante Mano, pois o filme já se tornou lucrativo. A primeira semana de exibição nos states já bateu os custos de produção, e a bilheteria mundial faz o resto do serviço de tornar o filme mega lucrativo mesmo não tendo sido tão bom… isso me deixa com o pé atrás quanto a qualidade das continuações, que certamente existirão né!

      Mas vamos aguardar ^^ o certo é que propaganda, pôsters e trailers não vão ludibriar mais ninguém.

      • ManoBeto

        Sabe Sabat, eu acho que o filme poderia ter seguido os moldes de Uma Cilada para Roger Rabbit (adoro!). A trama principal é com o personagem citado no titulo e não com os outros desenhos que aparecem no longa. Porém, a homenagem foi muito bem trabalhada e inserida perfeitamente dentro do filme, coisa que não aconteceu com Ralph.

        • Pois é mano, como eu te respondi la em baixo:Faltou os produtores de Detona Ralph assistirem umas 3 vezes o Roger Rabbit antes de começarem o trabalho.

  • Sirlon Hayate

    Muito bacana! Sabat na sagacidade ! Feliz Ano Novo Amigos !
    sexta agora dia 04 verei o filme ! Go

  • Não pude assistir ainda, minha esposa está grávida e não passou bem no dia que íamos. Estou com medo de achar ruim o filme, mas estou dúvidando. Os mesmos amigos que viram e não gostaram tanto foram os mesmos que odiaram Prometheus (E eu achei sensacional!), então, se não gostaram, acho que eu vou…hahaha

    • Rapaz, eu assisti Prometheus, olha, sensacional não é mas é um filme bem legal! Claro, veio no pacote aqueles clichês do cara claustrofóbico que sai correndo de medo só para morrer mais à frente, do chefe ruim que quer que todo mundo morra desde que ele chegue onde deseja, do “eu vou morrer agora pra salvar minha terra natal” e etc… mas é um filme bacana, e Ridley Scott já disse que esse ainda não foi o prequel de Alien né! Quem sabe um novo filme logo saia pra tapar os buracos que esse primeiro deixou?

      O Ralph segue pelo mesmo caminho: não é um primor, nem será a melhor animação de sua vida, mas é divertido desde que você não espere DEMAIS dele.

  • elcioch

    dublagem! puta merda! depois que virou moda pegar uns botas para dublar estragarm com a dublagem nacional!
    ao invez de pegar profissionais pegam uns retardados tipo xupla e uns apresentadores mirins do sbt! URGH! a turma do panico! e la vai bomba!
    falando em bomba! me lembrei do filme super otario world! alguem ai se lembra? pois é! em algum momento daquele filme perturbador aparece uma cena do B-bom antando! e todo mundo que o via corria assutado feito galinha pra anos luz longe daquela pequena e mortal bomba!
    eu ja estava ancioso pra ver o danado explodir e causar um estrago colossal! mas no fim so rolou um puf! tãooo sem vergonha!

    • ahhahua não conheço esse filme ai não mano kkkk
      E sim, quando os executivos de merda resolvem contratar atores/apresentadores/pseudo celebridades/um bosta qualquer que definitivamente NÃO SABEM DUBLAR pra fazer o trabalho de um profissional de dublagem, sai merda, e ultimamente anda saindo MUITA merda!!! Luciano Huck foi o cume da monstruosidade dublando, conseguiu ser pior até que a dupla HEBE/NAIR BELLO fazendo as duas fósseis vivas do filme Dinossauros.

  • Sirlon Hayate

    Eu particularmente curti o filme. Achei bacana e divertido !
    As referencias de games foram pouca mesmo, mas foi de peso u.u

    • Fala Sirlon, beleza? XD
      Rapaz, eu as achei muito superficiais, queria MAIS, MUITO MAIS, MUUUAAAAHAHAHAHA!!!

  • ganon,o destruidor

    eu achei o filme ate interesante ,mais eu sou pao duro ate comigo mesmo ,nao devo gastar para ver isso vou baixar no pc mesmo quando eu conseguir .
    ate porque estou meio traumatizado com um filme que passou na redetv ano passado, duas vezes ainda, street fighter e a lenda de chun li e uma merda total o filme tem muitas coisas chatas ,eu nem animei a ver inteiro ,chegei ate a achar o filme de mortal kombat muito bom (eu acho ele razoavel ,nao e la essas coisas mais tb nao e tao ruim).obs :se ofendi algum possivel fa desse filme de street fighter me desculpe, mais eu quero saber os motivos para se vc gostar dese filme,eu naon achei nenhum(street fighter)

    • caraca ganon, esses 2 filmes ai traumatizam qualquer um meu filho! Fuja para as colinas!!! Mas pode assistir o Wreck-it Ralph que na pior das hipóteses, será um filme de animação rotineiro, bonito e divertido.

      • ganon,o destruidor

        devo ver mais numa quarta qunado o filme esta pra sair de cartaz e e um 2 conto.
        ps:eu estou organizando um grupo pra fugir pra colinas interesados favor contactar

  • Ficou muito bom o Filme, boas referências a vários games classicos e a História tem uma trama bem legal…pena ter assitido uma versão alternativa e não ter visto as montagens dos Créditos, e pena não ter uma maior participação dos personagens de games clássicos dentro da trama principal

    Sonic só apareceu num monitor e na festa, Mario só foi mencionado…mas isso ja valew pela homenagem deles, e aparte do Ryu e Ken parando o trampo pra ir embora e relachar num Bar foi muito 10

    Falow!!!

    • Rapaz, pois é isso mesmo que eu achei bem falho: as referências. Pra mim não basta apenas que o personagem ou o ítem apareça e ponto final… eu esperava bem mais, esperava uma melhor utilização dos direitos que a disney adquiriu. Por exemplo, essa mesmo do Ken e Ryu “cara, vamos parar por hoje e ir ali no bar??” velho eu achei isso tão batido…. será que não poderiam ter encontrado um diálogo melhor, mais engraçado? Tipo o Ryu reclamando de dor nas costas por causa de um “trastrastrugue” e o ken perguntando se ele quer um shoryuken pra por as costas no lugar, mas ai o Ryu responde “não… vamos ali no E-Honda, o cara é o rei da massagem”… sei lá, meu, algo mais original, não um simples “vamo ali no bar agora qeu acabou o expediente?”… que troço mais batido! Ou aquela parte que ele pega o cogumelo dentro do caixote… cara, pô, tem UMA CORRIDA DE KART ACONTECENDO NAQUELE FILME, PELO AMOR DE DEUS, use o cogumelo no kart meu filho……. USE O COGUMELO NO KART pra ganhar um turbo extra em uma situação bem ruim, ficaria ótimo, seria uma referencia bem utilizada!! Ou a exclamação do Metal gear…. Por que não utilizá-la na torre, para fazer os insetos encontrarem Ralph de pois daquele TARÁÁÁNNNN que todo mundo conhece?

      Pra mim ficou nítido que o diretor não conhecia as ferramentas que tinha em mãos, ele poderia ter explorado muito, mas MUITO mais ^^

      • Realmente, Usar Mario Kart pra ajudar no Kart do filme ficaria muito interesante, oque faltou foi comprarem um personagem mais conhecido para contracenar com eles na trama, o Qbert foi tão esquecido que colocar ele no filme é de graça, pois para os criadores é melhor do que ser esquecido de vez

        O Problema de usar tantos personagens de games, é que nenhum deles podem ser explorados invidualmente, e sei que algumas franquias ali cobram bem caro para expor seus personagens num filme que não são deles, porque todos games viraram puramente negócios hoje em dia…se quer assistir algo que fascine, tem recorrer aos trabalhos de Fãs de games mesmo, pois em Hollywood tudo vira negócio

        Falow!!!

  • Carlos

    RetroPipoca, por que vc não faz um roteiro e uma arte melhor? Falar mal é muito fácil ..fazer é bem dificil. Eu achei ótimo o filme!Agrada meninos,meninas e adultos, a Disney deve estar ganhando muito dinheiro.

    • Tudo bom Carlos? ^^ Bem, fazer uma arte melhor eu não teria como pois obviamente não possuo uma equipe inteira de designers digitais trabalhando para mim, mas tampouco eu precisaria pois eu adorei a arte do filme, e se você realmente tivesse lido a crítica, veria que eu não menosprezei arte, eu gostei muito, eu até elogiei! Que coisa!!! kkkk E sim meu amigo: o filme agrada a meninos, meninas e adultos, e sabe por que? por que existe gosto no mundo para tudo, até pra funk carioca!!! Não se sinta mal por eu não ter achado o filme perfeito meu caro, mas se você puder escrever um texto que explique melhor o que você viu de tão especial na película, eu agradeceria muito.

      Ah, e falar mau é tão fácil quanto falar bem, basta que a película mereça!

      Abraço ^^

  • Alexandre Reis

    Me indentifiquei 110% com a crítica acima. Simplesmente fantástico. Até me fez ver coisas que (mesmo vendo) eu não tinha percebido. Parabéns.

    • Opa Alexandre ^^ obrigado cara!!

  • O que se pode dizer, é um bom filme.

    Claro que sempre teremos um gosto de quero mais, porém as tiradas dos jogos foram bem feitas.

    Tinha momentos que somente eu e um tiozinho a 3 filas atrás davam risadas. Porque o cinema estava tomado por crianças !!!

    Gostaria de re-ver legendado este filme. Quem não assistiu ira gostar !!!

    Acho q a melhor tirada ( spoller ): Quando acaba o “expediente” e ryu vs ken param para tomar um chop num bar que logo depois eles estão no fundo !!!

    • Opa Anonimo ^^ Realmente é um bom filme, isso não tenho dúvida. Mas é apenas “bom” né, e se ele não é nem ótimo e nem excelente, então alguma coisa falhou ou não foi suficiente para tal. Tá no nível aceitável, melhor que muita animação genérica por ai que tem mais status do que qualidade…

      Rapaz, eu só vi o Ryu no bar kkk o Ken não XD

    • danielgfm

      Ele com as vozes originais é MUITO MELHOR de assistir que a versão dublada… Sarah Silverman está dublando muito bem a Vanellope!

  • Não assisti e a crítica do Sabat só aumentou minha curiosidade! Excelente texto!

    • Fala meu amigo Cyber ^^ Belezura?

      Uma coisa é fato: independente do que eu achei e reportei no texto, o retroaventureiro DEVE ASSISTIR OBRIGATORIAMENTE este filme. Acho que eu só fiz mesmo alertar que ele pode ser sim decepcionante, mas a probabilidade disso é a mesma dele ser bem aceito.

      Surpreendente? Nunca.

      ^^

    • danielgfm

      Se não gostar do filme, pelo menos o curta antes dele é maravilhoso!

  • Cla

    Bom, eu vou começar da seguinte forma:
    É um filme da Disney, abarrotado de referências e homenagens ao mundo retrogamer.
    Não gostaram?Por que?
    Porque o que vocês esperam é fantasioso. Porque criaram expectativas demais baseados nos seus anseios de que o filme fosse focado em uma história mirabolante envolvendo todos os personagens que vocês consideram importantes, e todos eles com destaque. Oras, teria que ser então uma mini série dividida em 15 capítulos né?
    Beleza, eu entendo todos os seus desejos como fãs desse universo retrogamer, mas aí existe uma trama que gira em torno do sonho do Ralph em provar para o mundo que ele pode ser um cara legal e ganhar a medalha. Os outros personagens são secundários, e isso faz do filme uma merda como muitos estão dizendo por aí? acho que não né…
    Achei uma belíssima homenagem, e como eu já disse em algumas discussões o filme não é direcionado apenas a vocês, ou nós, mesmo pq eu tb sou fã e compartilho do mesmo interesse que vocês. Nunca existiu nenhum compromisso ou garantia com a trama girar em torno desse ou daquele personagem ou item.
    Então eu acho que vocês deveriam analisar a coisa com a mente mais aberta, porque o filme é muito bom sim. ^^

    • ganon,o destuidor

      eu tenho muito preconceito com filmes relacionados a jogos, eles nao conseguem transmitir quase nada do que vc sente quando joga ,vi um trailer de um filme de zelda uma vez( que era uma pegadinha de primeiro de abril da ign) na hora eu fiquei facinado por aquilo tudo ,mais eu sei que filmes baseados em games ainda sao uma area que ainda tem que melhorar ,ou se nao fazer uma historia com o mesmo pano de fundo so que com personagens diferentes com fizeram com alguns animes .
      mais pelo que eu li do filme parece que se for so para homenagear ele cumpriu seu papel

    • Oi Cla ^^ muié nervosa, que é issooooo!!!!

      Calma lá, o filme não é abarrotado de referências ^^ elas aparecem em um número consideravelmente muito bom até os mais ou menos 30 min iniciais, depois vão se tornando mais escassas, ai elas somem, e tudo passa a girar em torno do que foi criado originalmente para o filme, e essa parte aos olhos de muita gente, deixou a desejar. Acho que se essa referências continuassem aparecendo o tempo todo já amenizaria a ânsia da massa gamer mais exigente que se dirigiu aos cinemas, se elas fossem utilizadas com mais sabedoria então, ai o negócio ficaria divino, mas do jeito que ficou, o negócio ficou apenas OK… tipo… tá, legal, apareceu o Sonic la no fundo, que massa… e só. Ele não correu, não mostrou sua velocidade, não fez um looping recolhendo argolas para que o Ralph visse e dissesse algo do tipo “Cara, eu queria ser um herói tipo o Sonic… querido, amado, ovacionado…”… Imagine se o Ralph resolvesse se tornar o Campeão do torneio Street Fighter pra conseguir status de herói, e na 1ª luta que ele invade, ele trombasse o Zangieff, e o Zangieff todo surpreso com a aparição do Ralph desse um pilão giratório nele enquanto dizia disfarçadamente “Sem ressentimentos Ralph, te vejo na próxima reunião, beleza meu chapa?”!! Ai você imagina o garoto na máquina de fliperama com os olhos arregalados, e saindo gritando “O CARA QUE DETONA É PERSONAGEM SECRETO NO STREET FIGHTER II, EU JURO!!” para os amigos e TCHARAAAMMM: nasce uma daquelas lendas dos jogos que a gente escuta aos montes e que nunca se confirmam! Sacou linda ^^ ? Não precisei nem de pensar direito, as idéias para essas situações brotam na cabeça simplesmente por que eu VIVO videogames, os roteiristas e o diretor do filme não. Aos meus olhos e aos olhos de muitos, a Disney perdeu uma grande chance de fazer um filme surpreendentemente épico, e isso não tira a qualidade que o filme tem, mas nos far lamentar pela qualidade que ele poderia ter.
      ^^

      • danielgfm

        O problema disso tudo, tio Sabat, é que muito do roteiro já havia sido finalizado. Se fosse embotalhar de referências desta maneira, o filme seria confuso, mesmo que o John Lasseter pudesse organizar tudo. Mas, veja da seguinte forma, Toy Story 1 ao 3 funcionou da mesma maneira e ninguém ficou se rasgando por causa da falta de referências.

        Todos tem boas ideias do que ver em tela, quando eu terminei de assistir PROMETHEUS, que não é um prequel de alien, e sim prequel de prequel, no qual é um Sequel de Blade Runner, eu já tinha um outro roteiro pronto no filme pelo nível de decepção que eu tive. O filme é bom? Sim, mas para aqueles que esperaram 15 anos desde Alien – A Ressurreição, o filme Alien – Revelations, é uma decepção muito grande.

        Detona Ralph é um filme agradável de se ver com os seus altos e baixos, a parte do Sugar Rush poderia até ser menor, tipo, 30 minutos, mas boa parte do filme ficou por lá, e o compasso ficou lento, mas, vá lá, sem Detona Ralph, não teríamos o 2, onde, possivelmente, iremos para o mundo dos consoles!

        Agora, aposto, se o filme fosse 2h30min, recheado de referências, ainda teria neguim reclamando que faltou este ou aquele personagem, como todo bom público insatisfeito que os gamers são.

        • Não Daniel, não seria nada confuso!! e não tem nada haver com o roteiro estar finalizado ou não… não é questão de pegar o roteiro pronto e mudar: é revisar e melhorar o que está em produção.

          Deus do céu, nem cite Toy Story, é um sacrilégio dizer que existe qualquer semelhança nas narrativas, não tem cabimento kkk os 3 são perfeitos!! Vou usar um exemplo que eu conversei com a Cla: no Toy Story sempre teve as Barbies, e elas serviam geralmente apenas para o pessoal da turminha passar por lá e assoviar e dar OI para as bonecas da irmã do muleque, e nem precisaria mais do que isso pois a história dos filmes é extremamente bem construída. No Toy Story 3 colocaram o KEN! Pqp, como o ken é LEGAL cara, qualquer um RACHA DEVERAS com ele naquele filme, as tiradas, o jeitão durão de andar, as 400 roupas, foi muito caprichado. Eles poderiam “apenas” ter feito o Ken aparecer de relance em uma cena única para a Barbie no máximo olhar e dizer alguma coisa… foi o que aconteceu com Wreck-it Ralph: todo mundo aparece e… só.

          Não precisa o filme ter 2:30 horas meu amigo, só precisa ter 1:30 bem feitas, não tem nada haver com tempo!

          • danielgfm

            Mas para efeitos de narrativa e comparação, tanto Toy Story, como o Uma Cilada, são os únicos filmes que se podem comparar com Detona Ralph.

            Certo, a Disney não utilizou um personagem da Nintendo e/ou SEGA para ser coadjuvante da história, mas como vamos saber como ficou o contrato da Disney com as empresas de jogos? É basicamente isso que eu falo, no primeiro Toy Story, foram os brinquedos mais clássicos e conhecidos que apareceram na telinha, depois, nos outros, eles ousaram mais, até culminar no terceiro, com o uso de vários brinquedos de outras empresas em maior tempo de duração na tela.

            Talvez a Disney só quisesse mostrar um pouco do universo gamer, talvez, como eu espero, ela só fez o que fez para usar mais personagens secundários num segundo filme, mas, de toda forma, sem este filme, sequer teríamos uma homenagem para nós gamers tão cedo, se bem que… Reboot já fazia isso antes mesmo de Toy Story aparecer e este seriado só recebeu elogios até então.

            Agora, particularmente, eu só não gostaria de ver nenhum personagem, seja um Luigi, ou um Kazooie, Tails ou outro personagem do lado do Ralph por não mais que alguns minutos, porque o side-kick dele já era, desde o inicio, a Vanellope.

            Bom, agora vamos esperar o 2.

            Mas, para você, o que realmente deveria aparecer, além do uso dos objetos de personagens de terceiros? Uma cena a ser inserida no filme…

            Uma das coisas que eu acharia interessante é que no jogo Duty Hero, os npcs tivessem barrinhas de energia mostrando em cima da cabeça deles, como acontece com alguns jogos online por aí.

            Ou que, além do Zangief, o Robotnik tivesse falado algo… mas bem, estas são ideias e feedbacks que, certamente, a Disney deve estar recebendo desde o dia 4 de novembro de fãs de todo o mundo…

          • Eu aguardo o 2 ansiosamente e certamente estarei a pré-estreia novamente XD Não tenho dúvidas de que muita coisa será melhorada, principalmente a interação do mundo de Ralph com o mundo dos games que conhecemos, pois eu tenho certeza disto que você mencionou: a Disney certamente está recebendo dicas e feedbacks desde novembro do ano passado, quando o filme foi lançado!! Certamente ela vai incorporar muita coisa ao próximo filme ^^

          • danielgfm

            Agora meu amigo, que assim o considero, não vá com grandes expectativas, ou tu vai broxar de novo no filme… eu aprendi amargamente a lição com Homem Aranha 3 e, agora, Prometheus! XD

          • Olha Daniel… caramba mano… o que me deixou mais “calminho” em relação ao Prometheus foi que o Scott pode lançar mais filmes pra tampar os buracos né kkkk mas ainda assim eu estou TORCENDO FORTEMENTE para sair uma edição DIRECTORS CUT do primeiro filme pra ver se melhora, por que meu deus, que decepção aquele filme!

            O Spider 3 foi um cocô mesmo né cara, mas pior foi que esse reboot que fizeram é outro cocô… AFFE MARIA QUE HISTORINHA CLICHEZENTA E ESBURACADA!! Não era melhor só trocar o diretor e continuar a série de filmes de onde havia parado? O 1º e 2º filmes ficaram bem legais, não havia necessidade de começar tudo denovo, tanto por que em qualidade, o Spider 1 com sua teia orgânica é MUITO melhor do que esse primeiro movie do reboot e seus buracos sem fundo. Mas eu to falando aqui e nem sei se vc acha isso também pô kkk

          • Cla

            Eu já vi que essa discussão vai longe e você não vai entender meu ponto de vista…Então que seja! Uns amam, outros odeiam, outros simplesmente não ficaram 100% satisfeitos,e outros procuram pelo em ovo. Só acho que é muito fácil falar na teoria, mas na prática, aí são ooooutros 500. Vocês falam como se tudo dependesse unicamente da vontade do diretor, mas acontece que uma andorinha só não faz verão. Existe taaaanta coisa por tras disso, e você sabe.
            Que venha o segundo abarrotado de tudo o que vocês querem e esse povo pare de reclamar. kapsoakpsaok 😛

          • chata kkkkkk

          • danielgfm

            A gente resolvi isso fácil fácil, bora jogar uma partida de Counter Strike Source… quem matar mais, ganha a discursão!

          • Cla

            bela esposta!

      • Cla

        Eu continuo afirmando que o filme é abarrotado de referências. Considere referências, não só personagens passeando de um lado para o outro. Todo o cenário de sugar rush por exemplo, é cheio de referências a jogos que conhecemos e curtimos.
        Eu continuo afirmando, que o filme não é direcionado a um público específico e não entendo porque vocês ainda não enfiaram isso na cabeça. A trama se desenvolve no universo gamer, e em tudo ali existe referência, mesmo onde não se é tão explícito como vocês gostariam.
        Gente AMPLIEM SEUS HORIZONTES!
        Eu acho que as suas sugestões Sabat, podem até se considerar interessantes, mas continuo achando que o filme tá ótimo do jeito que está, divertido e mexeu comigo, me senti nostálgica.
        Quando aparece um filme que homenageia de uma forma tão bacana o universo retrogamer, a última coisa que vcs deveriam fazer é ficar reclamando, mesmo porque, uma coisa eu garanto, tudo isso que vocês queriam ou esperavam que estivesse lá, não faria tanta diferença assim para o público em geral.
        É exatamente por isso que a trama envolveu personagens fictícios INSPIRADOS em uma série de personagens que nós conhecemos muito bem, e isso é perceptível a quem conhece e pra mim é o suficiente. Quer mais referência que isso?
        Acho que tem tudo ali na medida certa.
        😛

  • roberto speed

    Sabat nada haver com o post mas,pararam de fabricar o PS2 isso o torna retro para voçê agora???

    • Não ^^ mas isso não impede que ALGUNS JOGOS COM CARA BEM RETRÔ DELE, tipo Gradius 5 ou Odin Sphere, possam aparecer aqui ^^

  • Rômulo Negreiros

    Eu jurava que o filme seria uma aventura por dentro de jogos famosos, afinal o trailler e o market apontam para isso. Para minha infelicidade era um filme da moranguinho… Enquanto assistia com minha namorada comecei a me mexer desconfortavelmente de vergonha…
    Adorei a crítica, foi uma personificação da minha opinião acerca da película. Legalzinha, mas muito abaixo das expectativas…

    • Pois é Rômulo… eu também esperava muito que Ralph interagisse muito mais com os personagens famosos que apareciam a torto e a direito em posters e trailers, e no final das contas… se o cara viu o trailler, ele viu 80% das “homenagens” kkkkk E pra piorar, o filme em si não dá conta de fazer o pessoal mais velho se divertir. Fazer o quê? É esperar que o próximo seja BEM melhor ^^

  • Eu assisti esse filme ontem.. Como já tinha lido o post aqui sobre o filme.. Decidi ir em um dia que é mais barato já que não pago mais meia… Meio que pensei assim.. se o filme for ruim ele não vai me custar caro e outra nunca assisti um filme da disney de animação que fosse ruim …E fui assistir o filme já desiludido … Os minutos iniciais do filme foi bem legal.. sabe me empolgou bastante .. o filme foi passando e essa empolgação foi passando também.. Havia otimas ideias no filme.. Eu pensei sobre isso apos o filme e tirei uma conclusão que a disney não focou em personagens de jogos que já existia.. pois decidiu fazer sua propria historia usando de plano de fundo e de base personagens de jogos que já existiam é claro para ficar mais atrativo …Muita gente vai chiar mais Isso foi certo.. eu acho .. Pois ela não iria pagar a licença de algum personagem para depois fazer propaganda do mesmo de graça…Afinal o mundo gira em torno do $$$$$…
    Mais no geral o filme é ” bom “, bom para levar seus filhos ou algum parente seu que seja criança para assistir.
    Vale a pena assistir assim como eu pegando uma sessão que custe mais barato é claro ..
    .

    • Perfeito Lucas, a sua conclusão é o que eu penso também, um filme “bom”, ainda mais se você tiver filhos pequenos para levar à sessão! É um excelente programa familiar numa quarta feira com desconto!

      Rapaz, esse lance das franquias e da grana, isso é OK e eu concordo, e não é por que a Disney tem ou não grana pra bancar uma participação maior desse ou daquele personagem, e sim por que o estúdio não quis arriscar gastar $$$$$ e não ter o retorno esperado.

      Só que em relação a isso, eu considero 2 pontos:
      – usaram as franquias, mas ao meu modo de ver, usaram errado, usaram de forma amadora, não aproveitaram o que tinham em mão, e distribuíram isso no filme de forma totalmente desbalanceada: muitas no inicio e nada do meio pra frente.
      – apesar dos personagens criados serem em sua maioria bem carismáticos e bacanas, a história geral e plano de fundo para os acontecimentos deixou demais a desejar.

      Por isso pra mim o filme foi apenas OK ^^ 3 pipocas, mas quase um “duas e meia” XD

  • Vi o filme hj e gostei. Em alguns pontos da crítica eu concordo, poderiam ter usado os elementos do videogame de forma mais interativa, e não apenas como cenário.

    Mas eu gostei da história mesmo assim, e de todos os personagens.

    Scott Pilgrim é mesmo o melhor filme baseado em games, concordo, mas o meu filme preferido é a adaptação de Mortal Kombat, com o inesquecível combate entre Scorpion e Johnny Cage.

    • Eitaaa, achei alguém que gostou do filme do Mortal Kombat kkkk Na época eu achei legal cara, hoje eu não consigo assistir se não for pra dar umas boas risadas!! Lembro muito bem da luta do Scorpion x Cage, ele se protegendo com o escudo e depois, atirando o mesmo para decepar parte da cabeça do ninja de fogo XD e deixa um altógrafo ainda lá heheuhehuhue ÉPICO!!